PARA QUEM AMA GATOS

PARA QUEM AMA GATOS
(Clique na imagem para conhecer)

quarta-feira, 3 de agosto de 2011

Byafra e o Bradesco Seguros: constrangedor!


Nem sempre criticar quer dizer que não gostemos de uma pessoa.
Críticas podem ser construtivas e as aceito, sempre, quando vêm a sua proposição: criticar, de fato, construtivamente.
E é isso que faço aqui agora para alguém que mora em meu coração.
Tenho consciência que muitas pessoas sabem do meu infinito carinho e admiração pelo cantor Byafra (ele está presente na minha vida há tanto tempo, vindo da infância até minha idade adulta, que me perdi na contagem...) e muitos sabem também que, apesar de uma vidrada em rock, abro espaço para os outros tantos estilos musicais onde a arte com emoção esteja presente. (Byafra sempre cumpriu com essa particularidade com louvor!).
No dia 14 de julho desse ano tive a emoção de vê-lo novamente se apresentando, junto ao Pop Camerata da UFRJ, mas dessa vez não consegui tirar fotos com ele, apenas com o baterista Ayres D'Athayde e de alguns instrumentistas que ainda permaneceram após a apresentação.
Quero consagrar que mais uma vez o cantor me trouxe o sorriso, a alegria, a paz...
Ele, no palco, é único e avassalador, um artista nato, completo, pleno!
Mas o que foi aquilo, me responda, vai, quem souber, o achincalhe tão constrangedor que o próprio Byafra se submeteu no novo comercial da Bradesco Seguros?
Recuso-me vigorosamente a acreditar em meus ouvidos e olhos... Devo estar sonhando!
Não, o mesmo Byafra nos ensinou que Ícaros sonham com a mente da esperança, e aquele comercial foi um pesadelo!
Belisque-me, Ícaro-Mor ( é o jeito carinhoso como o chamo), e faça que eu acorde dessa tortura!
Meu querido amigo-artista, você já foi tantas vezes azucrinado pela mídia no desmerecimento de sua fantástica voz e belíssimas canções, tanta dor em seu coração, eu sei, por saber-se grande, mas tendo que encarar o infortúnio da troca de valores nesse nosso Brasil sem memória...
E agora, meu anjo, é você quem se auto-despreza, assina embaixo que é mesmo "torturante" a quem venha ouvir sua performance vocal?
Na dita propaganda, em momento algum o motorista te chama de "brega": não, você é sugerido como INAUDÍVEL!
Meu lindo, te rebaixaram tanto que nem o epíteto "brega" , que já seria péssimo, teve lugar: abriu-se um espaço infeliz para o questionamento de sua arte.
Foi o que se chama vergonha alheia!
Eu não sabia onde esconder meu rosto - por que não as lágrimas?- ao me dar conta que artistas que amamos são maltratados tantas vezes e, em algumas delas, por eles mesmos...
Quando o vi naquele comercial, só veio isso em minha mente:
BYAFRA E O BRADESCO SEGUROS: CONSTRANGEDOR!
Porque foi mesmo constrangedor, massacrarem logo a minha favorita dentre as muitas canções maravilhosas, a encantadora Sonho de Ícaro, o hino dos sonhadores, o hino da vida de muita gente...
Porém, mesmo que pareça rudeza a forma do meu pensar, aceite-a como uma opinião simples de quem não gostou do que viu, em relação a alguém que tanto adora!
Fique em paz, amigo Ícaro dos Ícaros, porque jamais te abandonarei!
É só uma crítica construtiva!
Sei que talvez você vá ficar magoado com minhas palavras e nem queira saber desse tipo de "crítica".
Contudo te digo, meu querido, conforme aprendi com um outro grande amigo que construí nessa gigantesca blogosfera, o Valdeir Almeida, sobre as amizades. Ele disse, em outras palavras, que amigo verdadeiro é aquele que reconhece o erro do outro, o critica, e mesmo assim continua aceitando-o como ele é!
E eu sempre te admirarei por tudo que você sempre foi e será para mim!

