PARA QUEM AMA GATOS

PARA QUEM AMA GATOS
https://www.youtube.com/c/RonronseGatices
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

sábado, 27 de setembro de 2014

Reconheça os sintomas do aneurisma cerebral


Sábado passado, mais precisamente 20 de setembro, Henrique e eu meio que trabalhamos, meio que passeamos na Barra da Tijuca. Queríamos ver um modo de divulgar nosso trabalho por lá. Até que conseguimos alguma coisa; espero que se complete como desejamos...
Na volta, tínhamos que passar no Estúdio Som Mil, de nosso amigo Paulinho Paul, na Tijuca,  e vivemos aquela aventura de subidas e descidas pelo Alto da Boa Vista, com suas estradas cheias de curva, que mais parecem cobras enrodilhadas, prontas para darem "o bote".
Passado o susto -  costumeiro para quem mora nas redondezas - , chegamos finalmente ao Estúdio, e vimos o Mr. Paul (como muitas vezes o chamo) de papo aberto com uns amigos na porta do sobrado.
É bom ver alguém que já passou por tantas, que foi roadie, que viu e vivenciou tantas histórias - boas e más, - dentro da música e na vida pessoal -, sempre de humor agradável a nos esperar!
Papo veio, papo foi, e Paulinho falou da irmã, o quão generosa é com ele, das muitas vezes que o retirara de situações difíceis.
Jamais, porém, imaginei que uma dessas "situações difíceis" se tratasse de uma operação delicada no cérebro, feita de urgência para livrá-lo de um aneurisma cerebral!

Segundo a definição do Dr. Dráuzio Varella, "aneurisma cerebral, ou aneurisma sacular, é uma dilatação que se forma na parede enfraquecida de uma artéria do cérebro. A pressão normal do sangue dentro da artéria força essa região menos resistente e dá origem a uma espécie de bexiga que pode ir crescendo lenta e progressivamente. Os maiores riscos desse afrouxamento do tecido vascular são ruptura da artéria e hemorragia ou compressão de outras áreas do cérebro.
São raros os aneurismas congênitos, mas a pessoa pode nascer com tendência à fragilidade dos vasos e à formação de aneurismas.
Em geral, os episódios de ruptura e sangramento ocorrem a partir da 5ª década de vida, afetam mais as mulheres e tornam-se mais comuns à medida que a pessoa envelhece.
Aneurisma cerebral é uma doença grave. Apenas 2/3 dos pacientes sobrevivem, mas cerca da metade permanece com seqüelas importantes que comprometem a qualidade de vida."


Causas:

  • Predisposição familiar (15% dos portadores de aneurisma pertencem a uma família em que a incidência da enfermidade é maior);
  •  Hipertensão arterial (pressão alta facilita o desenvolvimento e a ruptura dos aneurismas);
  •  Dislipidemia (aumento dos níveis de colesterol e triglicérides);
  • Diabetes;
  • Fumo;
  • Hipertensão;
  • Arterosclerose;
  • Uso de drogas, especialmente cocaína;
  • Ferimento na cabeça;
  • Consumo excessivo de álcool;
  • Infecções sanguíneas específicas;
  • Em mulheres, níveis inferiores de estrogênio após a menopausa


  Sintomas:

  • Visão dupla;
  • Perda da visão;
  • Dor de cabeça;
  • Dor nos olhos;
  • Dor no pescoço;
  • Pescoço rígido;
  • Náuseas e vômitos;
  • Perda de consciência;
  • Confusão mental;
  • Fotofobia;
  • Convulsões



 Uma dor de cabeça forte e súbita pode ser um sintoma de que um aneurisma se rompeu. Outros sintomas de rompimento de um aneurisma são:

  • Confusão mental, letargia, sonolência ou estupor;
  • Queda da pálpebra;
  •  Dor de cabeça acompanhada de náusea e vômito;
  • Fraqueza muscular ou dificuldade de mobilidade de qualquer parte do corpo;
  • Dormência ou diminuição da sensibilidade de qualquer parte do corpo;
  • Fala prejudicada;
  • Rigidez no pescoço (ocasionalmente)


Recomendações:

  • Mantenha em níveis adequados a pressão arterial;
  • Exerça controle efetivo sobre as taxas de colesterol e triglicérides;
  • Não fume;
  •  Esteja atento: dor forte de cabeça, que surge repentinamente, como se você tivesse levado uma pancada, seguida de enjôos e vômitos, indica a necessidade urgente de atendimento médico-hospitalar;
  •  Informe seu médico sobre a ocorrência de casos de aneurisma em sua família. Isso ajuda a evitar surpresas desagradáveis.

Paulinho, coisa de 16 anos atrás, desenvolveu o aneurisma, sem ter a mínima noção do que lhe ocorria.
Após  ida ao sítio de uns  amigos, rumou para casa, e deitou-se razoavelmente cedo, mais ou menos às 23 horas, sexta-feira (deveria acordar às 8h, pois tinha marcado cachoeira no outro dia).
No ato de deitar-se, sentiu fortíssima dor de cabeça, mas não deu muita atenção, pensava ser passageira. Depois vomitou, e simplesmente desmaiou.
Conforme relato de uma amiga, no outro dia, as pessoas marcadas para a citada cachoeira, chamaram-no várias vezes no portão. Só que Mr. Paul não escutara. Seu desmaio perdurou até segunda-feira, à tarde!
Ao acordar, ligou para a irmã, que prontamente o levara para um hospital de emergência, e logo transferido para um outro,  para exames profundos. Rapidamente descobriu-se  a doença, sendo marcada uma operação.
Em sua fronte, é exibida uma cicatriz imensa, que não compromete o aspecto físico de Paul, já que imaginamos se tratar de apenas uma queda dentro de casa, não algo tão grave quanto um aneurisma.
No caso dele, é quase certo de que o tabaco foi o causador: Paulinho é fumante compulsivo!
Sabendo desse mal que o acometeu, estou expandindo a informação onde quer que eu possa.
Prestar atenção na saúde nunca - nunca mesmo!- é demais!...


(Fontes de pesquisa:
Imagem:
Fonte desconhecida)

Nenhum comentário: