PARA QUEM AMA GATOS

PARA QUEM AMA GATOS
(Clique na imagem)

Quais assuntos mais te interessam no blog Fatos de Fato?

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

segunda-feira, 30 de novembro de 2009

Ser tímido é bom ?

Não sei quem inventou que ser tímido é bom.
Não.
Ser tímido não é bom.
Outra: confundem "timidez" com "retidão de caráter".
Nada a ver também!
Ser tímido não é símbolo de qualidade ou característica, ou "status" de decência, tampouco ornamento para personalidade, com exibição de "sapiência".
Quem vos fala nesse momento é uma ex-tímida de carteirinha.
Portanto, tenho o direito adquirido para explanar o que quiser sobre o assunto!
Eu era tímida "de pedra", de um gênero tal, de raridade insopitável, daquelas que temiam mudar de lugar na escola, só para não ter que ouvir perguntas concernentes à minha simples locomoção dentro da sala de aula!
"Saiu daqui por quê?", " O que está acontecendo?", "Não é mais nossa amiga, né?", um dos questionamentos que me assombravam a consciência.
Ai, que raios!
Por que não conseguir ir e vir na hora que bem entendesse?
Daí, a "boazinha" ficava quietinha, "aceitando" o que os outros diziam pura e simplesmente porque não tinha coragem de virar e dizer: "Qual é? Eu não vou participar dessa palhaçada e pronto!"
Então, a que tudo absorve , era vista como uma criatura decente, justa, boníssima, mas pouco procurada, badalada, bajulada, reverenciada...
Ser tímido não é nada bom, pessoal!
Só quem o é ou já foi, é quem pode falar com sobriedade!
Sabe aquele gatinho da escola?
Tchau, fora de alcance.
Que tal falar sobre saúde, educação, transporte público?
"Eu ouvi falar..."( Nunca uma opinião própria!)
Você está a fim de dar uma saída hoje?
Talvez, pode ser... ( A dúvida que não existia , tinha que virar "dúvida" porque a porcaria da timidez não iria dar mole, né?)
Piadas para descontrair a galera?
Você deve estar ficando maluco! Nem pensar...
Tem gente que adora falar que é tímida como se fosse um troféu!
Troféu de quê?
Da falta do que falar, do engasgo para paquerar, das esnobadas dos colegas de colégio, é isso?
Ganha-se troféu por "tacanhez" agora?
Timidez atrapalha!
Quantas vezes eu não perdi chances maravilhosas, em todos os sentidos, por que a boca secou e a palavra calou-se na garganta?
Quantas vezes não fui confundida com metida por que não cumprimentei essa ou aquela pessoa na rua?
Quantas vezes fui confundida como sendo "jeca", só por que não usava uma roupa mais "avançada" ?(tímidos têm medo de comentário desta natureza: " Ó, como ela está moderninha hoje! O que foi que te deu?")
Quantas vezes eu não fui "eu mesma", apenas para não pisar no "eu mesmo" dos outros?
E agora sou até cara-de- pau demais! (Haha)
Confesso que às vezes sou um pouco intrometida.
Perdoem, é a sede de gritar para o mundo que EU EXISTO!
Há alguns anos encontrei uma colega dos tempos de colégio que veio até a minha casa para uma visita.
Chamei-a para entrar e a mesma ficou boquiaberta:
- Mary, você fala!!!!
Então a inquiri no conceito que ela tinha sobre a minha pessoa, resumindo assim:
