PARA QUEM AMA GATOS

PARA QUEM AMA GATOS
(Clique na imagem para conhecer)

segunda-feira, 27 de outubro de 2008

A dor nossa de cada dia

Passamos por algumas situações complicadas muitas vezes. Acredito que todos nós temos um histórico de vida ímpar, que por mais que se assemelhe ao do outro, nunca é igual. Coisa mais individual que existe é a dor...
Foi pensando nisso, que veio do nada em minha cabeça, o filme Perdas e Danos, com Jeremy Irons e Juliette Binoche, filme esse, diga-se de passagem, pouco divulgado pela mídia.
Não vou ficar contando a história. Só quero que entendam a mecânica de sentimento de nós, pessoas no geral.
Admito que quando vi a capa do até então VHS ( quando o assisti pela primeira vez , o DVD estava engatinhando), não tive grande motivação para assisti-lo, já que a imagem nos arremetia a um conceito pré-julgatório: se imagina tratar-se de filme pornográfico médio, de teor questionável. (Um casal inteiramente nu, de frente um para o outro, sem mostrar as partes íntimas, por isso o uso de "pornográfico médio")
Contudo, deixando o pré-julgamento de lado, descobrimos um universo de emoções pouco desbravado por enredos cinematográficos.
Mostra uma história pungente, nua, crua , de seres humanos ávidos em terem uma vida normal, primando em só amar.
Como a nossa vida é! Quem foi disse que é tão simples assim?
Um homem bem casado, com uma brilhante carreira política, que fora médico no passado e que se apaixona pela primeira vez na vida por uma mulher igualmente brilhante.
O problema já se instalou aí: ele é casado.Qualquer história comum pararia com esse enfoque , que daria pano para manga suficiente para ater os expectadores. Só que o enredo é baseado no livro homônimo de Josephine Hart e segundo dizem(eu não li, mas pretendo), a autora consegue tecer uma narrativa ainda mais perfurante do que vemos na tela.
Tanto no livro quanto no filme nos deparamos com essa audácia: a mulher brilhante é ninguém menos que a namorada do filho!
Querem mais? O filho é apaixonado de pedra por ela.
Mais um pouco? O filho admira o pai e quer ser igual a ele.
Mais? A mulher tem um passado bem "esquecível".
Mais ainda? Assistam o filme...
Gente, é forte demais a descoberta que o que aprendemos pela vida não corresponde ao que de fato acontece.
A imagem princepesca que fazemos, principalmente nós, as mulheres, do bastar amar e transpor barreiras, desmorona diante do que vemos na narrativa.
Quem somos nós para julgar? É essa a mensagem que parece nos transmitir Perdas e Danos.
Não posso deixar de destacar a interpretação irretocável do casal principal, sobretudo Jeremy Irons, ator inglês de formação teatral que, por motivo que desconheço, não se tornou um desses badalados hollywoodianos. Como não bastasse, o cara é um verdadeiro "achado" para o clube feminino: ele é um gato!!!! (Já está meio "coroa", mas não perde a pose ; um digno lorde inglês!)
Voltando às reflexões, eu gostei muito de assistir, porque a história não se perdeu em clichês bobos, o término é surpreendente, e até as cenas íntimas do casal são diferentes do que costumamos encontrar em filmes comuns. A história muitas vezes nos faz lembrar Nélson Rodrigues, por causa do drama-família e da "falta de respeito" com valores morais impostos por séculos e séculos em nossa sociedade.
Às vezes um tanto lento, com muitas imagens que valem mil palavras, Perdas e Danos vale a pena ser assistido por quem gosta de filme-cabeça e por aqueles com mente varrida de qualquer preconceito.
Preparem-se, portanto, para o que eu vou declarar: é duro saber que o que alguém vivenciou, não serve de exemplo para ninguém. Engulam a própria dor, meus queridos, e sejam felizes com ela...
E como diria a personagem de Juliette Binoche : "Gente sofrida é perigosa. Sabe que pode sobreviver".

P.S.: A produção é européia. Vai ver foi por isso que não ganhou destaque mundial...

