Share

Mary Difatto no Facebook

Mary Difatto

quinta-feira, 10 de novembro de 2011

Tome cuidado com a esporotricose



Iniciarei, no sábado próximo, um tratamento longo e sofrido com o meu bichano Masso para curá-lo do seu mal chamado esporotricose.
Neguxão é "duro na queda"! Come bem, bebe água, dorme bastante e ainda separa um tempinho para ronronar baixinho aqui do meu lado. Mas me preocupo...
É que a esporotricose é doença; qual mal é encarado como algo naturalmente aceitável?
O nome de difícil assimilação, foi dado ao problema causado por uma bactéria moradora de vegetais, que se "amarra" em feridas pois, se o hospedeiro estiver infectado e machucar outro ser, aquele vai também ficar doente.
Começa com uma aparência normal aos olhos: uma ferida comum de briga de gatos.
Então donos quais eu, que nunca ouviram falar da doença, correm para colocar bactericidas, unguentos e sulfanilamida ( a popularmente conhecida sulfa), e nada resolve!
Após algum tempo, um amontoado de feridas feias e uns caroços com sangue surgem por toda parte, dando uma aparência horrível ao animal, que assemelha-se a alguém em estado adiantado de hanseníase.
Esporotricose tem como uma das características, ferimentos que não secam nunca, não importando o quão cuidadoso seja o responsável pelo animal. (Bem que eu percebia que os machucados não saravam e ainda surgiam novos (outra característica da doença), no que me levou ao desespero.)
Fui à net, buscando informações, que me vieram após muitas horas de pesquisa incansável.
Constatado o problema, pedi socorro a um conhecido nosso da família, cujo irmão veterinário preparará em farmácia de manipulação, os 90 comprimidos de 50 mg de itraconazol, o mais indicado medicamento a princípio (só quando o paciente não reage bem é que se opta por outros).
Achei mais adequada a farmácia de manipulação, por ser caro o tratamento de doenças desse nível.
Uma caixa de apenas 10 cápsulas, em drogarias comuns, custa 60 reais e o tratamento é por 3 meses. (Fiz os cálculos: a coisa iria longe no sentido financeiro...)
Fora os antibióticos que porventura se façam devidos, fora as visitas que, porventura, ao veterinário também se mostrem urgentes...
Pessoas pegam esporotricose, que é conhecida por "doença de roseira" já que os espinhos costumam furar os dedos, e se estiver infectada a planta, adquirimos o mal. (Lembre-se: a bactéria adora machucados...)
A esporotricose atinge muito mais o gato, levando-lhe à morte, se os órgãos internos forem alcançados.
Em seres humanos, há um sofrimento realmente, mas não passa da camada externa da pele, cujo tratamento ainda que longo, não se estabelece tão dramático quanto no felino.
Serve como alerta aos seres humanos porque a doença é contagiosa, seguindo o mesmo padrão do felino: através de mordidas ou arranhões a adquirimos.
Evitar que o animal arranhe e morda as pessoas ou outros animais, é o caminho mais certo, portanto, deve-se isolá-lo dos outros gatos.
Assim como a toxoplasmose, esporotricose não é "doença de gato", nem é transmitida por um simples toque no bichinho.
Não é necessário jogar seu pet fora ou sacrificá-lo. Basta que você tenha cuidado e amor, o combustível sempre ideal em qualquer situação.
Como se viu, nem uma doença nem a outra é transmitida de um único modo. Por exemplo, pessoas que lidam muito com terra, jogam futebol em campinhos sem sapatos ou andam descalça em lugares abertos de um modo geral, correm risco de se machucarem com gravetos, espinhos, madeiras, etc. A "querida" bactéria é "natureba", estabelecendo-se sempre em pontos estratégicos na natureza...
Sobre o Masso, quase certo de que pegou de algum gato infectado nessas querelas de cio, que quase nunca ninguém sai vencedor! (Aqui é um problema sério para se arrumar namorada: as fêmeas felinas do bairro são quase todas operadas ou tomam remédio anticoncepcional.)
Estou esperançosa que Massito vá se sair bem dessa.
Eu temo apenas que outros gatos também fiquem assim. (Princesinha parece que está meio esquisita... Coloquei dentro de casa para observação.)
Não é nada fácil ver meu bichano "conversador" sofrendo tanto!...
Ele não "diz", mas sinto no seu olhar que "argumenta": "O que foi que eu fiz de mais? Só briguei, só cumpri com minha tarefa de ser um macho de verdade!"
Eu, no entanto, penso seriamente em acabar com esse ciclo masculino: a castração é a saída.
Foi constatado que animais castrados vão muito menos às ruas, logo as brigas ocasionais ocorrem em bem menor escala.
Infelizmente não poderei deixar a correnteza desse rio, seguir o seu curso natural...

