PARA QUEM AMA GATOS

PARA QUEM AMA GATOS
(Clique na imagem para conhecer)

segunda-feira, 11 de julho de 2011

Meus olhos vêem assim...


Olhos são para ver, ouvidos são para escutar.
Essas afirmações foram baseadas na realidade física dos seres, pensantes ou não.
Mas a chamada "visão de mundo" se despede honrosamente dos órgãos dos sentidos, e se muda para um universo de identificações bem pessoais!
Sou uma pessoa "de visão", e gosto de participar do mundo pensante...
Em minha mente ribomba, de vez em quando, um acorde monótono, é verdade, embora seja vital a mim, enquanto gente, me questionar o porquê que certas cenas de cotidiano me causam estranheza, outras torpor, outras, risos desmedidos...
Separei em 12 "visões" minhas diferentes, quando vejo:

1) Pessoa levando tombo

Ao contrário de muita gente, não acho a mínima graça!
Fico geralmente nervosa, acho que a pessoa quebrou uma parte do corpo, tento sempre levantá-la.
Só começo a sorrir quando a própria vítima fica rindo, pois vejo que não foi nada sério...


2)Funcionário de alguma instituição dando troco errado a alguém

Quando é comigo, falo com gentileza que ele se equivocara na conta, e quando é com os outros, fico irritada porque não posso me intrometer em questões alheias...
Detesto ser confundida com mal educada!...


3)Homens urinando em vias públicas

Sei que a anatomia masculina permite aos homens uma hábil excreção do seu sistema urinário, o que leva muitos a se acharem no direito de usar essa "vantagem".
Só que meu senso credita isso a uma falta de decoro total já que, se existem banheiros públicos para mulheres, há os dos homens também!
Quando vejo algo assim, costumo alardear com pessoas a minha volta para o tal sujeito se ligar que está errado.
O "barulho" geralmente o leva a cessar sua "irrigação de poste"...


4) Animais apanhando

Quer mesmo estragar meu dia?
Se você disser que estourou a Terceira Guerra Mundial, que os impostos aumentaram, que vamos ficar sem água durante três dias ou que meu pagamento vai atrasar não me ocasionará o mesmo dano emocional do que se me apontar algum animal levando surra!
É uma sensação horrível de desânimo e vergonha de me conjurar no patamar do que se chama raça humana!
Fico deprimida e, uma vez, quase tomei o chicote das mãos de um carroceiro que espancava sem dó um pobre jumento (ou burro), que ardia em sofrimento, carregando um peso imensurável!
Só não fiz por medo de represália.
Eu estava sozinha na rua, e esses tipos costumam ser covardes!...


5) Pessoas bêbadas dançando em bar ou na rua

É lamentável, eu sei, muitas vezes chefes de família honrados e trabalhadores, que não deixam faltar nada em casa, pais e mães extremosos, se permitindo a um descaso humano desse porte, mas admito que a primeira sensação que me causa é de risos!
Acho os bêbados dançarinos surpreendentes, e inventam passos que uma pessoa em seu estado sóbrio, não teria coragem de realizar!
É engraçado que alguns parecem se "equilibrar" melhor com o copo na mão, rebolando ou saltando com maestria!
Quando chego em casa, fico com dó deles e de mim mesma.
Deles, porque o alcoolismo é um vício maldito como qualquer um, e de mim, porque fiquei rindo de algo tão deplorável. O meu perdão é que não faço isso por maldade, é apenas uma motivação instantânea que logo passa, ainda bem!