Um grande beijo!!!!


P.S.: Eis abaixo o vídeo que tanta tristeza me causa toda vez que o assisto!





(Imagem:

http://exame.abril.com.br)

24 comentários:

Felipe disse...

Minha querida escritora, poetisa e amiga.
Há momentos na vida, e cada um sabe porque, em que o ser humano se despe da classe, bom gosto, elegância e amor próprio.
Para uns é o bolso vazio, para outros a necessidade de ser novamente notado.
O fato de admirarmos um cantor(a) atriz, ator, e até um político, não quer dizer que, no geral, ele(a) esteja passando por um bom momento junto a mídia - máquina interesseira que num dia eleva alguém a um patamar muito alto para no dia seguinte atirá-lo na rua da amargura.
Lembro de uma música do saudoso Billy Blanco, "A banca do Destino" que diz: "mais alto o coqueiro, maior é o tombo".
Para se livrar dessas travessuras da vida a figura pública há de ter uma estrutura muito sólida e na maioria das vezes isso não acontece.
Pode ser, deixemos assim, que o seu ídolo ou esteja de bolso vazio ou meu esquecido pelo público que não é tão fiel como você.
Daí partir para o tudo ou nada para ser novamente lembrado, valendo-se daquela velha frase: "Falem bem ou mal, mas falem de mim".
O comercial seria apenas um chamariz para tirá-lo de um, eventual, ostracismo e não que ele tenha vendido a alma ao diabo.
Sinceramente, não acompanho a trajetória do cantor e por isso prefiro pensar assim.
Um beijo e tenha um Dia Feliz!
Felipe

Mary Miranda disse...

Meu queridíssimo Canceriano Favorito!


Faço as minhas as suas palavras!
Foi o que passou na minha mente muitas vezes, o fato da tristeza de sentir-se "desamparado", seja pelo que for, que levou Byafra a tomar uma atitude tão constrangedora como essa (não me vem outro termo!).
É algo a se refletir, a força que um artista tem, bem mais que uma simples arte de cantar.
O artista é um paradigma para seus fãs e como tal, ao contrário do que se pensa e alardeia, ele deve ter uma postura diferenciada da vida particular da pública.
E na hora de aceitar certos desafios, deve ele pensar mil vezes antes de tomar qualquer posição.
Confesso, amigo, que a palavra "desespero" é a que internamente mais me recorre para o ocorrido!
Na minha opinião, o cantor teve esse sentimento dentro de si: desespero de ganhar um dinheiro maior, desespero para estar na mídia, desespero, desespero...
E desesperada ficou eu, por dois fatores fundamentais:

1) Byafra é GRANDE demais para merecer esse escárnio! GRANDE cantor, compositor, músico, performer... Foi tratado feito um "indigente artístico" , cuja assinatura para o menosprezo, foi dada por ele mesmo!...;

2) Senti-me desprestigiada no meu gosto pessoal! Se escutar Byafra é algo que nem um ladrão de carro aguenta, lê-se que quem escuta o cantor, tem PÉSSIMO GOSTO MUSICAL!
O comercial tratou como otárias, as pessoas que curtem o artista...

Byafra alegou que seu público não está acostumado com seu lado bem-humorado, já que canta músicas românticas na maioria, e por isso os fãs não absorveram bem aquela "brincadeira".
Vamos, vamos deixar assim, então.
Aquele comercial foi uma brincadeira!...
Mas, ainda insisto: de PÉSSIMO gosto!
E, sim, ele admitiu que a soma recebida era bem atraente...
Para finalizar (sei que já estou escrevendo outro post! rsrsrs), concordo também com um rapaz que comentou no YouTube que, se pegou mal para o Byafra, pegou mal para o Bradesco Seguros igualmente pois, assim como eu, muita gente sabe que o cantor é artista de alto nível e, lendo nas entrelinhas, um banco que achincalha um grande artista, não é banco confiável para se fazer planos futuros para si e muito menos para familiares. (Ele viu esse outro lado que eu ainda não tinha percebido!)