Se você quiser obter maiores informações, clique aqui. (Foi a matéria mais completa sobre o assunto que encontrei, artigo escrito por Rosely Bastos do SOS Felinos, para o site Greepet).
Ou então pode ir diretamente ao SOS Felinos, que fala muito sobre gatos e a doença propriamente dita. Clique aqui.
Algumas imagens abaixo para que você reconheça a doença e possa comunicar ao dono, se possível.

(Imagens: Fontes diversas)


43 comentários:

Dú Pirollo disse...

Boa noite minha querida amiga Mary!!!
Minha amiga, nunca vi falar desta doença, nem mesmo sobre esse nome complicado esporotricose, que doença terrível. Também adoro meus felinos, estão aqui do meu lado, mas já são todos castrados, cansei de tanto curar meus gatos e levá-los ao veterinário para curar as feridas das brigas do cio, hoje eles são bem calmos e nada de brigas, nunca mais se machucaram e ficam quase todo o tempo em casa, a gata (Meg) nem sai mais de casa. Foi muito bom poder conhecer um pouco sobre essa doença, valeu minha amiga!!!
Tenha uma noite maravilhosa e abençoada!
Abração e muita paz!!!

Mary Miranda disse...

Du, querido amigo!

Fiquei surpresa quando soube da existência dessa doença!
Ela é degenerativa, vai consumindo o animal de uma maneira tão monstruosa!... (Meu bichano está parecido com a primeira imagem; se eu não cuidar, fica mais feio...)
O pior é o sofrimento, que vemos no animal a cada dia que passa. Vou castrá-lo, assim como o menorzinho, logo após a cura dele. (Os outros dois vou castrar depois!)
Você fez o certo! A melhor maneira de evitar brigas e doenças é ter o seu procedimento porque só assim que eles sossegam mais em casa! rsrsrs

Abração, querido, e obrigada por sua excelente contribuição na responsabilidade com seus animais!

Mary:)

Cecilia sfalsin disse...

Mary minha amiga,

Boa noite,
Nunca ouvi falar sobre esta doença ao qual apresenta,tenho dois lindos gatos mas como são muito sapecas e me preocupava com seus sumiços para encontros amorosos que mandei castrá los,chegavam sempre com lesões horríveis devido as farras que tinham hoje são mais tranquilos,mas esta doença realmente não conhecia, e suas informações me fizeram ficar mais atenta a eles,vê los sofrer não é nada bom,nos entristece também, pois os comparo a crianças as vezes, que brincam, são manhosos e bravos quando querem,e quando se aquietam por enfermidades nossa é muito ruim.Mas estou aqui torcendo para que tudo dê certo, que o tratamento dele seja um sucessos que ele se recupere logo, e que você venha escrever um novo post mas falando sobre o bem estar dele...

Beijos

Mary Miranda disse...

Querida Ceci,

Nem eu tinha ouvido, amiga, e eu, boba, aplicando um monte de cicatrizante que sempre dão certo, saram rapidamente todos os machucados, mas esses estavam levando muito tempo...
Ativei o "desconfiômetro" , e busquei na internet, tudo que pudesse ter a ver com o caso do Masso, encontrando a esporotricose.
Fiquei meio "down", não sabia bem como proceder, só sabia que tinha que tomar uma providência.
O recurso do uso do medicamento itraconazol não é 100% de chance de recuperação, mas ele, no geral, é bem eficaz!
Mal acabamos de perder nossa gatinha, a Net ( não queria falar do assunto porque fiquei muito triste), e agora essa agonia de ver meu bichano todo ferido!...
O bom é que ele se alimenta bem, bebe bastante água, e dorme que é uma beleza! rs
Se Deus permitir, poderei escrever um post bem detalhado e bonito, sobre a recuperação do Massito! Ele é um animalzinho maravilhoso!...

Obrigada pelo comentário e pela torcida! ( Masso "leu" o que você disse e até ronronou um bocadinho! rsrsrs)

Beijos, querida!
Viver é isso: é sempre descobrir que se há as doenças, também há as esperanças de cura!...

Mary:)

Aurelio disse...

Querida Mary, já vi casos parecidos, mas não tão avançados moco os das imagens, pobre do bichano deve sofrer horrores.
Muitos morrem pelas ruas dessa maneira largados pelos donos insensiveis que preferem abandona-los a trata-los, muito triste e desumano.
Beijão querida amiga!!!

Mary Miranda disse...

Aurélio, muito bom ter vindo!

