PARA QUEM AMA GATOS

PARA QUEM AMA GATOS
(Clique na imagem para conhecer)

sábado, 10 de setembro de 2011

Aids: você namoraria alguém soropositivo?


Não tenho dado a ouvir rádio ultimamente, o que admito ser uma falha minha pois é um meio comunicativo diversificado e integrador.
No entanto, há um público grande a minha volta, que investe seu tempo no horário do almoço ou cochilada de descanso, para ouvir estações radiofônicas que fazem o estilo "povão", sobretudo pessoas de certa idade, que alcançaram praticamente todas as suas fases de progresso, do impensável "galena", até o mais moderno formato, com a pompa de ser chamado de MP3 player que toca rádio FM...
Uma dessas criaturas "de rádio", o meu vizinho de quase em frente, entre um Roberto (Carlos) e outro (adora sintonizar numa estação que toca o cantor em intermináveis duas horas!), escutou a leitura de uma carta emocionante de um rapaz de 28 anos, que pedia um conselho para o comunicador do horário.
Abaixo transcreverei o conteúdo dela, conforme me relatara o senhor meu vizinho de frente, pedindo tolerância, naturalmente, pela adulteração de costume que fazemos ao recontarmos alguma história:

Boa tarde!
Estou aos prantos ao escrever essa carta; nem sei se conseguirei ir até o fim...
Meu nome é (meu vizinho não se lembra do nome), tenho 28 anos, estou namorando uma moça de 24 anos há quase três anos.
Somos muito felizes juntos, temos tudo a ver um com o outro!
Começamos como amizade, mas ficou maior que nós e quando nos demos conta, já estávamos apaixonados.

Parecemos um só: para todo lugar que um vai, o outro vai também!

Todos que nos conhecem, quando nos veem, dizem que somos o casal perfeito e, é claro, perguntam quando iremos nos casar, no que respondemos que será logo tivermos condições de termos nosso próprio lar.

Seria tudo certo se não fosse um pesadelo que me atormenta há mais ou menos seis anos, algo que eu não consigo desabafar com ninguém, nem mesmo com meus familiares...
Descobri que sou soropositivo aos 22 anos, e desde então tenho evitado me relacionar com qualquer pessoa, até conhecer minha atual namorada.
Ela me encantou de tal maneira que, para não perder sua amizade, resolvi não falar sobre minha doença.

E depois que nos apaixonamos, aí que não tive coragem de contar-lhe mesmo... Sempre usamos camisinha em todas as relações, e um dia desses, minhas lágrimas rolaram pelo rosto, quando ela me pediu para que transássemos sem o preservativo dizendo que confiava totalmente em mim, no que não aceitei (não quero que pegue a doença de jeito algum!). Eu sou mesmo confiável, e nunca a traí, ela está certa.
O problema é que eu peguei AIDS antes de conhecê-la, e eu nem ligava para usar camisinha, o que foi o meu erro.

Tomo o coquetel e sigo à risca todas as indicações médicas.

Tenho a aparência saudável. Ninguém diz, pela minha fisionomia, que sofro de qualquer mal.

Estou desesperado, não sei o que fazer!

Eu a amo demais e nem quero pensar em perdê-la!... Ela é tudo pra mim...

Mas não quero enganá-la a vida toda porque não merece isso.

O que devo fazer?

Devo contar a verdade, mesmo correndo o risco dela me deixar?

Ou espero mais um pouco, para prepará-la melhor quando eu revelar meu doloroso segredo?

Você namoraria alguém com AIDS?
Por favor, me ajudem!

Sei que vocês, ouvintes do programa, são pessoas boas e estão entendendo a minha situação.

Obrigado, meus amigos!
É alguém que está sofrendo muito que está pedindo ajuda.


Assinado: (nome do rapaz)


Argumento com qualquer um que o preconceito ainda ronda nossa sociedade, e o conselho a se dar para o rapaz, geralmente, cai no "politicamente correto".
Para se ter uma ideia, bem perto de nossas casas, há um caso de um homem de seus quase 50 anos que tem a doença há muito tempo, e que todo mundo convive muito bem com ele... porque não sabe da verdade!
Apenas uma ou outra pessoa (eu descobri pois sou muito amiga de alguns integrantes da família) tem noção do seu mal!
Ele é bem tranquilo, anda de moto, trabalha, não desistiu de viver, uma felicidade para os entes queridos!
Vamos deixar as amarras do moralismo de lado e nos fundamentemos no princípio da caridade -"Colocar-se no lugar de seu semelhante" - para ajudar ao rapaz da carta.
Se fosse você o ouvinte aconselhador, como lhe responderia em suas indagações?
E uma das perguntas que lançou mais intrigante:

"Você namoraria alguém soropositivo?"

É um assunto que nos deixa muitas vezes sem voz...



(Imagem:

http://www.jm1.com.br)

36 comentários:

Samanta Sammy disse...

Olá queridíssima amiga e Musa da escrita !

Bom, não concordo com o fato de o rapaz ter escondido algo tão importante da moça, pois ela deveria ter o direito de escolha e não sabe o risco que está correndo. Talvez isso a magoe mais do que a doença em si... Mas não vou julgá-lo pois uma situação desta já é difícil e quando estamos apaixonados então, muitas coisas estão em jogo e a cabeça dele já deve estar uma loucura a muito tempo, não é nada fácil viver desta maneira.
O certo a fazer é contar, pois ela precisa decidir o que quer, e se ele a mantiver sem saber, seria egoísmo, ainda mais porque ele pode adoecer, precisar de cuidados ou até mesmo falecer e ela precisa decidir se quer isso para sua vida e se está disposta a ficar ao lado dele independente do que está acontecendo.
Se o amor for verdadeiro e ela tiver estrutura para isso, acredito que ficarão juntos e felizes, fortalecendo ainda mais os vínculos.
Eu por exemplo, se soubesse de início que alguém é soropositivo, não em envolveria de maneira alguma, é algo que me assusta e eu não correria este risco. Mas isso é relativo, podemos ser cuidadosos e adoecer amanhã ou morrer atravessando a rua... então é apenas minha opinião pessoal e de como encaro isso.
Mas talvez se soubesse mais tarde, após o envolvimento e o nascimento do amor, eu não terminaria a relação, pois aí já é outra conversa não é mesmo ! Quando amamos alguém, pensamos diferente :)
Enfim, espero que o rapaz consiga dizer a verdade e que tudo fique bem para os dois :)

Beijos e bom fim de semana !