Beijos, meus lindos!!!!

segunda-feira, 20 de outubro de 2008

Três dicas de saúde


É sempre muito difícil falar de dicas de saúde.
Acredito que hábitos saudáveis sejam subjetivos, aquilo que compete ao ritmo de vida de cada um de nós.
Entretanto, nas minhas comprovações práticas , pesquisas em internet, livros lidos, pessoas que conversam comigo e outras fontes maravilhosas, creio que tenha encontrado uma espécie de "fórmula mágica" de bem viver .
Causa uma curiosidade saber que fórmula seria essa.

É tão simples que chegará a doer de frustração aos que aguardam conclusões mirabolantes e, quando eu compartilhar essa "grande descoberta" que revolucionará a história da humanidade, ninguém será o mesmo a partir de hoje!!!!
Todo mundo por aí:
"O que é isso, meu Deus?! Por que não pensei nisso antes?", após a minha tão "original" e irrefutavelmente "impensada" revelação transformadora.
E como são três dicas, logo, começarei pela primeira(elementar, meu caro Watson!)
Lá vão:

1.a - Beber dois copos de água em jejum .

O corpo humano precisa de água e muito, porque nós somos feitos de 70% de líquido, a mesma equivalência do nosso Planeta Terra ( se formos reparar bem, o corpo dos habitantes humanos até parece os vários tipos de solo existentes no Planeta: apresenta-se de várias cores e formatos!) Por que em jejum? Porque quando acordamos , o organismo encontra-se preguiçoso (ele ficou "inerte" umas oito horas) e a água vai ter um poder revigorante de volta às funções, sem contar a "varredura" que faz nas sujeiras que por ventura estejam instaladas, no acionamento da circulação e por aí, vai...

2.a - Comer fruta (principalmente pela manhã).

Eu sei que é lugar-comum falar que fruta é ótimo para a saúde. Conselhos de mãe e pai também são, todo mundo reconhece isso, mas se houver no mundo todo um filho que aceita de cara, sem reclamar , quando a mãe manda levar o casaco porque vai fazer frio, eu não acreditaria se a fonte não fosse idônea... Assim como o conselho dos pais, ninguém leva muito a sério o poder das frutas; por isso, a necessidade de falar , até "pegar no tranco"! As frutas conseguem ser mais úteis ainda que os legumes e verduras (sem tirar o mérito deles, é claro). Sim, elas possuem frutose, que é o açúcar natural que o organismo precisa, também fazem limpeza no corpo todo, jogando "fora" qualquer teor malévolo, evitam o tenebroso acúmulo de gases, são anti-oxidantes, ou seja, combatem os radicais livres que causam o envelhecimento na pele .Cuidar do nosso maior órgão , não é frescura de mulher, não! É importante a mantermos firme e bonita pois é a "roupa" natural para a nossa estrutura... Dentre elas, existem as que se destacam. Maçã, nas minhas investigações, mostrou-se a mais "competente". É ótima para quem sofre de pressão (baixa, alta, tanto faz!), evita muitos problemas de coração, é calmante, sem contar que eu adoro o gosto !!!! Não esqueçam, porém, que todas são muito bem-vindas!!!! Partirei para a última dica:

3a - Andar, recebendo vento na cara.

Parece bobagem, mas a fórmula vento-na-cara sempre funciona para a nossa saúde! "Como assim?", alguém se espantaria. A fórmula vento-na-cara é uma das mais completas, gratificantes e fáceis de se colocar na prática! Pense bem. Você está na sua casa, remoendo coisas antigas( ou novas mesmo; como queira!) , e não consegue chegar à conclusão nenhuma , porque simplesmente você continua no esquema "Não resolvo nada sem dinheiro!" , jogando para o lado financeiro todos os seus problemas, TODOS, até se o(a) namorado(a) foi embora pois teve que estudar na França... Pelo o amor de Deus!!!! Que veneno horrível arremessamos no nosso corpo! Um veneno tão cruel que interfere no bem - estar total de nosso ser!!!! Quando digo vento -na- cara, minha gente, é andar sem compromisso, falar um "oi", bater um papo rápido, esquecer-se da vida por algum tempo. Fazendo isso pelo menos umas três vezes por semana, as soluções não surgirão como "mágica", no entanto, poderemos refletir sobre a vida de maneira mais suave. Gosto de vento-na-cara a qualquer hora do dia. É bom para a mente, corpo, vida. "Mens sana in corpore sano", tudo o que eu necessito para ser eu mesma. Naturalmente que existem outras maneiras fantásticas de conduzir a saúde . Não sou tola o bastante para imaginar que tão-somente tomando três atitudes com freqüência na minha vida, eu poderei me salvar totalmente do caos moderno, onde acabamos nos rendendo ,muitas vezes, às mazelas do dia-a-dia. Porém, como sou empírica (tudo deve ser comprovado na experiência), jogo esse lado ao meu favor ! Os "testes de cobaia"comigo deram bem certo e me sinto realizada por estar agilizando o comum, o que é possível fazer. Meus queridos, um abraço a todos!!!! Espero que essa tal "fórmula mágica" funcione com vocês também...

