PARA QUEM AMA GATOS

PARA QUEM AMA GATOS
(Clique na imagem para conhecer)

sábado, 20 de abril de 2013

Cariocas




 Adoro conversar! Uma das coisas que mais gosto na vida.
A não ser conversas improdutivas demais - dessas eu corro! - , a maioria dos papos que levo, são muito úteis em algum momento de minha trajetória.
Não faz nem um mês que um assunto puxado pelo cantor e compositor Paulo "Fera" Ramos, me impingiu na mente uma vontade: falar sobre cariocas por escrito!
Foi lá na DRS Produções, capitaneada pelo expert musical Cicero Pestana, num intervalo um tanto mais longo, que Paulo - tanto quanto eu, adora um papo -, veio com umas passagens carioquíssimas, relembrando partes da letra da música da gaúcha Adriana Calcanhotto, que dá título à postagem.
O mano Henrique e eu ficamos atentos ao que ele dizia, achando magnífico parar para pensar no que é ser carioca!
Nós não somos os típicos desse adjetivo, ou seja, pessoas que nascem na cidade do Rio de Janeiro (somos nascidos e criados na cidade de Nova Iguaçu), mas nos sentimos assim pelo coração. Quase  tudo que conseguimos de bom na vida, é propiciado pela Cidade Maravilhosa. Além disso, possuímos a "ginga" do local, o jeito de falar característico, a alma, o que melhor traduz o que quero dizer.
Para começar, Paulo que é bem viajado (morou em Nova Iorque e Cleveland por muitos anos) e conhece a cultura de outros povos, sobretudo a americana como ninguém, ressaltou com sobriedade o sinal fechado da letra. Ele disse que é algo bem nosso. Carioca, mais que o resto do mundo, esbraveja, xinga, se impacienta, quando o vermelho do semáforo o impede de avançar, seja ele o motorista ou o pedestre! (Por que será? Mas a verdade é bem essa mesmo!...)
o de reclamar que o sinal mudou..
Também fora enfocado o aspecto tempo nublado. Falar de tempo nublado com um carioca, é o mesmo que dizer que  hoje é um dia perdido.
Em cultura de praia como a nossa cidade, não há como não assimilar tempo mudado com impedimento de se esbaldar em águas turbulentas como as da Praia do Arpoador ou do Recreio (essa última já me deu uns "caldos" inesquecíveis!...). Além do mais, Rio de Janeiro nasceu para o Sol! Com sua arquitetura natural ilhada pela construção humana, as folhas das muitas árvores, e a reverberação dos raios nos troncos luzidios, fazem com que o lugar se revitalize com o astro da luz!
Muito engraçado foi relembrarmos os convites para se comer bem na casa de alguém... Um bom convite, no dicionário carioquês, só pode haver três opções de prato: macarronada, feijoada ou churrasco!
Cariocas costumam dizer:
- Vá lá em casa pra almoçar com a gente! Comemoração do aniversário do Renato no sábado! Vai ter feijoada, hein? ( quando se fala isso, a chance da outra ir é de quase 100 por cento!!!!)
É um elogio dos grandes ser convidado para esse tipo de evento alimentício...
Dentro desses assuntos, claro que soltávamos vigorosas gargalhadas!!!! Como não nos reconhecermos e não nos admirarmos com nossa própria condição? Ser carioca é hilário... Cariocas são sacanas, como diria a bem mencionada Adriana Calcanhotto.
Carioca é o típico mão no ombro. Muitas vezes não abraça, só que em algum momento apóia a mão no ombro de um conhecido, para enfatizar algum discurso, seja jocoso ou bem sério. É de costume esse tocar o outro; cariocas adoram a sensação de calor que o seu semelhante transmite.
E como afirmou Paulo, cariocas não veem novelas. Aliás, cariocas não veem televisão. E, pela própria sacanagem típica - engraçado!, - sabem TUDO o que passa na TV! ( Nessa hora tivemos que rir mais do que o costume!...) É que cariocas não gostam de admitir que, com tanta opção de entretenimento, ainda nos sucumbimos às atrações da pequena tela...
No entanto, nada barra a facilidade para formar gírias como a galera daqui! Dá a impressão que todo carioca nasceu com um dicionário de gírias prontas, como um miojo de brincadeiras.
De todas elas que já formamos, a mais útil até hoje é o "Foi mal!" .
É incrível que a expressão popular  abrande qualquer situação difícil que a pessoa ocasionou à outra! Mais do que pedir desculpas, o "Foi mal!" demonstra humildade e respeito pelo outro.
Pisou no pé, chegou atrasado, usou uma palavra na hora errada, esqueceu um aniversário, lasque um "Foi mal!" e dará tudo certo.  E se ele vier acompanhado com uma mão no ombro, então, efeito imediato ocorrerá ao seu favor!...
Essas são algumas das muitas facetas do "povo carioca tão legal", como diria um dos belíssimos sambas-enredo em homenagem ao Rio.
Entre risadas, surgiu uma reflexão. Mesmo com os muitos problemas administrativos, ainda vale a pena morar no lugar. É que, apesar dos pesares, um  bom carioca  não perde o bom humor nunca!!!!


