PARA QUEM AMA GATOS

PARA QUEM AMA GATOS
(Clique na imagem para conhecer)

sábado, 7 de julho de 2012

Sou a favor da "panelinha"!


Eu já falei sobre o assunto uma vez, a "panelinha" no sentido bom do uso.
"Panelinha", minha gente, nada mais é que enturmamento entre pessoas afins, que se ligam às outras por motivações semelhantes!
Se existem pessoas que não se adequam ao bem-viver em grupo e traem seus "partidários idealistas"? CLARO QUE HÁ! Assim como há gente que trai cônjuge, ideais nobres, etc. (Alguém aí lembrou-se de Joaquim Silvério dos Reis, o "X9" da Inconfidência Mineira?)
Sempre intenciono nas minhas divagações, aludir a quem leia, sobre a não-parcialidade das situações. Não somos tolos ou ingênuos o suficiente para tamanho acinte à inteligência!
Oras! Quem não sabe que o começo de todo "entrosamento de grupo" tem a ver com jogo de interesse? Quem não sabe que ao participar de um grupo TODO MUNDO quer se dar bem? É dinheiro? Fama? Reconhecimento? Quem ali está, sabe EXATAMENTE o que quer...
Tenho reparado bem nos últimos tempos (de novo!) que não consigo escapar das "panelas"!
Querendo ou não, SOMENTE procuro - ou sou procurada - por pessoas que me interessam ou se interessam por mim, cujo agrupamento se faz saudável e automaticamente!
Se é assim em redes sociais, não seria diferente na blogosfera!
Blogueiros que escrevem seus próprios artigos, têm metas a serem alcançadas, e doa a quem doer: atrairá APENAS seus companheiros afins, aqueles que veem interesse no que escrevem!
Amizade é algo bem benéfico porque, ainda que certos artigos não revertam no que o leitor queira ler, renderá no interesse em, ao menos, tentar-se entender o que o editor quis dizer, ou seja, uma "panela" acaba sendo formada consequentemente...
Infelizmente, como disse em outra oportunidade, o termo tomou ares de "malevolência". Toda vez que alguém se refere a gente que se junta por motivos semelhantes, logo algum afobado espalha, como sendo fruto de sucesso, o fato daquela pessoa pertencer a uma equipe de parecidos...
Vai, jogue a primeira pedra, leitor(a) julgador(a) aquele que JAMAIS se aproximou de alguém por ver ali alguma fonte "de renda"! Dinheiro, talvez... O principal, no entanto, é almejar-se metas.
Insisto nesse quesito porque ninguém é perfeito! Amizades são construídas com os afins, não com os desiguais!
Dia desses mesmo conversava com a Tati Chenisz, do Face que, apesar de bem novinha (16 anos apenas...),tem uma cabeça de ouro, no que muito chama a atenção pela lucidez. Ela falava sobre as "zoações" que fazemos, afirmando que acredita que amizades se consolidam nas brincadeiras. Concordo! O riso compartilhado, é a consagração de ter pessoas a nossa volta que curtem nosso jeito de ser. E não há como negar: TANTO MAIS AFINIDADE, MAIS FIRME E EFICAZ SE FAZ A "PANELINHA!"
Adoro as "panelas" e são elas que me ajudam demais na blogosfera! Escrever com fôlego sempre, é dose; quem consegue? Eu, não!
Se não fossem os meus "apanelados", certos posts passariam em brancas nuvens... Mesmo eles jogando uma crítica ou outra (construtiva, naturalmente), sinto-me reconfortada por saber-me lida, procurada, causadora de interesses por parte de pessoas amigas.

A "PANELA" É BOA E EU APROVO!!!!

Se em outro momento puxei uma campanha contra algo, nessa eu ressarço meu pensamento já de anos:

SOU A FAVOR DA "PANELINHA"!

Bem usada e sendo justa, não há como negar que a "comida" que dali sai, vem bem "temperada" e na hora certa...