Beijos, meu doce!
Obrigada pelo comentário enriquecedor!!!!

De: Mary
Para: Felipe

Guilherme Freitas disse...

Dá vontade de jogar o carro no muro com o Byafra lá dentro, rs. Abraços

Mary Miranda disse...

Sabe o que é pior, Guilherme?

É que até o próprio Byafra também parece ter vontade de jogar o carro no muro com ele dentro... rsrs
Lamentável, bem lamentável aquele comercial!

Abraços,
Mary:)

vulcano disse...

Só vejo uma simples razão para ele se submeter a esse vexame ou ter dado um tiro no próprio pé; o cache!

leo disse...

Eu observei 2 situações, uma ele fez porque quis essa propaganda, e se sujeitou a sua linda carreira, por dinheiro, a outra situação, ficou meio que maldosa a propaganda e queimou a imagem dele, porém acho que foi uma maneira até dele aparecer de novo na mídia ...porque a mídia prefere tocar esses lixos que tem nas rádios de hoje do que tocar musicas de cantores como ele.

O Internauta do Amor disse...

ah,não!pera aí!Biafra será sempre Biafra!
"...repetir o amor já satisfaz,
dentro do bombom há um licor a mais..."

Mary Miranda disse...

Vulcano, tudo bem?

É triste dizer isso, mas acho que é o principal motivo...
Bem, talvez seja o fato do ego do artista, de querer estar na mídia de alguma forma!...
Seja o que for, me causou uma tristeza tamanha!

Abraços,
Mary:)

Mary Miranda disse...

Concordo, Leo!

Pode ser isso mesmo, o do desespero de estar na mídia!
Porque deve ser tenebroso a um artista, que tem uma carreira construída em qualidade (muitos pensam que Byafra é "só" um cantor: é músico, arranjador, compositor, tradutor, poeta e cronista!), ver-se jogado às traças do esquecimento e desprezo!
Preferem tocar esses artistas "modinha", do que valorizar artistas dignos, que enobrecem a nossa arte!
Falo pelo que sei, e EU SEI que Byafra é GRANDE ARTISTA e não merecia ser maltratado desse jeito!

Grande abraço!

Mary:)

Mary Miranda disse...

Internauta, seja bem-vindo!!!!

O que você disse é ótimo!
Realmente Byafra será sempre Byafra!
Mas... Após esse comercial, que lhe trouxe fama e dinheiro passageiros, ele poderá reconstruir uma carreira coerente com a sua grandiosidade artística?

Grande abraço,

Mary:)

Samanta Sammy disse...

Olá querida amiga e Musa da Escrita !!!

Entendo perfeitamente o seu pesar !
Também achei de mau gosto, mas tento ver pelo lado do artista, talvez ele tenha levado pela visão do humor, e esteja tão seguro de sua Arte que não veja isso como uma forma de depreciação, eu pelo menos não o vejo menos talentoso por causa disso.
Pode ser também, como um amigo já mencionou, que ele esteja precisando de um din din e não viu mal algum em participar da propaganda.
Tento acreditar que se ele se dispôs a isso, não se sente mal ao fazer.
Sei que muitos se vendem por um pouco de publicidade, mas acho que não é o caso.
Levo pelo lado divertido, embora não seja meu tipo favorito de humor.
Na cidade em que eu morava, todo ano tem um mega evento que se chama Baile do Cafona, e muitos artistas famosos topavam se apresentar e levavam pelo lado divertido do evento, é uma festa onde todos se vestem de cafonas, com temas variados e só tocam músicas consideradas bregas, mas mesmo assim é um encontro maravilhoso onde todos que se apresentaram saem de lá aplaudidos e com sua credibilidade intacta.
talvez por presenciar e participar disso, eu tenha uma visão mais amena da coisa, mas entendo perfeitamente a sua opinião :)

Um beijãooooooooooo e bom fim de semana !!

