PARA QUEM AMA GATOS

PARA QUEM AMA GATOS
(Clique na imagem)

segunda-feira, 19 de outubro de 2009

Camila, de Nenhum de Nós - Você a entende?


Acho que vocês já perceberam que adoro analisar letra de música!
Não consigo ouvir uma canção, seja ela em língua portuguesa ou estrangeira, sem tentar captar-lhe o significado.
Sempre procuro descobrir o que há por trás da letra , correndo atrás da tradução ( no caso das não brasileiras).
Uma música que martela a minha mente desde que a conheci, mas que nunca apurei o que ela queria dizer de verdade já que ninguém "fechou" com um sentido só , foi Camila Camila, de Nenhum de Nós.
Encontrei várias interpretações para a letra e todas cabíveis.
Como os compositores não se pronunciaram qual seria a de fato adequada, então postarei aqui a letra e o vídeo para que nós, juntos, possamos chegar à uma conclusão, se é que isso é possível.
Antes, porém, algumas informações:
A música é um dos clássicos do chamado BRock da década de 80.
A banda é catarinense e lançou, além dessa, a versão para Starman de David Bowie , a sua mais conhecida canção: Astronauta de Mármore ( Há quem diga que estragaram a música original. Eu não acho. O que a fez um pouco piegas foi o fato que tocou até estourar os ouvidos nas rádios!).
Temos também as famosíssimas Eu caminhava e Sobre o Tempo.
Deixo aí a letra de Camila Camila, seguida do vídeo.
Hum, será que conseguiremos finalmente entendê-la????

Camila Camila - Nenhum de Nós

Depois da última noite de festa
Chorando e esperando amanhecer, amanhecer
As coisas aconteciam com alguma explicação
Com alguma explicação
Depois da última noite de chuva
Chorando e esperando amanhecer, amanhecer
Às vezes peço a ele que vá embora
Que vá embora
Camila
Camila, Camila
Eu que tenho medo até de suas mãos
Mas o ódio cega
E você não percebe
Mas o ódio cega
A lembrança do silêncio
Daquelas tardes, daquelas tardes
Da vergonha do espelho
Naquelas marcas, naquelas marcas
Havia algo de insano
Naqueles olhos, olhos insanos
Os olhos que passavam o dia
A me vigiar, a me vigiar
Camila
Camila, Camila
E eu que tinha apenas 17 anos
Baixava a minha cabeça pra tudo
Era assim que as coisas aconteciam

(Imagem:
Ah, sim!
Resposta da pergunta da última postagem: Qual seria o desenho animado que emoldurou o post?
R.: Carangos e Motocas.
Somente minha querida amiga Sissy conseguiu acertar (Ela respondeu no diHITT).
Parabéns, Sissy!
Aguardem, que eu porei muitos outros desafios!

12 comentários:

Sandra F. disse...

OI Mary

Eu vou arriscar um palpite diferente rs. Acredito que Camila era a mãe que apanhava do marido. E ele, o filho ou enteado, aos 17 anos via tudo acontecer.
("E eu que tinha apenas 17 anos, baixava a minha cabeça pra tudo").
Ele tentava fazer com que o agressor fosse embora. ("Às vezes peço a ele que vá embora, que vá embora"). Apesar de temer o indivíduo. ("Eu que tenho medo até de suas mãos, mas o ódio cega").
("Da vergonha no espelho daquelas marcas, daquelas marcas"). Isso se refere às marcas do espancamento.
Enfim, acho que é isso rsrs.

Bjs

Anônimo disse...

Adoro essa música, mas nunca parei para interpreta-la.
Só queria fazer uma correção... a banda é gaucha... teve seu inicio em Porto Alegre.
Adoro todas as musicas deles e amo astronalta de marmore...

Abraços
Thais

jorge fortunato disse...

Eu acho que Camila foi um amor não correspondido. Alguém que o compositor amou muito, talvez uma amiga próxima. Certamente Camila tinha um namorado que deixava marcas (que poderiam ser de amor ou de dor); o compositor tinha ódio e desejava que ele fosse embora (talvez até morresse?). Tímido e com apenas 17 anos ele baixava a cabeça para não ver Camila nos braços do outro, que devia ser um tipo cafajeste.
É isso e eu não bebi nem fumei nada...bjs
Jorge

Mary Miranda disse...

