PARA QUEM AMA GATOS

PARA QUEM AMA GATOS
(Clique na imagem)

Quais assuntos mais te interessam no blog Fatos de Fato?

terça-feira, 31 de agosto de 2010

Scorpions para sempre


Seria dia 30 de agosto, aqui no RJ, na Apoteose, que a minha querida banda Scorpions viria fazer um show, daquele estilo histórico, como os integrantes costumam proporcionar ao seu imenso e fiel público.
Ainda não foi dessa vez que os conhecerei...
Alegando problemas com a agenda para encaixar a data, Klaus Meine, Rudolf Schenker & Cia não virão preencher o vazio de nossos corações, não irão trazer aquele seu vento da mudança que tantas vezes já nos soprou tão agradavelmente...
Essa é a última turnê deles (snif!) pois pretendem se aposentar ainda no auge.
Sting in the tail (Picada na cauda) é o nome da despedida, cuja tradução por minha conta fica assim: "O fim da picada" (Os "escorpiões" querem guardar o "veneno"; não me conformo!).
Nem sempre fui uma fã enlouquecida dessa banda alemã; apenas uma admiradora.
Conheci sua música através do Rock in Rio, quando a Globo colocou os melhores momentos na programação, e eu era só uma garotinha inocente.
Lembro de ter ficado encantada com o cabeludo Klaus (naquele tempo ele ainda tinha umas belas madeixas castanhas sobre os ombros) e o seu sorriso franco.
Fiquei paralisada diante daquela situação inusitada ao descobrir, em tenra idade, que roqueiros também sorriem, tratam bem os fãs e ainda se arriscam cantar em outros idiomas! (Pois é, Cidade Maravilhosa teve a honra de ser emoldurada com o delicioso sotaque alemão de Meine!)
Foi ali que conheci também a lindíssima Still loving you e mais uma vez eu, estupefata, por saber que roqueiros podem cantar músicas românticas.
Tantas descobertas para apenas uma garotinha inocente!...
Qual seria, então, o momento certo da transmutação de uma simples admiradora para uma fã apaixonada?
Bem, eu terei que dar uma breve explicação psicológica de aprofundamento a la Freud ou Jung ( aí vai depender do ponto-de-vista de cada um! haha).
Sempre fui uma pessoa extremamente sensível, romântica, daquele tipo que chora com um pôr-do-sol bonito ou que se emociona ao ser chamada sinceramente de amiga por alguém.
E havia dentro de mim também, dividindo ao meio, o meu lado rebelde, inconformado, irônico, "casca grossa", que não aceitava com facilidade as imposições do mundo.
Como conviver com esses dois lados de mim mesma?
Na infância e adolescência optei por transmitir somente o lado soft, por timidez.
Só que eu tinha vergonha desse meu lado soft porque, eu sabia, que as pessoas costumam ser cruéis com os sensíveis.
Mais adulta, já comecei a lançar mais o meu lado hard e fiquei uma pessoa aparentemente fria, distante, calculista para os outros.
Dentro de mim latejava ainda a romântica, que eu expurgava com canhões de insensato deboche, me deixando parecer "acima" da tragédia humana.
Porém, de alguns anos pra cá, comecei a repensar valores, a querer me ver como eu era de verdade.
Fiquei pensando em como as músicas do Scorpions estiveram presentes em todas as mudanças do meu ser, em como elas agradavam os lados soft e hard de maneira impressionante!
Daí eu descobri, depois de tanto tempo:
"EU SEMPRE FUI FÃ ARDOROSA DO SCORPIONS E NÃO SABIA!"
Depois disso, tudo se revelou dentro de mim.
Eu posso ser dura, sem esmagar a doçura, parodiando frase famosa do guerrilheiro latino.
O Scorpions me libertou!
Scorpions, com sua música, me permite ser o que eu bem entendo, desde que não atrapalhe o meu semelhante.
A banda alemã cumpre com a sua tarefa maior dentro do rock, que é o sentido libertador mesmo, de uma pessoa não ficar retraída porque não é o que os outros esperam dela.
Há algum tempo Klaus Meine revelou ser um cara romântico para o jornalismo português.
No mundo do rock, esse "simpático alemão" (espécie de subtítulo que o caracteriza) é considerado o cara mais legal por fãs, produtores e até outros artistas e, talentoso como ele só, perpetua-se numa lista dos 50 maiores vocalistas de rock de todos os tempos ( no meu coração, eu sei que ele não é um dos 50: ELE É O MAIOR!)
Matthias Jabs ( guitarrista) explicou que as pessoas que geralmente curtem o Scorpions é porque apreciam músicas agitadas e calmas ao mesmo tempo, já que nenhum ser humano é totalmente uma coisa só. (Obrigada, Jabs! Te amo por isso!)
Esse post pára por hora aqui.
Para não ficar longo demais, resolvi dividi-lo em duas partes.
No próximo, explicarei porque escolhi o título "Scorpions para sempre" e farei um set list das canções que mais adoro, dividida por estilo: o hard e o soft.
Como diria o grito de guerra da banda:
Are you ready to rock? (Você está pronto pro rock?)
Até lá, então!
Inclusive não poderia deixar de congratular Rudolf Schenker pelo seu aniversário hoje, 31 de agosto. Parabéns!!!! Muitos anos de vida e rock and roll pra você, meu querido! Que a sua Flying V não se cale tão cedo!...


