PARA QUEM AMA GATOS

PARA QUEM AMA GATOS
(Clique na imagem)

sexta-feira, 30 de setembro de 2011

Toxoplasmose: a culpa não é do gato!


Quantas vezes for necessário eu vou gritar que A TOXOPLASMOSE NÃO É CULPA DO GATO!
Uns infelizes, manipuladores de notícia, insistem em fomentar o ódio aos felinos através de "informações" imbecis!
Acabei de assistir hoje, dia 30 de setembro, ao Brasil TV (programa que só pega via antena parabólica) da outra vez desinformada e desinformante Rede Globo, que "explicava" que a forma de se contrair toxoplasmose é através dos gatos...
Raio de canal cretino que nunca explica amplamente como se pega a doença!
Sempre paralisa a informação, jogando para o animal a culpa, deixando no ar, boquiabertos telespectadores que, inocentes ou ignorantes no assunto, já ficam imaginando como poderão doar o seu pet, que eles tanto amam, mas é um "malvado" transmissor de doenças...
Não faz muito tempo esse canal - que eu ainda não abandonei porque tenho a peste do vício de ver novelas - veio com essa lambança através da ficção das 21h, Insensato Coração, sobre o qual expus minha irritabilidade.
Uma vez foi no Jornal Nacional, sugerindo a morte da atriz Míriam Pires por criar muitos gatos e ter vindo a falecer por causa da tal doença.
Vamos parar com a desinformação, pelo amor de Deus!
Vamos parar com a imbecilização em massa!
Ultimamente eu não estou para brincadeira, e toda vez que tentam me emburrecer, eu viro bicho, mais feroz que qualquer animal de selva!...

Para acabar de vez com essa pendenga, convido a todos a lerem o excelentíssimo artigo esclarecedor e completo que achei há algum tempo sobre o assunto, formulado pela site oficial da Prefeitura do Rio.
Apesar de tê-lo colocá-lo na íntegra em meu blog, ainda assim linkei para o post original.
Espero que esses senhores midiáticos, que adoram adulterar notícias, também leiam e aprendam alguma coisa na limitada visão de "informação" deles!...


TOXOPLASMOSE
O QUE É A TOXOPLASMOSE?
É a doença causada pelo protozoário Toxoplasma gondii, com alta prevalência no mundo inteiro entre pessoas e animais de sangue quente.
A infecção nos humanos é assintomática em 80 a 90 % dos casos. Esta doença é importante em gestantes e indivíduos imunodeprimidos, pois, nesses pacientes, pode produzir lesões e sintomas graves.
COMO É TRANSMITIDA?
O gato é o hospedeiro definitivo: é ele quem libera o parasito no ambiente. Gatos geralmente apresentam a doença quando filhotes e, nesta fase, podem eliminar os oocistos do protozoário nas fezes. Estima-se que apenas 1% da população felina elimine os cistos do protozoário T. gondii no ambiente.
O homem e outros animais são hospedeiros intermediários: neles, os cistos do protozoário se alojam nos músculos, no sistema nervoso e em vísceras, e não são eliminados pelas fezes.
Há três maneiras de se contrair o protozoário causador da toxoplasmose:
1) A mais comum é a ingestão de carne – bovina, suína ou de aves –, crua ou mal cozida, contendo cistos do protozoário. O consumo de leite cru, não pasteurizado, com presença de taquizoítos (uma outra forma do parasito) também consiste em uma fonte possível de infecção. Queijos preparados com leite não pasteurizado podem transmitir a doença.
2) A forma mais grave de infecção é a transmissão transplacentária (a mãe transmite a doença para seu bebê durante a gravidez). Nesta forma de infecção, podem ocorrer malformações fetais e aborto.
3) Através da ingestão de oocistos esporulados (forma que o protozoário adquire no meio ambiente) presentes nas fezes de um gato infectado. Ou seja: é preciso ingerir acidentalmente fezes contaminadas de gatos. Isto pode ocorrer através do consumo de verduras e legumes mal lavados ou pelo hábito de levar a mão à boca sem antes lavá-la, sobretudo após a prática de jardinagem ou outras formas de manipular terra e areia.
LEMBRE-SE:
  • A infecção (contato com o parasita) não causa, necessariamente, a doença. Para isto, é necessário que o sistema imunológico esteja debilitado, como muitas vezes ocorre com pacientes idosos, portadores de HIV e transplantados.
  • Nem todos os gatos têm toxoplasmose. Na verdade, são poucos os que apresentam a doença.
  • Nem todos os gatos podem transmitir a toxoplasmose através da eliminação de oocistos nas fezes. Quando o fazem, é por um curto período de tempo, e geralmente só nas primeiras semanas de vida.
  • Os oocistos de T. gondii que são eliminados nas fezes não são capazes de causar a doença imediatamente. É preciso que as fezes contaminadas permaneçam no meio ambiente por alguns dias para que os oocistos esporulem. Só então, estes se tornarem infectantes.
PRINCIPAIS SINTOMAS:
No homem:
  • Febre, cansaço, mal estar, dores pelo corpo;
  • Aumento dos linfonodos (íngua);
  • Estes sintomas por vezes se confundem com os de uma forte gripe.
  • Distúrbios da visão, que podem evoluir para a cegueira;
  • Aborto.
Nos animais:
  • Emagrecimento, fraqueza, apatia, febre alta, vômitos e diarréia;
  • Sintomas oculares (secreção, fotofobia, pupila dilatada, entre outros);
  • Distúrbios respiratórios;
  • Convulsões, tremores, fraqueza muscular, paresia, paralisia e outros sintomas neurológicos.
COMO EVITAR A DOENÇA:
Nos humanos:
  • Lave bem as mãos antes de preparar alimentos;
  • Lave bem as verduras, frutas e legumes antes de consumi-las;
  • Não coma carne crua ou mal passada;
  • Não beba leite que não seja pasteurizado;
  • Mantenha bons hábitos de higiene;
  • Não deixe seus filhos brincarem em areais ou pracinhas que não sejam telados, onde há fezes de animais;
  • Lave bem as mãos após limpar a bandeja sanitária de seu gato ou mexer em terra, e procure sempre usar luvas ao praticar jardinagem.
Nos gatos (ações para prevenir a infecção dos gatos e das pessoas):
  • Leve seu gato regularmente ao médico veterinário;
  • Mantenha-o sempre bem alimentado com ração comercial: isto reduz a chance de ele caçar e se infectar com a toxoplasmose;
  • Nunca dê carne crua para seu gato;
  • Leve-o ao veterinário se ele apresentar diarréia;
  • Evite que seu gato faça passeios fora de casa;
  • Mantenha sempre uma bandeja com areia sanitária para seu gato fazer as necessidades e remova os dejetos diariamente, sempre com o auxílio de luvas e uma pá;
  • Higienize a bandeja sanitária no mínimo uma vez por semana.
LEMBRE-SE:
  • Você não pega toxoplasmose ao acariciar um gato.
  • Não abandone seu gato por medo de contrair a doença.
  • Você só pega toxoplasmose se ingerir terra ou alimentos contaminados com fezes de gatos, mas bons hábitos de higiene e limpeza no preparo dos alimentos evitam isso.
  • Cães, pombos e mordidas de gatos ou outros animais NÃO transmitem a toxoplasmose.
  • Não existe vacina contra a toxoplasmose.
  • Você não precisa se desfazer de seu gato se estiver grávida. Basta manter bons hábitos de higiene.
Você pode conhecer também o canal Ronrons e Gatices, que fala sobre gatos. Informações, curiosidades, dicas e muito mais você encontra neste espaço. É só clicar aqui.



