PARA QUEM AMA GATOS

PARA QUEM AMA GATOS
(Clique na imagem para conhecer)

quarta-feira, 17 de agosto de 2011

Quem matou?


Nosso mundo é mesmo um amontoado de extremos; parece que a antonímia domina a correção lógica do caminho a ser seguido.
Para alegrar a existência, inventamos o entretenimento, formado por paisagens exuberantes, passeios em rodas-gigantes, espetáculo de contorcionismo ou brincadeira no pula-pula (para crianças), enquanto aguardamos a hora de dormir...
Mas o divertimento agora é um tiro no nosso ouvido, um espouco surdo, trazendo-nos à beira do endividamento com a paz!
Gostamos de sofrer, masoquistas em querelas; o choro virou sorriso!
Na vida real temos pobres crianças onde os parques, aqueles de bairro, ilegais e que eram deliciosamente abundantes de sonhos, as encurtam de existir e as enterram feito anjos; Deus sempre as resguarda da miséria do que é ser adulto e ganancioso...
Na ficção, nosso desmoronamento do pós banho, janta ou até soneca de recuperação, envida um olhar atento às baixarias da novela das 21h., que apreciamos, sem hipocrisia, mas admitamos que sangue não combina com degustação ( será que transformaram nossa TV em fígado mal passado?).
Mergulhados num "meio lá-meio cá" - talvez o sono não tenha sido driblado de todo- nos encontramos em mais um enredo previsível, esperado e amado (?) do Quem matou? em um folhetim de pompa.
O véu entorpecente do crime violento que assistimos, nem esconde o nosso gozo em perguntar: "Foi quem? Foi quem?"; o disfarce mudou-se para outro horário...
Não somos telespectadores otários e muito menos os responsáveis da indústria divertida são facas de dois gumes ( eles nunca são contraditórios), por isso que há esse luxo de apenas colocar mortes argumentativas no mais noturno de nossos pensares!
Desde que me conheço por gente que assisto novela, s e nunca vislumbrei algo intrigante no horário das 19h., tramas com morte que chamem muito a atenção ( Morde e Assopra até tentou, mas não colou...) , o que me leva a crer que somos "bonzinhos" quando o horário é mais cedo, pois a noite do tempo e de nossas maldades, nos envolvem em suas garras "pardas".
É uma sina engenhosa, absurdamente convincente, a da "Morte das 9h"!
Todo autor demonstra ter um sonho: emplacar um sucesso noveleiro onde os telespectadores fiquem se acotovelando para saber quem... quem matou?!
Motivo? Qual é! A vida é apenas aperitivo para a morte!
O que interessa saber se morreu-se por um assalto reagido ou por vingança em ódio eterno?
Os autores inventam um arremedo qualquer para justificar o assassinato, e a parca existência daquele personagem fica explicada pelo seu passamento "dessa para melhor"...
Que ódio tenho de mim, às vezes, por me render a esse ciclo de questionamento!
Esses autores têm a fórmula certa, ridículos que são, e docemente louváveis: já matam sabendo que trarão vida a suas obras!
Novelas com mortes criminosas entram para a história - é fato e inquestionável! - e qual autor em sua mente mais brilhante, sabendo da cultura de massa que são os folhetins, vai perder esse filão rentoso?
Interessante que esses assassinatos monstruosos viram papo apaziguador(?) porque até mesmo os colegas com os quais mantemos certa animosidade, baixamos a guarda para o Quem matou? manso e verdadeiramente sincero, unidos pela falta de assunto ou por puro deleite em tentar descobrir os personagens impensáveis que poderiam ter tirado a vida da vítima.
Enquanto isso, "assassinamos" nosso cachorro- quente, mesmo estando frio...
Na noite de ontem, estava eu de cara com a tela, aturdida com meus pensamentos do dia, mas ávida novamente pela previsão de revistas e internet: é hoje que a Norma (Insensato Coração) morre!
Pensei:
"Dessa vez eles (os autores) não me pegam com essa babaquice! Já encheu essa bobeira de morte de personagem! Admiro muito Gilberto Braga ( meu preferido dentre os autores de novelas) vir com essa apelação de novo!"
Eu disse que "o nosso mundo é um amontoado de extremos".
Se eu repugno a ideia da repetição do crime previsto nos folhetins, ao mesmo tempo me é atraente a visão que tenho do que " vai acontecer"!
É como se todo telespectador fosse um Deus incompleto, que "dá" e "tira" a vida dos persoangens (todo noveleiro é uma testemunha ocular!) e sua compleição não se faz por esse único adendo de não saber "quem foi".
No fundo todos nós somos canalhas porque nunca "contamos" para as vítimas.
No fundo é um delírio sabermos de antemão seu destino e ficarmos "na nossa".
Podem ser pessoas boas as que falecem diante da mira sangrenta do assassino, só que a vontade de vermos "sangue" é maior e quase nunca torcemos para o autor mudar o foco inicial de pôr um crime em seu contexto.
É, somos um Deus bem incompleto!...
Tudo bem, realmente encheu, essa de colocar mortes por assassinos incógnitos em novela.
Só que a minha retórica se faz apenas politicamente correta porque gosto dessas "armações" que nos atordoam a mente do pós-trabalho .
E um acordezinho antigo e familiar ressoa com as cordas de um violão, juro que eu não queria dar-lhe ouvidos mas...

