PARA QUEM AMA GATOS

PARA QUEM AMA GATOS
(Clique na imagem para conhecer)

segunda-feira, 10 de outubro de 2011

Que dor-de-cotovelo!


O seu cotovelo dói? Não? Mas já doeu...
Quem nunca chorou por amor, que jogue o primeiro disco do Julio Iglesias!
Sem pestanejar, me vem aquelas músicas tão chorosas, que o rio das lágrimas esbaldantes fica lamentando a indumentária que não revestiu seu perfil da tristeza sem fim...
Alguns podem chamá-las jocosamente de "músicas mela-cueca" - o que não seria nada impiedoso pois o ser amado já "botou a fila para andar" faz tempo... - outros vão dizer que são apenas trilhas sonoras lúgubres de um amor não-correspondido.
Eu, na minha linha irônica, conquanto dócil porque se trata de amor, prefiro chamá-las de "dor-de-cotovelo"...
Deus do Céu! Quantos cotovelos já não ficaram ralados de tanto que pousaram em mesas de madeira debochadas de um frio bar, incólumes, pacientes, por que lhe pagam as contas?!
"Ó, puxa, ó vida, por que, por que ele(a) não me quer mais?", rifão batido insensato, dentro de um coração que ainda sofre!...
São tantas, mas tantas representantes de dor de amor, que me foi quase impossível escolher apenas 10 para trazê-las.
O amor é lindo... mas choroso!
Detalhe: não coloquei nenhuma sertaneja porque ocuparia o "Top 10" inteiro!... (haha)
Detalhe 2: ADORO TODAS QUE AQUI ESTÃO!

10.o lugar: O MELHOR DE TUA VIDA - Julio Iglesias

Na vida real, Mr. Iglesias é considerado um "pegador" dos bons, mas enquanto personagem de músicas "doloridas", o cara é um sofredor da melhor qualidade!
É visível que a senhora ( ou senhorita) dona de seus anseios de volta, pôs adequadamente o "bloco na rua" e nem está aí para as lamúrias de "a primeira aventura quem desfrutou fui eu!" ( E daí? Ela já está na bilionésima!...)

9.o lugar: SONHOS - Peninha

"Que pena!" é assim que defino a "cotovelice" de Peninha dentro dos "Sonhos" dele!
Essa é tão lamuriosa, que o cara até diz que "não tem desespero, não", quando é nítida a explosão do choro até mesmo no modo de cantar do intérprete! ( O que não se faz para sobreviver por amor que se foi?...)

8.o lugar: CHORO - Fábio Jr.

Outro "pegador" com voz de lamento em muitas de suas canções: Fábio Jr.
Para compensar sua vida animada amorosamente falando, o sujeito tinha que vir com o canto uirapuru da tristeza e mau agouro!
"Choro por tudo que a gente não teve, por tudo que a gente não realizou, eu choro..." e eu chorando junto... "Eu choro, Fábio, eu choro por tudo o que a gente não..." ( Mas que raios estou falando????) Ele me convenceu!... (haha)

7.o lugar: CUSTE O QUE CUSTAR - Rosana

Essa história de "Um cantinho, um amor, uma cabana", sei lá... Parece-me discurso de quem está na pastelaria do chinês comprando o pastel amarrotado de ontem, de tão caído(a) se está! O amor aguenta muita coisa, mas as contas que chegam para se pagar, não mandam recado: você está na "cabana" do Himalaia, e as contas avisando que vão cortar a luz!...

6.o lugar: VOCÊ NÃO ME ENSINOU A TE ESQUECER - Fernando Mendes

Ah, vai! Tente me convencer que o Caetano Veloso cantando essa música, a letra ficou menos down e você não chorou naquele refrão "Ponte Rio-Niterói do Desespero"?!
Eu torço muito, mas muito mesmo que Mr. Mendes não tenha escrito o lírico triste, baseado em fatos auto-biográficos!...
Não deixe um canivete perto deste homem: ele pode se suicidar!!!!