6) Pedintes de qualquer gênero

Que Deus me perdoe, mas SEMPRE vejo de mal grado pessoas que pedem qualquer coisa!
Não sei se é porque minha mãe já foi lograda ao dar dinheiro a quem não precisava (um homem que era de fato cego, mas que possuía dois imóveis alugados), porque um ex-namorado meu deu "algum" para a passagem de uma senhora e ela foi correndo para o bar "encher a cara" ou é da minha personalidade mesmo, o caso é que não dou nenhum valor em cash a ninguém!
Meus olhos só enxergam certa decência e lisura de atos, quando o pedinte se aproxima e pede o que comer.
Isso quando sinto que há sinceridade! (Sabemos que há pessoas que se fazem de maltrapilhas para enganarem que são "coitadinhas"...)
Nesse ponto estou com a Espanha e não abro!
Lá é TERMINANTEMENTE PROIBIDO dar esmolas seja a quem for!
Pois existem albergues, instituições de caridade para servirem à sociedade hispânica em sua totalidade.
No Brasil, porém, nossa realidade prova que não há trato igualitário a todos os cidadãos, por isso, a necessidade -ainda!- dos pedintes irem às ruas para serem atendidos.
Seja como for, não sou das que se compadecem com facilidade com histórias de pessoas que precisam fazer operações emergenciais... (Sabe-se lá se o dinheiro não vai ser usado para comprar drogas?)


7) Pessoa com o zíper aberto


Situação constrangedora é avisar a alguém que o zíper de sua roupa está mostrando mais do que deveria!
Quando se trata de mulher, é relativamente fácil: me aproximo e aviso baixinho sobre a irregularidade da roupa.
Quando o gênero é masculino, já fica mais difícil...
Se eu for avisá-lo, ele vai pensar erroneamente que eu estava "reparando demais" em sua constituição física.
Perdoem-me, homens, mas eu sempre os deixo "pagando mico"!...


8) Bolsa aberta de gente que não conheço

Eu NUNCA aviso a desconhecido que sua bolsa está aberta!
Temo visceralmente que, se a pessoa detectar redução de seu dinheiro, pense que fui eu quem o pegou e que só a alertei para formar um alibi!
Infelizmente é um tipo de caridade que não me proponho a realizar...


9) Pessoa pegando grande peso


Nesse ponto sou humana com H maiúsculo!
Não posso ver niguém com muito peso se deslocando de um lugar ao outro, que me ofereço logo para ajudar!
Quando é homem e jovem, fico na minha porque sei que ele poderá até achar que estou sugerindo que seja "frouxo", mas em qualquer outra situação, lá estou eu, ocupando minhas mãos arrastando peso que talvez vá me cansar muito!
É automático; eu nem pergunto, já estou ajudando!

10) Deficientes visuais atravessando rua

Aprendi que os deficientes visuais detestam que as pessoas os tratem como inábeis, portanto, apenas quando me pedem, os ajudo nessa situação.
Fico um tanto preocupada quando vejo alguns atravessando sozinhos só que, se nada falaram, é porque sabem o que estão fazendo...


11) Pessoa que tenho consideração sendo humilhada

Se alguém humilhar uma pessoa que gosto na minha frente, terá em mim uma inimiga eterna.
Quase nunca perdôo destratação!
Na minha "visão de mundo", menosprezar um ser humano é o mesmo que rebaixá-lo à condição de inexistência, e por isso, a minha revolta ultrapassa a linha que separa o entendimento de que pessoas erram e vai para o fato de que ninguém é dono da verdade.
Já houve caso da pessoa humilhada voltar "às boas" com o despótico e eu nunca mais dirigir ao "algoz" a palavra...


12) Brigas

Honestamente, não pertenço à turma do "Deixa disso".
Brigas sempre me paralisam!
Entro estranhamente num torpor, não me dando vontade de fazer coisa alguma, só pedindo que aquele embate desastroso logo termine e sem fatalidade!
Uma das brigas no bairro onde morávamos foi tão daninha (quase que uma moça foi morta) que, mesmo passados dias, eu ainda ouvia os gritos e vislumbrava os socos trocados entre os cunhados, com sangue que escorria pelas mãos...
A única coisa que evitou um caos maior foi a chegada da polícia na hora certa.
( Até que a nossa justiça não é tão morosa assim...)
Cenas compatíveis com as de terror eu vi naquele dia!...


Essas foram as minhas "visões" em algumas situações.
Meus olhos vêem assim...
Sei que nem sempre como "vemos" é a maneira mais correta diante do mundo, porém, não podemos fugir de nós mesmos e aceitarmos como somos.
O que até nós achemos errados, devemos tentar melhorar!
E é preciso, ao menos, "enxergar" que é um erro...