Mary Miranda disse...

Doce Menina Sorriso, minhas mais sinceras saudações!!!!


Não poderia deixar de começar dizendo o meu muitíssimo OBRIGADA por mais uma generosa contribuição sua a um post meu: como sempre, você só somou!!!!
Adorei sua explanação do Baile dos Cafonas e o achei tão chique, que bem que deveriam mudar o nome para Baile dos de Bom Gosto!
Isso mesmo, amiga, reverenciar o que é bom, dentro do seu estilo ( que importa que seja sertanejo, forró, funk, etc?) é algo a ser louvado.
Não curto Frank Aguiar, Reginaldo Rossi e muito menos Falcão, mas minhas reverências a esses senhores, pela nobreza com que tratam a arte!
São bregas? São!
Têm músicas questionáveis? Têm!
Mas olha o respeito que têm com seu público, gastando horas de ensaio, não se atrasam quase nunca, são carinhosos com os fãs, e de tanto se auto denominarem cafonas(Falcão e Rossi disputam o título de Rei do Brega até hoje!), acabam se tornando chiques, pelo respeito que têm com as pessoas que os admiram.
E vamos combinar que "brega" propriamente dito, não existe, o que existem são gostos porque, o que é brega pra mim, pode não ser pro meu colega...
Sou bem humorada, meu anjo, mais que vocês, que só me conhecem pela internet, imaginam!
Meu colega do curso de teatro ficava impressionado com minha capacidade de rir nos mais diversos momentos.
Dizia ele: "Espanhola (apelido que me deu por causa de uma esquete que fiz), adoro sua risada! Você é sempre auto-astral!"
Por isso, eu gostaria muito de acreditar qu fosse apenas uma "brincadeira", numa situação de humor, que Byafra se propôs...
Porém, sinto que não é isso!
Minha amiga, o que doeu de verdade em mim, não foi o fato da sugestão implícita de que a música de Byafra fosse brega, devido os motivos supracitados, mas foi porque Byafra assinou que sua música era INAUDÍVEL!
Um ladrão de carro não aguenta ouvi-lo...Sabe o que é isso?
Não gosto da banda Calypso, acho-a brega, mas eu a OUÇO, até cantarolo algumas canções como "A Lua me traiu" e talz.
Byafra no comercial nem cafona era: era algo tão monstruoso que alguém com um mínimo de gosto não ESCUTASSE!
Senti-me ridicularizada no meu gostar pessoal, entende?
Como poderei agora dizer que curto o artista?
As pessoas dirão: "Mary, você é louca? Nem o Byafra aguenta ouvi-lo, o que dirá você, que sempre pensei ter bom gosto..."
É estranho defender um artista que nem ele mesmo acredita em si...
Por apreciar demais o Byafra, prefiro acreditar que foi apenas um desespero momentâneo de estar na mídia ou ganhar uma grana mais alta...
Digo "momentâneo" porque, por sorte do citado cantor, o brasileiro não tem memória, e logo se esquecerá dessa sua passagem triste.
Ele voltará para o seu posto e a vida continuará, graças a Deus!
Só lembro o seguinte: existem comerciais que são esquecidos logo somem de circulação (tomara que o do Byafra seja o caso), mas alguns sobrevivem por décadas,como o tal da "Lei de Gerson" (com o jogador Gerson) que é bem antigo, e todo mundo fala até hoje... (Comercial que fez com que o mesmo fosse visto como péssimo representante do povo brasileiro!...)

Samzíssima, você é danadinha!
Já me inspirou um post sobre o assunto "brega x chique"! rsrsrs

Beijos, e meu novamente obrigada!!!!

