PARA QUEM AMA GATOS

PARA QUEM AMA GATOS
(Clique na imagem para conhecer)

sábado, 27 de setembro de 2014

Reconheça os sintomas do aneurisma cerebral


Sábado passado, mais precisamente 20 de setembro, Henrique e eu meio que trabalhamos, meio que passeamos na Barra da Tijuca. Queríamos ver um modo de divulgar nosso trabalho por lá. Até que conseguimos alguma coisa; espero que se complete como desejamos...
Na volta, tínhamos que passar no Estúdio Som Mil, de nosso amigo Paulinho Paul, na Tijuca,  e vivemos aquela aventura de subidas e descidas pelo Alto da Boa Vista, com suas estradas cheias de curva, que mais parecem cobras enrodilhadas, prontas para darem "o bote".
Passado o susto -  costumeiro para quem mora nas redondezas - , chegamos finalmente ao Estúdio, e vimos o Mr. Paul (como muitas vezes o chamo) de papo aberto com uns amigos na porta do sobrado.
É bom ver alguém que já passou por tantas, que foi roadie, que viu e vivenciou tantas histórias - boas e más, - dentro da música e na vida pessoal -, sempre de humor agradável a nos esperar!
Papo veio, papo foi, e Paulinho falou da irmã, o quão generosa é com ele, das muitas vezes que o retirara de situações difíceis.
Jamais, porém, imaginei que uma dessas "situações difíceis" se tratasse de uma operação delicada no cérebro, feita de urgência para livrá-lo de um aneurisma cerebral!

Segundo a definição do Dr. Dráuzio Varella, "aneurisma cerebral, ou aneurisma sacular, é uma dilatação que se forma na parede enfraquecida de uma artéria do cérebro. A pressão normal do sangue dentro da artéria força essa região menos resistente e dá origem a uma espécie de bexiga que pode ir crescendo lenta e progressivamente. Os maiores riscos desse afrouxamento do tecido vascular são ruptura da artéria e hemorragia ou compressão de outras áreas do cérebro.
São raros os aneurismas congênitos, mas a pessoa pode nascer com tendência à fragilidade dos vasos e à formação de aneurismas.
Em geral, os episódios de ruptura e sangramento ocorrem a partir da 5ª década de vida, afetam mais as mulheres e tornam-se mais comuns à medida que a pessoa envelhece.
Aneurisma cerebral é uma doença grave. Apenas 2/3 dos pacientes sobrevivem, mas cerca da metade permanece com seqüelas importantes que comprometem a qualidade de vida."


Causas:

  • Predisposição familiar (15% dos portadores de aneurisma pertencem a uma família em que a incidência da enfermidade é maior);
  •  Hipertensão arterial (pressão alta facilita o desenvolvimento e a ruptura dos aneurismas);
  •  Dislipidemia (aumento dos níveis de colesterol e triglicérides);
  • Diabetes;
  • Fumo;
  • Hipertensão;
  • Arterosclerose;
  • Uso de drogas, especialmente cocaína;
  • Ferimento na cabeça;
  • Consumo excessivo de álcool;
  • Infecções sanguíneas específicas;
  • Em mulheres, níveis inferiores de estrogênio após a menopausa


  Sintomas:

  • Visão dupla;
  • Perda da visão;
  • Dor de cabeça;
  • Dor nos olhos;
  • Dor no pescoço;
  • Pescoço rígido;
  • Náuseas e vômitos;
  • Perda de consciência;
  • Confusão mental;
  • Fotofobia;
  • Convulsões



 Uma dor de cabeça forte e súbita pode ser um sintoma de que um aneurisma se rompeu. Outros sintomas de rompimento de um aneurisma são:

  • Confusão mental, letargia, sonolência ou estupor;
  • Queda da pálpebra;
  •  Dor de cabeça acompanhada de náusea e vômito;
  • Fraqueza muscular ou dificuldade de mobilidade de qualquer parte do corpo;
  • Dormência ou diminuição da sensibilidade de qualquer parte do corpo;
  • Fala prejudicada;
  • Rigidez no pescoço (ocasionalmente)


Recomendações:

  • Mantenha em níveis adequados a pressão arterial;
  • Exerça controle efetivo sobre as taxas de colesterol e triglicérides;
  • Não fume;
  •  Esteja atento: dor forte de cabeça, que surge repentinamente, como se você tivesse levado uma pancada, seguida de enjôos e vômitos, indica a necessidade urgente de atendimento médico-hospitalar;
  •  Informe seu médico sobre a ocorrência de casos de aneurisma em sua família. Isso ajuda a evitar surpresas desagradáveis.

Paulinho, coisa de 16 anos atrás, desenvolveu o aneurisma, sem ter a mínima noção do que lhe ocorria.
Após  ida ao sítio de uns  amigos, rumou para casa, e deitou-se razoavelmente cedo, mais ou menos às 23 horas, sexta-feira (deveria acordar às 8h, pois tinha marcado cachoeira no outro dia).
No ato de deitar-se, sentiu fortíssima dor de cabeça, mas não deu muita atenção, pensava ser passageira. Depois vomitou, e simplesmente desmaiou.
Conforme relato de uma amiga, no outro dia, as pessoas marcadas para a citada cachoeira, chamaram-no várias vezes no portão. Só que Mr. Paul não escutara. Seu desmaio perdurou até segunda-feira, à tarde!
Ao acordar, ligou para a irmã, que prontamente o levara para um hospital de emergência, e logo transferido para um outro,  para exames profundos. Rapidamente descobriu-se  a doença, sendo marcada uma operação.
Em sua fronte, é exibida uma cicatriz imensa, que não compromete o aspecto físico de Paul, já que imaginamos se tratar de apenas uma queda dentro de casa, não algo tão grave quanto um aneurisma.
No caso dele, é quase certo de que o tabaco foi o causador: Paulinho é fumante compulsivo!
Sabendo desse mal que o acometeu, estou expandindo a informação onde quer que eu possa.
Prestar atenção na saúde nunca - nunca mesmo!- é demais!...


(Fontes de pesquisa:
Imagem:
Fonte desconhecida)

Nenhum comentário: