PARA QUEM AMA GATOS

PARA QUEM AMA GATOS
(Clique na imagem para conhecer)

domingo, 30 de setembro de 2012

Separados no nascimento

 (Dan Stulbach (à direita) é sempre comparado a Tom Hanks,  por suas fisionomias bem semelhantes)


Depois de umas sandices que andei vendo e lendo por aí, após a indignação, o inconformismo, até chegar ao ponto da gargalhada livre, leve e solta, cheguei à conclusão de que uma série tão conhecida pelos leitores do Whiplash, é algo  que somente devemos levar na boa maré...
Quem não gosta de saber quem é parecido com quem no meio artístico? Pois é, eu gosto!...
Encontrei vários vídeos no YouTube onde aparecem artistas bem parecidos entre si; alguns discordo, outros a comparação é perfeita...
Escolhi esse abaixo por considerá-lo o mais a ver!
E já que estou por aqui, por que não colocar três fotos onde Klaus Meine (Scorpions) é o "gêmeo", da  vez? Tenho certeza que a comparação, em ao menos duas delas, estará totalmente sem noção...

                                          
            Separados no nascimento(?)


                            
                                 Bell Marques(Chiclete com Banana)  X Klaus


                                             
                                         Kiko (Chaves) X Klaus


                                          
                                       Ronnie James Dio X Klaus



                                         




(Imagens:
Fontes diversas
 Foto Klaus X Ronnie:
Whiplash (http://whiplash.net/materias/humor/149488-dio.html)
 Edição de imagens:
http://marymiranda-fatosdefato.blogspot.com.br)

terça-feira, 25 de setembro de 2012

Confira a "cura" de Lulu Santos!



Esse é um daqueles textos meus bem preguiçosos (já admiti que um dos sete pecados que me atrai é a preguiça!... Aqui eu falo sobre isso!) . Assim sendo, vou deixar por conta de vocês uma análise bem subjetiva.
Estava eu buscando a letra de A Cura, do representante importantíssimo e incontestável do BRock Lulu Santos (agora mais que nunca ovacionado pela sua estada muito providencial em The Voice Brasil), quando me deparo com uma "cura acurada" de um post enfocando o lado cristão da coisa, ou seja, sua letra visionária.
Teria a poesia cantada,  adequação para o uso,  por parte de algum  protestante em suas reflexões junto ao Pai? Ou não seria Lulu Santos o melhor indicado para levantar as velas do barco da que se chama "salvação" pois, por não ser religioso, é considerado ímpio?
Eu não tenho religião, portanto, me ligo na essência da letra que, por sinal, é algo bem louvável de apreciação por qualquer que seja o humano que haja em nós.
O link do site é esse: http://www.pulpitocristao.com/2011/08/a-cura-o-clamor-das-pedras-e-a-graca-comum/ . Devo dizer que foi um tanto sapiente o editor, ao colocar uma das fotos "religiosas" de Lulu vestido de padre! Incrível como certas imagens nos socorrem de toda ou qualquer falha textual...
E a "letra da discórdia" é essa:


A CURA - Lulu Santos
(Lulu Santos)

Existirá,
Em todo porto tremulará
A velha bandeira da vida
Acenderá,
Todo farol iluminará
Uma ponta de esperança
E se virá,
Será quando menos se esperar
Da onde ninguém imagina
Demolirá
Toda certeza vã
Não sobrará
Pedra sobre pedra
Enquanto isso
Não nos custa insistir
Na questão do desejo
Não deixar se extinguir
Desafiando de vez a noção
Na qual se crê
Que o inferno é aqui
Existirá,
E toda raça então experimentará
Para todo mal
A cura!










Uma análise de qualquer coisa, para ser completa, deve-se deixar de lado qualquer conceito prévio...

(Imagem: Fonte desconhecida
 Edição de imagem: http://marymiranda-fatosdefato.blogspot.com.br )

sexta-feira, 21 de setembro de 2012

Zigue-zague de uma magrela incansável


Fina e lépida, ela perfura tecidos em dimensões torturantes. Não pensa, não pára, não fala: persegue!
Sempre acho que a agulha é a saltitante das horas calmas, aquela que não nos deixa desistir... "Para frente é que se anda!", grita ela, com sua vozinha pequenina, e muito da mandona exigente!
Vai para lá, vai para cá, com sua fiel escudeira, tira onda em cima da aliada, mas não é nada sem ela; alguma agulha sobrevive sem linha?...
Se fosse uma mulher, seria daquelas organizadas que passam o uniforme dos filhos com afinco, faria muitas coisas ao mesmo tempo, focando a mente no almoço: magrela, mas boa de garfo! Bem... Ela trabalha a balde, queima as calorias nas correrias, botando todo mundo no chinelo!...
Minha lembrança mais antiga de uma, é ver meu pai manipulando o chuleio de ex-alfaiate. Camisas azuis ou shorts de quintal, eram frutos da inoxidável mediana, que não espetava o polegar por causa do dedal... Nunca aprendi a arte da costura, por mais que meu progenitor autoritário tentasse me ensinar!
Aliás, ser profissional da área "agulhas que espetam dedos",  em  anos longínquos,  deve ter sido trabalho de pompa! Mesmo aposentado, tanto meu pai quanto minha mãe falavam (e falam!) a designação com boca cheia: "Fui oficial de paletó!", algo que não dava tanto dinheiro assim, mas sustentou a família, juntamente com as deliciosas paçocas...
Agulha adora fazer arte! Mesmo eu que nunca tive essa intimidade toda com uma, me levou a consertar algumas roupas rasgadas, construindo desenhinhos com a dupla dinâmica!... Ficavam coloridos e bem bonitos! Lembro de uma saia jeans que inventei uma flor na frente e uma abelha mais distanciada. Ficou tão interessante, que houve quem achasse que eu tinha feito curso... Oras! O que uma agulha "inspirada" não apronta?!
Essa magrela agitada dá uma impressão de parada no carretel por obrigação! Fica quieta enquanto aguarda qualquer movimento das mãos. É algum de nós a segurarmos,  lá vem rodopio de sobe e desce que, basta uma mente mais poluída, para ela fazer imaginar coisas... (Eu sempre penso bobagens, não sei por que isso...)
A história diz que a primeira agulha surgiu há mais de 20 mil anos feita de osso,  e a  de ferro,  no século XVI, na Inglaterra, ou seja, tanto uma quanto a outra , é velha pra danar... No entanto, quem chama de idosa uma "criatura" tão formosa? Se tivesse raciocínio, seria daqueles seres banhados em formol, sempre conservada e linda; nunca vi agulha feia... Mesmo tortinha pelo uso ou um pouco enferrujada, sempre "manda ver". Termina uma costura inteira, tanto a novinha quanto a "coroa" espevitada!
Função que quase nunca ninguém recorda é de tirar espinhos que se esgueiram pela cútis das mãos ou pés. Já cansei de banhar a inoxidável das costuras em álcool,  para depois fazer o joguinho de espetamento, tentanto retirar algo pequenino e que dói quase quanto dor de dente! Ela vai escavando devagar em volta. Quando nos damos conta, o espinho saiu; a magrelinha volta para a sua almofada para dormir, um tanto resmungona, esperando que da próxima vez seja chamada para alguma função artística, que é a sua preferida!...
A grande verdade que ninguém sabe mais viver sem essa "moça". Uma roupa que se preze em meios sociais contemporâneos, tem que passar pelo seu crivo de aprovação! Já estilista por natureza, toda agulha faz aquele acabamento eficaz!... Existem as máquinas, existe o homem, existe o talento, mas só ela vai fundo nos detalhes! Poderíamos classificar essa notável como perfeccionista. Até para fazer trabalhos mal feitos, ela é minuciosa! Todo mundo percebe se uma delas passou por algum lugar. Sua marca é vista de longe!...
Básica invenção que sobrevive a milênios! Muitos afirmam que, junto à caixa de fósforo e à colher, NUNCA será substituída. Aperfeiçoada? Talvez... Porém, o mecanismo, a ideia, o "estalo de perfuração" esses, serão  sempre "monopólio" da fininha lépida...
Um abraço eu mando para ela, a "mulher das prendas"! Só não vou cair na asneira de abraçá-la muito apertado. É boazinha, só que é meio mal humorada!  Mesmo quando não lhe fazemos nenhum mal, se amarra em nos espetar,  avisando-nos que não devemos nos distrair quando estamos em serviço...