(Fonte de pesquisa:
http://www0.rio.rj.gov.br/ijv/toxoplasmose.shtm

Imagem:

http://raquelvet.blogspot.com)

quarta-feira, 28 de setembro de 2011

Culto do ridículo

(Quer aparecer? Ponha a melancia na cabeça para ficar bem ridículo!)

Não sei o que anda acontecendo na mídia em geral.
Porém, há uma maré de sandices e atentados ao nosso senso racional de pensamento inteligente, que não sei quando começou e nem sei quando irá parar!
Vamor rir? Vamos!
Vamos pilheriar? Vamos!
Mas vamos avacalhar? NÃÃÃÃÃÃÃÃÃO!
Às vezes acho que estou em outra época, igual ao personagem central de O Planeta dos Macacos e que, quando voltar a mim, descobrirei que andei patinando no mesmo lugar...
Acho inconcebível que o culto do ridículo esteja sendo a tônica de comerciais, surgimento de celebridades, foco de novelas, manchetes de jornais e revistas, quadro fixo de programa de TV e - meu Deus!- eleição de políticos!
A minha chateação é viável, lamentavelmente me asseguro.
No programa da indescritivelmente talentosa Leda Nagle, ótima jornalista, âncora do programa Sem Censura da TVE Brasil (20/09/2011), falou-se do auto-deboche, no que discordei plenamente.
Não vejo como benéfico algo que deteriore nem a si mesmo, nem a ninguém!
Quando aparecemos mais por nossas falhas do que por nossos méritos, assinamos que não temos know-how para apresentarmos nada apreciável; alimentar o que há de pior em nós, é desespero de causa!
O ridículo só é aceito no ato ao vivo da ridicularização, isto é, estamos levando um tombo e, para não darmos uma de derrotados, rimos para disfarçar.
Passado o momento, é não lembrarmos nunca mais do ocorrido e torcermos para que ninguém mais lembre...
Havia um humorista no dia, o Fábio... - sempre esqueço nome dele - que alegou que devemos rir mais de nós mesmos e ele, que é perito em stand-up comedy, diz que suas piadas são basicamente formadas pela auto-ridicularização.
Sem problemas quando se trata de um artista do humor; com todos os problemas, porém, quando a arte da celebridade X, nada contenha de gracejo!
Não entra em minha mente concisa que falar mal de sua própria música, por exemplo, é um deboche admissível!
Caramba! Você pode rir momentaneamente se desafinou num show, mas seu esforço deverá ser o de nunca mais errar naquele sentido!
Se assim fosse, para que existiria talento?
As crianças desde seus 2, 3 anos de idade vão para a escola para o desenvolvimento de suas pirraças e "emburrecerem" a logicidade?
Até onde sei, os pais querem que seus filhos estejam em colégios para aprimorarem o conhecimento!
No entanto o que vemos atualmente é um culto do ridículo execrável, que incentiva às pessoas ao repúdio da cultura e fortalecimento de caráter.
Ando bastante empertigada com o que vejo, num clima interno nada saudável ao meu bom senso.
Os comerciais mais recentes, como o do Bradesco Seguros, cujo post sobre o assunto rendeu-me comentários solidários (clique aqui para ler), da cerveja Skol inferiorizando Beto Barbosa num churrasco, da Ford com o Ricardo Macchi ( o eterno cigano Ígor) destacando o quão ruim é a sua atuação, do desodorante Rexona que sugere "mofo" a música Mandy, cantada por Barry Manilow, e dos tão falados Pôneis Malditos que por um golpe honroso do destino, não tive o desprazer de assistir, "consagram" a minha estupefação.
Então, agora é assim? Você fala meia dúzia de bobagens deteriorantes contra si ou outrem, e se garante um mídia de "celebração"?
Oras, devo estar num pesadelo muito grande, daqueles que o precipício da montanha "inventada" pelo sono, eu não consigo nem cair; o chão é infinitamente longínquo!...
E dá-lhe vestidinho curto em faculdade para fazer-se uns "quinze minutos de fama" um tanto longos para uma Geyse Arruda esquecível!
Tome Gretchen mais comentada por trocar de maridos do que por sua fama de Rainha do Bumbum! (Que não é grande coisa mas, pelo menos, vale pelo pioneirismo...)
Leia as últimas ofensas de Alexandre Frota, que adora "cuspir" e diminuir colegas de trabalho!
Você sabe quem joga bem futebol? Pois eu também não!
No entanto, sabemos todos das "escapadas" e "puladas" de David Beckham, Ronaldinhos Gaúcho e Fenômeno, Neymar, Pato...
Tem Lindsay Lohan bêbada, drogada e idolatrada; que filme será que lançou?
É vídeo de YouTube de sexo armado, e levemos na cara uma Paris Hilton que vendeu perfume bem cheiroso, em contraponto com sua postura mais do que imunda!
Aliás, é no YouTube onde se encontram as maiores aberrações da ridicularidade, uma tolice, uma palavra errada, e uma chuva de milhões de visualizações prolifera...
É moda algumas famosas "esquecerem" a calcinha em casa e - oh, que coisa, hein? - um paparazzi sempre sabe, e clica as partes "escondidas"!...
Uma Sandy põe palavras numa revista, que foram descontextualizadas a propósito, e reverenciamos sua "fantasia anal" que não ocorreu. E a mesma se torna "devassa", numa "confissão" que novamente não houve! Trazemos na boca o sabor de sermos ridicularizados na grande mentira desse grand monde!
Atropelo de Hino Nacional era motivo de piada; agora, é triplicação de shows para a cantora Vanusa! (Estamos em suas Manhãs de setembro; não deveríamos "murchar" as flores desse jeito...)
Vamos alfinetar pessoas pelo Twitter, como o fazem as muitas -ahn- celebridades que por lá gastam seu tempo, ao invés de lançarem trabalhos edificantes!
E sirva-se com molho rosè de um cardápio da culinária Viva la France! de baixaria, bastando alguns poucos minutos.
Assistindo a programas "de família" ou de artistas, no mínimo uns 5 minutos de palavrões, com aquele hipócrita "pi", ter-se-á; para sobremesa, tem-se uns dedos indicadores em rostos avisados!...
Pegue um programa humorístico e "ria" dos massacrados de nossa sociedade! Ridicularize as pessoas, mostre-lhe os defeitos físicos ou comportamentais!... Repita os bordões preconceituosos e dê destaque a esses humoristas que ganham dinheiro sobre a desgraça alheia!...
Alguém porventura sabe quais políticos foram eleitos por nós mesmos?
Saia um desses se estapeando com o outro, e descubramos nomes! ( Você não sabia? Jornais foram criados para trazer em primeira mão quem bateu em quem...)
Para que serve um deputado?
Se você desconhece, não é o Tiririca quem vai saber, ele que foi eleito para "investigar" do que se trataria. Haja palhaçada ( ou estômago) para suportar tamanho abuso com meu cérebro...