Eles sentem muitas dores, e ficam um tanto "pra baixo", alguns perdem até o apetite...
Se as pessoas soubessem o mal que causam à sociedade ao abandonar seus pets pelas ruas doentes, teriam outro procedimento.
A cada gato que pega a doença, muitos outros são contaminados, o que pode levar até a uma epidemia.
É desumano mesmo, amigo, o que fazem aos animais!...

Um abração bem forte pra você!
Mary:)

Valdeir Almeida disse...

Mary,

Eu apenas ouvi falar sobre esta doença, mas tinha total desconhecimento sobre sua forma de atuação, como se adquire e quais os sintomas.

Foi importante você esclarecer também que os seres humanos estão sujeitos a ser contaminados. Todo cuidado é pouco.

Eu me solidarizo com você e com Masso. Quando você falou que ele estava com a doença e sobre o olhar dele de quem dizia não saber por que aquilo lhe ocorreu, fiquei com um aperto no coração. Emociono-me quando o assunto são os bichos.

Ele vai melhorar, com certeza.

Beijos, Mary.

Mary Miranda disse...

Valdeir, meu anjo!

Eu nem ouvir falar tinha; foi uma surpresa total...
Imagina o desespero de "mãe", vendo seu "filho" todo machucado, cujas feridas não secavam?
Só descobri porque procurei muito...
Querido, ao escrever essa passagem do olhar "inquiridor" de Masso, escrevi com lágrimas quase caindo... (É a sensação que me transmite, sabe?)
Ele está muito esperto, comendo direitinho (não pode escutar o barulho da ração quando cai no comedouro, que sai correndo para ver o que é! rsrs), mas estou na expectativa, porque não sei se reagirá bem ao medicamento.
Eu não quis fazer alarde, só que ando traumatizada em perder meus bichanos!
Só esse ano já se foram três (dois desapareceram e uma morreu de causa desconhecida).
Agora Masso doente, e Princesinha, que está em observação.
Você lembra do post que fiz, com aquela brincadeira com o nome dele?
Pois, então, acredita que o sapeca ainda está batendo seus "papos"? (Bem menos, naturalmente! rs)
Vou castrá-lo, logo que se recupere.
É o jeito mais correto para evitar novas infecções e/ou doenças.

Beijos, meu amigo!
Suas palavras muito me incentivam e encorajam, algo que muito precisarei nessa longa jornada pela vida do meu bichano!
Massito "leu" o que disse, e "agradece"! (Ele está aqui do meu ladinho, um pouco sonolento após seu banho felino! rsrs)

Mary:)

requeri disse...

mary, que que tá acontecendo com a imagem do feed???
outro dia entrei aqui e notei a falta dela. achei que era temporária, mas to vendo que não.
amanhã vou te mandar o código por email, pra vc reinstalar.
beijo.

requeri disse...

é bom vc alertar as pessoas pra problemas de saúde dos gatos. mas eu não gosto disso.
acho que isso acontece pq a vida dos animais saiu do rumo certo desde que foram domesticados.

é isso.

Mary Miranda disse...

Rê,

A mesma pergunta eu faço, amiga, porque também não sei a resposta sobre o feed...
Imaginei alguma coisa em relação ao próprio Blogger, mas não posso afirmar!...
Está legal; eu vou esperar o código pelo e-mail.

Obrigada desde já!

Beijos,
Mary:)

Mary Miranda disse...

Tenho que concordar contigo, Rê!

Muitas deturpações, doenças, etc. que os animais têm, são causadas pelo ser humano, que não faz sua parte na natureza, depois joga a culpa nos bichos!
Achei bom alertar as pessoas, para que não façam com os gatos na esporotricose, o que já fazem em relação à toxoplasmose, cuja culpa não é deles, nem em um caso, nem em outro.

Grande beijo, amiga!

Mary:)

Samanta Sammy disse...

Olááá querida amiga Musa da Escrita, chegueiii !!!

Nossa amiga, sua postagem é muito importante e esclarecedora !! Minha Mamys tem 4 gatinhos e vou passar seu link pra ela, pois todo tipo de informação é muito válida pra nós que amamos nosso bichinhos !
E é tão triste vê-los sofrer, sentir dor e ver aquela alegria de antes agora sumindo devido aos sintomas e machucados...coitadinho do seu fofo, puxa... torço realmente para que melhore, pois sei como é isso...
Minha mãe castrou todos e realmente adianta muito ! Eles nunca mais saíram de casa, o que é muito bom, pois perdemos vários gatinhos antes, quando saíam, sempre encontram veneno de algum vizinho que odeia gatos ou acabam mesmo sendo atropelados, machucados, etc, agora estão todos calminhos e gorduchos, evitando assim muitos males, mas é sempre bom saber mais né, não sabemos o que pode atingir nossos queridos :(

Obrigadíssimo pela partilha, e parabéns pela iniciativa de nos alertar e informar !!

