PARA QUEM AMA GATOS

PARA QUEM AMA GATOS
(Clique na imagem para conhecer)

quinta-feira, 22 de novembro de 2012

Três piadas reais


Incrível que para darmos algumas risadas, apelemos para os humorísticos "inventados", os de TV, rádio, jornal, teatro, internet, etc. Não por acaso que  a stand up comedy tenha encontrado lugar cativo na agenda de vários povos para a curtição no fim-de-semana...
Se nos detivermos no cotidiano, porém, encontraremos elementos simplórios, conquanto naturais,  que poderão nos satisfazer mais que as risadas "forçadas"!
Neste momento me atingem a mente, apenas três acontecidas na vida real e,  nos fizeram rir tanto, que fico imaginando se outras pessoas poderiam ter seu momento "riso solto" também...
Aí estão elas, as piadas que aconteceram in natura. Peço que riam bastante... Se puderem!...



TRÊS PIADAS REAIS

1- O funcionário avoado

Meu irmão Henrique tem paixão por gadgets. Acho que ele conhece todas as lojas de eletro/eletrônicos de Campo Grande, Rio de Janeiro, onde trabalha.
Dia desses, como de costume, se direcionou para um desses estabelecimentos onde, de imediato, foi atraído para um gadget desses ultramodernos, que tocava umas trilhões de músicas e seria muito bom para ouvir no trabalho ou em casa.
Pegou-o, olhou, olhou, e percebeu que havia algo " a mais", que o intrigou. Era uma parte que estava para fora, no que pareceu-lhe desnecessário tal "aba" no pequeno aparelho.
Educadamente, se direcionou ao balconista e perguntou, naturalmente:
- Por favor, essa parte aqui, que está para fora,  dá pra tirar, sai com facilidade?
O funcionário o observou como se a pergunta fosse tola e respondeu:
- Dá pra tirar, claro, com a maior facilidade! Só que se tirar, vai quebrar...


2- É proibido dormir!

Meu irmão Washington estava no quintal conversando com o nosso pai quando, não sei por que motivo, resolveu me chamar, batendo na janela do meu quarto:
- Mary, Mary, Mary, Mary, Mary... (repetidas vezes que perdi a conta).
Eu estava no meu décimo sono, ou seja, dormia feito um urso hibernante, num ronco gostoso daqueles da tarde, quando conseguimos chegar mais cedo do trabalho.
De mau-humor, gritei, após estar totalmente acordada (depois que acordo, demoro a voltar a dormir umas boas horas...):
- O que que é, Washington? O que aconteceu, pô?
Nem sei se percebeu meu mau-humor, só sei que deu a explicação que eu menos queria ouvir:
- Nada, não! Só queria saber se você estava dormindo!...


3- O sexo do bebê

Essa já vai longe, dos tempos do anteriormente mencionado Washington, meu irmão mais velho, quando nossa mãe estava grávida dele.
Todos nós sabemos que uma mulher grávida de muitos meses, sempre chama a atenção de familiares e amigos, sobre qual será o sexo do bebê que espera, por motivos diversos: alguns para poderem dar o presente na cor adequada ao gênero, outros por preferirem mais meninos que meninas e vice-versa, alguns outros para ter o gosto de acertar o sexo e outros, apenas por curiosidade mesmo...
No bairro onde nossos pais moravam, havia um rapaz que era bem ingênuo, daquele tipo de pessoa que fala tudo o que pensa, sem parar para refletir no que falam.
Quando ele se aproximou da nossa mãe, após cada um dar suas opiniões, meu pai correu pra perguntar:
- Berreco (seu nome verdadeiro era Roberto), o que você acha que vai nascer daí? ( apontando risonho para a barriga da esposa).
Ele olhou com minúcia, com aquela  atenção. E com ar de filósofo, de quem vai dar uma resposta bombástica, que mudará toda a História, disse:
- Bem, na minha opinião daí com certeza vai nascer um menino ou uma menina!...


Essas foram algumas piadas da vida real. Como se vê, a nossa vida, muitas vezes, é mais emocionante e/ou engraçada, que algumas das muitas criações feitas para entreter...


(Imagem:

2 comentários:

mauro brondani disse...

Oiii amiga
Hehehehehe..só pra saber se está acordado,quem não passou por essa,dá vontade de esganar uma figura dessas,cortar um sono relaxante e profundo com uma pergunta dessas é de amargar!!
Valeuuuuuuuuuu....ótimas piadas,rir é muito bom!!
Abração querida!

Mary Miranda disse...

O clássico da chatice, né, Mauro? rs

Nunca entendi o que se passa na cabeça de uma pessoa, ficar chamando, chamando, até a outra acordar para perguntar o óbvio! rsrs
Mas, essas e outras formam aquele timaço das boas piadas que surgem no dia-a-dia e que "Zorra Total" e "A Praça é Nossa" não conseguem barrar de jeito nenhum! hehe

Abração, meu amigo!

Mary:)