Creio que estamos vivenciando um processo apocalíptico, onde é natural haver o esvaziamento do ser, com questionamentos reverberando os "sinais dos tempos" - De onde se vem? Pra onde se vai? - e o menosprezo com tudo que tenha valor, tome guarida no ridículo, no escárnio, na inferioridade...
Quando as sociedades de diversas partes do globo começam a querer iluminar o que é nitidamente breu, está ocorrendo uma marca de descaso existencial na constituição humana explicada, talvez, pela conformidade genética, no próprio processo natural de evolução.
Como primeiro temos que sujar a roupa para sabermos que devemos lavá-la, é assim para separar-se o joio do trigo.
Na etapa transitória, vemos como benéfico cultivar o que não nos agrega valores para, mais tarde, percebermos que o que tanto achamos "caretas", ainda é a melhor forma de conduta.
Nessa visão mundial, está valendo aquele "jargão" do aparecimento a qualquer custo do "pôr uma melancia na cabeça", causando risadas imediatas e ofensivas.
Não podemos ressaltar como excelso o que não nos indexe importância daqui a 10 anos.
Uma professora de Literatura nos explicou, magnificamente, qual era a diferença de um livro clássico para um livro não-clássico.
Sua resposta foi firme e poderosa: "Um livro clássico você lê várias vezes e sempre encontra elementos não vistos e entendidos. Um livro não-clássico é "descartável" pois, uma vez lido, você o compreende e nunca mais vai querer saber dele..."
Por isso é que não engulo essa onda do engrandecimento de notícias inferiores e de enfoque galhofante contra si ou contra outros.
Culto do ridículo: estou fora!
O meu cultivo interior continua sendo o do caráter e da inteligência!...

(Imagem:

http://ziunanet.blogspot.com)

domingo, 25 de setembro de 2011

Ofereça um sorriso!