Um beijão e bom fim de semana ! ;)

Mary Miranda disse...

Menina Sorriso, como é bom ver-te!!!!

Quando escrevi sobrte o assunto, só pensei no bem que poderia eu, reles mortal, fazer pelos meus semelhantes que, como eu, desconhece o mal que tanto atinge a população!
Dessa vez, independentemente de votos ou "aparição" aqui no diHITT, só quis mesmo alertar!
Oh, meu anjo e minha amiga, como é importante sua participação!!!!

Vou castrar meu bichano logo ele esteja recuperado!...
Como disse no post, esse "rio" não poderá cursar o rumo natural porque meu pet está sofrendo, e terá que cessar as brigas que o envolva, o que é uma pena, pois não gosto de atrapalhar a natureza!....

Beijos, flor querida!

Masso "agradece", do jeito felino dele, sua boa torcida! rsrs


Mary:)

Adriana Helena disse...

Mary querida, minha amiga que fez o desenho mais lindo de mim.. sou eterna agradecida!!!
Mas fiquei com muito medo desta doença amiga, até o nome é feio... tadinho dos pequerruchos.. as fotos são fortes e pobrezinhos, parecem que sofrem muito com isso!
Eu precisava saber sobre isso amiga, a gente tem que estar preparada para tudo e conhecimento nunca é demais! Temos que esta alertas para que isso não aconteça com nossos queridinhos!
Obrigada por compartilhar amiga, tenha um ótimo feriado!!!!
Beijos!!!

Mary Miranda disse...

Adri, querida amiga!

É uma doença assustadora mesmo, devemos tomar cuidado porque não pega só nos gatos, mas em nós também!
Precisou o Masso ficar assim para eu saber a sua existência, algo que desconhecia totalmente...
Acho triste ver meu bichano um tanto debilitado, com aquelas feridas horrendas pelo corpo!...
Hoje ele começou o tratamento; vamos ver no que dará, estou esperançosa!

Eu quem agradeço a sua participação valiosa!!!!

Beijos,
Mary:)

Jackie Freitas disse...

Alteza amada e querida!
Você sabe, nada entendo de bichos e bichanos, muito menos das doenças que os ameaçam... Mas, se essa dor te consome, amada, pode ter certeza que aqui também me dói!
Estou com saudades e só vim aqui pra te deixar um ENORME beijo de amiga, cheio de saudades, carinho e admiração... agora, acrescento: cheio de preocupação e torcida para que o tratamento do Massito tenha sucesso e permita que ele continue te dando muitas alegrias!
Grande beijo, minha Alteza amada!
Jackie

Mary Miranda disse...

Fênix do Bem, só a sua vinda já me alegra!!!!

Querida, estou correndo contra o tempo pois se já atingiu a parte interna do meu bichinho, ele não sobreviverá...
Ando com mil preocupações na cabeça, e muitas delas têm a ver com meus pets porque tenho 2 grandes temores: que Masso não sobreviva e que mais gatinhos fiquem doentes...
E um outro temor também é que vire doença epidêmica, como foi em 2007, só que em outra região daqui do Rio.
Mas estou me mantendo firme com meu propósito de luta, não me deixando abater, tentando também aceitar, se caso ele se for...

Minha linda, OBRIGADA por sua preocupação!
Você sabe que sempre sou otimista, mas preciso da força de pessoas como você para continuar na batalha!
Também sinto sua falta, minha amiga!


Beijos dessa que nunca te esquece!!!!

Mary:)

Anônimo disse...

bom dia mary,eu estou com um caso desses aqui no bairro que eu moro,a pessoa ñ cuida dos gatos são mais de seis gatos tudo com essa doença,eu moro em bento ribeiro ,rio de janeiro,oque eu faço,pois a minha sogra mora no mesmo local e está muito preocupada.bjs aguardo sua resposta.

Mary Miranda disse...

Olá!

Primeiramente, alertar o dono dos gatos sobre a doença. Não é todo mundo que sabe da existência da esporotricose! Pensa, a maioria, que se trata de machucados comuns, que vão secar naturalmente.
Fale com a pessoa que é possível conseguir itraconazol na Fundação Oswaldo Cruz, que é o melhor medicamento para essa doença.
A parte de vocês no sentido da prevenção, é não deixar nenhum animal infectado mordê-los ou arranhá-los. E se caso acontecer isso, lave o ferimento imediatamente com cloro (cloro ativo, não água sanitária!) que a doença geralmente não se desenvolve.
Em humanos é raro a doença ser fatal, e em cães também, mas em gatos, é fatal. Portanto, devemos cuidar dos felinos com muito esmero quando infectados.
Meu gatinho Masso ficou curado após os três meses de tratamento. Está bem forte e não mostra sequelas.