Você também quer mostrar a sua "visão" para essas passagens do dia-a-dia?
Se quiser participar, avise através dos comentários que fará um post em seu blog com o tema, e eu incluirei o seu nome junto ao link do mesmo nesta postagem!
Quero ver os seus "olhos de mundo"!...


(Imagem:

Fonte desconhecida

Edição de imagem:
http://marymiranda-fatosdefato.blogspot.com)

14 comentários:

disse...

Cada um tem uma visão diferente e até distorcidas de alguns fatos, a primeiro item tem vezes q não consigo segurar o riso mas é raro apenas se percebo q a pessoa não se machucou ou se algum parente q está comigo ai dou barrigadas de risos...fazer o que, as vezes é mais forte q eu....

bjus

Mary Miranda disse...

Rê, amiga!

Primeiramente, boa demais sua presença por aqui!
Segundo, cada um tem uma visão diferente das situações, não tem como se lutar contra isso!
Quando se trata de tombos, por exemplo, não consigo achar graça como muita gente que eu conheço faz...
Sei que a maioria ri de nervoso (uma colega minha era assim!) mas alguns, no entanto, são por deboche mesmo!
No meu caso, a primeira sensação é de querer segurar a pessoa; já é automático!
Mas quem somos nós para julgar esse ou aquele?
É apenas uma 'visão', nada além disso...

Beijos, minha amiga!
Adorei seu comentário!!!!
Mary:)

Valdeir Almeida disse...

Mary,

Temos “visões de mundo” semelhantes. Destaco algumas:

Fico indignado quando presencio alguém receber troco a mais num estabelecimento, e ainda sair comemorando. São essas mesmas pessoas que costumam criticar políticos corruptos. Quem recebe dinheiro indevido, seja de que forma e quantidade é sempre corrupto.

Jamais aviso a uma mulher que a bolsa dela está aberta. Muitas injustiças são cometidas quando tentamos ajudar os outros em situações assim. Além disso, quando uma senhora está sozinha numa rua, nunca caminho atrás dela, pois o pavor de assalto é tão grande que ela segura a bolsa e vê em qualquer transeunte (homem principalmente) um potencial ladrão.

Geralmente, as pessoas gostam de ver briga (por isso os programas televisivos policialescos têm uma audiência considerável). Já eu, evito. Muito menos desaparto. Uma colega minha tentou conter a briga entre dois jovens conhecidos dela. Os amigos deles ficavam rindo, estimulando, em vez de tentar conter a confusão. Pois bem, ela foi separar e fraturou o braço (imagina, dois homens bem maiores do que ela e com força multiplicada pela fúria...).

Infelizmente, ainda existem homens que urinam em vias públicas. Além de ser um atentado ao pudor, comprometem o patrimônio da cidade. Em Salvador, muitos viadutos estão em decomposição devido ao ácido da urina desses mal-educados. Essa questão foi bastante debatida na capital baiana. Muitos alegavam a falta de banheiros químicos; argumento sem fundamento, pois as mulheres não morrem por isso. E quanto à anatomia do corpo masculino facilitar essa prática indecorosa que você comentou, eu creio que, infelizmente, se os homens mal-educados tivessem a mesma anatomia feminina faria xixi na rua da mesma forma; pois é uma questão ridiculamente cultural.

Bom, Mary, é isso. Melhor parar por aqui, senão irei escrever um post.

Beijão.

P.S. Mary, infelizmente, desta vez, não poderei aderir a sua proposta de um post específico sobre este tema. É que, como você já notou, estou com meu tempo apertado e meus posts estão todos programados.

Felipe disse...

Minha querida presidenta.
Concordo com você nos números 1, 3, 4, 5, 11, 12.
Não vou fazer um post, mas apenas citar algumas coisas que meus olhos não gostam de ver: 1 - mulher fumando na rua, 2 - torcida organizada de time de futebol, 3 - pessoa debochada inconveniente ou gozadora, 4 - tatuagem (principalmente em mulheres), 5 -fanatismo (religioso, esportivo político e etc), 6 - pessoas que são donas da verdade (sai capeta).
Vou parar por aqui, embora haja, ainda, uma série de coisas que poderia listar (no meu modo de ver).
Beijão de presidência ditatorial

Marcela disse...