segunda-feira, 13 de outubro de 2008

...E viva o Flamengo!

Sou flamenguista...
Essa viva arte de possuir um time, sempre me chama a atenção.
Ter time é o quê?
Sábado Mengão teve a indelicadeza de perder ( minha figura de linguagem ultimamente anda sendo o eufemismo!) e eu não me encontro nem um pouco abalada!!!! Seria amadurecimento, aquela coisa de achar fútil qualquer enfoque que não seja a seca do nordeste, a fome da África que inspirou "We are the world",o desastre do tsunami, a queda da bolsa do Wall Street ou até mesmo se o prefeito de nossa cidade vai dar continuidade aos trabalhos iniciados antes das eleições????
Infelizmente a minha vozinha interior diz que não é nada disso, que o meu senso antropológico de me encontrar pensativa diante de fatos que implicam as pessoas no coletivo , não é tão ativo assim. Tanto é que me pego falando de música, cinema, teatro e mesmo a indefectível novela por horas a fio. Seriam menos fúteis??? Óbvio que não.
É estranha essa minha relação com o Flamengo.
Eu sou muito interesseira: só uso o meu time para "zoar"!!!!
Lembro de uma vez que o Flamengo iria quase certo para o rebaixamento se não ganhasse do Palmeiras .
Pois bem. Meus alunos que torciam para outros times, começaram a "botar pilha", dizendo que eu teria que mudar de time, e etc e tal.
Não me fiz de rogada. Fingi com a maior desfaçatez possível que pouco me importava se cairia ou não e desfilei aqueles discursinhos pseudo-filantropos falando da pouca água que teremos daqui a alguns anos, da fome que muita gente passa nos cinco continentes ( a fome é sempre usada para causar complexo de culpa...) , e tantos outros fingimentos para justificar a não preocupação com a suposta queda do meu time.
Que divertido: Mengão ganhou e se manteve no grupo de elite!!!
Cadê a fome, a sede, os problemas sociais de um modo geral?
Só se falava dessa vitória e eu achava maravilhoso .
Uso e abuso do meu time. "A regra é clara!", como diria Arnaldo César Coelho. Bem na tabela, zoação com os outros torcedores ; mal, discurso filantropo piegas.
E o mais divertido ainda é o que vou confessar agora:
NÃO SUPORTO FUTEBOL!!!!
Os machistas de plantão diriam: "Só podia ser mulher mesmo para não torcer de verdade..."
Entretanto, esse meu lado interesseiro com o Mengo não reflete em ignorância futebolística. Não sou uma "entendida", mas sei o suficiente para assistir uma partida inteira sem meu irmão por perto e identificar quando se trata de impedimento, falta anti-esportiva, pé alto ou gol espírita. Que decepção, hein? Uma mulher que se vira sozinha diante da TV em dia de partida do Brasileirão!
Espero sinceramente que tudo dê certo para o Flamengo. Tentarei ser mais solidária com ele.
Mas eu não tenho culpa que não gosto de futebol.
O que eu posso fazer se a única hora que assisto esse esporte é quando o Flamengo está jogando ( e ganhando!), com companhia e absolutamente mais nada para fazer?...
Ai, ai...O que me consola é que deve haver outros iguais a mim.
Ah, eu não sou a única no planeta. Ou será que sou????

quinta-feira, 9 de outubro de 2008

Eu ouço rock calmo...