Há vários sorrisos, e nem importa de que jeito aparecem,
Mas o quão valiosos são para quem os receba.
Aberto, fechado, sério, brincalhão, romântico, satisfeito...
Ofereça um sorriso!
Às vezes é tudo o que o nosso amigo precisa, é tudo que o nosso irmão almeja!
O sorriso é desarmador dos mais espúrios sentimentos e rancores; quem nunca se derreteu inteiro diante de um sorriso franco?
O meu sorriso vai hoje para todos aqueles que têm amor no coração, sem interesse, nem culpa.
Uma paz divinal que brota no coração...
O meu sorriso vai para você, que conheço ou não, cujo nome se esconde dos mortais, mas que em sonhos me é revelado!
Meu sorriso é o dos parcimoniosos, pacientes, perecentes, peregrinos, perenos enquanto passageiros!
Nós, mortais de vicissitudes e agonias, nos sorrimos plácidos na virtude de sermos!
Ofereça um sorriso!
Sorridente ou calado, ofereça um sorriso seu, pertencente à pessoa que prestigia!...
Ofereço o meu sorriso, que não é igual, nem desigual, ou primário...
Meu sorriso mais formoso brotou no peito e não mostrou-se em lábios...
Tome meu sorriso enviesado, atrapalhado, camuflado!
Tome e leve um pouco de mim, nesse tormento de ser-me!
Meu sorriso de amizade e amor, paz dos urbanos rurais, entretidos de separar sociedades!
Há meninos que correm e meninas que rodopiam, cujos sorrisos pálidos de amor, conspurcam a fraternidade de um futuro ardor!
Há aquele sorriso que não surgiu, há aquele que está pronto para nascer e eu trago em mim aquele inventado,
Armado,
Parcelado,
Para a busca de imediato, numa dor imprevista que esse ou aquele urja...
Ofereça um sorriso!
Fraterno, amoroso, feliz, indubitável!
Vai, não é difícil oferecer o contente que há em nós!
A dor é surdina dos masoquistas, serenos rebaixados para mim, que opto em ser uma boba-alegre!
O dom parado de pássaro repousante, aquele balanço monótono de uma rede, eu ofereço meu sorriso, enquanto leio e olho céu contando estrelas...
Nas piadas se gargalha, robôs de risos fáceis: não, eu sorrio e canto, assobiando a canção que ainda não existe!...
Faça valer a forma humana de ser humano, sorrisos nos vãos da boca, animais sorriem com o olhar.
Eu sou aquela sorridente de domingo chato, esperando pela rotina-segunda, repartindo em terças partes, para cair numa quarta...
Num país de quinta?
Não, eu me "encervejo" na sexta, que não é para feira...
E se eu duvidar da humanidade e confiar nos bichos, a irracionalidade dos dentes brancos de minha iniquidade, me fará contraditória:
Animais não sorriem porque são mais humanos que nós...
Ofereça um sorriso!
Porque o meu, estéril mau-hálito de um disk cibernético, não me diminuirá!
O meu sorriso ainda é aquele vertido em utopia de salvação de pátrias...




Para quem você oferece o seu sorriso hoje?
Quem é o dono do sorriso da foto?




(Imagem:

Fonte desconhecida)

quinta-feira, 22 de setembro de 2011

Em que momento você já foi "fake"?


Um assunto puxa o outro, e no post Por dentro do site fez surgir uma pergunta que demonstrava estar bem respondida em meu senso de blogueira.
Pensando melhor, vi que essa questão fake, quando se trata de blogs, tem "N" visões.
Não vou aqui me atentar a detalhes muito profundos porque - acredito- que esse assunto tenha sido amplamente divagado - sobretudo no ano passado - por blogueiros diversos. (Matéria top, quebrou vários "recordes" de tentativa de averiguação...)
A pergunta que me presto nesse momento é:
EM QUE MOMENTO VOCÊ JÁ FOI FAKE?
Ao me prender à questão, o que tenho em mãos?
Uma retórica com teor avaliativo geral ou diretiva constatadora de inerência humana?
Na minha singela opinião, em algum momento na internet, já fomos fakes.
Muita gente vai quicar no assento dizendo : "Nunca!"
Tudo bem, não precisamos ser tão melindrosos!
Como já fiz uma vez ao escrever um artigo, faço nesse momento, para não deixar ninguém susceptível: eu já usei um perfil fake.
Por quê?
Porque...
Oras, eu era totalmente nova na internet e não tinha a mínima noção de como se usavam certos mecanismos; tinha medo de ser eu.
Utilizei esse "embuste" para poder realizar perguntas e conceder respostas minhas, mas que ninguém pudesse ligar o nome à pessoa.
Por insegurança, coloquei-me com um nome que não era o meu.
Com o tempo, fui tomando ciência das funcionalidades e percebi que poderia ter minhas opiniões, sem problemas.
No diHITT, porém, JAMAIS tive um perfil fake, como poderiam alguns pensarem.
Na verdade, foi em bem poucas ocasiões que coloquei um nome diferente para assinar comentários.
Como expus anteriormente, foi mais por insegurança inicial, que logo se desfez, conforme fui tomando confiança em mim mesma.
Rodopiamos tanto de um lugar para o outro, e voltamos analogicamente à vida, com seus costumes antropofágicos.
O homem é o lobo do homem e quem não "devorou" seu semelhante, ao mentir-lhe o nome ou aspectos pessoais?
Vai me dizer que todo mundo, numa fila de banco, diz seu nome verdadeiro e completo para estranhos?
Vai me dizer que todo mundo, em alguma situação, não afirmou ter uma profissão que não era a sua para disfarçar?
Vai me dizer que todo mundo não "trocou" o endereço, para enganar alguém enjoado ou suposto marginal?
Pressupõe-se assim que, por insegurança ( em 90% dos casos), as pessoas se utilizam de perfis fakes - seja na internet, seja na vida - para se protegerem.
NÃO É NADA BEM VISTO ALGUÉM NÃO SE IDENTIFICAR VERDADEIRAMENTE, MAS SÓ QUEM TEM ESSE PROCEDIMENTO SABE O PORQUÊ...
Eu sei por que não usei meu nome em alguns poucos momentos, e não me arrependo e nem tenho vergonha disso, pois foi para me proteger enquanto me situava na internet; agora, no meu caso atual, não vejo mais lógica.
Quem se entrega a se omitir, tem que saber suas motivações e que faça o melhor uso delas!
Um fake só é prejudicial de verdade quando tenta manipular pessoas, torturando-as com palavras de baixo calão ou tirando proveito na "multiplicação" de votos.
Soa um tanto esquisito eu dizer que um fake pode fazer o bem, contudo, não retiro uma vírgula de minha opinião!
FAKES LEGAIS SÃO INTELIGENTES E SOLIDÁRIOS, AJUDANDO SEUS AMIGOS COM VOTOS E COMENTÁRIOS DE TOTAL APROVEITAMENTO!
Talvez a maior discussão sobre eles seja o uso que alguns fazem, ao pensarem em aspectos tão-somente pessoais, não sentindo a abrangência que pode adquirir suas atitudes.
O máximo que pudermos evitar a não identificação de nomes é melhor, pois a política de boa vizinhança é conhecida por seu aspecto verídico.
Se alguém me conta que utilizou-se de um nome falso num baile porque saiu com um cara que mal conhecia, não vou criticar, até acharei o mais correto.
Algum amigo vira para mim e diz que não sabia se eu era confiável no início de amizade, escondendo assim, o nome de certidão, não me magoarei.
O que mais irrita nos "falsos" é quando sou maltratada por eles; sou muito sensível e adoro carinho nas palavras e gestos!
Talvez causando uma polêmica, posso até argumentar que na blogosfera NUNCA UM FAKE ME FEZ MAL!
Se algum procedeu de má fé comigo, não fiquei sabendo...
Estamos aí para repensarmos nossos atos e, de algum modo, tentarmos nos colocar mais no lugar das pessoas.
Antes de sermos tão "juízes", pensemos se esse ou aquele é mal intencionado!
Infelizmente, há alguns "verdadeiros" que tenho contato, gente que sei nome, sobrenome, endereço, telefone que são tão falsos em seus discursos pseudo moralistas, que dá vontade de chamar um fake para ensinar-lhes o que é falar com veracidade!...
UM FAKE DO BEM É SEMPRE MUITO MELHOR QUE UM "VERDADEIRO" DO MAL...