Oi Mary!
Tirando o tombo que me escondo para rir, e nunca me perdoo por isso, e tirando o pedindo, q acabo dando a qualquer um, concordo com todo o resto. Mto legal!

Flora Pires disse...

Mary querida.
Você tem um jeito tão franco e afirmativo de se posicionar que parece que estou vendo você a cada um destes movimentos ou comentários.
Te vejo correndo a carregar uma sacola, a fazer barulho e interrompendo a “irrigação de poste” hahahaha, genial, enfim você estimula imagens vivas em nossa mente.
Belo texto e claríssima tua posição e te apoio em quase todas.
Parabéns mais uma vez.
Um grande beijo.

manoel disse...

Eu penso bem parecido com você,e no tombo me esforço para não rir, nem sempre consigo.
Gostei de ver como seus olhos vêm!

Abraços.

Mary Miranda disse...

É tão bom sabermos que as 'visões' são diferentes para cada um...

Valdeir, dinheiro que não é o nosso e embolsamos, é tão roubo quanto furtar de dentro da bolsa de alguém!
Há pessoas que têm prazer em ficar com troco a mais, e funcionários, em dar troco a menos...
No mundo onde vivemos, parece até crime avisar alguém sobre bolsas ou carteiras abertas.
Como homem, você deve evitar avisar, mais do que eu ainda!... (É uma pena eu dar esse tipo de dica...)
Que legal, legal mesmo um homem admitir que acha absurdo pessoas do seu sexo urinarem nas ruas!!!! (Parece piada, mas conheço gente que considera 'frescura' minha quando reclamo e isso que fazem é 'coisa de homem mesmo!')
Um lado que eu não havia pensado e você trouxe pra cá (ADOREI!!!!) que, mais que atentado ao pudor, é destruição de patrimônio público o que o ácido úrico provoca aos pertences urbanos!
(E vamos combinar que emporcalha a cidade, deixando um mal-cheiro odioso!!!!)

Querido, já disse e digo de novo que seus comentários são muitíssimos inteligentes e relevantes ao post!
Muito obrigada por mais uma presença sua de suma importância!

Beijos,
Mary:)


P.S.: Não se preocupe por não poder participar!
Eu fiz a proposta porque, vai que alguém também gostaria de mostrar os seus 'olhos de mundo'? (Não queria ser a única...)
Bem, se um dia você quiser e puder, pode ser o tempo que for, é só me avisar, que terei o maior prazer em incluir seu nome e blog, ok?

Mary:)

Mary Miranda disse...

Fala, meu doce Presidente!

É uma pena mesmo que não fará um post porque você puxou umas outras 'visões' interessantíssimas!!!!
Olha, sinceramente, gente fumando sempre me entristece, não importa o gênero; torcida organizada também corro (pode ser o Flamengo, pode ser qual for!), gente que fica rindo em tom de deboche me enerva!; tatuagem até que vai, desde que tenha um fundamento, seja em homenagem a alguém, lembrar uma situação marcante...; fanatismo é o 'fim da linha' em qualquer situação...; sempre acho gente que 'sabe tudo' a mais 'sem noção' porque geralmente, de nada sabe!


Beijos, meu querido e amigo Presidente!

Da Presidenta recíproca,

Mary:)

Mary Miranda disse...

Marcela, querida!

É questão de bom senso e você o usa, (no que acho louvável a sua atitude) ao não rir na frente da pessoa que cai!
Horrível uma galera caindo na gargalhada e uma pessoa machucada pelo tombo...
Ah, sobre os pedintes, infelizmente, sou desconfiada com todos!... rsrsrs

Beijos!

Obrigada pela doce presença!!!!

Mary:)

Mary Miranda disse...

hehehehe Flora, você me lisonjeia!