Um forte abraço e boa sorte!
Podendo ajudar, estou aqui!

Mary:)

Anônimo disse...

Eu achei uma gatinha e depois descobri que ela está com essa doença .Ela está isolada ,ano passado curei meus dois gatinhos com esporotricose ,e agora me encontro de novo nessa situação.Mas tenho fé que tudo vai dar certo !!!

Mary Miranda disse...

Oi, amigo(a)!

Muitos gatinhos têm essa doença e seus donos nem sabem...
O negócio é você cuidar com muito zelo e deixá-la afastada dos outros, como você já está fazendo. Se começarmos o tratamento logo no início, o animalzinho tem maiores chances de ficar bom!...

Abraços e boa sorte pra você e a gatinha!

Mary:)

Rona disse...

Olá, meu gatinho morreu dessa doença, qd ele pegou eu n conhecia então quando descobri ele ja estava no fim, por fim ele me arranhou em um dia que eu fui colocar remédio (itraconazol) em sua boca, eu peguei a doença mas estou amamentando. A médica achou por bem eu fazer termoterapia 4 vezes ao dia. Minha gatinha pegou tb, mas ainda está inicio da tempo de tratar.

Mary Miranda disse...

Rona, boa noite!

Sempre aconselho a todo mundo que lida com esse tipo de doença, para ter muito cuidado. Um simples arranhão e a doença passa num piscar de olhos!
Li em algum lugar e coloquei na prática,dá hiper certo: aplicar cloro ativo direto no machucado! Geralmente o mal não progride em humanos. Nenhum médico explica isso... E, claro, há casos e casos, portanto, nem todo mundo terá a felicidade de reter o mal.
Sua gatinha vai ficar bem, se Deus permitir; cuide dela. Mas não espere muito: há casos que o animal não reage bem a esse tratamento. Meu Masso tive a felicidade de salvar, após muita dedicação junto com o tratamento intensivo.
Por fim, digo que estou à disposição caso eu possa ajudar, ok?

Um abraço e boa sorte!

Mary:)

roberto disse...

essa doença pega de ser humano para outo ser humano

FORÇA disse...

Olá, meu gato está com essa doença, estou em uma luta, e seus ferimentos ainda estão pequenos, mais estão nascendo em outras partes do corpo, por esse motivo o Veterinário aumentou a dose. Ele me informou também, que nem sempre consigo a cura, e o melhor é sacrificálo, mais só tenho 15 dias de tratamento, e aumentamos a dose agora, ele disse q se em 2 meses aproximadamente só crescer as feridas, é pq ele não está reagindo. O meu Coração já está aflito, porque tenho muito carinho pelo meu filhote Galileu. Beijos

Mary Miranda disse...

Roberto, boa tarde!

Honestamente, nunca obtive informação de que seres humanos pudessem passar para outros a esporotricose.
Mas vou pesquisar mais uma vez para ver se encontro algo nesse sentido.

De qualquer modo, obrigada pelo comentário!

Abraços,
Mary:)

Mary Miranda disse...

Olá, Força!

Lute até o fim pelo seu gatinho! Não vá na onda de certos veterinários...
Alguns, infelizmente, tendem a dar informações fatalistas que, ao invés de nos ajudar, acabam nos deteriorando por dentro...
Meu Masso pegou a doença e foram meses de tratamento, mas valeu a pena! Ele ficou gordo e lindo!!!!
Em alguns casos o animal não resiste, como dois outros gatos que também pegaram e não suportaram, mas devemos fazer nossa parte!
Massito morreu há pouco tempo, só que não foi dessa doença. E em nenhum momento me arrependi de tê-lo cuidado com tanto esmero! Ainda tive o prazer de ficar com ele por mais 1 ano e meses. Um animal maravilhoso que só me trouxe felicidade!...
Se houve a fatalidade dele pegar outra doença, não paro para pensar nisso. Tive o prazer de estar com ele por mais tempo, isso é o que importa!...
Esporotricose tem tratamento e tem cura em muitos casos.
Por isso, eu digo que vale a pena cuidar do gatinho até onde for possível.

Forte abraço!
Qualquer coisa, sendo das minhas possibilidades ajudar, pode vir aqui!...

Mary:)

Avril Machado disse...

"Infelizmente minha filha pegou essa doença de um gato que tinhamos, justamente na face do lado esquerdo. Hoje chegando em casa do trabalho encontrei ela chorando e se olhando no espelho. Foi de cortar o coração pois ela ficou com três enormes cicatrizes perto dos lábios, já andei com ela muito atrás de médicos hoje ela está curada porém as cicatrizes ficaram. Não tenho deods para contar quantas vezes fomos ´Santa Casa da Misericórdia no RJ. Penso seriamente em fazer uma operação plástica. Por favor,tomem muito cuidado com seus filhos e seus animais de estimação pois eu sei o quanto essa doença faz os animais sofrerem é quem infelizmente pega.