Mary Miranda disse...

Boa noite, Menina Sorriso!

Interessante que os relacionamentos, quando começam com omissão, tendem a sofrer tropeços, mais cedo ou mais tarde.
Talvez o rapaz não quisesse contar à moça quando eram só amigos porque amigos não têm relações sexuais, portanto, ele não estaria lhe causando mal algum.
Mas foi o amor que surgiu, que causou nele as dúvidas, e já era um tanto tarde, pelo menos em sua mente, contar algo de tanto tempo passado.
É para fazer pirar qualquer um, e concordo contigo, amiga, no fato da mágoa talvez ser maior pela omissão do que pela doença, que é horrível, mas hoje em dia, tratável.
Sem falso moralismo, querida, eu também não aceitaria namorar alguém soropositivo.
Mas, talvez, em caso de amor que ultrapassa os limites da matéria, ou seja, um amor que eu reconhecesse de outras esferas, valeria investir nesse relacionamento...
A princípio, eu diria "não", depois com o tempo, veria o que iria fazer.
Sobre o rapaz da carta, creio que as chances dele se sair bem nessa história é mínima, pois é bem pouco provável da namorada aceitar sua omissão por tanto tempo.
Bem, a não ser que se trate daquele tipo de amor que mencionei antes, que quebre os limites dos sentimentos terrenos!...

Beijos, Menina!

Seu comentário foi bem sincero, e isso é maravilhoso!!!!

Mary:)

Felipe disse...

Moça Bonita
Num país que se diz aberto, mas na verdade é super preconceituoso, dá para entender a omissão inicial do rapaz.
Afora isso, conforme você colocou no seu comentário acima, tudo começou na amizade e para os amigos não precisamos devassar nossa vida.
Quanto a pergunta, vou ser sincero.
Até há alguns anos eu não teria relacionamento com uma pessoa soropositiva, mesmo sabendo das precausões por ela tomadas.
Hoje, com a evolução da medicação, se houvesse amor eu tentaria.
Se "amar é mudar a alma de casa", temos de rever certos posicionamentos anteriormente tomados na medida em que hajam mudanças para melhor.
Em situações como essa não se pode condenar ao rapaz, pela omissão e à moça, caso rompa o relacionamento, porque tudo o que é novo choca.
Além do mais, cada um de nós é um segredo. Ninguém, por mais aberto que seja se mostra totalmente, sem contar também, com posicionamento familiar, credo, situação social e profissional e opção política.
Espero que ele consiga contar à sua amada o seu problema e que ela o entenda, ficando com o rapaz se, de fato o ama, mas caso não o faça a ninguém é dado o direito de lançar a primeira pedra.
Beijão minha querida presidenta e vice-versa.

Cecilia sfalsin disse...

Ei Mary,
Este rapaz se encontra em uma situação complicada,por ter deixado tudo acontecer sem se abrir e começar uma relação em pratos limpos,ai sim ela poderia fazer a escolha dela,um instante que não só rola sentimentos como a saúde dela também,e quem ama cuida, por outro lado é uma situação de não querer perde la então alimentou o sentimento, e omitiu a doença,e agora por uma relação mais intima se encontra contra a parede.Na minha opinião ele não tem mais como fugir, deve revelar a situação e assim ela vai decidir, mas acredito que se há um sentimento verdadeiro, de total confiança, não creio que ela o deixaria,a sua pergunta é se eu namoraria, bom se eu souber de imediato acho que eu não me deixaria envolver, mas quando já foram plantados sentimentos acho que seria uma decisão bem difícil.Ai seria uma escolha entre a razão e o coração...

Beijoss

Mary Miranda disse...

Meu Canceriano Favorito, boa noite!

Antes de qualquer resposta, deixe-me abrir parênteses reforçadores dos votos de amizade que temos um para com o outro!
Pela manhã desse domingo nublado, meu doce, revi um senhor na minha rua, cuja filha irá construir um pequeno condomínio de quatro casas perto de nós.
Há algum tempo eu não o via, e ao avistá-lo, o cumprimentei, estando ele de costas.
Ele parecia não estar me enxergando direito, logo, não estava me reconhecendo.
Ao se dar conta de quem eu era, falou, enfaticamente:
- Ô, moça bonita, bom dia! Como está?
Nem preciso dizer que me lembrei imediatamente de você, né?
Pensei, sorridente:
- Só o Felipe pode me chamar assim! Será que ele autorizou o uso livre desse epíteto?
Incrível como certas palavras têm cores próprias quando são ditas por pessoas especiais.
Você não "patenteou" o chamamento carinhoso, mas eu já o "patenteei", dentro do meu coração!
(Eu tinha que te contar isso!...)
Agora sobre o post, o preconceito é uma das formas mais egoístas de conduzirmos nossas vidas.
E eu acho que o rapaz sabia do risco que estaria correndo em perder uma amizade, o que dirá um amor?!
Estou enfocando bem a questão de deixar o "politicamente correto" pra lá, dizendo, meu amigo, que não conseguiria me envolver com alguém soropositivo!
Sei (nós dois sabemos) que pela lei espírita é caridoso, humano nos entregarmos ao amor, mas creio que eu ainda não tenha preparo para tal.
Adorei de verdade quando você disse que ninguém pode julgar os sentimentos dela, caso não queura ficar com o rapaz.
E concordo totalmente com sua opinião de que, com o avanço da ciência, daria para se tentar um relacionamento assim mas, eu só faria isso, se fosse amor profundo.

Beijos da Mary pra você!

Da presidenta, a recíproca e vitalícia!!!!

Mary Miranda disse...

Cecília, boa noite, amiga!

Creio que ele não tem escapatória, a não ser contar a verdade!
Mas como fazer com que ela não o deixe?
É o tipo de dilema que todos nós torcemos para que não nos aconteça...
Tenho muita dó desse rapaz, mesmo sem conhecê-lo, porque deve ser duro alguém amar tanto uma pessoa e não ter a mínima garantia de que ela ficará ao seu lado...
Torçamos para que o final seja mesmo feliz para ambos.
Só o amor verdadeiro poderá vencer essa barreira!