Mary:)

English tips disse...

Acho que foi bom enquanto durou, e como durou, linda música, timbre de voz e tudo mais, agora simplesmente hilário a forma como foi feito o comercial, o cara precisava de dinheiro e foi tudo que restou.

Mary Miranda disse...

Cacá, meu amigo!

Lastimável saber que as coisas mudam, passam e só a gente continua sonhando...
Realmente, uma bela música e voz que ficaram pra trás!...
Você falou de maneira perfeita: só deve ter restado mesmo esse comercial, como uma chance dele ser lembrado e ganhar um dinheiro a mais!
Mas sempre me lembrarei de "Sonho de Ícaro" com um hino do sonhador, da pessoa que ainda acredita!
Afinal, "Don't dream is over!"...

Abração, querido!
Obrigada pelo ótimo comentário!!!!

Mary:)

Jackie Freitas disse...

Oi minha amada Alteza!
Eu vi esse comercial e confesso que também fiquei com a tal "vergonha alheia", principalmente me perguntando como pode o próprio cantor assinar embaixo tamanha ofensa? Eu adoro a sua voz e, com toda razão, minha linda, Sonho de Ícaro é um hino aos sonhadores, além de ter uma das melodias mais lindas...
Fiquei aqui pensando: será que as coisas andam tão mal assim para um artista como o Byafra? Poxa...
Lamentável mesmo.
Acho que você, como amiga, fã, admiradora e pessoa de extremo bom senso está corretíssima em publicar esse desabafo... No final, o seu sentimento é comum a todos nós que o vemos como uma pessoa muito melhor e calorosa do que essa que o comercial, lamentavelmente, mostrou!
Grande beijo, amada... Estou por perto, se precisar!
Jackie

Mary Miranda disse...

Minha Fênix do Bem, querida e linda amiga!


Já estava com saudades...
Amiga, esse comercial do Byafra mexeu mais comigo do que eu pudesse imaginar!
Gosto muito dele e me sinto constrangida por sua atuação tão destrutiva, numa passagem lastimável...
Mais de uma vez, meu doce, li pessoas se referindo ao que Byafra fez, como “tiro no pé” (inclusive aqui mesmo num dos comentários desse post), o que se apresenta como maravilhosa analogia para a carreira do artista.
Mergulhando nessa afirmação, detectamos algo inquestionável: com um pé machucado por um tiro, fica difícil caminhar!
A carreira do cantor parece que retornou aos tempos de quando era apenas um novato, quando se faz necessário se “render” muitas vezes para conseguir emplacar algum sucesso.
O comercial fez com que a imagem do artista ficasse estragada; com o “pé” doendo pelo “tiro”, o máximo que conseguiu foi andar pra trás.
Porém, sabemos que é pra frente que se anda...
Há pessoas que dizem que aquilo foi “apenas” um comercial.
Não vejo assim!
Muito mais que 30 segundos de aparição, Byafra jogou na lama 30 anos de carreira!
Eu sei que ele é bom, muita gente sabe que ele é bom, mas os mais jovens que sequer ouviram falar dele?
Aposto que muitas crianças estão pedindo aos pais para jogarem aquele “lixo” fora (um CD do artista) porque nem o ladrão aguenta ouvi-lo!...
Reparou na fotografia, Fênix?
Imagem soturna, bem deprimente!
Acho que quiseram adequar o espírito de tristeza da imagem, com a sensação “down” que causaria aos fãs...
Em conversa com meu mano do meio, ele chegou a uma outra conclusão genial sobre o comercial!
Ele teve uma impressão de que o banco acabou “endeusando” um ladrão de carro rampeiro, cretino, que não paga impostos e anda à margem da sociedade!
Veja bem: o ladrão não leva o carro porque tem muito bom gosto musical e não suportou ouvir Byafra!
E nós, pessoas como eu, como você, cidadãos de bem, cumpridores de nossos deveres, trabalhadores, contribuidores de serviços sociais e que apreciamos o artista, como fomos tratados?