Olá, Sandra!
É incrível q como uma letra de música, um texto pode ter "n" definições!
Eu nunca tinha visto, nas minhas buscas, nenhuma interpretação vista pelo seu prisma!
Q interessante!
Acho q "Camila, Camila" vai longe nas nossas visões, ahn? rsrsrs
Vc mostrou elementos bem edificantes da letra q podem ser correspondentes à realidade.
Espero ler outras opiniões quais a sua por aqui e/ou no blog.
Bjs,
Mary. :-)

Mary Miranda disse...

Oi, Thais!
"Camila, Camila" intriga a todos nós, de alguma forma, porque tem elementos "soltos", não o formato linear a q estamos acostumados.
Ops! Então é gaúcha a banda????
Devo ter confundido já q ouvi falar q eles tocam demais em Santa Catarina...
Também gosto deles!
Abraços e obrigada pela informação!
Mary. :-)

Mary Miranda disse...

Oi, Jorge!
Quando tive a ideia do post, eu já sabia q haveriam opiniões diversas!
Vc não sabe o quanto já pesquisei p/ tentar descobrir do q se tratava! rsrsrs
Olha,eu tenho percebido, através do seu comentário e dos outros, q a Camila da letra estava no meio de alguma situação angustiosa, sendo ela a vítima ou outra pessoa.
Ao menos isso creio q já tenhamos conseguido "ligar" na letra! Não achei seu comentário c/ nenhuma característica "viciosa"! rsrsrs
Bjs,
Mary. :-)
Bjs,

Larissa Bohnenberger disse...

Só uma correção, Mary:
A Banda Nenhum de Nós não é catarinense, e sim gaúcha, aqui de Porto Alegre, meus conterrâneos.

Larissa Bohnenberger disse...

Eu sempre pensei nesta música como uma música feminina como as do Chico, em que o compositor se coloca na pele daquela mulher. Neste caso a letra seria um pedido de socorro da própria Camila, que já ouvi tantos boatos sobre quem ela seria que já nem presto mais atenção neles. Agora, o que realmente me chamou a atenção foi a interpretação da Sandra F. Acho que ninguém nunca havia interpretado a música desta maneira, mas faz absolutamente todo setido.
Bjs!

Mary Miranda disse...

Oi, Larissa!
Só hoje vi seu comentário...
A Thaísme informou sobre a "gauchês" da banda! rsrsrs
É q eles faziam (ou fazem) shows direto em Santa Catarina, portanto, explicada a minha confusão!
Obrigada pela informação!
Bjs,
Mary.

Mary Miranda disse...

Oi, Larissa!
Já ouvi falar q a tal Camila era violentada pelo padrasto (ou alguém q frequentava a casa)e as palavras usadas em 1.a pessoa ("Eu q tinha apenas 17 anos", "Eu q tenho medo até de suas mãos") seriam dela mesma, mas q no refrão dão o reflexo de 3.a pessoa ("Camila, Camila")como se ela quisesse se auto-chamar p/ ver se ainda conseguia manter-se ela mesma...
Como vê, uma música tão pop, com grandeza de clássico filosófico-existencialista! rsrsrs
Mas são apenas conjecturas, q pelo jeito, vai permanecer um mistério por mais tempo!
Sobre a Sandra, ela foi mesmo reflexiva e objetiva, não?
Um beijo,
Mary. :-)

Anônimo disse...

Oi pessoal, muito interressante as interpretações, e bom aqui vai minha opiniao que segue a linha dos anteriores porém com algumas diferenças, acho a camila nao era violentada mas sim espancada pelo pai, por qualquer razão boba, por Ele ser alcolatra ou por ela fazer coisas erradas como quebrar alguma coisa ( as coisas aconteciam por alguma explicacao), acho que ele odiava ela e por isso exagerava nos espancamentos (mas o odio cega e vc nao percebe) e no proximo dia ficava um silêncio contrangedor pq ele sabia que tinha exagerado mas não se desculpava (A lembrança do silêncio
Daquelas tardes) Acredito que seja o pai dela pelo trecho ( os olho que passavam o dia a me vigiar ) e pela época do acontecido, elatinha apenas 17 anos e nao podia fazer nada a respeito pq era assim na epoca, os filhos tinham que apaixar a cabeça pros pais, nao tinham a liberdade e proteção de direitos como hoje em dia. Sobre a parte camila camila, acho que como a mari disse pode ser ela se chamando para nao se perder ou mesmo apenas o locutor, chamando ela ou tipo explicando que esta contando a historia dela.

Abç a todos

Raphael.

Alexandre disse...

Oi, li os comentários sobre a musica e já tinha visto a própria banda falar de como foi feita a letra, achei um vídeo deles explicando no Altas Horas.
http://www.youtube.com/watch?v=8m4kASmVpcE

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...