- Achava que você fosse quase muda...
Qual era o primeiro pensamento que as pessoas tinham sobre mim?
De uma criatura "que não falava"!
As pessoas não sabiam meu gosto musical, desconheciam o que eu pensava sobre os programas de TV, qual seria o meu tipo de rapaz para namorar, a ideia que eu fazia sobre os amigos...
O que vinha era isso: aquela menina ali que "não fala".
Acabo de me lembrar agora de duas passagens literárias envolvendo "mudez":
"Das Dores, tão boazinha...", de Monteiro Lobato (moça burra e tímida que só fazia o que os outros faziam) e "Um Estranho No Ninho", de Ken Kesey (um índio que acabou "desaprendendo" a falar de tanto que não davam atanção ao que ele dizia!).
Minha timidez só foi eliminada do meu ser porque eu sempre fui muito orgulhosa, nunca gostei de perder!
Na minha mente pensava sempre assim:
"Ou eu vou, ou eu racho!"
E eu preferi ir!...
Fui trabalhando aos poucos dentro de mim, passo a passo, como ir diminuindo esse tormento; fui criando segurança.
Um dia dava uma pequena opinião sobre algum assunto, no outro já conseguia estabelecer um papo de 5 minutos, numa outra oportunidade fazia amizade numa fila de banco e até a minha formação profissional me ajudou muito porque professor que tem vergonha de dar aula não existe, né? (Olha o efeito "Ir ou rachar" se fazendo presente!)
Tudo na vida são desafios a serem superados; ninguém perde a timidez de uma hora para a outra.
A pessoa tem que ir tateando com muito cuidado esse "campo minado" que se chama comunicação.
Cada gesto que se faz no objetivo de conquista, é mesmo uma vitória e vá seguindo em frente!
E se todo esforço não der certo para vencer a timidez, não titubeie: procure um profissional!
Não se meta com drogas, subterfúgios nocivos.
Um terapeuta pode ajudar nesse sentido ou alguém que você confie muito.
O melhor é admitir que timidez é um problema e que deve ser resolvido!
É como se fosse agora que recordo quando uma moça entrou numa loja onde eu trabalhava na seção de bebês e, após muito olhar e conversar comigo sobre chupeta ideal para o filhinho dela, me perguntou :
-Aqui vocês ganham comissão? Podem receber gorjeta?"
Eu lhe respondi "não" para as duas questões.
Ela frisou:
-Que pena... Eu te daria um agrado com prazer! Você é muito SIMPÁTICA!
Parecia que eu ganhara na MegaSena!
Nunca antes alguém dissera que eu era simpática exatamente porque quase ninguém sabia quem eu era...
E se alguém ainda tem dúvida do quanto isso não é nada agradável - ser tímido- visitem o site do meu amigo Aurelio Martucelli, Timidez Tô Fora, onde ele costuma postar textos claros e informativos sobre timidez (muitas dicas, explicações, matérias interessantes).
Uma música do BRock, com o Biquíni Cavadão ( ai, Bruno Gouveia, o vocalista é um doce! Tive o prazer de conhecê-lo!), chamada "Timidez" (aliás, um perfeito tratado sobre a timidez excessiva!) fechará de maneira soberba o post de hoje.
Apreciem o vídeo e acompanhem a letra. Vejam se não é fantástica?! (Só quem é tímido é que vai entendê-la com propriedade! haha)