(Imagem:
Fonte desconhecida
Edição de imagem:
http://marymiranda-fatosdefato.blogspot.com.br)

segunda-feira, 17 de setembro de 2012

Mary Miranda e as artes



Não sei bem explicar as circunstâncias ou motivações que nos impulsionam para certos lados, como ímã, puxando-nos para construções de existência.
Sou uma pessoa que SEMPRE amou as artes, TODAS, o que faz de mim alguém complexo, portanto, um tanto difícil de se compreender...
A arte tem esse poder, de fazer de sãos, loucos voadores; pareço que nunca estou no lugar físico onde sou obrigada a ficar... Meu coração sempre voa para os extremos!...
Desde bem pequena tenho um sonho que acalento com amor: lançar minhas criações artísticas.
Ao relembrar as coisas que já fiz, até que minha praga de timidez da infância e adolescência, não me atrapalhou o suficiente para me separar dos meus gostos artísticos.
Pois bem... Fiz três cursos de teatro, sendo que oficial e com certificado, só na idade adulta, estudei desenho informalmente, tive aulas de teclado por quase 1 ano, me filiei à SBAT (Sociedade Brasileira de Autores), compus diversas peças de teatro, escrevi dois romances, várias crônicas, contos, poemas, etc. Aos 11 anos tive uma redação minha publicada no Jornal do Brasil, onde havia participado de um concurso literário. Cheguei em segundo lugar num concurso de poemas pela minha ex-Faculdade. Todos devidamente registrados pela Biblioteca Nacional.
Nesse ano aprendi a bater pandeiro para começar minha saga até chegar à bateria, meu instrumento de percussão favorito (amo TODOS esses tipos de instrumento!). Bateria é bem difícil, porém, sinto que conseguirei! Já tenho um dos ítens mais importantes: harmonia. Inclusive, no Ensino Médio, fomos eu e minha melhor amiga na época, que seguramos com um pandeiro e repinique feito de jornal(!), a cadência da música O que é, o que é?, de Gonzaguinha.(Era um trabalho que a professora de artes havia pedido...)
Sobre o teatro, tenho que situar algo que, nem pensava, me ajudará muito agora. Para quem fez esse tipo de curso, sabe que é a mais completa das vertentes artísticas! Ali aprendemos a lidar com o público, a trabalhar em grupo, ter espírito libertador, a cantar e a dançar ao menos o básico. Bem, sem querer me estender muito, a arte de cantar e compor músicas também me "puxam" feito ímãs...
Juntamente ao meu irmão Henrique Miranda, compus várias letras para muitas de suas melodias, e sem modéstia alguma, formamos uma parceria bem talentosa!... O mais incrível disso tudo, que eu quem escrevo geralmente as letras, toco um instrumento musical, e ele que não toca nenhum deles (sinto uma certa tendência para a percussão também...), é que é mais afeito para as melodias! (Ele é fantástico nisso! Pode estar onde for, tira melodias maravilhosas dignas de guardarmos em qualquer gadget que esteja perto...). A maioria das músicas que temos juntos, são registradas na Escola de Música UFRJ e pelo Ministério da Cultura.
"Por que sonho tão antigo não foi colocado em prática há mais tempo?", alguém poderá perguntar.
Posso responder essa pergunta assim: "Por falta de dinheiro e oportunidade!".
Arte, qualquer uma, é sempre algo bem CARO de se expor com propriedade... Lançar um livro não é fácil, música, peça de teatro idem... Em nosso País, apesar de ter melhorado bastante, arte é vista como "artigo de luxo", logo, subentende-se que faz parte das "futilidades"; o povo não precisa de "circo", só do "pão"...
Por isso, o mano e eu juntamos um certa quantia financeira por muitos anos, para quando surgisse alguma oportunidade. E devo dizer a todos que uma chance a vida nos concedeu agora. Não é muito grande, a porta só está aberta 30%, mas a estamos agarrando feito náufragos em alto-mar quando vê uma pequenina balsa...
