PARA QUEM AMA GATOS

PARA QUEM AMA GATOS
(Clique na imagem para conhecer)

domingo, 13 de março de 2011

Te amo como nunca amei




Direto ao túnel do tempo me atiro, e trago de 80 uns acordes de Veloso, que não é o Caetano, uma incidência não aceita já que não há parentesco: Altay é o nome do lembrado da vez!
Aposto que de cada dez pessoas que conheço, apenas UMA (para "pegar leve"!) conhece o injustiçado, conquanto ótimo músico/compositor/cantor, Altay Veloso!
Esse senhor é dono de uma vigorosa voz e andou fazendo um barulhinho bem modesto em tempos idos; talvez eu nem soubesse de sua existência se não fosse pela eterna busca de "bolachões" com cara de mofo, por parte dos meus pré-vindos queridos irmãos...
Caiu na mão do do meio um vinil de nome Sedução do supracitado artista, já de cara dando ar de notoriedade: capa bem feita e sutil, contra-capa com os músicos participantes (adoro aquelas fotos informais de encontros artísticos!), a primeira faixa (título do post) sendo uma das melhores músicas , e Léo Gandelman ( que abuso de Altay; vai ser besta assim lá longe!!!!), permeando com seu sax divino, quase todas as canções do álbum!
A mais famosa(?) canção de Altay não é nem de longe a melhor, a tal Entra e sai de amor (parece que foi tema de novela...), perdendo em qualidade de produção, uma letra chinfrim, dolorida, feita para "causar" nas rádios, bem aquém de qualquer expectativa ( salva apenas pela interpretação do cantor).
Há aquelas dançantes e sociais como Festa na Cinelândia (minha favorita das mais agitadas), as mais sapecas como Selvagem e as mais mansinhas como uma versão de uma música de George Benson.
Contudo, me derreto e desmaio em puro êxtase com Te amo como nunca amei!
Ela é uma daquelas canções-base, as chamadas "paixão à primeira vista", que pegam e se esfregam inteiras na alma de nós todos!
A letra é doce, embora 'melosa' não seja uma boa definição!
Declaração de amor pacífica, sem tristeza, encantadora...
O arranjo e interpretação ímpares, encontro não-casual do tempo e espaço!
Vamos conferir, não estando a canção tocada em rádio alguma e nunca o fora, jogada no chá de esquecimento, reforçante de frase-efeito de que 'Brasileiro não tem memória'...
Um destino galhofante me traz à mente alguns trinados de Altay, aludindo à tremida sonoridade perdida.
Vou vasculhar meu cérebro e retiro a música, cantarolando-a toda a tarde, explodindo em raios sonoros através da leve chuva que cai!...
Achar tesouros escondidos virou meu hobby principal por esses tempos, mesmo que estejam estes dentro de mim.
Canções belas são assim, um apanhado de emoções e prontidões para o descanso de perfis sonhadores!
Um convite ao lindo delírio faço agora a qualquer um que por aqui esteja!
Aprecie, se entregue, absorva ou sorva as gotas de romantismo indeferível de Te amo como nunca amei!
Se há por dentro sentimento desastroso de preconceito ou empáfia da arrogância, esqueça!
A música em questão só quer trazer a tranquilidade para a alma!
De resto é correr, em retiro estratégico, para redes físicas ou sociais...


Te amo como nunca amei - Altay Veloso

Composição: Altay Veloso


Mensagens Para Orkut - MensagensMagicas.com


Princesa doce, linda e calma
Você me faz tanto bem
Abriga a minha luz como ninguém

Me deixa um furacão na alma
Quando me pega entre os dedos
E devora a minha luz
Te amo com eu nunca amei
Princesa doce, linda e calma
Você me faz tanto bem
Tudo em você me encanta eu já te falei
Nos basta o cio da floresta
Você tem o arco e eu a flecha
É o bastante
Te amo com eu nunca amei

Refrão
Baby você tem o poder
De me fazer feliz
Você me deixa assim em fogo
Com as coisas que me diz
Há tanta beleza quando a gente vai
Há tanta luz quando a gente faz
E é tão bonito a gente viver bem
Te amo com eu nunca amei
Te amo com eu nunca amei
Te amo com eu nunca amei





(Imagens:
http://www.mensagensmagicas.com
http://oficina-do-gif.blogspot.com)

22 comentários:

Felipe disse...

Moça Bonita.
Estou entre aqueles nove (ou seria noves?).
Beijão da presidência e ai de quem...

Ademar disse...

Realmente não me recordo, desta novela só lembro mesmo dos mistérios da meia noite do Ze Ramalho, todo moleque queria ver o lobisomem. A canção é muito bonita, me pergunto se não consideravam forte para a época, "cio... voê tem o arco e eu a flecha..." analogias bastante explicitas. E no video o que chamou mais atenção foram as bocas, QUE bocas!!!
GRANDE abraço Mary,

Mary Miranda disse...