(Imagem:

Fonte desconhecida

Edição de imagem:

http://marymiranda-fatosdefato.blogspot.com)

sábado, 17 de setembro de 2011

Por dentro do site


Parece que há uma febre dentro do diHITT em se falar sobre ele por esses dias.
Comparo ao efeito "Cometa Halley", que passa de setenta e seis e setenta seis anos, causa um furor, depois os ânimos se acalmam...
Obviamente que não há datas marcadas, mas o fato é que o site exerce um fascínio tal, que de tantos em tantos tempos ocorre esse fenômeno, de todos quererem assim o desmistificar.
Seja confabulando acaloradamente sobre seu polêmico ranking, sejam as rixas comuns entre usuários, sejam as lindas homenagens aos participantes, sejam até as homenagens que fazemos ao próprio, o que rola é que ninguém, sendo blogueiro ou leitor voraz de notícias, consegue viver mais sem ele!
Como sou uma das fãs mais apaixonadas, fiquei na fissura, como muitos, de conhecer alguns aspectos que passam desapercebidos desde a minha chegada, em 2008.
Queria eu esmiuçar o diHITT em números e curiosidades, construindo-o em histórico para guardarmos na memória. Uma viagem interna, para que fiquemos por dentro do site.
Pesquisas foram inventadas para serem feitas, e eis o resultado delas, no que consegui apurar:


  • diHITT, site de notícias e agregador de links, foi fundado em agosto de 2007 por Pablo Melo, paulista radicado nos EUA.
  • Sua criação se deve ao fato de que Pablo, ávido leitor de notícias, não ter conseguido encontrar nenhum site brasileiro similar ao Digg, do qual era fã.
  • Por causa do nome, e sobretudo pelo formato parecido, diHITT foi chamado, por algum tempo, de "Digg brasileiro", no que continha conotação pejorativa ( achavam que era apenas um "clone" do site americano).
  • Os dois primeiros participantes do site foram Pablo Melo (naturalmente) e o jornalista Sidney Rezende.
  • Nos primeiros meses, o diHITT contava com uns poucos 3 mil usuários cadastrados; hoje, quatro anos depois, já chega aos 300 mil.
  • O sistema de ranking para usuários sempre existiu, desde o começo de sua trajetória . Já foi retirado entre 3 e 4 vezes, devido a muitas divergências entre os participantes mas, sempre retorna, pois há membros que apreciam o sistema e, consequentemente, despenca o número de visitas ao site pela insatisfação pela falta do mecanismo.
  • Por causa das muitas manipulações para se ter notícias populares, isto é, na página principal, os termos "diHITT" e "dihittiano", quando expostos no título, expurgam a chance de um post chegar à popularidade. (Houve um tempo em que a maioria dos posts populares eram sobre o site, por ser motivo de interesse e leitura garantidos pelos que amam esse espaço virtual).
  • Há várias ferramentas parecidas com as do Twitter, Facebook e Orkut, como os botões de seguir e bloqueio, álbum de fotos, widgets automáticos mas não existe o chat, no que Pablo sempre foi reticente nesse aspecto, jamais permitindo nada que porventura lembrasse esse mecanismo.
  • Apesar de pouquíssimo explorado pelos participantes, há uma comunidade do diHITT no Yahoo.
  • Existiu, durante algum tempo nos comentários, o botão "thumb up" (polegar para cima) e "thumb down" (polegar para baixo) equivalente em eficácia ao do Yahoo! Respostas, isto é, servia como termômetro para identificarmos as opiniões, se eram boas ou ruins ao post. Foi retirado por causa de usuários mal-intencionados que, mesmo gostando do que escreviam seus amigos de site, o negativavam (apertavam o botão "thumb down"), para que perdessem posições no ranking, de algum modo.
  • Um dos posts com maior número de aprovação de todos os tempos foi um sobre fakes, com 203 votos, em 2010. Nesse o blogueiro desbaratava alguns usuários com perfis distintos para votarem "neles mesmos", ou seja, havia umas poucas pessoas que se multiplicavam em 10, para chegar à popularidade através dos votos "falsos". Aliás, foi um dos temas na época mais debatidos e mais explorados em artigos: média de 5 posts diários apenas falando sobre fakes!
  • O tráfego de acesso de internautas "paraquedistas" é de 150 mil por mês sendo que, destes, a média é de 30% que se agrega ao site.
  • Posts que envolvem campanhas humanitárias, memes e entrega de selos entre amigos, são os com maior garantia de popularidade. Ainda que alguns não recebam votos altíssimos, 95% de artigos com esse tema, chegam à categoria "popular".
  • O site já teve concurso interno de beleza feminina, o "Miss diHITT", mais precisamente em 2010, que não se repetiu. Por causa de acusações de formação de "panelinhas", "compra" de votos e divergência de opinião no resultado da escolha, o concurso foi devidamente arquivado por não se enquadrar no perfil de proposta de agregação do espaço.
  • Um dos posts com o maior número de comentários -cerca de 230 - foi um lançado em estilo chat, que teve 4 edições. Não tinha uma postagem específica; quem ali entrava, conversava com os "talkers" anteriores sobre assuntos diversos. Por ser considerado antiético e sem "peso" para a qualidade do site, as quatro edições foram deletadas, no que intimidou a criação de novas semelhantes.
  • O mesmo não ocorreu, porém, com o post que incentivava a criação de um livro de antologias entre dihittianos. Teve 5 edições, os dois últimos com pouquíssimo texto, mais de 120 comentários cada um e não foi deletado. Embora extremamente cultural a iniciativa, muitos comentários ali deixados, nada tinham a ver com o tema.
  • A única vez que o site mostrou o nome de um usuário na entrada principal em forma de chamada, foi em 2009, para atentar-nos sobre a hospitalização de Mauricio Scheinmann, que se encontrava bastante debilitado na época. Foi a sua internação que deu início ao costume das "campanhas" para animar e/ou ajudar amigos dihittianos, quando estes se mostram passando por tormentos pessoais.
  • Durante parco tempo, houve uma discussão do que se seriam "notícias" dentro de um espaço voltado para elas, ocorrendo até posts ofensivos. Alguns usuários alegavam que poemas, tirinhas de humor, piadas e similares não se configuravam em "notícias", portanto, não cabiam no diHITT. O senso comum, porém, entendeu que os ítens "desprezados" por uma tal classe politizada, eram páginas muito procuradas em jornais de respeito, logo, também tinham lógica dentro do site.
  • Pablo Melo é um dos poucos fundadores de sites sociais (para não dizer o único) que se comunica com seus participantes diretamente, até mesmo comentando posts. Com o advento do número que aumentou de usuários, sua participação se mostrou reduzida, conquanto, não menos eficaz (ele possui uma equipe altamente treinada para atender a todos).
  • Usuários que tratam aos outros com grosseria ou indecência são expulsos, sem prévio aviso.
  • A caixa de mensagem do site também já ocasionou controvérsias. Alguns acreditam que o ideal é que ela seja de uso particular, quando se quer enviar mensagens apenas para alguns amigos. Outros acham mais viável o uso em massa, podendo-se enviá-las para todos, ao mesmo tempo. Está vigorando atualmente o processo inicial, o de uso particular, como é no YouTube, por exemplo.
  • O layout do diHITT já mudou três vezes desde o seu começo, sendo que o atual permanece há mais tempo no ar ( mais de 1 ano ).
  • Alguns internautas da classe artística já participaram do site, como os atores Paulo César Pereio e Adriana Birolli (perfis não confirmados).
  • Sobretudo, a qualquer coisa que possamos falar do site, o diHITT é um dos mais democráticos espaços virtuais, englobando todas as faixas etárias, raças, orientações sexuais, gêneros, classes sociais, opiniões, ideias, num convívio único e respeito mútuo. Traduzindo, por mim, usuária amante e amada, na minha visão mais pessoal: o diHITT é único em todos os sentidos!!!!
Quem ainda não conhece o site, basta clicar:
www.dihitt.com.br ( O cadastro é gratuito!)
Qualquer erro, peço que me desculpem!
Tentei ser a mais fiel possível às informações obtidas, mas está este artigo aberto a alterações, uma vez comprovada a improcedência de algumas afimativas.
No mais, meu extenso abraço fraternal a todos esses parceiros dihittianos, que fazem desse espaço virtual, sua segunda casa.
Afinal...

NÓS SOMOS A FAMÍLIA DIHITT!!!!