5.o lugar: FALANDO SÉRIO - Roberto Carlos

Quem é chamado de "Rei" por muitos ( não por mim) tinha, dentro dos muitos hits, que vir com a ode-mor da "cotovelice" típica de quem entende, mas não aceita...
De boa, Roberto, sua senhora (ou seria senhorita?) se derrete em braços que não são os seus e os aceite, porque a vida é bela!...
"Falando sério", meu bom, a moça está por aí, pronta a dar amor a quem lhe fornece amor!... ( Ou seria grana????)

4.o lugar: GARÇOM - Reginaldo Rossi

Escolhido no "Top 10" de qualquer lista de "cotovelo esfolado" e/ou brega, Mr. Rossi já deveria virar hors concour!...
Só coloquei em quarto lugar porque, incrivelmente, descobri coisas mais "vale de lágrimas" que suas passagens " lamentosas- barzísticas", como: "Saiba que meu grande amor hoje vai se casar"...
Sabemos que alguns casamentos acabam no altar, mas o cara "encher a cara", e "de quebra", os ouvidos de um pobre garçom, merece "Estátua- Do- Escárnio- 5h- Da- Matina- Que- A- Carcaça- Precisa- Descansar"!... (haha)


3.o lugar: SÁBADO - José Augusto

Nãããããããããão! Sofrimento com data marcada????
Cara, "Todo sábado é assim"... por que o sujeito não detona com esse dia?
O camarada nunca ouviu falar de single bar ou site de ralacionamento?
Ele sabe que esse dia é uma desgraça e fica remoendo, "todo sábado", sem quebrar o ciclo...
Se eu fosse ele, correria para o calendário e daria outro nome a esse dia da semana.
Assim quando chegasse o choroso dia, não lembraria o quanto é problemático olhar para o lado e perceber-se tão solitário com tantos dissabores "cotovelísticos" ...

2.o lugar: VOLTA PRA MIM - Roupa Nova

Eu não sei onde estava a cabeça ( ou o coração fragmentado) de quem escreveu a letra dessa conhecida canção do Roupa Nova!
"Se eu te fiz algo errado, perdão, volta pra mim" é assim o cúmulo da "cotovelice inexplicada" porque, quando o cara sabe que aprontou com a amada, é fácil detectar que aquelas embromações de poeta decaído, irão chover na horta de uma mulher revoltada com a "pisada de bola".
Mas aqui, não, o sujeito é um anjo: ela não quer mais nada com o ex, mesmo que este não tenha defeitos!!!!
Moça- cuja- fila- já- andou: não volte para esse cara!... ( haha)


1.o lugar: DESLIZES - Fagner

Nem tinha como, Fagner, seu bastão ser passado a outro: vai ser "cotoveleiro" assim lá na casa do Dom Casmurro!
E esse é dos "bobo-alegres", pois basta a amada vir com um sorriso e uma promessazinha besta, que se derrete todo: "Em outras braços tu resolves tuas crises/ Em outras bocas não consigo te esquecer"...
Ele quer fingir-se de "tô nem aí", só que está muito "mordido" de ciúme, vendendo a imagem do homem moderno, que mantém relacionamento liberal.
Na verdade, a sua musa só sai com ele quando cisma e, amor para ela... o que será isso mesmo em seu dicionário "fila que anda"? (haha)

(Ah, e o churrasco está rolando! Quem não foi, ainda dá tempo! Clique aqui!)

Esse foi um meme que vi há algum tempo na net, de blogueiros que não conheço, muito interessante e que nos leva a memórias de nosso cancioneiro em língua portuguesa.
De um certo modo, acaba sendo cultural, pois começamos a pesquisar canções, relembrando algumas muitas vezes esquecidas pelo grande público .
Para participarem desse meme, "convoquei" 8 dos amigos que nunca convidei antes para nenhum!

