PARA QUEM AMA GATOS

PARA QUEM AMA GATOS
(Clique na imagem)

Quais assuntos mais te interessam no blog Fatos de Fato?

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

segunda-feira, 26 de outubro de 2009

Injustiça com os animais

Seguramente, o ser humano é a criatura mais injusta que existe!
Não importa se tentamos acertar, o caso é que, com aquele epíteto de SERES RACIONAIS - portanto, sabedores e com o direito de comandar os seres "inferiores" - só estamos perpetuando nosso rastro de mágoa e dor.
Sempre me entristece muito o reconhecer da inferioridade e mesquinhez da minha raça dita humana!
Como somos pequenos, metidos, idiotas!
Bem, meu enfoque aqui é sobre o conhecimento recente de dois casos antiquíssimos e reais, do tempo da minha avó, literalmente, que me deixaram um tanto reflexiva.
As histórias são bem semelhantes entre si e fulguram naquelas injustiças que podemos cometer corriqueiramente, "do nada", quando achamos que aquilo jamais nos aconteceriam.
O primeiro caso foi de uma família americana que havia saído e deixado o filho sozinho, tendo como companhia apenas o cachorro de estimação, de porte grande e robusto.
Na volta, o casal encontra o menino desacordado, com algumas porções de sangue pelo pequeno corpo ainda franzino.
O cachorro também estava ensanguentado e perto da criança, aparentando cansaço.
Que conclusão a que o casal chegou?
- Aquele cão odioso atacou nosso filho!
Com uma arma que o marido tinha o porte, ele deu dois tiros no animal, matando-o sem pestanejar.
Mais tarde, acordado e com a consciência plena, o menino pergunta pelo seu companheiro de quatro patas.
Os pais o avisam que deram cabo nele pois o animal malévolo o havia ferido.
Em prantos, o garotinho grita, desesperadamente:
- O que vocês fizeram?! Ele me salvou! Um urso havia entrado aqui e ele lutou até conseguir matá-lo! Vão na cozinha para ver se o urso não está lá morto...
Quando entraram no local que o filho indicara, com que estupefação o casal não constata a dura realidade do que fizeram: o urso morto, ou seja, a injustiça contra o amigo de anos!...
O segundo caso foi em minha família, por parte do meu avô paterno, um homem decente, trabalhador, mas grosseiro, infelizmente.
Meu avô e minha avó moravam na roça, logo, o ambiente propício para a criação de animais diversos.
Dentre os tantos, havia uma gatinha ( não sei o nome), muito mansinha e delicada, que costumava ficar na cozinha para fazer suas refeições e dormir.
Nunca havia pulado sobre a mesa para pegar comida!
Ficava "mocinha" esperando a sua refeição que vinha na hora certa (Ela já sabia o horário e só miava pedindo nesse horário).
Um dia meu avô comprou peixe ( a tentação dos felinos!) como tantas vezes o fizera e foi logo avisando, quando minha avó o havia preparado:
- Esse bocado aqui é meu! ( umas três postas de peixe) Não quero que ninguém pegue!
Pôs sobre a mesa, dentro de uma travessa.
Saiu para o roçado na ânsia de retornar e servir-se da porção que havia separado.
Em seu retorno, cadê o peixe? Sobre a mesa, só a travessa vazia!
A pequena felina estava lá, sono solto, ronronando gostoso o seu soninho de gata...
- Que gata miserável! - pensou ele - Comeu o meu peixe e agora está aí, dormindo, com o pandulho cheio!
Enraivecido, serviu-se de sua espingarda de caçar passarinho, e lascou-lhe uns tiros, que a matou na hora (papo fiado de que gato tem sete vidas!).
Minha avó escutou os estampidos, e veio correndo para ver o ocorrido.
Com ar de justiceiro, meu avô contou-lhe a história.
Consternada, minha avó apenas disse:
- Homem, que burrada a sua! Eu só troquei o peixe de lugar. Estava dando muita mosca...
Olhe ali o seu peixe dentro da panela!...
Coisas que acontecem com pessoas normais, justas, honestas, trabalhadoras!
O que muito me choca é saber que não somos melhores que nenhuma dessas pessoas que fizeram essa ignorância!
Podemos a qualquer momento estarmos nessas situações e agindo da mesma forma.
E o que muito me choca também é por se tratar de animais.
Eles têm boca, mas não sabem falar...