TIMIDEZ - Biquíni Cavadão

Toda vez que te olho
Crio um romance
Te persigo, mudo todos os instantes
Falo pouco pois não sou de dar indiretas
Me arrependo do que digo em frases incertas
Se eu tento ser direto, o medo me ataca
sem poder nada fazer
Sei que tento me vencer e acabar com a mudez
Quando eu chego perto, tudo esqueçoe não tenho vez
Me consolo, foi errado o momento, talvez
Mas na verdade, nada esconde essa minha timidez
Eu carrego comigo a grande agonia
De pensar em você, toda hora do dia
Eu carrego comigo, a grande agonia
Na verdade nada esconde essa minha timidez
Na verdade nada esconde essa minha timidez
Talvez escreva um poema
No qual grite o seu nome
Nem sei se vale a pena
Talvez só telefone
Eu me ensaio, mas nada sai
O seu rosto me distrai
E, como um raio,eu encubro , eu disfarço eu camuflo, eu desfaço
Eu respiro bem fundo
Hoje digo pro mundo
Mudei rosto e imagem
Mas você me sorriu
Lá se foi minha coragem
Você me inibiu

segunda-feira, 23 de novembro de 2009

Vamos pular!


Não, não estou evocando música juvenil de Sandy e Júnior, com o título "Vamos pular"...
Não estou fazendo quando era criança, chamando minhas colegas: "Vamos pular corda?"
Também não quero fazer referência ao que os velocistas e saltadores em Olimpíadas devem dizer entre si para alcançarem um recorde: "Vamos pular mais três centímetros..."
Nem tampouco relembrando passagem de Festa Junina onde a famosa "Pule a fogueira, iaiá!" embala toda acepção de festa nos meses de frio...
O que quero dizer, gente, é sobre um "Vamos pular!" mais abrangente, aquele que dá conta de um abaixo o comodismo, a negligência , o "empurra-com-a-barriga", o " fazer-vista-grossa", "ouvido de mercador", e toda aquela montanha de parasitismo que nos acomete quando queremos burlar a lei do "Faça você mesmo!"
Vamos parar com a vontade de nos esquecermos dos deveres e só lembrarmos dos direitos, de ficarmos em casa com arzinho ligado gostoso e metendo o malho no Governo...
Vamos parar com a displicência adolescente e sermos mais adultos!
Vamos pular, galera, e pular bonito!
Corrermos atrás dos nossos sonhos e sermos mais práticos!
Vamos parar de nos considerarmos números e sermos mais individuais em prol do bem comum!
Vamos parar de apontar o erro do outro e fechar os olhos para os nossos próprios erros...
O que quero dizer, gente, é que há certas pessoas que insistem em delegar ao seu semelhante suas responsabilidades, quando a nossa parte devemos realizá-la... e muito bem!
Há gente que insiste em dizer: "Mas a maioria...", quando cita-se algum deslize que muita gente comete, e eu insisto : "Que mané maioria, pô?"
O seu nome agora é "Maioria"?
Não, você é único (a) no Universo!
E o que te compete é seu, para bem ou para mal!
Pule, galera, pule!
Mexa-se, não espere o outro fazer por você!
Respeite o seu limite e faça o que tem que ser feito, porque os problemas contrariam a lei dos problemas da matemática onde existem as quatro operações: adição, subtração, multiplicação e divisão.
Estranhamente, os problemas da vida humana, só se multiplicam...
Amarga, eu? Não!
Prática, só isso!
Ocorreu por esses dias um fato que muito me aborreceu...
Gente que quer responder pela "maioria" a sua concepção sobre determinada questão.
"Mas a maioria..."
Saco!!!!
As pessoas devem aprender a responder por si mesmas: "Mas eu..."; isso é que é bacana de se ouvir!
Enquanto houver pessoas que olham para o seu semelhante como "dados estatísticos", nossa querida Política continuará fazendo o que já faz "com louvor", nos considerando como "cabeça de gado eleitoral". (Como o Governo adora esse tipo de gente!)
"Números" é o que somos, quando nos eximimos dos nossos deveres...
"Cabeça de gado eleitoral" é como os políticos nos vêem na contagem dos votos...
É isso o que você quer para a sua vida?
Seus pais se mataram para escolher um nome decente para o(a) filho(a), e no final você ser intitulado(a) como "Maioria"!
-Qual é o seu nome, menino(a)?
- Maioria.
É assim que você responde a um desconhecido? Creio que não!
Vista a camisa do seu nome e encare sua opinião!
Não forme o cordão das "maria-vai-com -as -outras" e ser aquele(a) tonto(a) que fica jogando uma resposta decorada no ar!
Ai, vocês não sabem o que é ter na convivência de trabalho pessoas assim...
E um desses discursos "comodistas" me tirou da minha normalidade...
É como dizia um camelô ao vender seus produtos onde morávamos:
- É pra pegar e pegar alto! ( Ele queria dizer que já que a pessoa iria comprar um produto, que comprasse logo o do melhor).
Aqui no post cabe o seguinte:
É PRA PULAR E PULAR ALTO!

Não espere a próxima Festa Junina para fazer isso...