Beijos, querida!!!!

Mary:)

Larissa Bohnenberger disse...

Oi, Mary!

Primeiramente eu gostaria de dizer que nós não estamos mais nos anos 80. Hoje em dia ser soropositivo não é sentença de morte para ninguém. Infelizmente, apesar de tudo isso, ainda existe um tabu muito grande girando em torno do HIV e da AIDS. Tabu esse suficiente para fazer com que um rapaz de 28 anos não tenha coragem de compartilhar com ninguém a informação sobre a doença, nem com a própria família, como se fosse algo vergonhoso. A situação dele é muito complicada, porque a relação dos dois foi construída em cima de uma confiança que, é bem possível, se desfaça no momento em que um segredo desses for revelado. E terá que ser revelado.

Eu, Larissa, não teria problema nenhum em namorar alguém HIV positivo, desde que tomando as devidas precauções, é claro. E desde que tenha havido sinceridade desde o início. Não estou sendo falsamente politicamente correta. Digo isso com sinceridade. São tantas as pessoas que a gente se envolve sem conhecer direito, que até onde eu sei qualquer uma delas pode ter AIDS. Por que eu não me envolveria com alguém tendo essa certeza, se o amor fosse verdadeiro?

Não sei realmente qual o destino desse casal. Também não estou muito otimista. Mas é uma pena que uma pessoa esteja fadada a talvez nunca poder ter um relacionamento de verdade com alguém por causa de uma fatalidade.

Bjs!

Felipe disse...

Moça Bonita
Você me deixou feliz ao narrar o fato ocorrido com você na manhã de hoje.
Não patenteei e não poderia patentear, pois, se assim fizesse, estaria tirando a oportunidade de outros a chamarem como eu chamo por você ser especial como é.
Você merece ser chamada por todos aqueles que a amam ou têm simpatia por você de Moça Bonita, embora Mary também seja lindo pois lembra Maria a mãe de Jesus e eu me sento satisfeito por você tê-lo patenteado por mim em seu coração.
Quanto a enquete (chamemos o texto assim), creio que todos, inclusive eu se posicionaram como você: Só entraria num relacionamente desses se existisse muito amor.
Creio que pouquíssimas pessoas encarariam uma situação dessa como um fato normal. Nãe é.
Apesar do avanço da medicação é um verdadeiro "trilhar na corda bamba" pois o menor descuido pode trazer problemas sérios, afetando não só ao casal, mas muitas outras pessoas que se encontram envolvidas.
Assim, creio que não é dizer que não se está preparado, mas reconhecer que é uma situação difícil e somos iguais aos outros, às vezes inseguros para dar determinado passo.
Beijão Moça Bonita. Fique com Deus.

Mary Miranda disse...

Feliz por te ver, Lari!

Não haja dúvida, amiga, que os tempos são outros...
Lembro que quando alguém dizia em algum lugar estar com Aids, eu sabia que era uma sentença de morte!
Agora, quando alguém se revela portador do vírus, nos aliviamos:
"Tomando o coquetel, pode durar a vida toda!".
Mas, ao trazer tema controverso, imaginava eu que as opiniões seriam diferentes pra cada um, o que é ótimo!
Amiga, com toda a força do meu coração, te digo: só um amor que ultrapasse as barrieras da matéria, que eu me envolveria com alguém soropositivo!
Sabemos, pela prática, que nem todo mundo se adapta ao coquetel, tendo sérios efeitos colaterais, além do psicológico ficar bem abalado, só por saber-se HIV positivo.
Não sei se quereria passar a minha vida pagando por uma dor que não escolhi!(Imagine uma pessoa que se previne de todas as maneiras? Essa sou eu!).
Tudo bem, preservativos se rompem com saudáveis ou doentes (não é fácil, mas acontece), e não tendo a certeza se o nosso parceiro está ou não infectado, ficamos mais calmos.
Veja a cena de alguém que TEM CERTEZA QUE SEU PARCEIRO É SOROPOSITIVO?
É catastrófico a qualquer um!
E não podemos ser mentirosos pois a vida está aí, para provar ao contrário!
Quando temos um relacionamento longo, pensamos futuramente em casar, o que nos leva a imaginar filhos, isto é, não usaremos preservativos em alguns momentos de nossa relação.
Ao saber infectado o nosso companheiro, já temos o limite em duas situações:

1) Não poderemos transar sem camisinha JAMAIS!

2) Não poderemos ter filhos.

O coquetel não é esse "oba-oba" que muita gente fala!
Um irmão de uma amiga minha morreu basicamente porque não aguentava mais viver anêmico, se entupindo de comprimidos que causavam tonteiras de vez em quando, etc.
Parou tudo e morreu pela oportunista pneumonia, vinda de uma simples gripe.
Querida, quando você citou o amor verdadeiro como motivação para se continuar com alguém HIV, fiquei de pé e te aplaudi porque, por um amor de verdade, tudo vale a pena!
Mas, insisto: só um amor daqueles que parecem nem existir mais aqui em nosso planeta...
Eu diria ao rapaz para contar a verdade, mas chance dela o aceitar é quase nenhuma.
Talvez com o tempo passando, e ela sentindo muito a sua falta, é que poderia aceitar as limitações do namorado.
É uma triste história...
Tomara que dê tudo certo, apesar de tantas barreiras!

Beijos, Larissa!
Belíssimo comentario o seu!!!!
Sua honestidade é tocante; obrigada, amiga!

Mary:)

Mary Miranda disse...

Meu doce Canceriano Favorito!

