PARA QUEM AMA GATOS

PARA QUEM AMA GATOS
(Clique na imagem para conhecer)

sábado, 18 de junho de 2011

Todo mundo é... puxa-saco!


A arte de engrupir, quando se quer conseguir algo, pode ser classificada como dom inerente do ser humano, que nunca se permite ser passado "para trás", almejando o que momentaneamente não esteja ao seu alcance.
Para ser reconhecido, melhorar o cargo ou ganhar mais dinheiro, vale mesmo até a ridícula, embora bem difundida, artimanha chamada "puxa-saquismo"!
É com tamanha infelicidade que constato que todo mundo é puxa-saco...
Saltitantes de cadeira virarão e jurarão de pés juntos que jamais bajularam alguém para obter vantagens que favoreceriam somente a si!
E alguns engraçadinhos de fim-de-tarde outonal falarão que são puxas-sacos de plásticos, aqueles que penduramos na cozinha para gurdar as sacolas que recebemos de lojas diversas, do bairro ou de lugares retirados do mapa...
Só que um passado talvez remoto nos remete aos pedidos à mãe (negados) para ir a um passeio sonhado ao Jardim Zoológico.
De repente, não mais que de repente, a mãe é a criatura mais linda do Universo!
Gisele Bündchen? Coitada, não passa de magricela enfeitada...
-Ah, mãe, eu te amo! Você é linda! Eu te adoro, mãe!...
Vendo-a tocada, com um sorrisinho inocente mencionado num repuxar de lábios, já se sabe: o passeio "tá no papo"...
O passeio "rolou", e a mãe volta a ser aquela criatura-escrava-de-filho-que-não-é-bonita-nem-feia-e-nem-profissão-tem-é-simplesmente-MÃE...
A manjadíssima "babação" em cima do chefe(a) para aumentar o salário ou enrolá-lo no sentido "atraso gritante", que foi cometido há poucos dias, é tão ardilosamente irrefutável, que passarei rapidamente por tal questionamento: todo mundo já disse que seu "superior" era "o cara" para atingir fins sordidamente vantajosos a si mesmo...
Desculpa mental, todo mundo arruma para bajular o chefe!
Uns vão dizer que precisam do emprego, por isso precisam ficar "bem" com o sujeito que paga suas contas.
Outros optam por "Preciso dar conforto a minha família!"
Ou alguns mais dramáticos dirão: "Tenho que aumentar meu ordenado porque preciso fazer um tratamento sério de saúde!..."
Mas ninguém admite a única coisa verdadeira: que só paparicou o patrão(a), para se dar bem de alguma forma!...
Ok, para todo "Todo mundo" há uma ressalva porque os pensamentos nascem iguais de uma única fonte, só que se diferenciam-ainda bem! - quando chegam aos seus recipientes correspondentes...
Uma verdade inegável é que o puxa-saco apenas encontra abrigo certo, quando seu alvo possui um dos pecados capitais: a vaidade!
Pessoas de cargo avantajado, devem tomar cuidado com o tal do "ego inflado", aquele que acha que é o dono do pedaço!
Esses "maiorais" costumam atrair bajuladores...
Frases como : "Ninguém é mais inteligente que o(a) senhor(a)!", "O senhor tem o melhor carro!" ou "Meu sonho é ser como o senhor!" são altamente funcionais quando egos são maiores que almas...
Por que não citar a "bajulação romântica", diretamente de cônjuge para cônjuge?
O tal do "Eu te amo" em momento inusitado, pode ser um sinal de puxa-saquismo conjugal!
Que sina a nossa -para arrematar um presente do agrado - ter que fazer "charminho" e mudar a personalidade!
Beijos em lugares "impróprios" dados apenas para abocanhar os objetos de desejo...
Não importando o gênero ( homem ou mulher pode ser bajulador!), a arma é usada para o engrupimento e, muitas vezes, a "vítima" nem percebeu que serviu apenas de "servidor financeiro" para objetivos não explícitos do(a) parceiro(a)!...
Lambanças de político (eles tinham que se superar até nisso!) já "democratizam" o puxa-saquismo!
Para receberem o famigerado voto salvador de salários nababescos eles, "altos", "descem" à "gentalha ignara"!
Aquele desdentado necessitado de dentadura, é tratado feito rei, e um prefeito-candidato o eleva às alturas: " O senhor terá sua nova dentição e seu filho mais velho vai ser meu braço-direito se eu ganhar as eleições! Vocês merecem tudo! São gente digna, trabalhadora, lutadora por seus direitos..."
Muita bajulação e promessas vazias, são mecanismos de ataque-defesa desses profissionais da mentira!
Eleições ocorrem e o dente postiço surgiu porque foi dado antes, mas um certo rapaz com cargo de elite...
Rapidamente me traz à memória uma passagem onde um colega elogiava demais nosso professor de teatro (até hoje não sei se era para descolar um bom personagem na peça que montávamos...) em que, sacanamente um outro, cantarolou em alto e bom som:
-E o cordão dos puxa-saco cada vez aumenta mais!...
Desnecessariamente acrescento que todos riram sem omissão do escárnio...
Eu mesma já tenho minhas desculpinhas para meu puxa-saquismo, sabendo que todo mundo vai me perdoar porque tinha motivo notável: foi em nome da cultura!
Minha querida ex-patroa iria doar uns livros e jogar fora alguns, quando o colégio faliu.
Para arrebatar todos para minha coleção (tenho uma humilde biblioteca pessoal de rodízio, isto é, quando os leio e me enjôo, troco em sebos), falei que ela tinha sido a minha melhor chefe!
Ficou toda boba e nem titubeou: trouxe-me de carro até minha casa, arrastando conosco uns bons 100 livros de gêneros diversos...
Não se engane, amigo(a)!
Mesmo os mais brandos, justos, conscientes e retos traz a poção "babação" dentro de si.
Em maior ou menor proporção, é claro. Tudo depende do "recipiente"...
Que não sejamos, porém, "acadêmicos" em falsos paparicos!...
Se for graduado em "baba-ovo oficial", meu(a) camarada, tenho uma confissão a fazer: se junte à horda "puxa-saquista" porque sua cota de embromação, já passou dos limites normais...