(Imagem:
Fonte desconhecida

Edição de imagem:

http://marymiranda-fatosdefato.blogspot.com)

20 comentários:

Ana Lucia Nicolau disse...

Oi Mary, realmente é por aí, as panelinhas da vida são boas e necessárias....abçs

Valéria Braz disse...

Oi minha querida... as famosas panelas são exatamente isto que você falou, uma aproximação por interesses, afins ou não.
O que não significa que esta aproximação não irá render amizades saudáveis e intensas.
Quando nos apaixonamos por alguém, o primeiro momento e puro interesse não é?????? e depois a convivência vai fazer o seu papel de seletora...se os interesses em comum não estiverem em sintonia, puffff acaba a paixão! hehehehehehe
Sou a favor e sempre vou ser da atração por seu afins... o que leva eles a se unirem pode ser variável e ter muitos interesses, mas o que os leva a continuar junto vai muito além dos interesses iniciais!
Beijo no coração

Cecilia sfalsin disse...

Ola Belíssima,

Tudo bem?

La vem você com sua cozinha perfeita,
Apresentando nos o poder das panelas,

Mas concordo totalmente com teu texto, t

Realmente quando nos aproximamos de alguém o que vem primeiro é um certo interesse, logo a convivência e consequentemente uma boa e saudável amizade ao qual nos é entregue uma bagagem de afinidades. Tanto em nossa convivência social, quanto na blogosfera . Relacionamento é conquista e cultivo , no que gera também uma certa fidelidade da gente com o outro, e isto é impossível evitar, é uma troca sim, de interesses, mas também de afeição, carinho, amizade . Não tem como dizer que não fazemos parte de uma panela, porque a partir do momento que trocamos idéias com alguém, sorrisos, apelidos (risos) , estamos próximos o que nos remete ser mais constantes e fiéis. Na blogosfera é assim também, sempre ha aquele grupo que esta a sua procura, querendo sentir o cheiro da sua criação, estar dentro da sua casa blog, e isto nos atina a estarmos a procura destes gerando uma deliciosa forma de conviver, agradar, sentir e ser amigos. Resumiria como uma prioridade que damos a quem nos da atenção e afaga nosso dia a dia certo?....Eu tenho um panelão, e pretendo sempre acrescentar temperos nela...deixo a sem tampa, para quem quiser chegar e fazer parte da sopa desde que seja realmente pessoas que queiram andar lado a lado com a gente, sem diferenças claro mas com interesses mutuos e uma doce e agradável amizade...

Beijos linda e preciosa amiga.....e deliciosa semana pra você....
Como sempre adoro ler te...

Adriana Helena disse...

Mary, bom dia minha querida prima!
O nosso caso já nem é de panelinha, mas de puro encontro familiar, como se tivéssemos sido amigas inseparáveis, desde a mais tenra infância ,ante a afinidade de gostos e interesses! Eu amo esta panelinha saudável!!!

Apesar de ser um termo que me traz péssimas recordações, principalmente na minha fase de adolescência, quando na escola eu era preterida pelas patricinhas do pedaço... sim (eu sempre era a última a ser escolhida para completar o time de basquete e de handebol nas aulas de educação física) e isso me traumautizou de uma forma que você nem imagina..rsrs)

Pois bem, tirando alguns fatos pretéritos, gosto das panelinhas saudáveis que acrescentam, que dão vida, que nos fazem interagir!! Assim é saudável, assim é humano!!!

Bela explanação de um tema bastante evidente amiga! Você sempre irresistível!! Adoro!!
Muitos beijos e ótima semana!!!

GataVadia disse...