Nosso primeiro projeto de vida a tentar ser realizado, é o musical. Estamos em alta atividade para esse fim. Encontramos um estúdio onde pudemos fazer alguns ensaios, e conseguimos fazer uma pré-produção de uma de nossas músicas.
Naturalmente que o trabalho ainda não está pronto... Ainda falta fazer o arranjo definitivo (estamos apenas testando), para que fique o melhor possível. No entanto, a parte mais cara é a que vem depois, a da "arrumação" das músicas, como mixagem, masterização e lançamento do CD. Nem ouso falar o quanto de dinheiro nos custará. Quando fazemos os cálculos, um filme de terror do mais sangrento não nos causa tanto medo...
É, gente! Sonhos são dispendiosos!... Sonhar não custa nada, mas colocar nossos ideais na prática, tem alto valor financeiro, e como tem!
Sinto-me na obrigação de revelar a vocês todos, o que disse a apenas algumas meninas no Facebook. Eu já tinha ideia de correr atrás das minhas idealizações neste ano mesmo, só que deixaria lá para novembro, dezembro... Uma morte - que triste contraste!- me fortaleceu a luta pelos sonhos de vida. Minha vizinha, de apenas 23 anos, casada e com um filho pequeno, faleceu repentinamente, mesmo tendo sido levada ao hospital rapidamente. Disseram que era meningite, depois derrame, agora, confirmado: aneurisma cerebral! Sofria de pressão muito alta e costumava se aborrecer em casa por qualquer motivo (são os principais causadores da ruptura da veia no cérebro). Esse falecimento me chocou muito. Pensei na minha história, no quanto a vida é muito, muito curta... "Para que deixar por conta do amanhã, o que posso fazer hoje?", fiquei remoendo, entre lágrimas e fervor em seguir em frente.
Como diria Paulo Coelho: "Um homem sem sonhos, é um homem morto!", e concordando com o que declarou, afirmo também que um homem que sonha e não tenta ao menos realizar seus desejos, morre aos poucos por dentro, com uma longa vida à disposição, só que de infrutíferas construções!...
Amigos, nunca se abdiquem de vivenciar seus ideais! Corram atrás, não se acomodem... A vida, como todos sabem e eu até já disse aqui hoje, é muito curta... Todos nós conseguiremos chegar ao topo? Ninguém sabe... Mas tentar é divino; ninguém pode ser criticado porque seguiu em frente em suas tentativas!...
Depois desse projeto, tentaremos mais outros que estão por anos guardados. Não falo pelo meu irmão, mas eu coloquei na cabeça que NUNCA MAIS engavetarei qualquer um dos meus objetivos! Agora estou na luta e estarei nessa batalha enquanto houver ar para preencher os meus pulmões...

Aqui trouxe dois vídeos de músicas cantadas por mim e compostas pelo meu irmão e eu.
A primeira, em fase de pré-produção, é Para nunca mais..., que recebeu um arranjo mais lento para piano (estamos ainda testando-o, ver qual se adequa melhor) e a outra é um ensaio ao violão de Maestro Rubinho, um cara que é praticamente uma figura folclórica aqui no Rio de Janeiro, por fazer partitura de quase todas as canções de iniciantes do meio musical(incluindo as nossas, naturalmente). Já o conhecemos há anos e só temos que agradecer! Um mestre, um amigo, que muito prezamos. A mesma se chama Reflexos Opacos.
As gravações ocorreram no estúdio do Tuninho Barbosa, a TB Produções, no dia 9 de setembro, um domingo.
Espero que curtam! Sempre lembrando que ainda estamos em fase de teste! Temos consciência de que para atingirmos até onde queremos, o caminho é bem longo...
Obrigada desde já pela atenção e incentivo de todos!...



