PARA QUEM AMA GATOS

PARA QUEM AMA GATOS
(Clique na imagem para conhecer)

sábado, 2 de julho de 2011

Quero que se dane!


É assim que ouço, é assim que procedo...
Se alguém sofre, peço permissão baixinho a Deus para dar minhas gargalhadas de egoísta, corro para baixo das asas da pátria e explico: -Mas não foi comigo...
QUERO QUE SE DANE!
Uma força que infla a boca para o brado do falso contentamento!
"Morreu? Antes ele do que eu"...
Agimos ensandecidos, desligamos TV, e algum som "emporcalhador" de ouvidos, para não melindrar o riso idiota do fim de tarde...
Se meu semelhante quebrou o carro quando passava a quarta marcha, e eu com isso?
O cara é um otário, "barbeiro" imbecil, que nem sabe dar "umazinha"...
Nos invólucros de "solidários", prosseguimos nossa parada popular atrás do pão da padaria, gritando:- Quero aquele mais moreninho!", e que se ferre o Pepe Legal motorizado cujo filho, de 10 anos, sabe guiar até o Centro da cidade melhor que ele...
Meu vinho é Pérgola, cara, nacional, mas do Sul, o melhor do País!
O dos outros, ah...
QUERO QUE SE DANE!

Se tenho fartura na mesa, meu leite é quente, e o pão está com presunto ou mortadela defumada, o que que tem se os desfavorecidos engolem pão com manteiga?
Não têm pão? Comam bolo!... 1
Nem as calças jeans desbotadas que não queremos mais, passamos adiante...
Campanha do agasalho?
Deve ter sido algum desocupado que inventou que no Brasil faz frio...
QUERO QUE SE DANE!
Tenho saúde, trabalho todos os dias, faço compras, escolho um gadget "irado" (ipod, pendrive, smartphone, MP4 ...), deito e rolo com meu notebook, e faço cópias ou salvo no photosmart essential da minha multifuncional HP...
Há pessoas que não têm nem o que comer?
QUERO QUE SE DANE!
O contato que me faz surtir um efeito no mundo é mecânico e mal; a interposição da mente absurda onde o mar é tangível...
Eu não sou subserviente para aceitar que o céu é azul e nuvens formam carneirinhos!
No meu colchão repousa filantrofia e o caos, o caos...
Alguém sabe o que é barbárie de trucidantes comandantes?
Meu jornal joguei no rack, mais um pouco, embrulhará peixes...
A nebulosidade que perpassa os espíritos e lares de sobreviventes, me abstenho e saio "à francesa"; sim, eu tenho um quarto-fortaleza!!!!
Perjúrio de nascença , Honrarei pai e mãe, ah, dane-se, dane-se mesmo, aquele que me tirar a festa!
Avisar que vai chegar tarde? Pra quê?
Pai e mãe foram feitos pra roerem unhas...
E celular? Não serve de aviso?
Não, celular foi feito pra "twitar" que hoje acordei cedo...
QUERO QUE SE DANE!
Orla, não seja a marítima, feroz de arremedos de colegas "clubetes", groupies que acham que "paparam" Whitesnake, casados que são com suas "elites"...
Torro meu cash a la vontê, pois a novela disse que Guilherme teve filho com Márcia... (Márcia morreu, mas ele era lindo, Guilherme, o "príncipe" de olhos azuis...) Manter um "príncipe vira-lata" custa caro!... 2
Um freezer que gela até a alma, não pode decepcionar!
Quem foi que disse que marquizes são para abrigar miseráveis?
Xô, mendigos, meu espaço é de classe!...
Não quero saber se a passagem aumentou, e o Rio Card de uns e outros não cobre!
Eu vou de bike, a "gasosa" é o impulso dos pés!
Animais famintos pelas ruas...
Alô, Suípa, recolha aqui no bairro!
O sacrifício dos bichinhos não é problema meu!
Já adotei 10, o resto, ah, sim, o resto...
QUERO QUE SE DANE!
Vamos, meu povo, levando nossa existência na maciota!
Se damos o nosso recado, está bom, ultrapassar os limites da benevolência... o que é isso mesmo?
Saciamos familiares e amigos, nossas músicas são sempre as corretas!
Não "pagamos" calcinha ou cuecas em bailes, e somos aqueles cidadãos que votamos cordialmente em políticos "politicamente corretos"!
Os impostos estão em dia e oramos todos os dias...
Agradecemos ao Deus Superior, damos donativos no tempo ideal...
Mas... E o resto????
Ah, não passam de "resto"! E...
QUERO QUE SE DANE!...