Regras:

1) Listar 10 músicas que você considere dor-de-cotovelo ( só servem nacionais);

2) Passar para 8 outros amigos.

Obs.: As pessoas indicadas não têm obrigação de participar!


Meus convocados da vez, são:


As meninas:

Samanta

Valéria Braz

Cecília

Adriana Helena



Os meninos:

Valdeir

Sidney

Paulinho

José Luiz



(Imagem:

http://www.eduexplica.com)

26 comentários:

olinda morgado disse...

Adorei! Vou passar para uma amiga que está precisando!

Kaoma Sorley disse...

Olá amiga Mary..Anjo dor de cotovelo é um mal que se cura com outro mal...Não necessariamente na mesma ordem. Acontece que nos apaixonamos e depois tudo do nada termina, para quem ama não aceita este final, mas também não questiona e aceita.. Ai a gente sofre um bom tempo a té resolver que não tem mais volta e partimos em busca de outra paixão..Apaixonamos de novo e continua a mesma história..É muito ruim idealizo eu, por que graças a Deus ainda estou casada com o meu único e primeiro (amor) namorado e espero que esta relação continue sempre feliz, pelo menos nós tentamos fazer acontecer. Com carinho. Beijos ternos. Kaoma

Mary Miranda disse...

Olinda, boa tarde!

Cuidado para a pobrezinha não ficar mais "down"! rsrsrs
São lindas músicas, mas de uma tristeza de dar dó!


Abraços,
Mary:)

Mary Miranda disse...

Amiga e querida Kaoma!

Interessante que seu ponto-de-vista é tão correto, que se todos nós tivéssemos essa consciência, a dor-de-cotovelo diminuiria muito!
O amor não-correspondido é mal que se resolve com outro mal, ou seja, deve-se arrumar outro amor.
Porém, o problema, é o tempo que se leva para perceber que não dá mais, e nessa situação, haja cotovelo esfolado! rs
Querida, que bênção a sua de ter alguém que corresponda aos seus sentimentos, algo raro e bonito!
Que Deus ajude que você nunca precise ouvir essas músicas no sofrimento, e que apenas façam parte da trilha sonora de um amor feliz!

Beijos, anjo!

Mary:)

José S. Pereira disse...

Oi Mary. Nossa, genial mesmo sua ideia. E o tema das músicas.... ah, um delícia. Até mesmo quando o cotovelo não dói a gente chora ouvindo as músicas.

Vou caprichar. Deixa comigo. Se super obrigado pela lembrança.

Beijos

Mary Miranda disse...

Sidney, adorei porque você gostou!!!!

Quando te indiquei, fiquei pensando, partindo no sentido de sua aceitação da brincadeira: " O Sidney vai colocar na "Vitrolinha" dele para tocar!" rsrs
Você está certo! Mesmo quando não estamos sofrendo por amor, essas músicas tocam fundo no coração...

Vou aguardar as suas escolhidas "cotovelísticas"! rs

Abração, meu amigo!

Mary:)

Cecilia sfalsin disse...

Vixiiiiiii...estou amando o mês das crianças, esta é a segunda brincadeira que me vejo e estou amando apesar de não ter terminado de montar a primeira mas já digo que tu tas incluída,e olha esta de dor-de-cotovelo vou tirar de letra,rsrsrs, pois minha amiga,acredito que postarei as mais belas obras que fazem um cotovelo estremecer no balcão da vida, rsrsrs, aquelas de "anteontem",rsrs, e obrigada por me incluir nesta e me aguarde,as suas escolhas ja fizeram meu cotovelo doer.....

Beijo e uma excelente semana pra você

Edu Chaves disse...

Todo mundo já chorou por amor, isso é fato! (infeliz, rs)

Abraços!

Mary Miranda disse...