As pessoas queridas feito você, não impingem suas vontades porque nem precisam!
Seu chamamento é tão natural e carinhoso, que o leio como se fosse meu segundo nome; gosto e aceito como criação sua!
Não adianta outras pessoas assim me identificarem: assim como o cargo de presidente, "Moça Bonita" é vitalício e intransferível! rs
"Maria" tem um belo significado, e duplo: mãe de Jesus e mãe de Mary (minha mãe é Maria do Carmo).
Aqui, meu amigo, as pessoas colocam o amor como impulso para se envolverem com um soropositivo, mas já ouvi muita gente falar que não usa camisinha porque, se pegar Aids, é só tomar o coquetel e pronto!
Considero essas pessoas ingênuas porque não sabem das reações diversas que podem ocorrer em seu organismo (cada caso é um caso).
Sem contar que em uma época ela pode estar bem, mas em outra estar mais susceptível, no que, só tendo muito amor, é que poderá suportar a barra...

Beijos, meu amigo mais que querido!

Mary:)

Valéria Braz disse...

Amiga, assunto complicado!
Acredito que em primeiro lugar, este rapaz deveria aprender a não se descriminar, a não ter medo de ser soro positivo. Deveria aprender a amar sua condição e se transformar em um aprendiz de si mesmo.
Neste mundo, cada um tem seu tempo de aprender a entender a vida e sua histórias, e a cada um de nós cabe aprender a respeitar este tempo! Ele deve pensar em uma única coisa - Vai ser capaz de esconder isto pra o resto da vida?????? Se chegar a conclusão que não, vai saber o que fazer e correrá todos os riscos necessários para respeitar o tempo da pessoa amada. Se achar que sim, vai ter que saber se conseguirá conviver com ela todos os dias sabendo que esconde algo tão importante pra uma vida a dois.
Mas seja lá qual escolha fizer, que se lembre que a vida não é difícil porque se tem um mal incurável, ela é difícil quando transformamos todas as possibilidades de cura em dificuldades!
A amor é cura mais fácil em nossa vida!

Quanto a pergunta se eu namoraria alguém com AIDs a resposta é - Eu já namorei alguém soro positivo e só não me casei porque a pessoa não conseguiu superar a ela mesma e escolheu as drogas!

Beijo enorme no coração

Mary Miranda disse...

Também acho, querida...


Eu não saberia como aconselhar o rapaz, morro de pena dele, ainda que tenha sido apenas uma carta lida numa rádio!...
Ele deveria contar logo no início, mas a droga é que ele teve medo, no qua acho até natural, quando não queremos perder alguém.
Há o lado da moça, de como ficará o emocional dela, ao se sentir "traída", correndo também risco de contrair a doença.
Creio que o melhor seja ele contar, no que será garantia alguma para manter o namoro.
É triste, mas acredito que ela vá cair fora da relação...
Menina, que história de sobrevivência a sua!!!!
Puxa, namorar alguém soropositivo que não quis lutar pela vida e se deixou levar pelas drogas, é algo bem impressionante...
Deve ser enlouquecedor que o mais difícil tenha ocorrido (você o aceitar) mas o próprio, não...
É, a vida de cada um é feita de páginas escritas apenas por nós mesmos!
Parabéns, querida, por ser essa pessoa guerreira, que não desiste de continuar na batalha!
Mantém o sorriso, mesmo diante das adversidades!!!!


Beijos, minha amiga!
Adorei seu comentário-depoimento; maravilhoso!!!!

Mary:)

Flora Pires disse...

Minha querida amiga Mary!
Que lindo o tema que trazes para ser refletido e comentado!
Primeiramente respondo a pergunta: Sim, eu poderia dividir minha vida com alguém que fosse portador da AIDS!
Inclusive conheço um caso exatamente igual ao relatado!
E a pessoa que conheço faço questão de abraçar e beijar e dar todo o carinho de toque necessário para sua auto estima e de forma automática e não premeditada.
A AIDS não me assusta, pois ela é menos nociva do que o risco que corro todos os dias ao sair de casa!
Quanto ao eixo fundamental do texto tenho a expressar que toda a moeda tem dois lados e os argumentos serão variáveis de acordo com o lado em que estamos.
Só consigo saber se uma roupa é quente se puder vesti-la! E neste caso é similar!
Quem é portador vive um drama sem precedentes, pois enfrenta dois vértices fundamentais. O preconceito e a morte!
Todo doente é estimulado a viver, sonhar e ter esperanças! Mas como é possível encontrar forças para isto e ter que enfrentar a rejeição que empurra para o lado oposto? É uma luta hercúlea e sofrida! Como julgar, aprovar ou condenar as atitudes desta pessoa que luta pela vida e pela esperança? Muito difícil esta resposta!
Já do outro lado, a pessoa saudável e que em total ingenuidade e desconhecimento entrega sua vida e coração para alguém que não tem coragem para se revelar? Que abre seu coração para depois descobrir que foi enganada pela omissão de uma informação tão importante e vital?
Em um caso como o citado não vejo a possibilidade de aconselhamento sem o conhecimento pessoal das duas pessoas envolvidas, pois o caso é serio, delicado e necessita levar em conta as pessoas em questão até para saber como minimizar o dano que certamente haverá!
Beijos e parabéns pelo tema que quase me leva a desenvolver uma teorema!!!!!

Sissym disse...

Mary Snow Hair, que tema bonito! Parabens !!!!!!!!

Eu tenho um grande amigo que o admiro de todas as formas.
Se ele me amasse e eu a ele, aceitaria ficar com ele.

Ele teve uma esposa que foi casada antes. O ex-marido, viciado, teve aids e passou para ela. Já separada e juntada com meu amigo, ela descobriu ser portadora da doença, pois o ex faleceu. Ela não sabia e, sem querer, passou para o meu amigo. Tanto o ex-marido quanto ela morreram da doença. Ela deixou um menino, fruto do primeiro casamento e ele é soropositivo.

O meu querido amigo, soropositivo, teve a sorte de ter recursos financeiros, naquela época, para se tratar. Passados uns 20 anos ele ainda está "saudável", ou seja, com a doença controlada e vivendo normalmente. Casou novamente, mas foi sincero à atual esposa, contou a verdade.

Quando eu o vejo na rua, eletricozinho como sempre, fico tão feliz e orgulhosa dele.

É muito complicado a gente dar palpite na vida e sentimentos alheios. A minha opinião é sempre dizer a verdade, porque este rapaz que voce citou poderá ter uma grande aliada. O carinho e o amor fazem milagres. Se a moça não aceitar é porque não tem condições emocionais de suportar a provação e provavelmente não o ama profundamente.

