PARA QUEM AMA GATOS

PARA QUEM AMA GATOS
(Clique na imagem para conhecer)

domingo, 2 de outubro de 2011

Batatismo


Uma vez eu falei do sentido das palavras, que tomam conceituações particulares, dependendo da pessoa que as detenham.
Se alguém fala "PC", naturalmente que muita gente vai aludir ao apelido consagrado de "Paulo César".
Os que foram maltratados pelo regime arbitrário-autoritário-ditatorial de um senhor bem intragável de nome Fernando Collor, se lembrará de seu tesoureiro, conhecido por "formar" uma "equipe" com o citado ex-presidente, que atendia por PC Farias. (Seu falecimento é uma incógnita até hoje...)
"PC", para mim, é apenas sigla significativa de "Personal Computer", que tanto amo, mesmo muitas vezes lento, muitas vezes irritante...
Batatismo...
E essa palavra, que significado poderia ter? Eu a inventei por motivos MUITO pessoais...
Não adianta recorrer ao Google, esse "pai" que tudo sabe, tudo responde!...
Se você for a ele, esbarrará com termo ligado à religião, de um certo seriado de TV... Alguém aí lembra da Família Dinossauros?
Eu até assistia e gostava do programa mencionado, mas não vi o episódio onde explicavam, metaforicamente, a origem dos dinossauros, que teriam vindo de uma batata.
Obviamente que fizeram uma comparação do credo criacionista, onde Deus fizera todas as coisas e se o Homem veio do barro, os dinossauros não pertenceriam à mesma cepa; a batata pareceu-lhes a explicação mais satisfatória...
Há quem diga que este foi o melhor episódio da série; como não assisti, fico com o do fim-do-mundo para os dinos: sem brincadeira, quase chorei!
Mas, eu sei, estou dando voltas (qual blogueiro não "enche linguiça" de vez em quando?) e ainda não elucidei sobre o meu "batatismo" pessoal.
Não puxei o termo "PC" à toa logo no início de minha retórica, porque o "batatismo" caseiro tem a ver com ele.
Os PC's daqui de casa ( um velho que dói e o outro mais jovem, conquanto lento) são tomados quase que todo o tempo por mim, que chega mais cedo do trabalho.
Meu irmão do meio, que é o comprador de ambos, portanto dono legítimo e real, acaba usufruindo bem menos que eu...
Seu trabalho o toma até bem tarde e, quando chega, se manda para o banho e jantar, enquanto estou na milionésima rodada de comentários, buscas na net, e-mail's, posts, etc., etc.
Quando está o mano livre para o uso, eu o peço: "Só mais esse artigo, vai!" e o paciente irmão do meio ( Jó perde para ele!) se esmera em ouvir música (adora!!!!), com seu repertório ecletíssimo ( dos pagodes do Raça Negra às valsas de Johan Strauss Jr!).
Finalmente, eu o permito acessar seus sites favoritos ( sobretudo os musicais) e isso é perto de 23 horas, onde o cansaço é líder de audiência em qualquer corpo trabalhador...
E o "batatismo" entra em ação!
Por duas vezes - tenho até desgosto de recordar! - por duas assustadoras vezes, meu mano se estabacou no chão qual um saco de batatas!!!!
É que ele não tem o bom-senso de sentir que está com sono, desligar o computador e ir dormir!...
Fica "empurrando" a modorra até o limite, onde o corpo, vencido pela exaustão, responde com sono pesado...
Fiquei aterrada de medo que acontecesse algo bem grave eu, que nas duas vezes, fui a testemunha ocular dessas passagens "batatísticas".
Toda vez que o vejo sacolejando o corpo para afugentar o sono, advirto logo:
- Cuidado com o "batatismo"! Você fica "batateando" na frente do computador, cai aí, e depois vai dizer que não avisei...
Agora é até verbo: "batatear"!
Ele ri sempre que uso essa designação, e ultimamente tem optado em praticar o "batatismo" sentado em sua cama, assistindo a algumas gravações musicais ou programas antigos, como o da Escolinha do Professor Raimundo...
Estou mais tranquila porque quando fica "batateando" na cama, a chance de levar tombos é bem menor!
Do PC, ele parece ter tomado certo pavor e, se sente que a exaustão é maior que a ânsia de teclar, não se resigna em me avisar que irá se recolher.
E eu também tento ao máximo liberar o dito computador mais cedo. (Não queira ser caçula nunca: a gente sempre consegue o que quer...)
Tenho pena do meu irmão; não quero que leve aqueles tombos de novo!
O nosso "batatismo", como deu para notar, não tem nada de religioso...