(Imagem:

Fonte desconhecida

Edição de imagem:

http://marymiranda-fatosdefato.blogspot.com)

quarta-feira, 14 de setembro de 2011

Conheça alguns dos muitos segredos dos homens


Dizem as más línguas que as mulheres são muito misteriosas e ninguém as compreende, nem elas mesmas...
Tirando qualquer machismo que possa existir nessa afirmação, até que há um fundo de verdade, se focarmos num ponto: seres humanos são, naturalmente misteriosos!
Os homens não ficam nada atrás no quesito "segredos obscuros" que, talvez, eles também nem saibam!...
O que já virou clichê, e passa-se de geração para geração, é que homens são cafajestes e mulheres, faladeiras.
Será que somos tão diferentes assim?
Uma constituição física separada por pênis e vagina, um jogo que é "de armar" e o outro que é "de encaixe", traz tanta falta de compreensão pelos gêneros distintos?
Bem, como mulher, só sei que ADORO homens!
Eles me intrigam e atraem, são o que podemos chamar de "mal necessário"! (haha)
E por querer entender esse concílio fechado, o Clube do Bolinha que não trai jamais seus participantes, uma "súcia" bem equipada, pior que crime organizado na época da Lei Seca, que resolvi sair à cata de informações mais "secretas" para sacar melhor sobre aquelas "canalhices constitucionais".
Separei por áreas de ação (sexo, mente, psicológico e social) para tentar absorver com maior plenitude onde esses nossos adoráveis homens buscam inspiração nas atitudes esquisitas a nós.
Porém , que fique bem claro a nossa total rendição diante desses senhores aprontadores!
Podem ser uns bagunceiros, mas que nós, mulheres, tanto amamos...

Conheça alguns dos muitos segredos dos homens


No sexo


  • Rapazes transpiram mais que garotas. Foi o que comprovou uma pesquisa ao estudar o comportamento de um grupo de voluntários colocados dentro de uma câmara quente e fechada. Eles perderam 250 gramas de líquido por hora - 70 a mais que as mulheres.

  • Você já teve a curiosidade de saber por que, durante a noite, se pega completamente enrolada nas cobertas enquanto seu amor faz de tudo para se livrar delas a fim de ficar livre, leve e solto? Acontece que os homens possuem uma taxa maior de massa magra e por isso apresentam metabolismo acelerado - o que gera calor extra e os mantém aquecidos por mais tempo.

  • Quando um homem está estressado, os níveis de adrenalina e dopamina crescem - deixando-o mais excitado e com menor controle sobre o próprio orgasmo.
  • Os testículos são um pouco mais frios que o resto do corpo para manter o esperma a uma temperatura segura.


  • Quanto mais frequentemente um homem tem orgasmos, menos sêmen produz. Significa que se o último clímax dele foi, digamos, ontem, ao ejacular hoje pode jorrar, no máximo, uma colher de sopa do fluido. Se a ejaculação ocorreu há algumas horas, a quantidade será ainda menor.
  • As pálpebras - assim como o saco escrotal - são tão sensíveis ao toque porque não contêm nenhuma célula de gordura debaixo da pele. Por isso, uma delicada massagem nessa região do rosto é altamente calmante.
  • Quando ele sente frio, os músculos escrotais trazem os testículos para perto do corpo, a fim de se aquecerem. E, se está com calor, eles ficam mais soltos, para poderem se refrescar...

  • A velocidade média da ejaculação é 45 quilômetros por hora.


  • A parte interna dos tornozelos masculinos é neurologicamente conectada aos órgãos sexuais. Massageá-la gentilmente vai elevar o nível de excitação do gato às alturas!

  • Pesquisas mostram que, se o dedo anular dele for um pouco mais longo que o indicador, o moço tem mais testosterona circulando nas veias. Na prática: ele é do tipo fogoso!

  • Não se engane com o que vê: dois terços do sistema sexual masculino - isso mesmo, mais da metade - fica dentro do corpo, e não fora.


  • Parece até perseguição da natureza: o cérebro masculino produz menos serotonina e oxitocina que o feminino. O primeiro é um neurotransmissor que tem efeito calmante e o segundo, um hormônio relacionado à vontade de manter relacionamentos duradouros.


  • Durante a ejaculação, o homem produz entre 2 e 5 mililitros de sêmen. Cada unidade de medida contém entre 50 e 150 milhões de espermatozóides.


  • Enquanto o homem está tendo um orgasmo, seus batimentos cardíacos e e respiração podem acelerar até duas vezes e meia em relação ao nível normal.


  • Creia, mulher de pouca fé: o bonitão gasta até 40% do sono brincando de ter uma ereção como forma de o corpo dele manter o pênis saudável.

Na mente


  • Melhor se conformar: o cérebro masculino reserva uma área maior para habilidades espaciais (o que explicaria a facilidade para se localizar em mapas) do que para comunicação verbal.
  • Homens têm maior habilidade para ciências exatas; mulheres são mais hábeis em ciências humanas.
  • Cientificamente, foi constatado que o cérebro masculino possui um milhão de neurônios a mais que mulheres ( a única coisa que não descobriram foi a funcionalidade disso na prática...).
  • No geral, homens têm memória e visão seletivas (descoberta científica). Exemplos: não se lembram de datas de aniversário, mas guardam na lembrança o número de gols que o seu time de coração fez há 10 anos num campeonato importante , e não reparam em penteados novos das namoradas, mas percebem uma mulher bonita em qualquer lugar...
  • Geralmente são bem mais desligados que mulheres. Muitas vezes procuram o que está bem a sua frente, e não encontram...
  • No cérebro masculino há uma deficiência quanto ao uso simultâneo para realizações. Enquanto mulheres costumam realizar 4, 5 tarefas ao mesmo tempo, homens só conseguem, no máximo, duas.

No psicológico
  • Homens sofrem três vezes mais de depressão do que mulheres. Por causa da criação rígida de que "homens não choram", guardam e remoem por mais tempo mágoas antigas, o que lhes causa transtornos e sofrimento.
  • Quando não sabem como chegar a algum lugar, dificilmente perguntam. No consciente de um homem funciona como fraqueza ( foram criados para serem "heróis" e não "fracos"!).
  • Para um homem, não há por que ligar para uma mulher após uma noite de amor. Seu cérebro armazena a ideia de que se telefonar, estará firmando um compromisso, no que muitas vezes não quer.
  • Há um abatimento no moral de um homem quando ele "falha" numa relação, algo que não ocorre quando uma mulher não atinge o orgasmo. Cientistas confirmam que mais de 90% dos casos de impotência sexual é causada por fatores psicológicos, como stress, depressão, baixa autoestima, etc.
  • Para um homem se sentir emocionalmente bem quando retorna de uma noitada, ele deve ter conquistado, ao menos, uma mulher bonita. O visual é mais importante para homens do que para mulheres ( a prioridade feminina é mais o toque).