Olá, meu Canceriano Favorito!

Não é surpresa alguma você estar entre os nove!
Só coloquei que um o conhece em cada 10 pessoas, apenas para ser gentil! rsrsrs
Gostou da música? Eu a acho linda!!!!

A presidência é totalmente sua, e de maneira vitalícia!

Beijos,
Mary:)

Mary Miranda disse...

Oi, Ademar!

Ah, 'Entra e sai de amor' era mesmo da novela ROQUE SANTEIRO! rsrsrs
Mas não é que você levantou um questionamento interessante????
Termos românticos, só que diretos demais à relação sexual, podem ter impedido a execução de 'Te amo como nunca amei' nas rádios. Triste esse tipo de hipocrisia, né?
E o vídeo só escolhi porque era o único que trazia a voz original de Altay.
Não me interessam nem um pouco aquelas bocas que lá estão! rsrsrsrs

Abração pra você!
Mary:)

ebraelshaddai disse...

Confirmando suas estatísticas, estou entre os 90% que não tinham conhecimento do Altay Veloso. Há muitos tesouros na música brasileira dos anos 80, músicas ORIGINAIS mesmo, com alma.
Ainda escuto muitas das músicas desse tempo, de 1985 pra cá.
Acho todo resgate cultural esencial para exercitarmos nossa memória, e nçao acabarmos com Alzheimer e Síndrome do Tédio Irremediável, num futuro próximo!

Bjs!

Mary Miranda disse...

Oi, Ebrael!

rsrsrs Você é do lado da estatística que não me surpreende...
Será que surgirá por aqui alguém que conheça o Altay?
O cara é um grande músico também...
Li no Wikipédia que ele montou uma ópera e foram convidados várias artistas musicais para fazer um número no Teatro Municipal ( e uma sumidade artística como ele fica jogada aos porões do esquecimento!...).
É, sim, amigo!
Alzheimer cultural é um dos piores que possam existir na vivência de um ser pensante!
Fiquei enormemente contente por saber que você é como eu, que dá valor ao que é bom, independentemente de época ou estilo.

Um abração,
Mary:)

Jackie Freitas disse...

Oi Alteza!
Linda essa música! E mais linda ainda foi a sua bela definição: "...Canções belas são assim, um apanhado de emoções e prontidões para o descanso de perfis sonhadores!"
Acho que o compositor, cantor e a própria música já estão devidamente "justiçadas" com essa sua excelente frase!
Como sonhadora e romântica, posso dizer que a mim muito falou no coração. Obrigada, querida! Continue vasculhando mais pérolas como essa, perdidas no esquecimento da alma daqueles que deixaram de sonhar e, quem sabe, amar?
Salve, salve, Alteza!
Grande beijo,
Jackie

Josy Nunes disse...

Oi,
Mary,
amiga bela lembrança e também tô na lista dos dez.
Beijão no coração e fica com Deus

Kassya Mendonça disse...

Mari,
rsrs querida eu sou uma da pessoas que lembram do Altay Veloso e desta musica tema do post; bem não sou muito de discordar, mas a musica tocou sim e muito nas rádios, o problema não era a letra ou a melodia, mas que na época as pessoas estavam mais interessadas em hit´s internacionais do que nas nossas lindas canções. Este tipo de musica só tocava nas rádios AM´s, as FM´s da época não tocavam quase nunca temas nacionais.

Obrigada por me trazer esta perola de volta, acho-a linda e sensualmente romantica. (rsrs olha tomei a liberdade e copiei o video para minha pasta de musica.), pois esta belissimo.

bjus

ipvida.com.br disse...

Parabéns pelo blog! Suas postagens tem um toque de criatividade e sensibilidade, que todo blog de sucesso tem que ter.

Abraços,
Adilson

e viva a graça comum!

Mary Miranda disse...
Este comentário foi removido por um administrador do blog.
Mary Miranda disse...

Oi, Kassya, bom recebê-la aqui!

Ufa! Alguém, finalmente, que além de conhecer Altay, ainda escutou a música nas rádios!!!! rsrsrs
Adorei saber disso... (Eu nunca tive esse prazer!)
Verdade das mais verdadeiras o que você disse aqui, sobre a influência das internacionais causar desprezo pelas belezas musicais de nosso País...
Sobre levar o vídeo, sem problema, amiga, a voz de Altay Veloso merece ser perpertuada no playlist de todos nós!
Eu que agradeço a informação preciosa que nos trouxe!


Beijos,
Mary:)

Mary Miranda disse...

Oi, Adilson!

Palavras infinitamente estimuladoras você trouxe ao blog!
Obrigada mesmo pela força e gentileza!!!!
Espero sermos bem amigos para trocarmos informações e podermos crescer mais e mais na blogosfera!

Um abração,
Mary:)

Mary Miranda disse...