Quem matou Norma?

Logo abaixo fiz uma lista das principais novelas que usaram o clichê Quem matou? em seus enredos.
Não incluí todas, mas aquelas que fizeram mais "barulho"!...

Quem matou...

... Odete Roitman? - Vale Tudo (1988)
... Saulo Gouveia? - Passione (2010)
... Salomão Hayalla? - O Astro ( 1977 e 2011)
... Lineu Vasconcelos? - Celebridade (2004)


(Imagem:
http://zazzle.com.br

Edição de imagem:
http://marymiranda-fatosdefato.blogspot.com)

12 comentários:

Valdeir Almeida disse...

Mary,

Inquestionavelmente, Gilberto Braga é o maior autor de telenovelas no Brasil. O sucessor direto de Janete Clair.

Em 1988, eu era um pré-adolescente, mas não saía de casa para não perder “Vale Tudo”, que, para mim, foi a melhor novela da TV brasileira.

Eu acho Gilberto Braga genial. Sabe costurar bem as tramas. Conhece a “cabeça” do telespectador. E, justamente por isso, ele continua a usar a fórmula do “quem matou”. Eu, particularmente, não aturo mais esse tipo de suspense nas novelas – embora, como eu já disse, considere Gilberto Braga o número 1 entre os autores. Se o “quem matou” continuasse a ser utilizado, mas se encontrasse formas novas de abordar, seria outra história.

Mas o que achei interessante na morte de Norma foi que ocorreu a apenas 3 capítulos antes do final. Eu arrisco uma explicação para isso: a fórmula, mesmo que ainda agrade, tornou-se cansativa se durar vários capítulos, ao contrário do que ocorreu em novelas das 8/9anteriores.

Em portais da Web sobre TV, dizem que a morte da personagem interpretada por Glória Pires foi desnecessária. Eu acho essa afirmação prematura. Gilberto e Ricardo sabem conduzir muito bem a trama, nada é solto, tudo é costurado. Sei que no capítulo final nos surpreenderemos positivamente.

Mary, não sei se saí do tema da sua postagem, mas é que também gosto de novelas. Atualmente, gosto de assistir a que está em comento aqui “Insensato Coração” e “Cordel Encantado” (quando posso, pois esse é o horário de transição trabalho-casa). “Cordel...” é poético, fabuloso, nordestino, amo. “Morde e Assopra” não gosto de acompanhar. Ali não vemos as tiradas inteligentes de Walcyr Carrasco, ele me decepcionou com esta trama. A novela pode ser boa, mas Carrasco é muito mais do que isso.

Mary, mais uma vez gostei de sua postagem. Você conjugou análise folhetinesca com prosa poética.

Beijão, Mary.

Mary Miranda disse...

Valdeir querido!