Esses cotovelos se falassem, hein? kkkkkkkkkkk

Mas é isso aí, Cecília, o mês de outubro costuma ser bem agitado pois dá amrgem a várias comemorações (eu que o diga! rs) e esse meme me veio à lembrança por esses dias, resolvendo colocá-lo na prática agora!
Vou estar no aguardo da sua indicação para eu participar e nas suas escolhas das músicas "de cotovelo"!
Se eu acabar com meu estoque de lenço de papel, vou botar na sua conta, ahn? kkkk

Beijos, amiga!!!!

Mary:)

Mary Miranda disse...

Edu, não é que é? kkkkkkkk

Todo mundo tem uma historinha triste para contar de amor!
Por que as histórias são quase as mesmas? Por que se sofre tanto?
Mas vamos mergulhar nesse mar lacrimejante e chorar bastante!
Afinal, "faz parte" ! rs

Abraços,
Mary:)

Felipe disse...

Moça Bonita.
Quem disser que não passou por essa não bate bem.
Dorzinha chata que passa, mas que incomoda e se bobear vira crônica para os que colocaram o "ser amado" num pedestal.
As músicas são as preferidas daturma do cotovelo dolorido. Só faltou Althemar Dutra.
Beijão minha querida.
Felipe

Mary Miranda disse...

Meu Canceriano Favorito,

No dia que inventarem a fórmula para evitar-se o chororô amoroso, essas músicas, em seus 90%, vão perder público! rsr
A arte, de um modo geral, sempre se beneficiou com as tristezas do coração e, como você apropriadamente falou, quem nunca as teve, não deve bater bem...
Eu não gosto de ouvir direto essas músicas porque me entristecem, mas admito que curto um bocado delas!
E Althemar Dutra, até onde sei porque não conheço seu trabalho, é de encher piscina 3000ml só de lágrimas! rsrsrs

Beijos, anjo meu!!!!


Mary:)

Luisa L. disse...

Ai, ai... os meus cotovelos já estão no osso! ahahahah

Mary eu seria a última pessoa a atirar um disco do Julio Iglésias ao Júlio Iglésias... primeiro porque não tenho nenhum, segundo porque as minhas dores de cotovelo, normalmente são acompanhadas de violentas erupções lacrimais, facto que me tolda a visão. Já viste se o disco fosse partir a cabeça do Bono? Nunca me perdoaria!... rsrsrsrs

Beijos!

Adriana Helena disse...

Bom dia querida Mary...
A sua brincadeira é adorável e agora estou eu pensando em músicas chorosas e cheias de lamentos e quase nem uma ainda apareceu na minha cabeça!
Essa é uma tarefa que vai me exigir uns três dias..rsrs
Mas quero parabenizar a sua seleção que está PERFEITA! Bastante criteriosa e só de ler já dá vontade de firmar o cotovelo em uma quininha bem pontuda de uma mesa e se esvair em lágrimas... Um grande beijo Mary e sua brincadeira é muito legal! Adorei! Tenha um ótimo dia!!!

Mary Miranda disse...

Por isso que te adoro, Lu! Seu senso de humor me contagia! kkkkkkkkk

Com certeza disco de Julio Iglesias eu também não atiraria porque não gosto dele, não tenho seus álbuns, nem aprecio a maioria de suas músicas (salvo algumas exceções, como a que eu postei)!
Deus me livre errar e acertar o Bono: também não me perdoaria!!!! (Se fosse o Klaus Meine, então, eu me precipitaria no caos! kkkkkkkkkk)
Músicas "cotoveleiras" fazem parte do processo amargo-sabor-do-amor-ferido, e são as primeiras que procuramos em qualquer tristezinha que sentimos! rsrs

Beijos, meu doce!

Mary:)

Mary Miranda disse...

hehehehe Adri, querida amiga!