Amiga, eu sou autêntica, por isso essa sensação de familiaridade na descrição de certas situações...
Confesso que em algumas, floreio um pouco! rsrsrs
Lá vem a Mary curiosa: gostaria de saber em quais situações você não age igualmente a mim...


Beijos, linda!
Adorei o comentário!!!!

Mary:)

Mary Miranda disse...

Manoel, legal a sua vinda!!!!

Essa história de 'tombo' é fogo!
Há pessoas que riem de nervoso, outras de deboche, eu já sou da turma das preocupadas...
De nervoso ou não, acho que todos deveriam agir como você, tentar esconder o riso porque, para quem cai, é horrível ver pessoas rindo em volta sem ajudar...

Um abraço!

Mary:)

Samanta disse...

Olááá querida amiga, Musa da Escrita !!!

Atrasilda, mas chegueiii :)
Que linda esta postagem !! sou suspeita pra falar porque adoro este tipo de artigo, porque podemos conhecer os amigos virtuais e também aprender muito com suas opiniões e visões do mundo, assim como você colocou aqui.

Bom, eu também não acho graça em ninguém levando tombo, porque geralmente me coloco no lugar do outro e sei que não é nada agradável... e também porque sou traumatizada, acho que tenho rodinhas nos pés, porque vivo tomando tombos, semana passada foram 2 no mesmo dia kkkkkk um na academia e depois outro em frente ao mercado aiii que vergonha rsrs
Troco errado eu também aviso, sei que a maioria dos funcionários se nos dera mais, tem que pagar do próprio bolso e se ele me der a menos, aviso também hehe quero meu din din :) Mas também não me meto quando é com outra pessoa, já fiz isso e fui destratada...
Homem urinando em público é o cúmulo da falta de educação !! e o mesmo eu penso de mães que colocam seus pimpolhos pra fazer isso !! fico chocada !
Animais sofrendo maus tratos também me tira do sério, já rolei no chão de pancadaria com um homem que estava chutando um cachorrinho aff isso é muita covardia...
Acho engraçado os bêbados dançantes, me passam algo como se ele estivesse feliz naquele momento, então não sinto pena, nem acho engraçado, não entra na reflexão de que realmente é um problema sério e triste...
Eu sou chamariz de pedinte, é só sair de casa que, pronto, nunca menos de 3 me param, mas tive decepções grandes com isso, já fui inclusive xingada ao comprar comida para um rapaz, porque na verdade ele queria era o dinheiro...então vai muito da minha intuição e também da situação.
Zíper aberto eu não aviso, morro de vergonha independente do sexo kkk só se for alguém muito chegado mesmo, mas bolsa aberta eu aviso sim, sempre :)
Pessoas pegando peso ou deficientes, também ajudo, mas no caso do peso, também evito os homens, eles são muito orgulhosos neste aspecto.
Bom, eu não sou nada tolerante e ainda não estou tão evoluída a ponto de perdoar quem humilha alguém que amo, posso passar a vida sem olhar na cara desta pessoa com a maior facilidade e como você mencionou, às vezes os outros voltam as boas, mas eu confesso que tenho muita dificuldade de esquecer e lidar com isso, também sou esquentada, já tampei na porrada com 2 caras que maltrataram parentes meus, não tenho medo não, se o sangue ferve, lá vou eu kkkk
Bom, como sou esquentadinha, não sou da turma do deixa disso também não, é mais fácil eu entrar pra ajudar alguém do que separar, mas me sinto desconfortável quando ouço gritaria, não lido bem com voz alta, volume pra mim, só pra ouvir música, o resto, prefiro tons suaves, senão fico nervosa.

Gata, que gostoso este post, arrasou !
Foi muito legal conversar contigo sobre estes assuntos !!
Um mega beijoooooooo

Mary Miranda disse...

hehehehe Menina Sorriso, você escreveu um post!

Acho que seria muitíssimo legal se você o colocasse no VR Sam!
Se decidir lançá-lo, me avise, que incluirei no meu post, o seu nome e link do blog!

Beijos, meu doce!
Adorei 'ver' seus 'olhos de mundo'!

Obrigada pelo comentário maravilhoso!!!!

Mary:)