(Imagem:

http://www.artesanato.com/expo/artesanato-2424.html)

13 comentários:

Samanta disse...

Opaaaaa, cheguei cedo (nem acredito!)para minha babação de ovo : Minha querida Musa da Escrita !!! (ó isso não é babação porque você não me dá dinheiro tá kkkk )

Mas lendo seu texto fiquei aqui pensando em que ocasião fui babona...
Não nego que sei ser bem charmosa pra conseguir o que quero, mas com chefes nunca fui puxa saco não,e se fui, foi uma coisa bem branda, nada condenável, até porque os meus dois últimos eu larguei falando sozinhos e fui pra casa sem culpa, pra nunca mais voltar.
Talvez eu puxe um saquinho do meu marido quando quero que ele vá a algum lugar que só eu gosto... ou do meu Personal pra ele fazer aquele alongamento de luxo quando estou dolorida... Mas creio que estou no nível de normalidade kkk
Meu ego é bem sensível aos elogios e não ligo de puxarem meu saco, fiquem à vontade viu !!! só não sejam melosos demais, porque até ego inflado se cansa disso , não é mesmo !
Mas vejo por aí realmente babações do arco da velha... seja no ambiente de trabalho, na política e até na internet !
Fazer o que né, cada um usa as armas que acha válidas para alcançar seus objetivos, mas tem hora que chega a ser patético e por medo de ser patética é que não gosto de puxar saco, tenho a impressão que logo identificarão minhas intenções hehehe
Adorei, como sempre !!!

Um beijãoooo e bom fim de semana !

hobbyblogclube disse...

Olá, Mary!
Tem um desses na cozinha aqui de casa, realmente cai muito bem!!
Bjs!
Rike.

Mary Miranda disse...

Menina Sorriso, minha querida amiga!

Adorei a frase que usou, que sabe ser charmosa para 'babar' sobre alguém!
Acho que nesses casos, ninguém resiste à uma bajulação sutil, né? rsrsrs
Amiga, estava cá com meus botões e nunca conheci que não tenha 'babado-ovo' na vida!
Tudo bem que nem todo mundo fica 'lambuzando' os 'superiores' com seu 'mel' interesseiro, mas de um jeito ou de outro, isso já é parte da alma humana!
Como sempre vale ressaltar, defeitos todo mundo tem; o que faz a diferença é a moderação!
E como você novamente falou e eu adorei, é que acaba se tornando patético -e manjado!- aquele que desce 'floreios' demais para elogiar alguém!
Geralmente, uma pessoa assim, tem seus objetivos bem definidos para conseguir algo, que só ela mesma sabe quais...

Ai, que legal, Sorriso, que não há dinheiro envolvido entre a gente, não é mesmo?
Se não, iriam achar que nossa amizade é na base da 'babação' pra descolar uns 'trocos'! kkkkkkkkkkkk
(Jesus, nem quero pensar nisso!!!! rsrsrs)

Beijos, doce Menina!

O mesmo te desejo!!!!

Mary:)

Mary Miranda disse...

kkkkkkkkkkkkkk Ah, Rike, meu querido "engraçadinho de fim-de-tarde outonal"!