Se não lembra de nenhuma, te mostro a fonte inesgotável: sertanejas e pagodes! rsrsrs
Na verdade, amiga, a grande mola propulsora do comércio musical, tem a ver com corações feridos e seus amores que não voltam mais...
Até mesmo roqueiros consagrados já puseram os pés no drama, do "Volta, pelo amor de Deus!" que tanto procuramos quando a tristeza é muita...
Pra você ver, "Me chama", do marrento Lobão é daquelas bemmmmmmm dor-de-cotovelo, para deixar esfolado, em processo de cicatrização por dias! rsrs

Beijos, querida!
Muito bom que tenha gostado da brincadeira!!!!!

Mary:)

Valéria Braz disse...

Oi Flor.... adorei o post... todos passamos pelas amarguras de uma dor de cotovelo, e com certeza depois de passado o mar de lágrimas, cá estamos rindo e procurando um novo amor, que sempre temos a certeza não nos fará sofrer mais.....heheheheheh
Obrigada pela lembrança flor... juro pra você que vou tentar montar um post com as músicas de "mamãe levei um corno" que eu lembrar (mas não prometo conseguir, kkkkkkkkk).
Você escolheu precisamente....hehehehehe
Beijo no coração

Valdeir Almeida disse...

Mary,

Só no final do post descobri que se tratava de um meme. Estou dizendo isso, porque enquanto eu lia suas hilárias e inteligentes observações sobre as músicas estilo dor-de-cotevelo, eu ia me lembrando de algumas que fazem parte de minha trilha sonora nessa questão; e outras que ajudaram a compor personagens de telenovelas. (Tenho uma de Roupa Nova também, mas por enquanto prefiro não dizer, é surpresa).

Esse tema é “universal”; parece uma hipérbole, mas é um fato. Por isso, todos se identificam com alguma música assim. Mesmo quem não gosta de um determinado ritmo ou estilo, se ligar o rádio e está sendo tocada uma canção que fala sobre o amor que se foi, certamente o coitado vai parar para escutar e chorar.

Os garçons, ao que parece, são as maiores “vítimas” disso. Recentemente, assisti a um videoclipe antigo. Não me lembro exatamente da canção, mas ela, assim como a de Reginaldo Rossi, retratava o encontro do garçom, no bar, com um cliente que vivendo de dor de amor.

Mary, estou contentíssimo por você, mais uma vez, me convidar para um evento organizado por você. Mas, no momento, não poderei participar em virtude do meu tempo reduzido (meu blog tem sido atualizado com posts já prontos há semanas). Entretanto, aos poucos eu escreverei, num e noutro intervalo do trabalho. Obrigado, Mary.

Eu já lhe falei que amo o seu jeito de escrever, não foi? Mas falarei de novo, sem medo de você me achar bajulador (coisa que não sou mesmo, rsrs): amo a forma criativa como você desenvolve seus textos. Parabéns!!!

Beijos.

Luiz Scalercio disse...

quem já não chorou por um amor em?
isso já faz parte da vida de muita gentes.
um abraço.

Mary Miranda disse...

Valzinha, minha Flor, quem nunca sofreu por amor, né?

O grande caso é que, de maneira natural, vamos aceitando as coisas como são, e temos que prosseguir, até mesmo pelo bem de nossa própria sobrevivência!
Você falou bonito: quando procuramos um novo amor, achamos que não mais sofreremos! (Ledo engano, em muuuuuuuuuuitos casos! rsrs)
Minha querida, as músicas românticas são basicamente formadas por "cotovelice", creio, assim sendo, que não terá muitas dificuldades em encontrá-las! ("Mamãe levei um corno!" é ótima! kkkkkkkkk)

Beijos, querida Flor!
E obrigada pelo comentário!!!!

Mary:)

Mary Miranda disse...

Valdeir, meu amigo!