1. Frase de Maria Antonieta, rainha da França, que a levara à guilhotina.
2. Personagens da novela Morde e Assopra.



(Imagem:
http://xoquexoquei.blogspot.com

Edição de imagem:

http://marymiranda-fatosdefato.blogspot.com)

10 comentários:

Valdeir Almeida disse...

Mary,

Você retratou coerentemente o estado de alheamento e egoísmo que vive nossa sociedade.

As pessoas esquecem que quando fazemos o bem para o próximo também fazemos a nós mesmo, pois todos somos seres humanos que compartilhamos o mesmo espaço neste planeta.

"Dane-se" é uma das formas verbais mais pronuciadas ou pensadas no memomento. O que vale é o que se tem ou é, o outro, bom... o outro é um ser que não vale a pena tratar. Infelizmente é isso que ocorre atualmente.

Beijão, Mary, e ótimo domingo.

Marcela disse...

Excelente crítica! O mundo está dormindo e ninguém faz nada para acordá-lo.

Mary Miranda disse...

Valdeir,

O mal das pessoas é fazer de conta que cada um de nós é uma partícula separada do resultado final quando, na verdade, no acabamento do que se chama 'humano', estamos todos nós inseridos!
Na minha doutrina aprendemos que o egoismo e o orgulho são o que travam a evolução terrestre e vemos na prática, que é bem isso mesmo...
Essa conjugação do verbo 'danar' jogado para o imperativo- reflexivo, nos torna mais que egoístas: transforma-nos em inumanos...

Beijos, amigo!
Seu comentário não poderia ser mais oportuno e inteligente!
Obrigada!!!!


Semana esplendorosa pra você junto aos seus!

Mary:)

Mary Miranda disse...

Esse nosso mundo já nasceu dormindo, Marcela! rsrsrs

Enquanto mantivermos nosso egoísmo e falta de compaixão, estaremos nesse masrasmo involutivo, infelizmente...

Abração, amiga!

Mary:)

Samanta disse...

Olá minha querida amiga Musa da escrita !!!

Belo texto (como sempre!)
Descreve de forma objetiva, nua e crua nosso egoísmo, esta forma abominável de agir que a maioria de nós alimenta em nosso íntimo e também nas atitudes.
Alguns fazem uma boa ação uma vez por ano, geralmente no Natal para livrar sua consciência e movido pela pressão da sociedade e depois disso simplesmente despreza qualquer tipo de problema alheio ao seu redor, não se compadece sequer de dar uma palavra amiga a alguém, quando não pode ajudar materialmente, não se coloca no lugar do outro, não se sensibiliza...
Diz que sim, mas na hora de agir, necas !
Outros simplesmente só querem saber das mazelas dos outros para se convencer de que sua vida não é assim tão ruim, mas na hora de ajudar... necas !
Muitos fazem campanhas, discursos de generosidade, mas quando alguém lhe pede auxílio........ adivinha !
O ser humano é muito hipócrita, no fundo a maioria só quer fazer pose de engajado e bonzinho, mas no fundo, não queria era ter que fazer nada, nem ao menos saber destas coisas...
Ainda bem que toda regra tem sua exceção e ainda temos pessoas que realmente se importam , que se sensibilizam e ajudam, mas a verdade é que a maioria quer mesmo é que o resto se dane , se ele está bem, então está tudo bem...
Adorei !

Um beijãozão e boa semana !!

Valéria Braz disse...

Uau minha querida amiga...que belo texto... arepresentação fiel das atitudes que uns cometem o tempo todo e outros algumas vezes, mas que sempre vive em nossa vida!
Temos a "involuntária" percepção que os problemas aheios não são nossos e por isso.. que se dane, que aprendam vive com ele!
Até acredito que não devemos nos envolver com os problemas alheios, no entanto fazer de conta que não existem ou nem estar aí é uma forma de fugir a responsabilidade pela convivência social, aquele que diz que todos tem direito a vida!
E nem sempre precisamos fazer muito, ou sacrificar nossa doce vida, na maioria das vezes tudo o que precisamos fazer é olhar nos olhos, ouvir... ajudar a resolver nem sempre é possível mas amenizar a dor sempre é possível, basta que se dane a hipocrosia dos tempos modernos!
Beijo no coração

Mary Miranda disse...

Menina Sorriso, meu doce, que feliz presença a sua!