Mary Miranda disse...

Continuando...

Como uns boçais pedantes, jecas, cafonas, de gosto musical DESQUALIFICADO!
Resumindo a interpretação do meu mano : UM LADRÃO DE CARRO TEM MELHOR GOSTO MUSICAL DO QUE UM CIDADÃO DE BEM!

Sou uma pessoa muito bem humorada, gosto de rir, de brincar sem ofensas, dificilmente alguém me vê de mau humor.
Por isso, tentei ver como “brincadeira” aquele comercial que o Byafra se propôs, mas não deu...
E que seja uma “brincadeira”, tá, vai!...
Mas vou morrer dizendo isso : “De PÉSSIMO GOSTO!”
De repente, não posso afirmar, o cantor esteja com problemas sérios financeiros e precise
imediatamente honrar dívidas!
Nós, consumidores, somos também consumidos, e a praga chamada “vil metal” nos deixa muitas vezes no vermelho...
Por desespero, ele topou ser ridicularizado num comercial deplorável.
Se for isso, amiga, a canalhice vai toda para a Bradesco Seguros por ter se aproveitado da desgraça alheia, desonrando um artista decente, no único fim de ganhar em cima!

E cabe a uma empresa justa e digna, agora patrocinar um show meritório para enobrecer
Byafra! (Claro, se a empresa se aproveitou de um desespero total do cantor ; porque é necessário desespero típico de quem está prestes a ser enforcado ...).
Bem, o que fica martelando é uma sensação de disparidade do que se é defendido para o que é feito!
Byafra, infelizmente, me fez lembrar demais a moral da história de Fernando Sabino, em sua fábula, “No dia em que o gato falou” : O MAL DO ARTISTA É NÃO ACREDITAR EM SUA PRÓPRIA CRIAÇÃO.
E o cantor, como muitos artistas, também não está acreditando...

Querida, sei que escrevi um outro post!
Desculpe, viu, minha linda?
É um assunto que ainda me tira do sério e estou usando esse espaço para um desabafo...

OBRIGADA pela presença preciosa!
Muitíssimo confortador saber que não só eu acha deplorável a participação do artista naquele comercial!


Beijo pra você, meu anjo, e meu obrigada também por estar por perto (me sinto protegida sabendo de sua amizade!)

Mary:)

Valéria Braz disse...

OI Flor... saudade viu?! Mas só consegui achar um tempinho hoje...
Eu vi esta propaganda e toda vez que passa, acho de um tremendo mau gosto. Não só pelo Biafra mas por qualquer artista que ali estivesse... todos tem seu público e acredito que tenhamos que respeitar os diferentes gostos, afinal o que é bom pra mim, pode ser muito ruim para o outro e vice-versa.
Além do lado das demoralização do artista, com a conivência do mesmo, também vejo o lado do desrespeito ao ser humano, seja ele quem for.... e me questiono, se o Bradesco aceita fazer uma propagando desmoralizando alguém, não fará o mesmo comigo caso eu contrate seu seguro e precise dele???????
Pois é amiga... as pessoas tem se acostumado não procurar as culturas e possíveis atitudes futuras escondidas em uma "simples brincadeira"... e eu não gostei!
Quanto ao Biafra, eu o conheci pessoalmente na época em que fui noiva, pois meu noivo era músico. O achei uma pessoa linda, capaz de ajudar e muito, pessoas que iniciavam... e isto pelo simples prazer de ajudar. Ele tem uma voz privilegiada e músicas lindas, mas que infelizmente ( e não sabemos de sua história) não estouraram como sucesso, mas não tiram e nem desqualificam sua capacidade.
Se por brincadeira ou necessidade ele aceitou isto, infelizmente caberá a ele colher os louros ou não desta atitude, porque afinal esta é apenas nossa simples visão deta propaganda... com certeza outros terão outras percepções que talvez nos passem despercebidas!
beijo enorme em seu coração.