Mary Miranda disse...

Oi, Avril!

Triste a situação de sua filha, a qual não deve ser nada fácil para vocês...
Escrevi essa postagem para tentar alertar as pessoas dos diversos males que existem e que nunca tínham ouvido falar. Estarmos cientes dos problemas, é uma ótima opção para evitarmos transtornos maiores.
Uma pequenina bola que apareça em qualquer parte do corpo, pode ser sintoma de esporo, por isso, aconselho a aplicar cloro em abundância no local e deixar por horas.
Espero sinceramente que sua filha consiga um remédio ou tratamento que a livre das cicatrizes .(Foi bom você falar porque, desse modo, as pessoas ficam sabendo que os ferimentos da esporotricose também podem aparecer no rosto, não só em braços e pernas).

Forte abraço e eu podendo ajudar, o farei com prazer!

Mary :)

Anônimo disse...

oi Boa tarde! Tenho uma irmã que pegou essa doença e ela está grávida, de alguma maneira ela pode passar para o bebê?

Mary Miranda disse...

Olá!

Pelas informações que obtive, a esporotricose não passa de um ser humano para outro.
No caso de sua irmã, talvez seja diferente, já que o bebê está recebendo o sangue diretamente da mãe dele.
Em todo caso, o melhor é se informar com um médico.

Abraços e tome todos os cuidados necessários para a saúde de sua irmã!

Mary :)

Marcia Valeria da Silva disse...

Olá....espero que o seu gato esteja melhor. minha gata esta com essa doença horrível, descobrimos a pouco tempo, fiquei muito triste por ela.
Ela é castrada, vive em casa, mas uns gatos apareceram no quintal e brigaram com ela, acho que dai ela pegou.
realmente é um tratamento longo, mas estamos torcendo para td ficar bem !

Su Saint s disse...

Mary, vi a história do seu gatinho e sinto muito por ele, ainda bem que vc conseguiu curá-lo da esporotricose, minha cadelinha Nina pegou e eu nem sabia que cães pegavam essa doença, até me deparar com o focinho dela completamente comido pela ferida que se abriu, estou muito assustada pq eu já conhecia essa doença, minha cunhada tinha 14 gatos e quando 1 pegou todos os outros foram pegando e adoecendo, inclusive ela pegou tbm, de todos esses gatinhos só sobraram 2, os outros morreram e eu não quero que minha bichinha morra, já chorei tudo o que tinha pra chorar, e quando vi que você conseguiu salvar seu gatinho já fiquei mais feliz, a veterinária disse que existem casos em que o animal não responde ao tratamento e que isso pode acontecer eu espero que ela fique boa! são 6 meses de tratamento e eu gostaria de saber quanto vc gastou pra comprar todos os comprimidos e em qual farmácia de manipulação, porque realmente o remédio é muito caro e se eu parar de dar, o tratamento vai ter que começar do zero.

Bjus Fica Com Deus

Mary Miranda disse...

Marcia, boa noite!

É um tratamento longo, mas quando vemos nossos bichinhos gordinhos e bonitos, toda a luta vale a pena!
Mesmo os gatinhos que perdi, no meu coração eu sei que fiz o certo, que lutei por eles, tendo o prazer de ainda poder tê-los por mais algum tempo.
Esperemos que o tratamento dê certo com sua gatinha!


Um abração e tudo de bom!

Mary :)

Mary Miranda disse...

Oi, Su!

A esporotricose não costuma ser fatal em cães e o ferimento não chega, no geral, a se desenvolver neles, por isso estou bastante surpresa ao ler o seu relato.
Continue o tratamento, é só isso o que tenho a dizer.
Sobre os custos, cheguei à conclusão que a diferença de uma farmácia de manipulação para uma comum, é muito pequena: farmácia de manipulação: R$ 60,00 - 15 cápsulas de 100 mg; farmácia comum: R$ 64,00, a mesma quantidade.
Portanto, não há saída: é necessário gastar dinheiro mesmo...
Eu já tive tantos gatos doentes, e já comprei tantas caixas, que perdi a conta do que gastei.
Coloquei na cabeça que aparecendo a doença, vou lá compro o remédio e vou vivendo... (Se eu fosse parar para pensar, já teria enlouquecido! rs).
Cuide de sua cadelinha!
Os animais são nossos melhores amigos, e merecem nosso amor.
No meio das muitas lágrimas que já derramei por eles, a minha alegria é saber que, se não salvei todos, ao menos tentei. (Estou bastante emotiva hoje... Já sinto algumas lágrimas chegando...)