Quem não gosta de Gilberto Braga como autor de novelas, não gosta de novelas: simples assim!
Você lembrou bem dessa particularidade de Gilberto, de ser ele o aprendiz da maravilhosa Janete Clair, portanto, seu herdeiro (aliás foi com ela que aprendeu a fazer esses suspenses novelísticos).
Sim, amigo, "Vale Tudo" é, na minha opinião, na sua e geral da nação pensante brasileira, a melhor telenovela já existente!(Vai ser duro alguma superá-la!...)
Como é bom dialogar com gente inteligente!!!!
Não é que você está coberto de razão?
A fórmula "Quem matou?" pode ter cansado, mas dá para se achar novos caminhos, ou seja, matar personagens em novela é um baita de um filão, apenas se deve reestruturar a contextualização e duração do suspense dessas mortes (você lembrou bem da questão da Norma ter sido morta faltando tão pouco tempo para o final da novela...).
Você não saiu da temática de modo algum!
Muito pelo contrário: só mostrou que assiste e entende de novelas, falando com propriedade!
Meu enfoque principal era esse mesmo, de dizer que o tal "Quem matou?" pode ser um "mal necessário" porque, se um lado cansa, por outro faz o telespectador se sentir englobado no contexto, virando uma espécie de "detetive" e acaba até mesmo se socializando mais ao comentar com pessoas que não têm grande intimidade.
Sobre o que você falou sobre "Cordel Encantado" e Walcyr Carrasco, assino tudo porque concordo plenamente!
Depois de escrever "O Cravo e a Rosa" e "Alma Gêmea", nós sempre esperamos algo a mais desse brilhante escritor!...

Beijos, anjo!
Obrigada pelo seu comentário irretocável!

Mary:)

requeri disse...

foi a leila!!!
em vale tudo, tb de gilberto braga, a fatima, tb personagem da gloria pires, era pra ter sido assassinada. em seu lugar morreu odete hoitman.
minha teoria noveleira: a leila, personagem da cassia kiss, e assassina de odete hoitman, deu um salto no tempo pra cumprir sua missão.

novela nos dá esse privilégio. imaginar o que quisermos.

agora, depende de que norma. se for uma norma ortográfica ou gramatical, quem matou foi o lula.

é isso.

Mary Miranda disse...

hehehehe Essa não podia faltar, hein, Rê?

Você aprendeu direitinho na escola novelístic!rs
Pegando sua linha de raciocínio, é bem capaz mesmo da Norma ter sido morta por engano (alguém que estivesse no encalço do Léo) e é quase certo de ser um personagem que não está em nossa lista de suspeitos.
Vou apostar em dois: comparsa do Léo (esqueci o nome) e Horácio Cortez!
Pois é, em novela pode tudo...
É bem capaz do pulha do Cortez ter voltado ao Brasil disfarçado um dia antes e ter atirado em Norma por revolta, já que a mesma o impedira antes de pôr as mãos no canalha do Léo, seu ex-funcionário.
Sobre o padrão ortográfico, a culpa não foi só do Lula, mas de sete governantes diferentes, que assinaram aquele lixo chamado reforma da norma ortográfica.
Viu? Para "assassinar" a língua portuguesa, é necessário mais de um! rsrsrs
Nossa língua é forte!...

Adorei seu comment, Rê!

Beijos,
Mary:)

Samanta Sammy disse...

Olááá minha querida amiga e Musa da escrita !!!

Vixe hoje tô mais por fora que nem sei o que hahaha Não assisto novela a uns 20 anos !
Desde que comecei a achar previsível demais, e até hoje tenho esta mania com filmes, quando começo a adivinhar tudo o que vai acontecer... perco o interesse e não assisto mais...
Confesso que se a Norma não tivesse morrido, provavelmente eu a mataria pois está insuportável esta especulação em tudo que é rede social, e nem posso fingir que não vejo ou desligar o note, porque trabalho nisso né !
Eu até curto, acho novela um programa relaxante, aconchegante, mas depois de tantos anos, perdi mesmo o hábito, por isso hoje não darei pitacos, mas só por curiosidade, depois você me conta quem matou a Norminha ?? kkk

Arrasou no texto, como sempre !
Um beijãooooooo e boa semana !

Flora Pires disse...

Querida amiga!
Não poderei usar aqui de minha vidência, pois não tenho acompanhado a novela.
Faz já alguns meses que deixei de lado minha paixão pela dramaturgia televisiva.
Já fui muito fã, mas perdi um pouco do encanto devido à repetitividade do triangulo, traição, violência e cama.
Mas não posso deixar de realçar a maestria com que constrói teus textos a ponto de me levar a pensar que as telenovelas estão precisando é de uma Mary Miranda para dar um up na programação.
Beijos minha linda!

Mary Miranda disse...