Adorei a presença de espírito!
Obrigada por trazer seu bom-umor ao post!

Abração,
Mary:)

Felipe disse...

Minha querida Presidenta

Só se deixa enganar pelo "puxa saco" aquele que precisa inflar o ego.
Cada um de nós sabe dos seus pontos fracos e fortes e quando um dos pontos fracos é elogiado com ênfase - Ah, aí tem coisa!
A tentativa de comprar o carinho, a amizade, uma promoção, salta aos olhos,principalmente do "puxado", mas muitas vezes faz de conta que se engana porque ele "puxado" necessita estar em evidência, perante outros ou a si mesmo,mesmo sabendo não ser verdadeira a inverídica "puxação"
Creio que temos aí dois errados: o "puxado" que sabe que não está com essa bola toda e o puxa saco que pensa poder enganar a todos com suas falácias.
Beijão Moça Bonita

Mary Miranda disse...

Meu doce amigo, meu Canceriano Favorito!

Como sempre, suas elucidações muito oportunas e bem colocadas, que não deixam muito espaço para tentativa de adição minha...
Concordo com tudo que disse e principalmente no tocante do erro mútuo - 'puxa-saco' e 'puxado'- pois se suas intenções não fossem obscuras ( o 'puxado' por querer elogios e o 'puxador' por querer mais benefícios), não haveria essa enganação!
Infelizmente, amigo, poucos de nós escapou ileso dessa prática tão 'menor'... (Lembrando já na infância, paparicando a mamãe para conseguir um presente desejado! rsrsrs)


Beijos, meu doce amigo!
Adoro quando aparece aqui!!!!

Mary:)

Ricardo Roehe disse...

Amiga, infelizmente este dom eu não consigo ter.
Já fui demitido por não puxar o saco do chefe, não consigo ter duas caras.
Posso gostar muito da pessoa mas puxar o saco jamais.
Acredito que muitas pessoas devem pensar diferente, pois dependem daquele serviço e tem que puxar o saco do chefe.
Sendo no trabalho ou fora jamais vou puxar saco de ninguém para conseguir vantagens, por mais que isto me prejudique.
Amiga bela postagem, parabéns e sem puxar saco.kkkkkk
Abraço fraterno e Muita Luz em seu caminho.

Mary Miranda disse...

Ricardo, é FELIZMENTE o termo a ser aplicado a você!!!!

Resistir, e não bajular ninguém para a obtenção de algo, para mim, é uma dádiva!
Tudo bem que às vezes paparicamos o chefe por motivos até nobres, mas se pudermos evitar , é mais que bom!...

Obrigada por ter vindo!

Um abração,
Mary:)

Jackie Freitas disse...

Oi minha Alteza querida!
hahahaha...boa! Muito boa essa colocação! Olha, minha linda, eu tenho um "dom" incrível para identificar carentes e egomaníacos...hahahahha... Não sou do tipo que gosta de demagogias, portanto o puxa-saquismo não é algo que eu tenha como hábito, porém (hahahaha...claro que tem o porém), vez que outra recorremos ao artifício da babação. Aí, acho que o problema maior fica por conta de quem precisa desse tipo de confete para garantir e preservar ao próprio ego! Porque quem sabe de seu valor, jamais se deixa levar pela babação ou ao puxa-saquismo. Tem uma diferença muito grande entre agradar e fazer elogios (mesmo que melosos), daquele grude insuportável que profere mentiras apenas para agradar.
Eu admiro muitas pessoas (você é uma delas) e me sinto muito confortável em ressaltar as qualidades, sempre no intuito de estimular, incentivar e destacar tal pessoa em seu caminho...digamos que seja o tal do feedback positivo. Agora, bajular ou ficar adulando com inverdades aqueles que não correspondem aos elogios, não faço! Aí prefiro ficar bem quieta...rsrs...
Outro dia uma pessoa disse que eu estava muito bonita...rsrs... e eu senti que ela queria ouvir o mesmo, mas, como eu não achava, apenas agradeci. Se eu dissesse: "Obrigada, você também está!", seria uma bajulação mentirosa, desnecessária e que não nos levaria a lugar algum!
Mas, amiga, infelizmente, em alguns momentos a bajulação, até por questão de sobrevivência, é necessária. Porém, ressalto: não se pode fugir de uma verdade! Não se pode infringir a própria crença para apenas agradar a outrem, principalmente se o intuito for levar alguma vantagem inescrupulosa!
Grande beijo, minha lindona e querida (sem qualquer bajulação...hahahahaha)
Jackie

Mary Miranda disse...

Fênix do Bem, doce e querida amiga!