(Imagem:

http://altoslugares.files.wordpress.com/2009/01/pulo1.jpg)

Resposta do desafio do último post. Infelizmente, ninguém arriscou um palpite, que pena...
A pergunta era:
Quem foi o ator que disse a frase: A beleza abre portas; o talento as mantém abertas ?
R.: Marcos Paulo.

segunda-feira, 16 de novembro de 2009

Frases marcantes dos artistas

Não sei se é normal assistirmos TV ou filme e prestarmos a atenção em certos trejeitos, falas, que os artistas têm ao se comunicarem, seja atuando, seja dando entrevista, enfim, transmitindo alguma ideia.
Faço isso direto; não me contenho!
Eu sei que o mais comum é nos ligarmos nas roupas, acessórios, a moda que ditam como sendo a melhor.
De uma maneira bem humorada, resolvi postar algumas das frases-efeito ou algo que o valha, que alguns artistas costumam dizer (não sei por que insistem em repeti-las!).
Escolhi três das que mais me marcam.
Vou fazer uma espécie de Olimpíadas e começarei pelo terceiro colocado (na verdade, terceira!) do trio TTT (no final vocês vão entender porque os chamei assim!)


3.o lugar - Medalha de bronze= Taís Araújo

Nossa, acho maravilhosa a forma como Taís Araújo interpreta seus personagens!
Ela coloca o tom certo e possui o tempo cênico perfeito (não é todo ator que consegue isso!) e como essa grande atriz impõe dramaticidade nas cenas mais exigentes! (Ela costuma ter o que chamamos de interpretação sincera, ou seja, coloca a alma no personagem).
Todavia, tanto elogio deveria ser acompanhado de uma crítica construtiva e eu não perderei essa oportunidade!
Taís, para meu desespero, costuma lançar um " Queridinha", ou "Meu amor" em QUASE todos os personagens que nos honra interpretando!
Por que raios essa moça cisma tanto com esses dizeres?
Não acredito que todo autor de novelas escreva propositalmente para ela repetir isso tantas vezes...
O pior é a ironia na voz , o que os seus personagens, por mais dóceis que sejam, acabam usando os citados termos com essa figura de linguagem!


2.0 lugar - Medalha de prata = Tony Ramos


Tony Ramos...
Dono de interpretações inesquecíveis como as do grego Nikos (Belíssima), Riobaldo (Grande Sertão: Veredas) e Cláudio (Se eu fosse você 1 e 2), esse ator digno de estátua, seria perfeito se não fosse um defeito: repete demais o seu bordão pessoal "Que loucura!".
Tendo como variantes "Mas que loucura" e "Que loucura isso!", Tony impõe a frase-efeito aos telespectadores por onde quer que passe!
Já cansei de contar as vezes em que o ouvi proferindo tais dizeres...
Ah, ele também tem a mania de gesticular apontando o dedo indicador quando está dando conselhos, irritado, reclamando, etc.
Considero repetitiva essa particularidade do Tony...
Desculpe, meu lindo, mas acho que você deveria diminuir um pouco esses trejeitos!


1.o lugar - Medalha de ouro = Tarcísio Meira


Tarcisão, nosso galã-mor, considerado como a cara da Globo, intérprete de personagens memoráveis, que eu renderia um post inteiro só falando deles, tem no seu repertório o indubitável "Mas que diabos!" em QUASE todas as novelas!
É impressionante que o cara pode fazer o papel que for - bom ou vilão - mas ele tem que desfilar a frase que traduz sua irritabilidade!
Foi engraçada a aposta que fiz comigo mesma de que o ator na última novela que fez (A Favorita) não iria dizê-la.
Num capítulo aparentemente calmo, o nosso veterano galã acabou desferindo-a e uma gargalhada sonora poderiam ouvir de mim até o próximo quarteirão...
Adoro Tarcísio Meira!
Para mim, ele é um dos maiores!
Dizem que já foi até melhor quando era rapaz ( o alcancei um senhor...) e fico imaginando se poderia ainda ser melhor que é!
Só que seu dito novelístico está muito manjado!...
Caramba, não dá para mudarem o bordão desses atores?
(Conseguiram entender por que apelidei o trio de TTT?)
Acho digno frisar que esses atores são de alto nível e os tenho na cota dos melhores que o nosso País pode oferecer.
É apenas uma maneira alegre de citá-los, sem ser didática...
Hum, adoro um bônus e vou saborear um junto a vocês:
Que tal o "Imagina!" que o igualmente grande ator, Ary Fontoura, nos brinda em todas as novelas?
É sentar diante da TV e esperar o momento que ele dirá a dita-cuja... (Ary, gosto de você, mas dá um tempo com essa frase, né?!)
Eu também possuo uma frase de efeito (estou metida, virei celebridade! haha), que ando me corrigindo para não repeti-la.
Em qualquer situação, eu dizia muito (ainda digo, mas em menor proporção):
"Complicado isso!"
Eu apenas me dei conta que eu a repetia demais, quando uma vizinha falou, automaticamente:
"É, minha filha, é complicado mesmo!" ( E o assunto que falávamos nada tinha a ver com "complicação"...)