Um forte abraço e depois me conte como ficou sua amiga!
Eu podendo ajudar, estou aqui!

Mary :)

Milene-Historia/Socio-Lavor disse...

oi Mary...foi muito bom ler seus relatos, tenho 4 gatos e minha gatinha esta com esporotricose, esta medicada mas o tratamento esta complicado, melhora , depois regride, ela esta deprimida acho q isto tem afetado o tratamento, acabei pegando a doenca tb, mas o que mais me deixa triste e a falta de compreensao das pessoas, meu pai quer que eu me livre dela, os vizinhos me acusam de estar deixando ela morrer, ja nao sei o que fazer, tenho gasto muito com os remedios dela e meus, todo dia e um sofrimento na hora de medica-la, e ninguem ajuda...so critica...desculpa mas precisava desabafar, compartilhar isso com quem ja viveu o problema...

Mary Miranda disse...

Oi, Milene!

Não vou te enganar: a luta é árdua!
E, infelizmente, as pessoas não compreendem o amor que sentimos e só fazem criticar...
Também sofri muito com a doença do Masso. Mas depois que outros gatos também adoeceram, me acostumei com o sofrimento e cuido deles automaticamente, sem sentir o peso e a depressão do início.
Se serve de consolo, desde novembro de 2011, que eu luto com meus gatos, ou seja, há quase dois anos, me mantendo, assim mesmo, bastante otimista.
Quando não é uma doença, é outra (agora estão 3 com criptococose e 1 outro com esporotricose).
A palavra "desistir" não existe no meu dicionário. Perdi alguns bichanos, salvei outros, quase desenvolvi esporo, e estou aqui, firme e com muita esperança!
Muito dinheiro já gastei e vou gastar, mas é desumano jogar nossos melhores amigos na rua, no momento que mais precisam de nós, sem contar que, ao jogar um animalzinho fora, corre-se o risco dele passar para outros animais e seres humanos a doença.
Continue lutando, vá até o fim!
Se sua gatinha ficar boa ou não, faça apenas a sua parte.
Se quiser continuar usando esse espaço para desabafos, estou aqui!...

Um forte abraço e desejo que tudo corra bem com você e sua gatinha!

Mary :)

Anônimo disse...

A minha gatinha mais velha e ainda assim era bastante jovem(tinha a volta de 16 meses) morreu ontem devido a espirotricose! Foi um dos dias mais tristes da minha vida. Penso q irei chorar por ela p/sempre! Tenho mais 2 gatos, um macho e uma femea. Adoro-os mto tb, mas a minha Luna era a minha "gatinha especial". Apanhei-a na rua, tinha pouco mais de um mes de vida! <3 c/a sua personalidade tao determinada :) deu-me valente "luta" ate conseguir agarra-la!! Ja estava contaminada c/a doenca, q so descobrimos bastantes meses depois. O tratamento c/o Itraconazol, q aqui em Portugal e carissimo, nao resultou. Tinha tb os orgaos internos afectados. Nenhum outro gato nem nenhum membro da familia foi afectado, gracas a Deus, ate pq tenho 2 criancas! Nunca me passou pela cabeca abandona-la, isso e crime ate!! Apenas tomei todas as precaucoes possiveis e tive uma boa higienizacao. Pesquisei mtos hs tb e sei q a espiritricose tem cura, isto fez-me ter esperanca ate ao ultimo suspiro! E perfeitamente tratavel, no caso da minha bichinha nao foi por ela estar imunodeprimida. Gosto de pensar que a minha Luna foi tratada como uma rainha durante a sua curta vida por todos nos, ao fim e ao cabo, era um membro da familia....e morreu nos meus bracos....Deixo aqui o alerta q o tratamento p/a esporotricose ou doencas do genero, como a criptococose, sao feitos c/antifungicos como o itraconazol, mas estas substancias teem efeitos colaterais q podem ser graves por serem substancias potentes, por isso nunca mediquem o vosso gatinho ou gatinha, levem-no ao veterinario, ele e q sabera q dose dar, de q modo dar e durante qto tempo. Cada caso e um caso!!!! Boa Sorte p/quem tiver bichinhos nas mesmas circunstancias. Grande parte dos casos q vi, o gato ou gata saiu vencedor. Esta foi a minha experiencia, resumida, claro em relacao a maldita esporotricose!

Mary Miranda disse...

Olá, amiga!

Você fez o certo: cuidou de sua gatinha.
Triste que ela não tenha se salvado, mas a explicação para tal está de fato no que nos contou, que ela já tinha os órgãos internos afetados.
Quando a doença está avançada, fica muito difícil a cura, só que, mesmo assim, devemos fazer o tratamento.
Eu falo sempre para se procurar o veterinário para uma administração melhor do remédio.