Hum... Dois vídeos para vocês entenderem o começo do meu amor pela banda!

Músicas: Still loving you (Rock in Rio) e Cidade Maravilhosa ( show de 2008, no HSBC Arena, RJ).





(Imagens:

sexta-feira, 27 de agosto de 2010

Rolei de rir...

Rolei de rir, em plena madrugada, assistindo ao Programa do Jô!
É que ontem foi aquele humorista, Bruno Motta, que entrou para o Guiness Book por ter sido o comediante que mais tempo permaneceu contando piadas: 38 horas e 12 minutos!
Eu ainda não conhecia o trabalho dele, mas exponho a todos o quanto foi agradável a surpresa de conhecer tão bom artista no nosso repertório humorístico.
Bruno demonstrou também ser ótimo nas comédias stand up ( aquelas de estilo americano onde o artista fica de pé contando piadas do cotidiano) e ser muito espirituoso ao provocar risos no simples fato de olharmos para seu rosto.
Postei um vídeo de sua página no Youtube onde ele contou 10 piadas em apenas um minuto.
Garanto: é de rir de não se parar!!!! (hahahaha)
A entrevista completa se encontra em:
www.youtube.com/brunomotta
Ao assistir, você não pode estar comendo nada, hein? Vai que se engasga?! (haha)

quinta-feira, 12 de agosto de 2010

Os 4 filmes esquecidos







Tenho comigo 4 filmes esquecidos na estante, em DVD, que ainda não assisti...
Até agora não entendi bem porque não os assisti já que foram filmes recomendados por todo mundo e que eu gostaria muito de conhecê-los há uns dois meses, e agora... me causam uma certa "rejeição" só em ver as capas!
Sei que vocês devem estar rolando de curiosidade ( eu estaria!) para saberem quais ficções seriam essas, afinal.
Sem rodeios, aí segue a lista:

1) Alice no País das Maravilhas
2) Sonhos roubados
3) As melhores coisas do mundo
4) Avatar
Os de número 2 e 3 são brasileiros e com artistas que adoro, enredos atraentes, tudo o que poderia me interessar a "degustá-los" com toda a vontade; os de número 1 e 4 são estrangeiros e só os adquiri pelo excesso de recomendação que todo mundo que eu esbarro na rua faz , com ar de soberba: "Oh, ainda não viu Avatar? Oh, ainda não viu Alice?" Como se eu estivesse cometendo um crime...
Nem sei quando eu vou quebrar o gelo com as citadas obras e terei coragem de "encará-las".
Espero que seja em breve para poder não parecer uma alienígena quando alguém comentar alguma passagem comigo!...
Qual vocês acham que eu deveria começar a assistir primeiro?
Ajudem a fazer uma ordem do "pior para o melhor" para eu fechar o quarteto com chave de ouro... (haha)

segunda-feira, 2 de agosto de 2010

Aventura californiana


Califórnia é sonho de muita gente!
Eu mesma gostaria de conhecer esse estado dos Estados Unidos, sobretudo as localidades onde são gravados os filmes.
Sabemos, porém, que há muita situação anti-glamour acontecendo por lá.
Foi baseado nessas situações, do purgatório da fama, dinheiro e tormento, que escrevi o poema que lerão a seguir.
Infelizmente, nem só de flashes vivem os habitantes do "Planet Hollywood"...


AVENTURA CALIFORNIANA


Andando por alguma estrada "Final Feliz"
Imagino apenas alegria aqui;
"Ser ou não ser"
É sempre a questão
Para se ser uma estrela de belo luzir.


Achar aquele "pedaço de sonho"
Num espaço onde vê-se tantos rostos,
É esperar por um milagre esquisito
De alguém que consome os desgostos,
Olhando a Lua, como sendo o finito...



Ofuscantes são as luzes nas ruas tão famosas;
Certa é a esperança de aparecer cintilante,
Como um alguém muito importante,
Em outdoors em poses garbosas.


Algum rosto poderá parecer descomunal,
Mas são tantos parecidos,
(E isso é bem normal!)
Que, às vezes, se desconhece até o original!


Palmas são ouvidas mesmo sendo inseguras
E são o que satisfazem as atraentes criaturas;
E se de repente, um tremor abalar as estruturas
Ninguém se importa:
Vibram junto as máquinas de loucuras!


(Imagem:

Edição de imagem:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...