Infelizmente, a sociedade continua hipócrita e preconceituosa, a AIDS não transmite num abraço entre amigos, contudo, a ignorancia faz parte de um povo que não tem educação como prioridade nesta nação.

beijos

Mary Miranda disse...

Oi, Flora querida, minhas saudações mais sinceras!!!!

Amiga, a primeira coisa que me veio à mente quando meu vizinho contou a história foi: "Devo compartilhar minhas dúvidas com meus amigos! Surgirão diversas opiniões inteligentes!".
E eu estava com a razão!
Ao nos mostrar os dois lados da moeda, Florita, você foi a fundo na proposta inicial, de não sermos politicamente corretos!
Era óbvio que o certo é ele contar e a moça o aceitar por amor.
Mas sabemos que a vida real não é assim, um conto de fadas, onde tudo acaba bem!
Por mais amor que haja entre os dois, existe a dúvida normal de todo ser humano; quem saberá o que se passa de verdade nesses corações?
Sua sabedoria me emociona, querida!
Realmente não há um conselho completo a ser dado, sem o total conhecimento do caso em particular.
É claro que o bom senso nos leva a dizer que ele deve contar.
Mas será que o sofrimento desse rapaz, após dizer a verdade e ela não o aceitar, lhe fará bem?
Talvez o desespero seja tão grande, que atente contra a própria vida...
Você evidenciou os vários ângulos, e que só te agradeço para pluralidade com que explorou assunto tão diverso.
Minha querida, sou uma pessoa tão comum, que às vezes me assusto.
A minha reação inicial seria de repulsa e raiva dele pela omissão.
E depois um medo horrível de também ficar doente.
O que poderia me fazer aceitar o rapaz, após muito refletir?
O amor, amiga, só o amor, daqueles que transpõem barreiras, que nem há explicação, por tão belo e inalcançável se faz...

Meu anjo, rendida estou com tal abrangência de ideias que nos permitiu nesse comentário!
Adorei seu "teorema"! ( Adoro comentários-post! Você pode fazê-los quantas vezes quiser! )

Mary:)

Mary Miranda disse...

História triste, mas com final feliz, a que você contou, querida!

Um ciclo de dor poderia ter se formado, envolvendo quatro criaturas (a falecida mulher, o ex-marido desta, o filho deles e o seu amigo).
Realmente é admirável a luta a qual ele se prestou, não fugindo da vida!
No caso da atual esposa dele, ela já entrou sabendo dos riscos, o que não ocorreu com o rapaz da carta, o que é uma pena, pois as chances dela o perdoar seria maior...
Deve ser dose uma pessoa estar saudável, ter relações sexuais com alguém que sabia ser soropositivo o tempo todo, e descobrir anos mais tarde a problemática desse alguém!
É um sentimento de total desconfiança na humanidade que ela sentirá ao descobrir...
Numa das relações ela disse que transaria sem camisinha com o namorado por confiar.
Imagine depois, quando souber da verdade, que corria um risco muito grande?
Eu não me envolveria com alguém soropositivo salvo, é claro, em casos de amor de verdade, amor tal, que eu não soubesse mais viver sem aquele homem.

Beijos e obrigada pelo belíssimo relato retratado aqui!

Mary:)

Anônimo disse...

Eu sou soropositivo. Acho um absurdo aqueles que dizem que o rapaz deveria contar a moça sobre sua situação sorológica, pois ela poderia decidir se queria ou não correr o risco! O cerne da questão está ai - o risco! Ninguém é obrigado a contar ao outro sobre sua condição sorológica, mas é obrigado a tomar todas as medidas de segurança para evitar a transmissão da doença! A camisinha é um método totalmente confiavel, e não permite a transmissão da doença.
Mas muitos de vocês podem estar me questionando, " e se a camisinha estourar?"
Neste caso, meus amigos, existe hoje à PROFILAXIA PÓS EXPOSIÇÃO. Quando um parceiro é sabidamente soropositivo, e acontece um acidente como esse, a rede pública de saúde disponibiliza um tratamento com duração de 28 dias para a pessoa que corre o risco de se infectar. As chances de anular a transmissão são altíssimas.
Por isso eu digo, não sejam preconceituosos. Hoje, NINGUEM morre mais de AIDS. O tratamento é muito eficaz. Somente aqueles, que não seguem o tratamento a risca desenvolvem a doença e podem morrer.

Mary Miranda disse...

Olá, amigo!


MUito corajosa a sua confissão de ser um soropositivo!Infelizmente o preconceito e a ignorância ainda impedem que a população, de um modo geral, aceite a situação com facilidade...
Contar para alguém que se possui o vírus da Aids acho, para quem vive o drama, o pior dos pesadelos!... Sinceramente, não saberia o que dizer ao rapaz como conselho. Como é um amor muito verdadeiro o que ele sente, claro que há um temor de perdê-la e a verdade, neste caso, poderia ser o fim desse amor tão bonito.
Por outro lado, não contar à ela seria horrível também porque um dia a verdade virá à tona e a moça ficará magoada porque o namorado omitiu essa particularidade.
Enfim, quero deixar bem claro aqui que não tenho preconceito, nem sou ignorante! Apenas olho para os dois lados de uma mesma moeda...
E concordo plenamente contigo que hoje em dia ninguém mais morre de Aids! TRatamentos bem eficazes foram e têm sido desenvolvidos ao longo desses anos, cabendo apenas, a quem esteja com o vírus, se cuidar da maneira mais adequada possível!...


Forte abraço!
Adorei, de verdade, sua vinda aqui!!!!

Mary:)

Anônimo disse...

O grande problema nesta questão esta associado aos riscos! Apesar de todos os cuidados disponíveis, ainda existem riscos e que devem ser conhecidos. Quando omitimos esta questão, estamos também tirando o direito da outra parte de conhecer os riscos, e monitorá-lo. Hoje o que mata não é a AIDS, é ignorar o fato de ter a síndrome, e consequentemente não se tratar. Isso é imperdoável. Tirar o direito da consciência, e o direito do outro em lutar pela sua vida.

Anônimo disse...