PARA NUNCA MAIS... - Mary Miranda

(Henrique Miranda)

Para nunca mais chorar
Eu descobri
A maneira mais que legal
De me divertir
Em vez de ficar amarrada a um amor
Que nunca me deu aquele calor
Quero mesmo é curtir um cinema
Um samba na vida
Falar bem alto
Pra me escutar
Livrar-me dos maus pensamentos
Largar as coisas já feitas
Ficar com as que eu inventar

Para nunca mais calar
Eu resolvi
Abrir o meu coração e gritar
E todo mundo ouvir
Em vez de querer alguém me querer
Quero antes mesmo é viver
Curtir o sol e o som de Ipanema
Um baile na vida
Andar descalça
Pra desestressar
Parar de pensar nos aumentos
Não quero saber de lamentos
Largar o meu corpo ao vento
O tempo vai ter que esperar...
Esperar...
Esperar...








REFLEXOS OPACOS - Mary Miranda

(Henrique Miranda/ Mary Miranda)


Não sei se há um porquê pra pensar

Num pensamento que não é tenaz

A vida é bela mas só que não tem nada a ver

Parar o tempo pra não o perder

Meu passo à frente de papo pro ar

Sonoras fugas em tom genial

Se eu digo: “Eu faço!”, me calo, pois não sei mentir

Eu quero a chance pro meu discernir


E eu me pergunto: " Será que essa massa é pra sempre

Se o senso é lugar –comum?"

Eu me respondo que posso ser mente, ser sempre

Um dois que é bem mais que um


Às vezes penso que não sou normal

Platão de ideias mas sem ideal

Vivo num mundo que ainda está aí por vir

Mas que não passa de um deja vu

E se eu não posso ser sempre o que sou

O que importa saber onde estou?

Se eu me perco ou me acho, sou um grão-vizir

E eu quero a chance pro meu discernir...

(Repete refrão)





(Imagem e Edição de imagem:

http://marymiranda-fatosdefato.blogspot.com.br)

sexta-feira, 14 de setembro de 2012

Estou P... da vida!


Eu ando P... da vida!... Pode parecer motivo fútil, só que para mim não é!
Analise comigo:

Demi Lovatto ( ou outra semelhante) vai vir por esses dias aqui no Rio; Paul McCartney se apresentou no Engenhão por esses tempos (Eu amo o Paul, bom ressaltar!); vai vir no HSBC Arena, o Robert Plant (dia 18/10/2012 - Ainda bem que adoro ele!!!!), e Scorpions nem foi convidado para o Rock In Rio 2013! Shit! Que bicho tá pegando entre o Rio de Janeiro e o SCORPIONS????


Agora é hora do desabafo... Qual é o seu principal motivo de estar P... da vida por esses últimos dias?
Fique à vontade para sua detonação geral!!!!


(Imagem:
http://marymiranda-fatosdefato.blogspot.com)

sexta-feira, 7 de setembro de 2012

Scorpions Calendar 2013



Veio a ideia e coloquei na prática: fazer um calendário 2013 para a banda SCORPIONS!
Não sou expert em montagens fotográficas, longe de mim me auto- considerar uma designer, mas acredito que o resultado ficou bem interessante!
O amor, sempre o amor, é o que direciona minha vida! Se não gostar de algo, não sentir prazer no que faço, nada sairá a contento! Fui me guiando pelo sentimento para criar alguns efeitos, fazer algo relativamente aceitável.
Abaixo todas as fotos reunidas num só lugar e mais abaixo ainda, o vídeo com o calendário completo, com direito a Hurricane 2000 (Intro) como trilha sonora.
Apreciem!!!!






Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...