Sempre um prazer enorrrrrrrrrrrme ver-te por aqui! Obrigada!!!!
Nossa, mais um lado prestigioso não pensado por mim, e que comentaristas INDISPENSÁVEIS como você, trazem para o acréscimo ao texto, esse da preocupação que devemos ter mais com o bajulado do que com o bajulador!
Deve ser triste, muito triste, alguém precisar de muletas emocionais, de paparicos, de 'babações' falsas, para sentir-se melhor!
E o pior: oferecendo vantagens apenas a quem lhe exalta as suas inexistentes qualidades!
A-DO-REI , Fênix, quando você disse que não retribui elogios só para agradar!
Entre risos meus (não foi deboche, viu, meu doce, foi apenas um riso de cumplicidade! rsrs), lembrei que aconteceu algo semelhante comigo por esses dias.
Uma vizinha minha me pediu para eu soltar meus cabelos para ver o tamanho, e não parou de elogiá-los, dizendo que estavam lindos! (Jackie, não consegui dizer o mesmo para ela de jeito nenhum... É que os dela estavam apenas normais! rsrsrs)
Não acho (concordando mais uma vez com suas bem explanadas palavras!) que ressaltar qualidades reais dos amigos, incentivando-os, seja 'puxa-saquismo'!
Mesmo porque, com o tempo, sabemos quem é quem, e detectamos o suficiente do outro, para reconhecer os carentes buscadores de rapapés e 'baba-ovismo'...


Com os devidos confetes verdadeiros, falo mais um vez que ADORO seus comentários e seus esplendorosos textos!
Longe de ser bajuladora!!!! Entre nós nunca valeu isso!
Te adoro de graça!!!!

Beijos,
Mary:)

Valéria Braz disse...

Oi Mary.... amei este texto, e admito na minha juventude eu sabia usar meu dom pessoal de agradar para conseguir as coisas... com meus pais, com meus amigos...heheheh
Mas desde de nova não sou dada a me entregar aos elogios que considero interesseiros, portanto me ganham é quando atingem meu coração....hehehehe
Mas a maturidade ensina, e com ela aprendi que bajulação faz parte das diferenças entre as pessoas... algumas precisam dela para se sentirem senhoras de si, outras por sua vez necessitam bajular para driplar sua total falta de confiança em si mesmo!
E no ir e vir das relações, ora bajulamos, ora somos bajulados... o que difere é a intenção com que se bajula e se aceita a bajulação... e aqui não há necessidade de maiores explicações não é?!
E como disse meu querido primo.... Só se deixa enganar pelo "puxa saco" aquele que precisa inflar o ego.
Colocaria assim:
Adoro os elogios, as palavras de apoio...
Gosto do reconhecimento, dos gestos de força...
Gosto de me sentir importante, gosto dos holofotes...
Mas se pra ter isot houver ao redor
A Mentira
A Farsa
o Embuste
Deixo que meu eu apenas me elogie, me apoie, me reconheça, me coloque nos holofotes....
E assim trago pra rondar meu espaço apenas os que elogiam com verdade!
Amiga tenho comigo um pensamento constante: 'Se não tenho nada de bom para falar de uma pessoa, prefiro o silêncio.'
Beijo no coração

Mary Miranda disse...

Valzinha, minha querida flor amiga!


Começo pelo final onde, brilhantemente, você nos presenteou com um poema (deveria publicá-lo no seu blog, viu?)muito edificante e de TOTAL acréscimo ao post!
Querida, penso exatamente como você: não gosto de falsos elogios!
Se eu percebo que alguém quer obter algo meu e por isso fica 'babando' para conseguir, trato logo de deixar bem claro que não gosto nada disso... (Como professora, o que mais ocorre é aluno puxa-saco para melhorar a nota, no que se dá mal, porque não me rendo a esse tipo de tramóia!)
Infelizmente a maior culpa de existirem os bajuladores, são os bajulados, que adoram o eu inflado, como bem disse Felipe e você!
Se os 'puxados' não proporcionassem aos 'baba-ovo' exatamente o que querem, a história seria outra, não é mesmo?
Creio que bajular pais, irmãos e parentes em geral seja regra e não exceção... (Quem ainda não fez isso? rsrsrs)


Beijos, minha flor!
Seu comentário foi maravilhoso!!!!
Obrigada, de coração!

Mary:)

Anônimo disse...

Sem brincadeira, eu ia postar a frase "todo mundo é puxa-saco" no facebook, mas por curiosidade, e para saber se alguém pensava assim também, coloquei a mesma frase no google e achei o seu artigo! Realmente, todo mundo é puxa-saco, a diferença é que há os níveis aceitáveis e os muito evidentes, e esses últimos que são considerados autênticos. Tenho certeza que se eu colocar essa frase no face ninguém vai curtir! Ahahaha!