Alguém se aventura em lembrar frase repetitiva de celebridade?

Você tem alguma sua que repete demais?

E para finalizar, um desafio:

Qual ator disse a frase reflexiva abaixo numa entrevista (Aliás, frase maravilhosa!)?

"A beleza abre portas; o talento as mantém abertas..."

Resposta no próximo post!

(Imagens:

http://joannastabel.wordpress.com/2009/05/15/televisao-desde-os-primordios/


http://audienciadatv.wordpress.com/2009/10/22/tais-araujo-chora-ao-ler-as-criticas-de-viver-a-vida/


http://marcosrivelles.zip.net/arch2008-01-06_2008-01-12.html


http://blogs.abril.com.br/novela-das-oito/2009/01/onde-foi-parar-copola.html)

segunda-feira, 9 de novembro de 2009

Essa é para quem curte tênis de mesa!


Não tem como escapar!
O Diego tem um jeitinho todo especial de convencer, a nós, seus amigos blogueiros, a participarmos de seus desafios! (haha)
Agora ele mandou para a galera um ping-pong (nome popular para "tênis de mesa") , daqueles que os entrevistadores fazem com as celebridades: "Quando você viajou para Paris?", "Cite três cores preferidas", nesse gênero, sabem?! (Já perceberam que estou me sentindo a própria Angelina Jolie com essa história!...)
Mais uma vez entro nessa brincadeira promovida entre os blogueiros e estou contentíssima por ter sido indicada!
Ah, o João Poeta também não me permitiu "fugir" e me convidou também...
O desafio é respondermos aos seguintes itens (15 no total) com a mais profunda sinceridade possível (haja memória também!) e depois indicarmos alguns amigos para entrarem na "farra".
Vamos lá:

01.Há dez anos
Estava preocupada porque diziam que o mundo iria acabar em agosto de 1999!
A minha irritação é que o mundo acabasse antes do prazo (o famoso anos 2000), sem que eu realizasse os meus muitos sonhos...

02. Há cinco anos:

Iniciei um curso de teatro muito legal onde aprendi bastante sobre a vida, pessoas, deixei muito dos complexos de lado. (Aconselho a todo mundo a fazer um curso de dramaturgia porque serve para a vida, não somente para virar celebridade!)

03. Há dois anos:
Interrompi meu curso intensivo de inglês (Advanced) - que pena!- para me dedicar tão-somente à faculdade.
Pretendo voltar, se Deus permitir!

04. Há um ano:

Ah, consegui me formar!
Andei parando a faculdade por uns tempos (motivos pessoais , tipo: falta de grana) e exatamente no dia 29 de agosto de 2009, colei grau, o que só me enche de orgulho por ter sido através de muito esforço e perseverança que cheguei lá!

05. Ontem:

Foi muito legal! Um dia muito agitado...
Dei aula, estudei com uma amiga minha e sua irmã, fiz compras no mercado, "faxinei" a casa do meu irmão e espantosamente, não "internetei" em momento algum!
No final do dia, me encontrava gostosamente cansada...

06. Amanhã:

Só Deus sabe! (Se Ele permitir, vou encarar uma fila de banco, que costuma ser imensa em início de mês...)