Vocês conhecem algum caso de injustiça contra animais?
Sintam-se livres para narrá-lo, se assim o desejarem!

(Imagem:

12 comentários:

Ebrael Shaddai disse...

Todos nós estamos sujeitos, e essas coisas fazia qdo criança, infelizmente!! Hj me envergonho!!

Bjs!!

Sandra F. disse...

Oi Mary

Puxa, que triste né?
Eu conheço três histórias tristes.

1ª) Um tio, hoje já falecido, tinha o "hábito" de jogar gatos na parede, os coitados caíam no chão, ele pegava e jogava de novo até que os bichanos morressem. As 4 filhas pequenas assistindo a esse péssimo exemplo, a esposa (minha tia) se divertia. A morte do meu tio foi bem sofrida! E a minha tia vai pelo mesmo caminho...

2º) Uns meninos na rua em que eu morava, enfiaram bombinha na bundinha de um gato, não sei de qual tipo, quando ela estourou, o gato levantou e eles se divertiam. Os pais deram o devido corretivo nos moleques. Mas, é muita maldade!

3º) Essa história não sei onde aconteceu exatamente, mas é também um fato real, eu soube através do noticiário. Um rapaz estacionou o carro e foi não sei onde. Ao voltar, ele viu a roda do carro molhada. Um cachorro de rua fez xixi. O FDP começou a chutar o cachorro sem parar. Porém, se deu muito mal pois a população começou a espancá-lo e ele foi internado em estado grave.

É isso! "Humanos" é exatamente o que não somos.

Beijos!

Rosana Madjarof disse...

Querida Mary,

É mesmo um horror quando ficamos sabendo de casos como estes.

Eu sou defensora dos animais, e nunca deixaria que um animal fosse maltratado, mas, infelizmente, vemos isso acontecendo todos os dias.

Eu tenho 17 gatos e 5 cachorras, e nunca maltratei nenhum deles, pois amos todos igualmente, quer dizer... Alguns eu amo mais que outros... rsss Como a minha Nick, que é a minha maltês-paixão da minha vida, pois ela me devolveu o sorriso e a vontade de viver quando minha linda filha Tatiana partiu para o Plano Espiritual.

Se eu presenciar algum maltrato com animal eu denuncio na hora.

Belo post.

Beijos no coração.

Rosana Madjarof.

Sissym disse...

O meu pai nunca fez mal a bicho de casa, mas uma vez eu encontrei o meu caozinho preso num cercado no fundo do quintal. O meu pai disse que ele latia sozinho por muito tempo lá na frente, como tinha que ficar lá no quintal, levou ele e o prendeu, assim parou de latir. Apesar de saber que os galos eram bravos e correriam atrás se o caozinho ficasse solto, não aceitei aquilo e nunca esqueci.

Outra é que meu ex-marido tinha hábito de chutar o labrador que minha filha tanto amava. Na separação até pedi para ele ficar aqui, não permitiram. Ele morreu cedo, infelizmente.

Anônimo disse...

Oi, Mary!
Lembro-me de um triste caso em que um colega de trabalho molhou com alcool, um pobre gambá, e ateou fogo. Fiquei muito chocado enquanto outros riam.
João Batista da Cunha
JBCPOETA

Larissa Bohnenberger disse...

Ah, faz isso não!
Hoje foi o dia de chorar por animais. Logo de manhã recebi um e-mail contendo fotos de koalas sedentos que atacavam ciclistas na Austrália para pedir água. Agora estas duas histórias que me deixaram destruída. Infelizmente, uma cruel realidade.
Bjs!

Joana disse...

Oi

Sou a Joana do Dihitt. Passe lá por casa. Tem um presentinho de amizade para si.