A QUESTÃO É REVELAR ESTA OMISSÃO OU NÃO! MINHA OPINIÃO É CONTAR PARA O GRANDE AMOR DELE A VERACIDADE DA SITUAÇÃO. PREPARAR O TERRENO ELE TEM QUE TER UM CUIDADO ESPECIAL COM ELA VAI SER UM GRANDE CHOQUE POR ISSO PREPARA-LA PSICOLOGICAMENTE NÃO PODE CHEGAR E FALAR OLHA AMOR EU SOU SOROPOSITIVO MAS NÃO TE PREOCUPA NÃO PASSEI PRA VOCÊ. ELE FOI UM TANTO EGOISTA NÃO CONTANDO A ELA QUE TEM O VIRUS DA HUMUNO DEFICIÊNCIA HUMANA (HIV), POIS AMAR TAMBÉM É CUIDAR DA NOSSA SAÚDE E DO PROXIMO. É FACIL FALAR NÃO SEJA PRECONCEITUOSO O DIFICIL É PERDER O MEDO E ABRIR A MENTE PARA SAIR DA
IGNORANCIA. E AINDA SIM NÃO SEJAMOS HIPOCRITAS POIS FOI A CRIAÇÃO, DE GERAÇÃO EM GERAÇÃO E ACONTECENDO ESSE TAL PRECONCEITO TODOS OS SERES HUMANOS LÁ NO FUNDO TEM UMA RESMA DE MEDO QUE GERA A GRANDE DOENÇA QUE É O PRECONCEITO POR EXEMPLO NINGUÉM RESPONDE EM MENOS DE TRINTA SEGUNDOS SUA PERGUNTA SEMPRE PARAMOS PRA PENSAR INDEPENDENTE DE TER O CONHECIMENTO OU NÃO. NÃO ACHO QUE ELE TENHA PRECONCEITO CONSIGO MESMO SÓ ESTA SE PRESERVANDO SE DEFENDENDO E É CORRETO NEGAR ESSE DIREITO A ELA? MEU MARIDO ME REVELOU UM SEGREDO NÃO DESSE TAMANHO PORÉM FIQUEI ARRASADA PISICOLOGICAMENTE PRINCIPALMENTE MAS CONSEGUI SUPERAR EPERDOAR POIS EU O AMO NÃO TENHO OLHOS PRA NINGUÉM SÓ PRA ELE SUA SINCERIDADE VEIO JUNTO COM O MEDO DE ME PERDER FEZ COM QUE EU O AMASSE MAIS AINDA. ACREDITO QUE ELA IRA PERDOA-LO TORÇO PORISSO. QUANTO A PERGUNTA SINCERAMENTE DO FUNDO DO MEU CORAÇÃO SE ELE FOSSE O MEU AMOR SIM...

Mary Miranda disse...

OLá!!!!

Grande verdade o que disse: os riscos.
É importante que saibamos como lidar com eles mas, quando se trata do caso do nosso amigo, que corre um risco enorme de perder a namorada?
Eu até hoje não sei bem como dar um bom conselho para o rapaz. É uma situação muito difícil e que sinceramente não tenho noção do que seja o melhor.
Por fim, agradeço imensamente sua participação!

Abraços da Mary :)

Mary Miranda disse...

Oi!

Sempre repito a mesma coisa: não tenho ideia de como aconselhar o rapaz...
É muito difícil a situação dele porque, se por um lado ele é sincero e faz o certo, por outro, corre o sério risco de perder o seu grande amor. Eu entenderia a moça se ela não o quisesse mais, mas também o entendo por não querer contar.
Esse é o tipo de situação que não desejo nem para meu pior inimigo...
Mas espero realmente que ele tenha conseguido achar uma saída e tenha resolvido seu dilema.

Obrigada pelo comentário!!!!
Quando quiser, é só vir!

Abraços,
Mary:)

Anônimo disse...

Achei legal ver esse blog. Não a acompanhava antes. Porém, recentemente meu namorado me contou ser soropositivo. Notei em seus olhos o medo da minha escolha, porém para sua surpresa não demostrei medo e nem dúvida, apenas falei que vou continuar ao seu lado.
Eu estava na mesma situação que a namorada do cara, meu namorado só veio a me contar depois de meses de relacionamento. Mas isso não muda o fato de ser uma pessoa maravilhosa, carinhoso e companheiro. Ele assim como o rapaz não contou para ninguém. É eu entendo, imagina o sofrimento dele, os olhares acusadores, é fácil falar, mas imagina vc tendo hiv.
Não sei se o que eu tenho por ele é amor verdadeiro, lindo e perfeito, a única coisa q sei é que, ele ser soropositivo não muda o fato dele ser uma pessoa normal assim como qualquer outra.

E não me senti magoada pelo fato dele ter omitido isso.

Isso é um testemunho de uma mulher que é feliz com um cara soropositivo.

...... disse...

olla!!
passo por isso tbm amo uma pessoa soropositivo amooo de mais vou viver com ele, mas minha familia não aceita...
Mas o que importa é o meu amor por ele que grandioso.
E nada no mundo vai me separar dele nada..
Amo de mais.

Skene Osas disse...

Eu tenho vivido com esta doença mortal por mais de um ano, o meu marido, descobri que estávamos ambos HIV +. Tínhamos tentar de todas as maneiras de viver nossas vidas, apesar desta coisa em nosso corpo não até que me deparei com este poderoso herbalista que interpretou que ele tinha a cura. No primeiro, ficamos mais cético, mas meu marido insistiu em dar-lhe uma tentativa e pedimos para algumas de suas ervas e em poucas semanas depois de seguir o devido processo desta fitoterapeuta, fomos para um teste de como ele nos disse também fomos surpreendidos com felicidade quando recebi o resultado na clínica. A taxa de vírus em nosso corpo caiu e em mais algumas semanas Estávamos totalmente curada A coisa mais importante é para você ser curado Se você quer saber sobre o fitoterapeuta e-mail:. Dr.ogbaidecures @ live.com. Deus os abençoe.

Anônimo disse...