Eu também sou a favor das panelinhas no sentido em que a Mary fala.
Pessoas que têm afinidades juntam-se naturalmente, seria estranho que o não fizessem.
Eu faço parte não de uma mas de várias panelinhas, tanto na vida real como na virtual.
E posso garantir que é muito bom o que se dá e o que se recebe, eu não conseguiria viver sem as minhas panelinhas ( mas não são das que o Paulinho nos oferece kkkkkk)
Bjinhos querida Mary
Moçoila

Mary Miranda disse...

Ana, boa noite!!!!

Essas "panelinhas" do bem, amiga, são muito bem-vindas!
Adoro participar delas porque me edifico mais e mais enquanto pessoa.

Forte abraço e obrigada pelo comment!!!

Mary:)

Mary Miranda disse...

Boa tarde, Flor Val!!!!

Estava pensando nisso, na questão amorosa também... Numa balada, o que atrairá uma pessoa à primeira vista? O que aquela outra, alvo de nosso interesse, esteja "oferecendo". Só mesmo no convívio é que separará o joio do trigo: ou que era bom fica melhor, ou que era bom, se transforma em algo não tolerável.
As "panelinhas" na blogosfera, por exemplo, são boas porque ninguém irá separar ninguém! Se procuramos mais uns que outros, é por causa das afinidades e isso se configura em agrupamento por interesses em comum, não porque odiamos o resto da humanidade! rs
Dificilmente leio posts sobre violência porque não me interessam! O que vai acabar acontecendo? Eu procurando os blogueiros aos quais conheço e sei que escreverão o que gosto de ler!... Isso é "panelinha" separatista? Óbvio que não! É apenas uma forma de nos juntarmos aos parecidos com nossas opiniões, apenas isso, o que fica automático e saudável!...


Beijos, amiga!!!!
Adoro as suas opiniões e como é bom pertencermos a mesma "panela"! Sei que produzimos boas comidas, não é mesmo? rs

Mary Miranda disse...

Ceci, doce e linda do Alencar!

Ah, eu poderia ficar só com essa parte de seu comentário pois resume o que queria dizer : " Eu tenho um panelão, e pretendo sempre acrescentar temperos nela...deixo a sem tampa, para quem quiser chegar e fazer parte da sopa..." MARAVILHOSO!!!!
É por aí, sim, Cecizinha, nada de "grupinho fechado", nada de saborear as mesmas iguarias! Se tem gente com a mente aberta, querendo acrescentar novos ingredientes, entre, fique à vontade!!!!
É natural, é saudável, é gostoso, é indispensável, nos achegarmos aos parecidos conosco. Isso é na vida, e isso é na blogosfera também!
No nosso ambiente de trabalho, quem costumamos conversar na saída ou no intervalo? Com os que não nos caros, é que não vai ser!
Se sem nos darmos conta procuramos mais uns blogueiros que outros, existe algo facilmente explicável aí: afinidades! Dividir risos, apelidos não-ofensivos, mensagens edificantes, é coisa de quem se curte muito!... Não adianta: a "panelinha" surge sem podermos evitar! rs


Beijos, meu doce!!!!
Amei como sempre!!!! Adoro a "sopa" que fazemos! rs

Mary:)

Mary Miranda disse...

Adri, a Anjinha mais que bem-vinda!

É, sim, querida, afinidade que vai além, pelo "parentesco" que nos vincula pelo resto de nossa existência (como agradeço Vó Zilda por isso!!!!). E quer mesmo saber, Adri? Também odeio a palavra "panelinha", quando relembro o passado.
Na escola passei pelos mesmos sufocos que você por ser péssima em esportes, e ninguém também me escolhia:(
Só que aprendi que a "panelinha automática", aquela que é formada tão somente pelas afinidades, é benéfica! Entra quem nos é semelhante nos pensamentos, não separa ninguém e é infinita.
REpare na blogosfera! Vejamos quem procuramos mais que outros! Natural que a procura seja por aqueles que nos atraiam mais, cujos escritos e amizades sejam indispensáveis!...
Sou a favor da "panelinha" do bem, já!

Adoro ser da mesma "panela" que a sua, ADri!!!!