Ps. Como disse a Jackie, não vou pedir desculpas pelo atraso... porque atrasada ou não vou sempre passar por aqui.....

Mary Miranda disse...

Flor Val, as saudades são todas minhas!!!!


Amiga, acho que vou esgotar o meu latim só falando desse comercial do Byafra! rsrsrs
Analisei cada palavra sua e percebi que todas elas são igualadas aos meus sentimentos mais profundos...
Não sou amiga do Byafra de ir à casa dele, ou de ter intimidade de saber seus gostos mais particulares, mas
Consigo captar a essência do seu eu pelas muitas comunicações que tivemos pela Internet, e o modo límpido
Como conduziu ( e tem conduzido) a carreira e vida.
Sei que ele é um cara EXTREMAMENTE generoso, não separa as pessoas por isso ou aquilo,
e as trata de tal maneira, que dá a sensação gostosa de que o conhecemos desde o berço!
Por tudo que sei que ele é (decente, grande artista, solidário, amigo, GENTE de verdade), que me dói o
Comercial.
E o discurso dele próprio, que não me convence????
Ele e alguns fãs insistem que só topou fazer a propaganda humilhante, porque possui o artista um
Bom humor latente, desconhecido do grande público (eu sei que ele é brincalhão, mas muitos não sabem...).
É ruim de eu “engolir” isso...
Não imagino nenhum artista se prestando a isso por “bom humor”!
Que admitisse que era pela grana (nesse mundo de vil metal, onde só vivemos no “vermelho”, daria para
entender) , mas que não viesse com a aura de “brincadeirinha” porque sabemos que não foi!
Ele poderia dizer: “Foi um dinheiro tal, que nem Sílvio Santos recusaria!”
Poxa, Val, juro que eu iria rir muito e essa retórica, sim, teria ares de humor gargalhante!
Qualquer outra explicação, sinceramente, não “cola”...

Mary Miranda disse...

Continuando...

Lembrei agora do que disse uma vez a atriz Malu Mader, sobre não tirar a roupa para uma certa revista masculina.
Afirmou que só o faria se os filhos estivessem passando fome.
Mas, num dos últimos convites, revelou que a oferta foi tão alta, mas tanto, que teve que pensar mil
Vezes e rever aquela frase sobre “ filhos famintos...”
O que quero dizer é que existem dinheiros que alucinam mesmo - quem é tão bom assim que possa julgar?- só
Que devemos tomar cuidado com certas questões pois elas ultrapassam, muitas vezes, de uma simples resolução
De momento.
Achincalhar sua voz, e por tabela a música “Sonho de Ícaro”, fez de Byafra um bem-humorado, um cara brincalhão - vamos dizer assim - mas não um artista “respeitável”.
Eu o levo a sério e adoro suas músicas, e a pergunta é : “Será que a nova geração também o leva ?”
Byafra tem um passado artístico irretocável, um presente questionável e um futuro... bem, pensando com
Otimismo, muito INSEGURO! (Que contradição, né, amiga, o Bradesco Seguros não dá segurança nenhuma para arte
de Byafra...)


Um beijo, minha linda Flor!
Seu comentário foi fantástico, como sempre!
Já te falei que adoro conversar com você?

E como eu sempre digo, amigos nunca chegam atrasados, mas sempre no tempo certo de nos fazerem felizes!
Obrigada, meu anjo!

Mary:)

Flora Pires disse...