Oi, Adilson!

Palavras infinitamente estimuladoras você trouxe ao blog!
Obrigada mesmo pela força e gentileza!!!!
Espero sermos bem amigos para trocarmos informações e podermos crescer mais e mais na blogosfera!

Um abração,
Mary:)

joselito bortolotto disse...

Grande Mary, após toda sua explanação e entonação nos "acordes" do texto, por um momento pareceu até que o cara era intimo pelo menos no meu rádio da época ...entretanto só consegui associar o nome a musica após ouvir o video e "lembrei" do timbre da voz do cantor, mas ainda continuou sendo um desconhecido "an passant", mas, a musica não deixa de ser impactante ...ou não.

Mary Miranda disse...

Olá, Joselito!

É a mesma pergunta: 'Quem é esse Altay Veloso?', quando falo dessa música... rsrsrs
Adoro descolar essas passagens inimagináveis pela maioria, e a música, juntamente ao seu intérprete, estava jogada em algum lugar que ninguém a ouvia...
Gosto de 'Te amo como nunca amei' por ser uma canção romântica feliz; quem disse que todo amor tem que ser sofrido?
Você sente que os dois apaixonados se curtem, se amam, são plenos só pelo fato de terem um ao outro!
O arranjo e a voz de Altay são perfeitos; é mesmo uma música impactante, como você falou!

Um abração, amigo meu!
Mary:)

Malu disse...

Pois que prazer ver esta postagem.
Quanta nostalgia.
Tem coisas que invadem a gente de saudades talvez por ser TEMPO passado e não voltar mais atrás.
Adorei sua visita no meu INFINITO.
Grata pelo carinho.
Abraços

Samanta disse...

OLá minha queridíssima Musa da escrita !!!

Opaaa, já aviso que nunca tinha ouvido falar !!! Uma pena mesmo, tenho marido, irmão e cunhados músicos e sei que muitas obras maravilhosas não chegam ao nosso conhecimento, infelizmente !
Mas que bom que pessoas como você nos apresentam algumas destas pérolas !
Vou mostrar pro maridão, ele adora quando lhe apresento novidades, já vi que hoje teremos assunto pra mais de metro sobre isso !!
Um super beijooo e sorry pelo atraso !!
Bom fim de semana !

Mary Miranda disse...

Oi, Malu!

Dizem que 'Recordar é viver!, e por que não relembrarmos passados bonitos que tenhamos curtido?
Saudade é snetimento que dói, mas nos faz sentir mais humanos...
Adorei seu espaço e espero que possamos interagir sempre, amiga!

Um abraço da Mary pra você! :)

Mary Miranda disse...

Menina Sorriso,

Descobrir certas pérolas dão um trabalho... rsrsrs
Essa do Altay veio quase que no susto, quando eu parada, fiquei com os acordes iniciais por quase toda a tarde...
Até a música vir de verdade, de modo que eu a identificasse, levou foi tempo!
Ainda bem que ela veio inteira, né?
De vez em quando vou trazer uma música desconhecida do grande público, no estilo 'Você já ouviu?'
Adoro essas descobertas bacanas...
Isso! Mostre para o marido e amigos!
Melodias maravilhosas como essa não podem ficar perdidas!

Beijos, minha amiga do coração!
(Atrasada nada!!!!)

Mary:)

Francisco Mafra disse...

Sem querer ofender, mas a maioria das mentes hoje estão pequenas demais para poetas como Altay Veloso, Noel Rosas e outros que ficaram nos anais da nossa música apenas como peças de museu,infelizmente.

Mary Miranda disse...

Olá, Jackie, a Fênix, minha amiga querida!

Essa canção é uma daquelas 'de primeira', porque nos capturam logo... rsrsrs
Eu passei a tarde quase toda cantarolando as sibilações de Altay e sem identificar qual seria a música...
Depois a letra começou a surgir na minha mente, então me recordei do quanto essa melodia é bonita!!!!
Eu ainda acho que é pouco, amiga, o meu tecer de elogios à canção porque, salvo em caso de algum cantor regravá-la, a pobrezinha continuará renegada ao esquecimento...
Vou tentar encontrar outros tesouros escondidos por aí!
Cada música fantástica que ninguém sequer imagina que exista...
Adorei que você tenha gostado de 'Te amo como nunca amei'!
E agradeço muitíssimo, seu comentário adorável, que tanto enaltece qualquer post!

Beijos, linda!

Mary:)





Olá, Francisco!

Não movo uma vírgula do que você falou!
É bem por aí mesmo...
Tanta gente boa, artistas de alta qualidade, e temos nós que aceitar e 'engolir com farinha' certas 'celebridades'.
Acho isso o cúmulo da troca de valores!
Pensar que esse 'efeito daninho' ocorre por toda parte do mundo...
Ótimo comentário!


Um abraço,

Mary:)