Um abraço e obrigada pelo comentário!

Mary :)

Anônimo disse...

De: Daniele Viana

Oii Mary, eu sei que seu post é antigo, mas valeu muito a pena eu ter lido, minha gata está com esporotricose, mas ela não começou logo com isso, primeiro ela estava com Rinotraqueite, com o olho esquerdo vermelho e espirrando, depois de um mês começou abrir uma ferida perto do olho, a veterinária passou o itraconazol, mas em nenhum momento ela falou que minha gata estava com essa doença, só falou que o machucado era devido a fungos, quando eu fui comprar o remédio que a vendedora me alertou que poderia ser isso, fiquei muito assustada,não quero que minha gata morra, gostaria de saber depois de quanto tempo tomando o remédio começa a fazer efeito? Abraços!

Paulo P. G. disse...

(Continuando)
O tempo foi passando e a gatinha já estava tendo cio e fazendo aquela barulhada, um belo dia desceu o prédio e não voltou. Lá pela tardinha, achando estranho porque já estava tarde e a gata não apareceu para se alimentar. Desci e procurei pela gata até que encontrei. Trouxe para casa, dei um banho e no mês seguinte quando vi que a gata já estava com aproximadamente uns 3 meses de vida, levei ao veterinário (Sem poder, pois estou desempregado) mas torrei uma graninha lá, com consulta, exames, vacinas e vermifugação. A veterinária disse que não estava prenha a gata. Em 07 de fevereiro de 2014, apareceu outro gato no prédio, mas este estava no térreo mesmo. Novinha e magrinho aparentando estar até doente, peguei e trouxe para casa, dei um banho e percebi que era uma fêmea. Minha mulher adorou a gatinha por ser muito mansinha. Contabilizando... Uma Cachorrinha, uma gata já crescidinha e uma nova gatinha!
No dia seguinta a gatinha que vivia no telhado pariu dois gatinhos na minha sala. Contabilizando... São agora, cinco bichinhos em casa. As despesas estão pesadas e para acabar de piorá a gata que era do telhado apareceu com esporotricose (Sei que é porque minha esposa apareceu com uma ferida no dedo da mão e nada cicatrizava de jeito nenhum e nenhum tipo de pomada dava resultado, nem cetoconazol, nem nebacetin e nem mesmo rifamicina. Levei minha mulher ao dermatologista e acusou esporotricose) Minha mulher já está tomando Iodeto de Potássio e Fluconazol (Comprado em farmácia de manipulação e foi bem caro, total 170,00 sem contar a consulta médica). Vou ter que pular a parte do veterinário com relação a minha gatinha de telhado e comprar ITL 25 mg e dar a minha gatinha de telhado uma cápsula aberta e misturada em patê de carne por no mínimo 14 dias. Se nos primeiros dias não notar nenhuma melhora vou administrar de 12 em 12 horas. Espero que Deus me ajude com bastante serviço para que possa pagar por estes medicamentos e que dê tudo certo. A coisa está feia, mas uma ajuda terei deste meu vizinho que é não apenas um grande amigo, mas praticamente um irmão, porque se comprometeu em ajudar financeiramente para sanar estes problemas com essa gataria que apareceu em minha vida. Contra tudo e contra todos, jamais abandonarei um destes bichos por causa desta doença ou qualquer outra. Porque quando vou conversar com Deus, não posso ter a covardia martelando minha consciência. Não há problema que não possa ser solucionado para aquele que não desiste nunca. Não abandone ninguém que esteja com você, seja gato, cachorro ou qualquer outra criatura por causa de motivo algum. Obrigado a todos!

magali disse...

Oi mary! meu gatinho de 1 ano um dia fugiu e brigou com outro gato e fui separar e nessa levei 2 aranham na perna não sabia se tinha sido do meu ou do outro todo machucado, meu gato tava cheio de sangue do outro gato e não tinha um machucado pois passei ano molhado na hora limpei ele.. ai 2 semanas depois meus aranhoes param de cicatrizar e começou piorar, e o meu gato apareceu um furinho no rosto e nada da riforcina secar ai piorou procurei um veterinario e olhando me disse q ele tava com a esporotricose e receitou 25 mg de itraconazol. ate agora nenhum resultado. to muito preocupada e eu tbm to com a doença e aqui onde moro demartologista so daqui 3 meses pelo sus. então to tendo de tomar remedio pra mim por conta propra o mesmo q do a ele so q de farmacia. quanto tempo a uma resposta do medicamento? não sei tbm mais o q fazer.. por favor me ajude!! obrigada des de já bjs