Adorei sua passagem de quando diz que, mesmo não gostando dessas músicas, nos pegamos cantando, ou nos emocionando!
Concordo e assino!
Não sou chegada a sofrimento, e costumo odiar músicas tristes, mas são elas que as lágrimas recebem abrigo para a exposição de certas tristezas...
Às vezes não queremos nos assumir caídos, então, para dar uma desculpa pelas lágrimas que correm, dizemos: "Não, é porque essa música tem uma letra forte!..."
Eu tomei a linha do humor exatamente para fazer o contraponto que achei cabível: é tanto sofrimento, mas tanto, que fica até engraçado! rsrsrs
Imagina a cena: você está no bar ou em casa, com uma garrafa de vinho, cerveja, o que tiver, entornando legal, lembrando do ser amado, lamentando com o famoso "Por que me deixou?", ouvindo umas músicas dessas.
É rir pra não chorar, né, não? kkkkkkk
Eu sempre digo que temos que aprender a rir da dor!
Sou o tipo de pessoa que me permito me debulhar em lágrimas com prazo de validade!
Ouço algum tempo canções "down", choro e me "quebro"; depois, o volume é aumentado para os meus rock's! rs


Tudo bem, querido, esse foi um divertimento que encontrei para nós, blogueiros e, quando puder, pode participar do meme, do jeito que der, naturalmente!
Nada, não me agradeça!
Sua amizade é muito valiosa e sempre quero integrá-lo nas minhas elucidações!
Muito obrigada digo eu, por palavras tão construtivas em elogio aos meus escritos!

Beijos mil!!!!
(Nada de "alugar" os graçons, hein? rsrs)

Mary:)

Mary Miranda disse...

É o mesmo que penso, Luiz!

As pessoas que sofrem (ou já sofreram) por amor são pessoas normais, que dão seguimento à lei natural das coisas, essa que é amar e ser amado, ou seja, elas apenas vivem!

Abraços,

Mary:)

BLOG DE POESIAS DO PROFEX disse...

Mary, você caprichou! Ca uma mais dolorida que a outra. Meu cotovelo resmungou de cá.
Deixo um grande abraço, menina...

Mary Miranda disse...

A minha propsota foi essa, Expedito! rsrs

Tanto mais lágrima, melhor...
Mas não ouça muito essas músicas porque você pode acabar ficando deprimido! rs

Abração,
Mary:)

Samanta Sammy disse...

Olááá querida amiga e Musa da Escrita !!! Atrasildíssima, mas chegueiii !!!

Vixe maria amiga, dor de cotovelo tive algumas, mas foram tão doídas que valem por milhões kkkkkk nossa senhora eu sempre fui meio dramática quando estava de cotovelo dolorido, nossa, achava que o mundo ia acabar hahaha agora dou risada, mas a coisa é feia, é horrível a sensação de abandono ou de amor não correspondido, me recordo dos dias que sentava no box e chorava horas debaixo do chuveiro e é claro, sempre ao som das músicas que até sem dor de cotovelo dão vontade de chorar, parece que elas conseguem nos fazer extravasar esta dor de uma maneira poética e algumas parecem até traduções dos nosso sentimentos !! parecem que foram escritas por nós !!
Eu até hoje gosto de músicas viscerais, aquelas que mexem lá no âmago, algumas até melancólicas, estão entre meus estilos musicais favoritos !
Adorei a indicação ! Vou dar uma pesquisada porque não me recordo mais quem embalou meu chororô, mas tenho uma vaga lembrança hihihi
Suas músicas foram ótimas, Roupa Nova me recordo que era mesmo perfeito para estes momentos !! ;)

Um beijãooooooooooo e bom fim de semana !!!

Mary Miranda disse...

Menina Sorriso, boa noite, querida!

hahaha Dor-de-cotovelo é igual resfriado: todo mundo já teve alguma vez, incomoda, mas passa!
Sofrer por amor faz parte de viver; só quem é bem frio que nunca sentiu-se triste por amores que não deram certo...
Não precisa ser música que te fez sofrer, amiga, pode ser qualquer uma cuja letra tenha uma conotação de dor!
Tenho certeza que você encontrará um montão! rsrsrs
Roupa Nova é expert em dor de amor!... rs

Beijos, e que bom que gostou da brincadeira!

Mary:)