Beijos da Prima Mary! :)

Mary Miranda disse...

Boa noite, Moçoila!

Amo essas "panelas"! hehe Se não fossem elas, creio que a maioria de nós ficaria tão deslocado...
É bom saber que pertencemos ao mesmo "naipe" que o outro, e é tão natural, né, amiga?
Sobre as panelas do paulinho, estou correndo porque só gosto delas quando o "rango" está pronto e com muita fome! rsrs

Beijos, querida!!!!
Bom ver-te por aqui!!!!

Mary:)

Djair Souza disse...

"Amizades são construídas com os afins, não com os desiguais!"

E por isso não concordo com alguns pontos e com o perjoramento do termo. Dia destes um conhecido se queixava por não ser convidado para um grupo com o qual costumo me reunir amiúde, e lhe respondi que se esperava fazer parte daquele dando em cima de todas as mulheres do grupo via facebook ou comentando de forma prolixa, mas rasa em nossas discussões o caminho estava errado. Amizades se controem aos poucos, e se sedimentam com tempo, com aparo de arstas, com respeito. E se (pelo meonos eu) percebemos interesse, é aí que moram as bolas pretas que impedriram as possibilidades de amizade mais densa, isso faz a diferença entre amigos e conhecidos.

Sérgio Santos disse...

Oi Mary, também sou a favor das panelas! Sempre fui. Por que ser contra? Afinal, há tempos atrás eu não pertencia a nenhuma, era um isolado. Aos poucos fui me enturmando e coincidentemente seu blog foi um dos primeiros que vim bisbilhotar. A partir daí fui conhecendo o de outros, etc.

Já na vida social, pertencia a pequenas panelinhas e quase sempre era a panelinha excluída mesmo. rs

E ter amigos e panelinhas virtuais é tão legal quanto os 'reais'. E percebo que mutias vezes comentam em meus posts pessoas que nem gostam de tv, mas que fazem só por consideração mesmo. Enfim tô me estendendo muito! BEIJÃO!!! =)

Valdeir Almeida disse...

Minha amiga Mary,

O seu texto é um verdadeiro espelho para aquelas pessoas que têm dificuldade de enxergar a si mesmas. Muita gente enuncia repisadamente o ditado: “não devemos escolher nossos amigos”; mas na prática agem de outra forma, porque na vida é natural que selecionemos nossas amizades.

Nossas caminhadas nos levam naturalmente a encontrar pessoas com quem temos afinidade, e é justamente por isso que é com elas que continuamos a caminhada e não com as outras.

Além disso, como você mesma citou, em algum momento, uma amizade surgiu de alguma necessidade (mesmo que graficamente isso se chame “interesse”). Com o tempo, a necessidade foi sendo suprida e o prazer da companhia é o que prevaleceu.

Mary, minha amiga, uma parte da minha felicidade se justifica porque faço parte de panelinhas formada por pessoas que pensam o mesmo que eu – ainda que vez ou outra, exista discórdia de argumentos –, gostam da mesma coisas de que gosto, e assim por diante, e é assim na caminhada.

M muito bom estar de volta a sua panela (rs).

Beijos.

Mary Miranda disse...

Perfeito, Djair!!!!

Conhecido é uma coisa; amigo, outra. Conhecido é aquela pessoa que esbarramos na rua ou trabalho meio que sem querer e trocamos meia dúzia de palavras porque o assunto em comum é bem limitado...
Amizades devem ser construídas com o tempo, como bem mencionara você, e é tão saudável, livre, que nem precisa de formação de grupo: acontece por consequência da afinidade formada.
Em pleno acordo contigo também quanto ao fato da palavra "panelinha" ter pego essa conotação ruim. Sim, amigos que se gostam são da mesma "panela" e dali só sai "comidas" agradáveis, muito boas à saúde!
"Panelinha" ruim é quando há separação de pessoas por classe social, religião, etc. Esse tipo já leva outro nome: "frigideira"! rs


Um abração pra ti, amigo!!!!
Amei seu comment!!!!