E você, já "batateou" alguma vez?
Em caso afirmativo, qual providência tomou?



(Imagem:
http://pt.dreamstime.com

Edição de imagem:

http://marymiranda-fatosdefato.blogspot.com)

8 comentários:

Cecilia sfalsin disse...

Rsrsrsrs, Mary,
Gostei deste novo significado tão profundo que é o batatismo,pois já foi posto em prática comigo mesmo várias vezes, rsrsrs, e nem sabia o nome desta crise rsrs, mas amiga o meu PC é só meu, sem compartilhamento,então não tem este ponto de ...ahhhhhhhhhh, so um minutinho, só mais um pouquinho, prometo que é rápido, rsrs,mas como vi vocês se entendem, mas que seu irmão é um grande amigo isto é rsrsrsr, haja paciência....mas família é isto ai...tudo vale...e tudo é muito bom...até o PC...

Beijos

Mary Miranda disse...

Cecília, tudo ok?

Ah, então seu "batatismo" é solitário! rsrsrs
Aqui eu racho o PC com o mano e dmito que muitas vezes extrapolo o uso, deixando-o com a menor fatia do bolo... kkkkkkk
Cuidado com o "batatismo"!
Ele pode ser grave! kkkkkkkkkkkk

Beijos, anjo!
Obrigada por "batatear" comigo! rsrs


Mary:)

Maria Marçal disse...

bom, achei que irias me dar uma receita de batata ao molho branco ou algo parecido, mas eis que encontro um baita "saco de batata"ao chão !!! rsrs

Olha,eu não tive tal experiência mas adorei a de vocês.

Um beijão, querida.

Maria Marçal - Porto Alegre - RS

Mary Miranda disse...

A receita, fica para a próxima, Maria...


Essa experiência não é nada agradável, nem para quem vive, nem para quem assiste!...
O "batatismo", só é divertido, depois que passa o momento!...

Mary.

Marcela disse...

Mary! kkk
adorei...já está incorporado ao meu vocabulário a partir de então...kkk praticava-o sem nomeá-lo.
qto ao PC...q atire a primeira pedra quem tem filhos ou irmãos e nunca enfrentou...

Mary Miranda disse...

Você anda "batateando" muito, Marcela? kkkkkkkkkk

O "batatismo" é uma situação que, acho, acontece na maioria dos lares por esse mundão... rs
Eu estou dando uma diminuída nas minhas teclações para que meu irmão não fique mais nesse estado de sonolência mórbida!...

Beijos, amiga!

Sentiu que vai "batatear", páre tudo e vá dormir! rsrs

Mary:)

Mary Miranda disse...

A amiga Sofia, que junto ao marido faz parte do diHITT, deixou esse lírico coemntário abaixo por lá:


"Além da excelente e bem humorada abordagem a filosófico tema "batatísco" o que mais encantou-me foi o sentimento harmonioso em família, o amor entre irmão, o zelo, o carinho, a união que compartilha.

Tão raro presenciarmos que chega a comover.

Grata Querida Mary por esse momento de ternura.

Logicamente que perpassei no decorrer da leitura a sentimentos contraditórios como a citação dos sepultos políticos e seus mistérios, a uma concordância meio que bem humorada quanta a idade e lentidão das maquinas, a nostalgia do seriado jurássico, e a admiração pela força que vossa família tem na dedicação ao trabalho e o resguardar de criar em casa momentos serenos.

Nem sei... divago e devaneio encantada com teu jeito único de nos envolver com tuas gentis expressões

Com carinho deixo-te meu abraço, e levo o sabor do riso e do sorriso do que senti vindo de ti.

Ps: Quanto a fase caçula só sei por ser mãe de uma, sou filha única tais a ver? (risos)"

Mary Miranda disse...

Eu a respondi assim:

"Olá, querida Sofia!

Nós nos damos bem, meu irmão e eu, mas já discutimos, muito mesmo, o que nos levou a tomar uma decisão: quando um entender que o tom usado não é agradável ao ouvido do outro, paramos de debater esse ou aquele assunto...
Fico feliz porque faz parte de ser irmão, e faz parte de sentimento de amor, e isso temos de sobra!
Poxa, um texto meu fazer você viajar, é assim, no mínimo, inebriante a mim saber disso!
Adoro seus textos, e adoro a sua sensibilidade!

Meu muitíssimo obrigada pelo seu comentário lírico, quase um poema, de tão encantadoramente elaborado!

Um abração daqueles pra ti! (Filha única é uma caçula mais mimada ainda! rsrsrs)

Mary:)"