Por favor, ajude-me a agradecer DR PAULO EMEN por seu bom trabalho que eu realmente acredito que o HIV não tem cura eu era HIV positivo ao longo desde 3 de ano mais antes de me deparar com um comentário sobre OKONOFUA SOLUÇÃO TEMPLO que eles têm cura para qualquer doença e vírus , por exemplo, o HIV / Aids , Diabetes, epilepsia e amônia , mas quando eu vi que eu tenho em mente que ele não pode curar o HIV eu decidi dar uma chance que eu entre em contato com ele naquela noite , felizmente para mim, ele disse que sim , mas eu não acredito que ele me acho que foi um golpe ou alguma coisa assim, mas eu ainda segurar para ver o trabalho do Dr. Emen se ele está dizendo a verdade, ele pedir algo diferente e eu também perguntei por que ele não veio ao mundo, que ele tem uma cura, e ele disse que o que ele fez em 2009, mas foi rejeitado pelo Grupo Internacional de Estudo . então ele pedir alguma dúvida sobre mim, eu dar-lhe todos os detalhes que ele precisava e eu esperei para ver a sua resposta para o meu problema . Depois de todas as coisas é feito das ervas foi para a frente a mim através de serviços de correio depois de tomar as ervas por sete dias ele me pedir para ir para o check- up , fui para o teste de hiv Eu não posso acreditar que eu me tornei hiv negativo mesmo até agora Estou tão surpreso graças o Dr. EMEN por me curar fora desta doença mortal. se você precisa de ajuda de qualquer tipo que você pode contatá-lo agora com o seu Email: okonofuatem99@gmail.com ou ligue 2348053794667 . para mais sentido contato aminahkadiri@gmail.com ..

Anônimo disse...

Eu tenho vivido com esta doença mortal por mais de um ano, o meu marido, descobri que estávamos ambos HIV. Tínhamos tentar de todas as maneiras de viver nossas vidas, apesar desta coisa em nosso corpo não até que me deparei com este poderoso herbalista que interpretou que ele tinha a cure.At primeiro, ficamos mais cético, mas meu marido insistiu em dar-lhe uma tentativa e pedimos para algumas de suas ervas e em poucas semanas depois de seguir o devido processo desta fitoterapeuta, fomos para um teste de como ele nos disse também fomos surpreendidos com a felicidade quando recebi o resultado na clínica. A taxa de vírus em nosso corpo caiu e em mais algumas semanas Estávamos totalmente cured.We também perguntou por que ele não veio para o mundo que ele tinha a cura e ele disse que fez em 2011, mas foi rejeitada pela equipe de pesquisa internacional. A coisa mais importante é para você ser curado Se você quer saber sobre esta chamada fitoterapeuta em 234 706 542 4920 ou e-mail: herbalcure4u@gmail.com. Deus os abençoe.

Anônimo disse...

É uma pergunta bastante difícil, mas acredito que quando se ama de verdade, tudo é possível. Se o namorado toma o medicamento corretamente, usa preservativo, se eu o amasse , namoraria e tentaria tomar retroviral para evitar qualquer risco.
O preconceito é grande, e eu mudei esse pensamento só essa semana quando uma pessoa me disse que é soropositiva.
Fiquei assustada, ainda custo a acreditar porque parece algo distante da gente. Não dá para dizer nunca, situações mudam a todo instante. Que Deus proteja vocês!

Anônimo disse...

Amor disse...Olha fiquei com uma,pessoa tem alguns dias que descobri que ele tem hiv por outra fonte me sinter muito mau fis o teste e nao tenho meu amor hoje e ainda maior noa estamos ,juntos o que eu mais queria nesse momento era olhor para ele abraçalo e disse, que assa doença so não e maior que o amoar que sinto vai alem e infinito....

Anônimo disse...

Verdade concordo cm vc Felipe...

Anônimo disse...

Estou querendo muito

relacionamento sério com mulheres.

Eu sou hiv+, tenho 47 anos,

branco,1,75 m, 80 kilos

Sou pernambucano e moro perto

de Recife

meu fone:

81-9817-7430

e-mail:

paulorogeriobrasil@hotmail.com

Unknown disse...

Boa noite!
Ja respondendo a pergunta?Sim eu ficaria com alguém soro positivo...vou fala sobre um pouco da minha histórica. E digo preciso muito de ajudar pois tudo isso para mim e novo...

Talvez tenha cido o destino...
fui faser uma viagem para porto velho passei 1 ano la e voltei ezatamenta a 1 mes..quando chegou dentro do avião para volta para minha cidade recebo uma noticia. Aline tenho noticias do Ceará....eu rindo pro vento pois fiquei muito feliz por que ele foi o amor da minha vida na infância so que a vida nos prega peças e casei com outro homem.
e chega a notícia no meu watt tenho notícias do ceara esta com aides e ta bem mal na utei.... anualmente solteira eu meu mundo caio..chorei muito choro até agora...sera se tive casado com ele com ele tinha me pedido.sera que hoje talvez nao tivesse a doença.. não sei so sei que projeto de deus na minha e na vida dele...
entao fui visitar ele na utei...eu me apresentei com esposa dele entao deixaram eu entra.chegue perto dele e aperte a mao (ao pratos) disse Ceará eu to aqui. 10 dias de coma uma lágrima desse do olho dele então pergunto sou eu aline apertar minha se tiver me conhecendo. E sim para supreza dos médico de sinal de vida depois 4 dias uma melhor.hoje ja en casa nao ta muito bem mas creio eu que vai fica bem e vamos construir uma vida a dois com sempre nos queria...gente nao palavras pala explicar so sei dizer que ta cendo muito difícil pois nao conheco muito a doença e confesso tenhi muito medo receio mas o meu amor e maior..hoje fasendo planos para o futuro mas tenho muito medo de fica sem me casar de ele morrer pois esta saindo tomores no corpo todo alguns bem fundo e muito dor....tudo isso por um idiota disse que ele seria curado por deus..ele está frequentando a igreja deus e amor e desse para ele para de tomar os remédio...que ele tinha cido curado
gente nao deixe de tomar os remedios cuido
nao sei se vou conseguir aguenta tudo isso con ele pois ainda existe preconceito ... na hora que ele mas precisa some todo mundo.. mas deus me trosse pra cuida dele pois e meu bebe minha vida razao de tudo... meu porto seguro so quero força e aprender a conviver com os auto e baixo dele....