Um abraço

Joana

Larissa Bohnenberger disse...

Tem slinho pra vc lá no blog!

Auchante disse...

Olá Mary, boa noite! Acabo de conhecer o seu blog e acredito que juntos podemos lutar por um mundo muito melhor!!!
Parabéns, aproveite e me visite:

www.gatopreto.rg3.net

miau,...

Mary Miranda disse...

Oi, Ebrael!
Quase todo mundo comete uma injustiça c/ algum ser, não importa a idade.
Quando a gente é criança, às vezes faz maldade s/ saber q aquilo é errado.
Por isso q devemos prestar bem atenção em nossos atos p/ não cometermos essas falhas.
Obrigada pelo comentário!
Bjs,
Mary.:-)



Que coisa, Sandra!
Eu não sei por que há tanta gente q ADORA maltratar os animaizinhos!
Agora te pergunto: q mal essas criaturinhas podem fazer?
Se eles fazem coisa errada, temos q entender q são IRRACIONAIS, não têm domínio sobre suas atitudes!
Havia um infeliz no nosso antigo bairro q também adorava jogar gatos na parede.
Adivinha como morreu?
A tiros e pelas costas...
Eu tive um aluno q adorava maltratar gatos, cães, passarinhos, e tudo mais.
Como ele é bem novinho ainda, tenho fé q poderá melhorar. (Bem, pelo menos eu fazia minha parte, conversando e disciplinando. Vamos ver no futuro se serviu de alguma coisa...)
Bjs, linda, e obrigadíssima por mais um comentário edificante!
Mary. :-)



Olá, Rosana!
A pior coisa q existe é nos deixarmos levar por raivas momentâneas.
É duro jogarmos nossas mazelas sobre os pobres animais porque eles não raciocinam, mas, infelizmente, há humanos q racionam menos q eles...
Não consigo manter um dia de paz se sei de injustiças q fazem c/ os animais!
Eles são ingênuos, bons, maravilhosos!
Parabéns por conseguir manter tantos animais juntos e em harmonia!
(Um dia também conseguirei! rsrsrs)
Bjs,
Mary.

Mary Miranda disse...

Oi, Sissy!
Pois é, são coisas assim q nos deixam estressadas!
Vai ver o seu pai era um cara bacana e ex-marido também tem lá seus méritos, mas acabam fazendo coisas indevidas e descontando nos bichos
Fico estarrecida c/ coisas desse tipo...
O pior é ter q ver certas maldades e ainda ficar quieta!
Bjs,
Mary.


Olá, João!
Estranho q em tão pouco espaço de tempo fico sabendo de gente q maltratou um gambá...
Gente q maltrata um pobre animal é gente?
Ainda mais da maneira mais sórdida como vc citou?
Vou te contar. É cada uma q dá vontade de sumir!
Obrigada por comentar, amigo!
Um abração da Mary p/ vc! :-)


É, Larissa!
A mesma sensação q vc teve, eu também tive: de destruição por dentro.
Parece q passa um trator no coração, não é mesmo?
Fico me perguntando por que nós, ditos humanos, podemos ser tão ruins às vezes, ainda mais c/ os bichinhos?!
Bjs, querida!
Mary. :-)

Mary Miranda disse...

Oi, Joana!
Que bom revê-la, amiga!
Estou meio atribulada ultimamente, mas vou buscar logo quando for possível!
Obrigada, linda, por mais essa demonstração de carinho e amizade!
Abração da Mary p/ vc! :-)


Larissa,
Obrigada pelo selinho, querida!
Vou buscá-lo, logo, logo!
Bjs,
Mary. :-)


Olá, Auchante!
Já dei um pulinho no seu blog e gostei muito!
O blog em questão é politizado, estilo "cabeça", muito legal mesmo!
Só não comentei lá, desculpe!...
Vou arrumar um tempinho p/ isso, ok?
Sim, podemos continuar fazendo a nossa parte, ajudando, nem q seja um pouquinho, em alguns aspectos de nossa sociedade!
Um forte abraço,
Mary. :-)

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...