07. Cinco coisas sem as quais não posso viver:

Bem, devo separar em...
Materiais:
Meu celular, internet, materiais escolares (por motivos óbvios!), batom e uns 10 reais para comprar ao menos um lanche!

Emocionais:

Minha família, meus animaizinhos (eu sempre tenho que criar ao menos um!), amizades sinceras, consciência tranquila e um sorriso afável nos momentos que eu estiver para baixo...

08. Cinco coisas que eu compraria com mil reais:

Mil reais não são tanto dinheiro assim, portanto, iria empregar só com frescura!(haha)
Roupas, bijuterias, roupas, sandálias, roupas, bolsas, roupas, enfeite de geladeira, roupas, relógio de pulso, roupas, prendedor de cabelo, roupas, ...
Passou de cinco?
Hum, foi mal, desculpem!...


09. Cinco maus hábitos:

Falar demais (sei que às vezes extrapolo...), comer bobagens de rua (Sabem aqueles salgadinhos de procedência duvidosa? Pois é...), repetir algumas vezes o mesmo assunto, roer unhas quando estou ansiosa (nessa estou com você, Diego!) e querer empurrar meus gostos pessoais para as pessoas.

10. Três coisas que me assustam:
Quando estou dormindo e ouço barulho esquisito, filmes de terror e a política no nosso País...
11. Três coisas que eu estou vestindo nesse momento:

Bermuda jeans, camiseta, presilha no cabelo.

12. Quatro das minhas bandas/cantores favoritos (as):

Dos internacionais, são:
Scorpions (meus eternos maravilhosos!!!!)
U2 (esses irlandeses são demais!!!)
30 Seconds To Mars ( os descobri há coisa de dois anos e estou fascinada!)
A-Ha ( os noruegueses têm tudo que um pop/ romântico deve conter!)

Dos nacionais, temos:

Lulu Santos (desde sempre e para sempre!!!!)
Pitty (acho que a milésima vez que a cito num post! haha)
Rita Lee ( a mãe do rock nacional dispensa comentário...)
Chico Buarque ( suas letras são incontestáveis!)

13. Três coisas que eu realmente quero agora:

Tomar banho, beber um suco de maracujá (está prontinho na geladeira; é só pegar!) e assistir o restante do famoso e "veinho" filme chamado "Ao Mestre Com Carinho" (com Sidney Poitier) que ainda não terminei...

14. Três lugares aonde quero ir nas férias:

Califórnia, Egito ou alguma reserva ecológica ( ai, se um dia for possível qualquer um desses...)

15. Pessoas escolhidas: (para fazerem o mesmo)

Não sei se as pessoas abaixo já foram escolhidas, mas vou arriscar:






Bom, se já foram escolhidos, ignorem a indicação!
Abração a todos!

(Imagem:

http://horamadeira.blogs.sapo.pt/287333.html)

terça-feira, 3 de novembro de 2009

Amo a vida!

Vamos celebrar a vida, gente!
Encontrei um vídeo tão lindo de nosso País no Youtube, que não vacilei: resolvi postá-lo aqui.
É cada cena mais linda que a outra!...
Duvido que vocês não irão gostar...
Apreciem e absorvam esse dom maior de podermos ser felizes com pequenos gestos de ternura e amor!
Corremos tanto atrás do impossível e requintado, quando as melhores coisas estão a nossa volta, esperando apenas que paremos para as observarmos com mais sentimento, com o olhar sensível do coração.
Por falar nisso, em gestos simples, em coisas aparentemente tolas, sempre me emociono ao vir uma delicada joaninha pousada numa folha (para quem não sabe, é um insetinho muito fofo, arredondado, de asinhas coloridas).
Adoro observar seus movimentos limitados, que apesar de tão pequena, ela consegue enfeitar a folha que é a sua eleita para o pouso!
É uma bobagem para muitos, mas eu sou assim, uma pessoa apaixonada pela vida, que vibra com esses detalhes que passam desapercebidos por muitos.
Vocês também teriam algo que para os outros é tolice, mas que na sua opinião é importante?


Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...