Sabe uma doença incurável? Sou eu com as novelas! rsrsrs

Ah, minha amiga, eu tentei parar de ver folhetins, mas não deu...
O bom é que não deixo de fazer nada que gosto por causa de TV, né?
Mas... quem matou Norma? kkkkkk
Meu post fala dessa coisa de não suportarmos mais certos clichês e ao mesmo tempo não conseguirmos viver sem eles!
O "Quem matou?" em novelas de pompa já virou marca registrada...
PODE deixar que logo descobrindo, te conto, ´tá?

Beijos, querida Menina Sorriso!
(Não sei por que, mas acho que você vai descobrir primeiro que eu! rsrsrs)

Mary:)

Mary Miranda disse...

Vidência? Nem precisa, Flora, com o advento da internet!... rsrsrs

Aposto que você vai descobrir quem matou Norma primeiro que eu...
Minha amiga, o que tenho ao meu favor sobre ver novelas, é que não páro minha vida por causa delas (para você ver, estou teclando enquanto "Insensato Coração" está rolando!).
É clichê, mas já foi "institiocionalizado" o padrão "Quem matou?" em muitas novelas globais e eu não fugi à regra, também querendo saber quem deu um fim em Norma!...

Querida, adorei seu comentário!!!!
Bem, tenho certeza que a TV está muito bem servida sem a MM aqui! rsrsrs
(Sou careta demais par escrever certas coisas que vejo na tela...)

Beijos,
Mary:)

Felipe disse...

Minha querida presidenta.
Cumprindo minha promessa feita há mais de vinte anos, só assisto o último mês de novela.
Na morte da Norma houve um grave erro do continuista. Não hávia buraco de bala na blusa da "falecida". Vai que ela aparece viva no último capítulo.
Mas, mancadas a parte, minhas suspeitas são tia nenê e a mãe do Leo, sem contar, é claro, a sra. Denis Carvalho correndo por fora.
Jandira não foi. Nesta terra preso tem código de ética (político não).
O duro vai ser aguentar a "periguete" virar "tiririca".
Beijão da presidência

Mary Miranda disse...

hahaha Gostei, meu Presidente!

Se eu conseguisse fazer como você, seria ótimo mas, a curiosidade deixa? rs
Não tinha percebido essa do erro de continuação (e eu tenho um olho de lince pra isso, hein?)o que poderá ocasionar a história de "O retorno de Norma".
Dos suspeitos citados, apenas a Wanda, mãe do Léo, eu vejo uma lógica em ter cometido o crime...
A Jandira não era uma presa como as outras, sendo uma amiga verdadeira de Norma.
Só foi enquadrada porque invadiu a casa da atriz Malu Mader por ser fã demais!
Por esse amor exacerbado pelo mundo artístico, amargou anos na cadeia.
"Que país é este?"... (Nem vou completar com o coro dos shows onde a música toca...)
Meu amigo, já é a segunda novela em menos de seis meses (antes em "Tititi"), que mostra essas subcelebridades se dando bem no final!
O pior é que a nossa "vera vita" dá margem a isso.
Não vê o citado por você, o Tiririca?

Beijos!
Vou ver quem acerta: fecho com o comparsa do Léo!

Mary:)

Felipe disse...

Mary
Postado agora no local correto. Delete o outro, por favor.
Só vamos saber se acertei ou não no final da noite.
Não sabia que a Jandira havia sido presa por esse motivo fútil que qualquer HC resolveria (menos em novela).
O chato é que andei lendo pelaí que o Léo vai escapar. Se isso ocorrer eu aposento até do último mês.
Beijão
Felipe

Mary Miranda disse...

Pois é, Felipe, motivo bem imbecil mesmo...

Mas estamos no Brasil, né, nosso "Brasil varonil"...
Aqui prende-se com rigor quem roubou uma maçã para comer, enquanto que os crimes de colarinho branco passam impunes e são tratados como "fashion"!...
E como disse lá no diHITT, tomara que não coloquem Léo para escapar!
Porque, se isso acontecer, serei obrigada a xingar de todos os palavrões impublicáveis, o meu autor favorito, Gilberto Braga!
Iria estragar toda a boa construção contra a impunidade em nosso país!
Bem, ouvi dizer que Léo será defenestrado por uma janela pelo Cortez.
Assassino que mata assassino...

Beijos,
Mary:)