Interessante que toda vez que se fala de 'caridade' lembra-se de Natal, aquela campanha estilo 'Natal Sem Fome', enquanto os restantes 364 dias do ano, as pessoas não tenham nem a decência de se intitularem pessoas...
O que você disse é tão verdadeiro, que vale eu comentar aqui: caridade para livrar a consciência!
É isso que vejo, amiga, uma caridade de 'estampa'!
Relembrando rapidamente uma passagem de nosso vizinho, que usou um 'megafone' para alardear que ajudou as vítimas das enxurradas de Nova Friburgo!
Senti, naquele momento, que a ajuda não era sincera, mas pra amenizar seus débitos à sociedade, que precisa mais que donativinhos, precisa de ajudas imprevistas, aquela que o coração, diante do fato, sinta vontade de realizar!
Pra ser franca, não me acho uma pessoa tão boa assim!
Às vezes entro no meu 'quarto-fortaleza' e opto pelos meus sonhos, não querendo encarar certas realidades que eu poderia tentar melhorar de alguma forma!
Ao meu favor, posso dizer que não espero datas 'tradicionais' para ajudar!
Os sopões comunitários e as roupas para a doação, forneço o ano todo...
Assim vamos levando, né?
Talvez ter consciência que não se faz o bastante já seja o caminho pra tentar-se melhorar...

Beijos, minha amiga!

Aquela semana maravilhosa para você!
Obrigaaaaaaaaada por mais um comentário completo!!!!

Mary:)

Mary Miranda disse...

Poxa, Flor Val, não tenho muito o que acrescentar...

Acho que é por aí, sim, amiga, que o problema alheio é o nosso também porque ninguém vive numa redoma de vidro e está separado do mundo!
Se vivemos em sociedade, isso obriga, de certa forma, a sermos mais complacentes com quem está perto e, por que não, o fato de termos sentimentos, já bastar pra sermos mais solidários?
Esse 'Quero que se dane!" é a forma mais egoísta de dizer que os estorvos alheios não nos competem; mas quando é o nosso turno, pulamos logo, buscando a resolução para os nossos dilemas!
Você falou de palavras que amenizam...
Sim, é fato que às vezes só em estarmos próximos, dando uma força moral, já permite uma sensação de abrigo para aquele que precisa!

Querida, um beijo grande pra você e o primão! (Sabe que ADORO vocês dois!!!!)
Nem preciso dizer que seus comentários são sempre inteligentes e muiiiiiito bem-vindos ao post!
Meu obrigada mais sincero!

Mary:)

Jackie Freitas disse...

Oi Alteza, minha querida!!!
Enquanto lia esse seu texto belíssimo e inspirador (de praxe...rsrs), cantei baixinho: "Brasil, mostra a sua cara..."...
Para mim a questão gira sempre em torno do egoísmo imperativo do ser moderno: "venham ao meu Reino...o vosso??? não me interessa!". Infelizmente vamos convivendo com pessoas que nem olham mais aos lados com medo de terem que ajudar às outras... Bom dia??? Só se for o meu, porque o seu não me interessa como vai ser... E assim caminhamos entre egoístas, cegos, surdos, mudos e desinteressados...
Salve-se quem puder e como puder, porque muitos querem que tudo se dane!
Lindíssima, querida e amada: parabéns por mais esse lindo post! Como sempre, botou pra quebrar e utilizou o seu belo recurso verbal para dar voz a esse sentimento real e que todos ainda insistem em camuflar!
Grande beijo,
Jackie

Mary Miranda disse...

Minha doce Fênix do Bem, como estamos?


Sabe o que mais dói, Jackie, me entristece com amargor?
É saber que esses atos egoístas, com capa de filantrofia, são realizados por pessoas de bem!
Pessoas como eu, você, muita gente mesmo, que têm um deslumbre por estar safo, mas no íntimo, os outros... 'Quero que se dane!'
Não estou aqui generalizando, é verdade, mas muitos de nós não pára muito para fazer o além do básico que amanse a consciência!
Meu anjo, a grande verdade é que nós não estamos preparados para sermos bons! (Parece que é 'caretice' ou 'perda de tempo' nos entregarmos ao bem comum, ajudarmos SINCERAMENTE e com TOTALIDADE a quem precisa!...)
Vamos tentando ser mais generosos, ou melhor, ir além do mínimo a se oferecer!
Um dia, ainda chegaremos lá... (Não sei bem onde, mas vamos! rsrsrs)

Beijos, meu doce!

Concordo contigo na plenitude de suas palavras!
Te adoro!!!!
E aquele 'Obrigada!' meu te lanço, pelo belíssima colocação de ideias!


Mary:)