Mary minha linda e sensível amiga!
Quanta desilusão e tristeza este menino causou a você!
Se encontrar com ele vou passar uma reprimenda, hahaha!
Mas brincadeiras a parte, e nem entrando no mérito da questão que já foi amplamente debatida, gostaria de enfocar o lado da questão, “ser ídolo”.
Sei que para algumas pessoas, ser famoso ou idolatrado é um sonho de consumo. Mas fique certa amiga que ao final e ao cabo é um tormento!
Ter que viver sempre dentro dos parâmetros de quem nos adora é uma tarefa árdua e desgastante.
Todo o ídolo sente-se obrigado a adotar um comportamento aceito e aprovado por seus fãs. E pode acontecer que em algum momento de sua vida ele sinta-se compelido a chutar o balde como um grito de libertação e humanidade. E quero crer que tenha sido esta a razão do Byafra!
Quem sabe ele precisava dar este grito e saber que sendo um humano bobo e equivocado ainda assim seria amado e aceito?
Se for assim, pelo menos com você, ele pode comprovar que continua sendo amado e aceito.
Bikotas para esta menina genial na escrita!

Mary Miranda disse...

Flora, doce e querida amiga minha!

Que nada, meu anjo, eu jamais ficaria magoada com o Byafra!
Não brigue com ele, por favor! rsrsrs
Minha chateação é só essa, de ver alguém com uma carreira tão bem construída, "pagando mico" na televisão ou como diria o outro, dando aquele "tiro no pé"!
Byafra talvez dê uma sorte danada, a da falta de memória do brasileiro que, talvez, se esqueça rapidamente dessa passagem infeliz.
Se isso acontecer, aí ainda acho que o cantor tem alguma chance de voltar à mídia com dignidade.
Gostei da sua visão, amiga, os seus olhos viram de maneira bem abrangente e filosófica, as benesses ou martírios,de se ser um ídolo.
Deve ser mesmo difícil manter uma pose a vida toda, ter que dar satisfações para um público ávido por modelos de coerência.
Adorei quando você explicou esse lado "humano" que o artista se dá conta de que também tem, igual a todo mundo, embora alguns se sintam acima do bem e do mal ( o que nunca foi o caso do Ícaro-Mor, ser prosa ou seboso).
Sim, concordo que ele tem o direito de "chutar o balde", ele é uma pessoa como outra qualquer.
Mas, vem cá, amiga: o "balde" tinha que derramar tanta "água" assim?
Caramba, inundou o "bairro" todo! rsrsrs

Beijos!
Mais um comentário trazendo outro ponto maravilhoso!!!!
Obrigada, querida!
Nem parece que esse comercial só tem 30 segundos, né? kkkkkk
Acho que a propaganda ainda vai dar "pano pra manga"...


Mary:)

BLOG DE POESIAS DO PROFEX disse...

Também levei um choque com o comercial. Lembrei-me do episódio do Belchior, a quem sempre rendo minhas homenagens pela qualidade das músicas. E penso: isso não vai melhorar a vida de ninguém.
Só espero que a Bradesco Seguros tenha sua venda de cartelas de seguro em baixa depois dessa e aprenda a trabalhar seu marketing. Quanto ao Byafra, sempre gostei de suas músicas, também.
Assino, pois, embaixo!
Grande abraço!

Mary Miranda disse...

Olá, Expedito!

Tive que assistir mais de uma vez ao bendito comercial, para confirmar se eu havia compreendido direito...
É tão deprimente, que me custou absorver a ideia de que um grande artista poderia ser diminuído daquela forma!...
Lembro da história do Belchior!
Sumiu uma época, o acharam e voltou a sumir de novo...
Infelizmente, é assim que são tratados os nossos papas da música nacional : como “brinquedinhos” midiáticos descartáveis!
Estou na torcida também que o banco Bradesco tenha uma queda bem brusca, para parar de menosprezar nossos artistas de qualidade!
Se ao menos patrocinasse um show honroso para o Byafra, o destroçamento que causou, seria amenizado...
Byafra é maravilhoso!!!!
Exatamente por gostar demais dele, é que me entristeci tanto com a propaganda!...

Abração, querido!
Obrigada pelo comentário edificante!

Mary:)