Na verdade estou ouvindo alguns agora...
Galera, me desculpe estar postando hoje, quinta-feira, já que o combinado é ser às segundas (virei cópia do Zeca Camargo; ele só "bloga" nesse dia da semana!) Mas é que eu estou numa fissura , minha gente! Esse negócio de blog é bom demais!!!!
Já que comecei , agora vou terminar.
Que tal falarmos de rock, ou melhor, um CD em particular, o "Rock Internacional"?
Vou formar a fila das fanzocas frenéticas (nossa, tudo com f!) e babar em cima de Oasis, The Calling e REM ( ouço pela quarta vez Wonderwall neste momento!). Alguém fica parado ao ouvir esses caras? Eles simplesmente não existem...
O pessoal cai de pau no Oasis porque alega-se que a banda imita descaradamente os Beatles. Eu pergunto : E o que que tem?
Tenho visto gente imitar Mulher Melancia!!!!! (lê-se: Mulher Moranguinho, Mulher Jaca, e outras que minha memória trai).
O caso é que cópias bem feitas acabam ficando originais. Engraçado, né?
É o caso do Oasis, por exemplo. Eles sempre fazem uma releitura interessante de canções ou passagens dos Beatles que nós ficamos nos perguntando como é que conseguiram driblar o plágio. A batida deles é única; os irmãos Gallagher são geniais!!!
Sobre The Calling , infelizmente, tem gente que os confunde com emos ( ou algo que os valha!). Eles têm um feeling só deles, de rock que é calmo, mas que é firme nos seus propósitos.Sabe aqueles rock's com cara de rock? Pois é. Eles são assim...
(Parece combinado, mas não é : Wherever will you go toca
neste momento!) Viva esses californianos!
REM é um clássico!!! A música que aqui está no CD não é
minha preferida (amo Losing my religion) , porém devo salientar que Imitation of life não é do clube das descartáveis. Sempre vale a pena escutá-la pela milésima ( ou seria a milésima primeira?) vez. E eu já devo estar nesse ponto... Incrível que eu não saiba muito sobre eles. Seriam americanos?
Depois descubro.
Sobre o CD em si, tudo é muito bom de se ouvir, Seven nation army, Bittersweet symphony (não é que é mesmo um rock sinfônico???), Disease e tantas, e tantas outras...
Se eu for analisar melhor , o CD não é de rock tão calmo assim. Wonderwall, por exemplo, na parte que o Liam Gallagher canta "Backbeat..." a batida é forte.
Sabiam que esta música está na lista dos 100 melhores rock's de todos os tempos? E a posição é maravilhosa: 14.a.
Nada mau, não é????
Queridos, milhões de beijos e agora só na segunda mesmo...

terça-feira, 7 de outubro de 2008

Falando de blog

É incrível que as pessoas possam nos ajudar, sem querer.
Exemplo disso é o Zeca Camargo.
Ele nem me conhece mas me incentivou a ter um blog, pois hoje eu conheci o seu espaço e as 1.000 músicas marcantes dele (até o presente momento contabilizam 700) me levaram a pensar:"Como é bom expormos nossas idéias!"
Concordando ou não com suas músicas favoritas, o Zeca provou para mim que é um homem de opinião já que incluiu , sem pudor, músicas de gosto (ahn!) um tanto duvidoso, como as de Kelly Key e Claudinho & Buchecha.
Eu que adoro soft rock, pop rock e pop cult (MPB, jazz e qualquer levada de bom gosto), tive que admitir que lembrança afetiva tem que se levar em consideração. Por exemplo : na minha lista particular eu incluiria, como marcante de infância "Sandra Rosa Madalena"!!!!!!!!!!!
Mas é como eu mesma postei no comentário que fiz a ele em seu blog.Não podemos ter preconceito, temos nossas lembranças, nossos marcos,
nossa forma particular de encarar a vida.
Então estou muito feliz por estar me "aceitando", ou seja, tendo a coragem de expor o que acho, como fez o Zeca.
Eu que já o admirava, agora tenho-o na conta de ídolo.
Que você seja bem-vindo ao meu blog, para dar opiniões, expor conceitos(nunca preconceitos!) e me ajudar a ser mais eu a cada dia.
Fique em paz!!!!!!!!!!
P.S :Ah, estou pensando seriamente em fazer minha lista musical também.
Talvez você vá rolar de rir das minhas tão marcantes canções, mas tenho certeza que concordará com muitas delas ...
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...