Me ajudem cuidar dele pois precisa de muitas coisa e eu to fasendo de tudo o que posso mas so eu ta difícil...

Tanto financeira com aprender a saber as etapas


Preconceito é burrice...

Casou dia 28 de setembro de 2015
se deus assim me permitir

Gente eu tenho possibilidades de pega a doença estou cuidando dele literalmente fasendo curativo.. durmo com ele ...dando banho perguando mas partes dele

To enlouquecida medo perda amor incondicional.... mas vou fica ate fim pois nao voltei atoa de porto velho
me encine a vive com a doença...

Ja agradeço a todos....
soro positivo sim e sen preconceito quero ir ate o final...

Anônimo disse...

Olá Mary Miranda, olha só, se a pessoa soropositiva estiver com a carga viral indetectável, pode sim ter filhos sem contaminar o parceiro ou a criança. No caso de Homens soropositivos, basta a parceira fazer o PEC e o pre-natal. No caso de mulher soropositiva, basta ela esta com a carga viral indetectável. Mais informações, procure um infectologista antes de falar coisas que pouco conhece. Em relação a namorar uma pessoa soropositiva, namorei por 3 anos, tomando as devidas precauções e fazendo exames de seis em seis meses e nunca peguei nada. Exame temos que fazer namorando qualquer uma. Temos que desmistificar alguns fatos.

Conte Sua Historia disse...

Prazer! Vim pedir uma ajuda de vocês leitores e editor(es) do site/blog, leia até o fim por favor. Estou cursando TI e um dos módulos exige criação de blog/site, para fugir um pouco de assuntos que não acrescenta muita coisa (tv,futebol e etc .), decidi que o meu assunto seria algo realmente importante, o Hiv e a Aids .Não sou portador do vírus, tenho amigos e conhecidos que convivem com a doença e sei bem como funciona o preconceito e a ignorância de pessoas sobre o assunto, então já que surgiu uma oportunidade de reverter isso eu a farei ,enfim, o vírus tem vários termos técnicos complicados e o assunto é grande então decidi me focar apenas em histórias por enquanto.
Quando uma pessoa passa por um momento de risco o primeiro lugar que ela recorre é a internet, minha intenção é contar histórias de pessoas que já são portadoras do vírus, como descobriu a doença? Estagio? Como vivem ?e tudo mais que a pessoa quiser contar , Para ajudar essas pessoas que descobriram há pouco tempo ou ainda não descobriram ,mas estão na dúvida ,que nem tudo está perdido ,pelo contrário ,a força de pessoas com Hiv ou Aids de Lutar contra a doença e permanecer vivo, a alegria e a bondade de muitos é bem maior do que de pessoas ''saudáveis’ ‘a chance de passar a doença de pessoas tratadas é quase inexistente ,isso porque nada é exato na ciência .Então além de ajudar pessoas que descobriram há pouco tempo ou irão descobrir , trazer informações para os que vivem na ignorância também é meu foco.Tenho algumas ideias que não vi em outros blogs e sites , mas quero primeiro ver se sera possuir colocar em pratica .
Minha intenção não é florar o site então estarei deixando essa mensagem em apenas uma página, e peço que se possível não apague, o e-mail para contar a sua história caso se interesse é:contesuahistoriahiv@hotmail.com , o blog ainda está sem edição ,nem historias ,pois não quero um ctrl c + v e sim pessoas que se interessem em falar ,o endereço vai ser esse : historiasdesuperacaohiv.blogspot.com
Obrigado a você que chegou aqui. Independente da sua Religião ou se não possui, Fique com Deus!

matt disse...

Estou realmente muito feliz por minha vida; Meu nome é Cynthia Vargas Eu nunca pensei que eu vou viver na Terra antes do ano acabar. Eu tenho sido vítima de uma doença mortal (HIV) nos últimos 5 anos; Eu tinha passado um monte de dinheiro indo de um lugar para outro, de igrejas para as igrejas, os hospitais têm sido cada minha residência dia. verificações constantes até ter sido meu hobby não até o mês passado, eu estava procurando através da internet, eu vi um testemunho de como DR. Ben ajudou alguém na cura de sua doença HIV, rapidamente eu copiei o seu e-mail que é (drbenharbalhome@gmail.com) .Eu falei com ele, ele me pediu para fazer algumas certas coisas que eu fiz, ele me disse que ele está indo para fornecer o ervas para mim, o que ele fez, então ele me pediu para ir para exame médico depois de alguns dias após o uso do remédio herbal, eu estava livre da doença mortal, ele só me pediu para deixar o testemunho por todo o mundo, fielmente am fazê-lo agora, irmãos e irmãs por favor, ele é grande, eu devo a ele na minha vida. se você está tendo um problemas semelhantes apenas e-mail ele em (drbenharbalhome@gmail.com) ou simplesmente WhatsApp-lo em: + 2348144631509.He também pode curar doenças como câncer, diabeties, Herpes. Etc. Você pode alcançar-me no e-mail: vargascynthiamaye1995@gmail.com

Rebecca Mathew disse...

Estou tão feliz de compartilhar com o mundo sobre Dr. Mamado para a cura que recebi, porque eu era HIV / AIDS positivo, mas a sua erva-me completamente curado, eu estava sofrendo de HIV / AIDS, mas a Deus seja a glória agora estou negativo. Quero usar este meio para dizer a todos que a solução para o mal que infectou milhões de pacientes em todo o mundo tem uma solução no passado, então eu gostaria de se comunicar com este grande curador no seu e-mail: herbalhealingcentre403 @ gmail.com com ele todas as suas dores se foram para sempre, estou muito feliz hoje que estou curado de HIV / AIDS, agora sou negativo após o uso da medicina, o meu médico confirmou. Você pode entrar em contato comigo no meu e-mail rebemat04 @ gmail.com para mais informações sobre ele. mais uma vez, eu digo muito obrigado por Dr. Mamado para curar as mãos sobre a minha vida, eu digo que Deus continue a abençoar abundantemente e dar mais poder para continuar a ajudar aqueles que querem a sua ajuda em suas vidas. e-mail para que ele está esperando para recebê-lo agora. mais uma vez seu e-mail herbalhealingcentre403 @ gmail.com