Mary:)

Mary Miranda disse...

Isso mesmo, Sérgio!

Não tem por que não gostar-se de "panelas", quando elas são voltadas para pessoas de interesses em comum.
Sinto-me lisonjeada por ter sido a primeira a ser descoberta da "panela" na blogosfera! O melhor é que você descobriu outros "apanelados" muito bons!... rs
"Panela" que exclui, tô fora! Gosto de me sentir bem e de saber que outros também podem chegar, bastando haver um feedback saudável entre todos.
Isso acontece direto aqui no Fatos de Fato, Sérgio, de gente que não concorda comigo ou que não gosta de certos temas (tipo gatos, por exemplo), mas não deixa de comentar, deixar algo de positivo por me conhecer, querer participar do debate.

Um abração, meu querido, e que a "panela" na blogosfera renda sempre salutares "gostos" a quem chegar e "provar"!

Mary:)

Mary Miranda disse...

Boa noite, Valdeir! Que saudade de poder escrever isso! rs

Eu pensei que fosse possível, tentei encontrar uma não-lógica nas "panelas", mas não me foi possível...
Já de cara, na infância, é comum procurarmos os coleguinhas que são menos egoístas e dividem o lanche, o doce, etc.
Quando vamos ver, procuramos mais esse ou aquele amiguinho por motivos "panelísticos", ou seja, por temos afinidades a mais.
Ninguém parou para pensar, nem eu ao escrever o artigo, mas a grande verdade que, quando adicionamos amigos em redes sociais quais o diHITT, Facebook, etc., já é por algum interesse intrínseco ali! São mais de 300 mil, 1 milhão de usuários que essas redes possuem. Qual seria o critério se não de interesses em comum para a escolha? (Realmente, amigo, a palavra "interesse" tomou uma conotação bem ruim, o que é lamentável, pois reflete bem nossas escolhas na vida!...)
Ah, essa "panela" que formamos com os amigos, Valdeir, é salutar, muitíssimo bem-vinda! Bom saber que somos da mesma! hehe (Muito feliz por te ver aqui!!!!)

Beijos e que mais e mais vezes possamos nos "esbarrar" na net!


Mary:)

Anônimo disse...

Mas ai vc só fala das coisas boas q a panelinha tras, muitas vezes uma pessoa se sente excluida por causa dessas panelinhas,e em algums cassos entra em depressao e começa a correr riscos, eu sou formada e ja vi muitos casos que levam um criança de apenas 10 anos a ter um depressao que começiou por causa dessas panelinhas.
Nesse post vc está errada porque nem sempre se deve ser a favor das panelinhas.

Mary Miranda disse...

Olá, amigo(a) Anônimo!

Pois esse post foi exatamente para mostrar o lado bom da panelinha mesmo!
Das panelinhas ruins, aquelas separatistas, todos nós já conhecemos, mas sabemos, não somos tolos, que há as panelinhas também do bem, aquelas que são formadas pelas afinidades de sentimentos e não separam ninguém, muito pelo contrário: tanto mais pessoas legais que queiram entrar, melhor!

Obrigada pela sua visão! Aqui o Fatos de Fato está aberto a opiniões que não contenham ofensas, como você fez!
Se quiser comentar outros posts, fique à vontade para assinar o seu nome!!!!

Abraços,
Mary:)

Anônimo disse...

A favor da panelinha? Vc não deve ter a MÍNIMA noção do que está falando.

Mary Miranda disse...

Olá, Anônimo!

Talvez você não tenha compreendido a postagem.
Releia com calma e perceberá que falo sobre a PANELINHA DO BEM, aquela que junta as pessoas por motivos afins e não julga, muito menos separa, as pessoas de um modo geral.

Um abraço,
Mary.