Deixo com vocês um pequeno dicionário de gírias e um vídeo acompanhado da letra  de  Cariocas, de Adriana Calcanhotto.



DICIONÁRIO DE ALGUMAS GÍRIAS E EXPRESSÕES CARIOCAS


171 - enganador (Lê-se: "um sete um")
Abafa! - quando alguém fala algo incoveniente
- adaptação para "aí"
Alugar - encher a paciência da outra pessoa
Amarelar - se acovardar ( usada atualmente pelo país inteiro)
Baba -ovo - gente que vive bajulando o outro, o conhecido "puxa-saco"
Boiola - homossexual
Bolado - confuso, perplexo
Bonde - turma, grupo de amigos
Brou - irmão, amigo,camarada
Caô - enganação, mentira. Muito usada em: "Tá de caô!"
Caraca! - expressão de surpresa. Também usado o "carai", que tem o mesmo significado.
Chapado - bêbado ou drogado
Dar um giro - passear na própria localidade
Deu ruim - alguma coisa saiu errada
Estar de bob - corruptela para "estar de bobeira". Quer dizer estar sem fazer nada, livre
Estar na pista - estar disponível ( no sentido de namoro)
Estar na lista pra negócio - é estar disponível, mas se for mulher, tem conotação de vadiagem.
Fala sério! - quando se surpreende com algo
Foi mal! - pedido de desculpas
Irado - algo muito bom (usada atualmente pelo país inteiro)
Já é! - quando alguém dá uma ideia muito boa
Maluco - qualquer pessoa, embora usada mais para o sexo masculino, em expressões como: "Fala, maluco!",  "O maluco se deu mal naquela festa!".
Mané - bobo, idiota
Marcou touca! - vacilou em alguma coisa, passou por tolo
Massa - algo espetacular
Parada - algo que requer envolvimento, resolução. Também significa assunto. Muito usada em frases como "Vamos resolver essa parada!",  "Você não entendeu a parada". Tem outros usos; depende muito do contexto.
- corruptela para "porra", que significa muitas coisas: surpresa, começo de conversa, contrariedade, final de conversa, etc. Uma das gírias mais usadas.
Prego - pessoa imprestável
Qual é? - quando está chateado (geralmente falado junto: "qualé")
Responsa - corruptela para "responsabilidade", que significa que algo é de qualidade
Sangue- bom - pessoa do bem, muito legal. Usa-se muito a redução "sangue". Em frases, como: "Fala, sangue!"
Treta - armação, coisa errada
Véi - amigo, colega
Viajar - usar drogas
Viajar na maionese - estar aéreo, não entender um assunto




Cariocas - ADRIANA CALCANHOTTO

 



Cariocas são bonitos
Cariocas são bacanas
Cariocas são sacanas
Cariocas são dourados
Cariocas são modernos
Cariocas são espertos
Cariocas são diretos
Cariocas não gostam de dias nublados
Cariocas nascem bambas
Cariocas nascem craques
Cariocas tem sotaque
Cariocas são alegres
Cariocas são atentos
Cariocas são tão sexys
Cariocas são tão claros
Cariocas não gostam de sinal fechado




(Imagem:
Fonte desconhecida)


2 comentários:

Flavio Silva disse...

Bom dia!!! passando para fazer uma visita e te convidar para visitar o novo Web Zone confira e siga tb... parabéns pelo trabalho aqui!!
Jesus te abençoe!!! http://webzone14.blogspot.com.br/

Mary Miranda disse...

Olá, Flávio!

Obrigada por prestigiar o trabalho do blog!
Volte sempre!!!!

Abração da Mary :)