No social
  • No geral, a prioridade dos homens em sua realização pessoal, é terem um emprego onde ganham bem; mulheres, para se sentirem realizadas, têm que se casar em algum momento de sua vida.
  • No casamento, o homem se sente melhor quando é ele quem compra a casa e sustenta a família, o que é socialmente aprovado.
  • Mesmo com a lei atual permitindo a adoção do sobrenome da parceira ao casar-se, os homens não costumam fazê-lo. Apenas 1% deles adicionam o sobrenome da esposa ao seu.
  • É costume entre homens manterem as amizades conquistadas antes do casamento, o que leva alguns, a continuar com cacoetes de solteiro, como chegar tarde após a bebedeira.
  • Horários pontuais são menos cobrados aos homens, pois alegam trabalhos mais exaustivos ou trânsito lento, e não se sentem na "obrigação" de chegar cedo para cuidar dos filhos.
  • Socialmente falando, homens são aceitos com mais tranquilidade em casos de adultério. Já o mesmo não ocorre com mulheres pois, se procedem assim, são vistas como "piranhas".
  • Por razões sociais, homens se cuidam menos que mulheres. É por isso que os casos de câncer de próstata aumentaram assustadoramente por medo do "toque", e por conseguinte, serem chamados de homossexuais.


Bem, esses foram apenas alguns dos muitos segredos que possuem!
Naturalmente que homens são muito mais que isso!
Mas, por ora, creio estar de bom tamanho.
Você se surpreendeu com alguns "segredos"?
Os homens, mesmo com seus mistérios, são o maior barato!!!!



(Fontes de pesquisa:

http://nova.abril.com.br/edicoes/399/fechado/amor_sexo/conteudo_193359.shtml

http://claudia.abril.com.br/materias/3869/?sh=26&cnl=11&sc=18

Imagem:

http://www.golfinhu2.weblog.com.pt )

sábado, 10 de setembro de 2011

Aids: você namoraria alguém soropositivo?


Não tenho dado a ouvir rádio ultimamente, o que admito ser uma falha minha pois é um meio comunicativo diversificado e integrador.
No entanto, há um público grande a minha volta, que investe seu tempo no horário do almoço ou cochilada de descanso, para ouvir estações radiofônicas que fazem o estilo "povão", sobretudo pessoas de certa idade, que alcançaram praticamente todas as suas fases de progresso, do impensável "galena", até o mais moderno formato, com a pompa de ser chamado de MP3 player que toca rádio FM...
Uma dessas criaturas "de rádio", o meu vizinho de quase em frente, entre um Roberto (Carlos) e outro (adora sintonizar numa estação que toca o cantor em intermináveis duas horas!), escutou a leitura de uma carta emocionante de um rapaz de 28 anos, que pedia um conselho para o comunicador do horário.
Abaixo transcreverei o conteúdo dela, conforme me relatara o senhor meu vizinho de frente, pedindo tolerância, naturalmente, pela adulteração de costume que fazemos ao recontarmos alguma história:

Boa tarde!
Estou aos prantos ao escrever essa carta; nem sei se conseguirei ir até o fim...
Meu nome é (meu vizinho não se lembra do nome), tenho 28 anos, estou namorando uma moça de 24 anos há quase três anos.
Somos muito felizes juntos, temos tudo a ver um com o outro!
Começamos como amizade, mas ficou maior que nós e quando nos demos conta, já estávamos apaixonados.

Parecemos um só: para todo lugar que um vai, o outro vai também!

Todos que nos conhecem, quando nos veem, dizem que somos o casal perfeito e, é claro, perguntam quando iremos nos casar, no que respondemos que será logo tivermos condições de termos nosso próprio lar.

Seria tudo certo se não fosse um pesadelo que me atormenta há mais ou menos seis anos, algo que eu não consigo desabafar com ninguém, nem mesmo com meus familiares...
Descobri que sou soropositivo aos 22 anos, e desde então tenho evitado me relacionar com qualquer pessoa, até conhecer minha atual namorada.
Ela me encantou de tal maneira que, para não perder sua amizade, resolvi não falar sobre minha doença.

E depois que nos apaixonamos, aí que não tive coragem de contar-lhe mesmo... Sempre usamos camisinha em todas as relações, e um dia desses, minhas lágrimas rolaram pelo rosto, quando ela me pediu para que transássemos sem o preservativo dizendo que confiava totalmente em mim, no que não aceitei (não quero que pegue a doença de jeito algum!). Eu sou mesmo confiável, e nunca a traí, ela está certa.
O problema é que eu peguei AIDS antes de conhecê-la, e eu nem ligava para usar camisinha, o que foi o meu erro.

Tomo o coquetel e sigo à risca todas as indicações médicas.

Tenho a aparência saudável. Ninguém diz, pela minha fisionomia, que sofro de qualquer mal.

Estou desesperado, não sei o que fazer!

Eu a amo demais e nem quero pensar em perdê-la!... Ela é tudo pra mim...

Mas não quero enganá-la a vida toda porque não merece isso.

O que devo fazer?

Devo contar a verdade, mesmo correndo o risco dela me deixar?

Ou espero mais um pouco, para prepará-la melhor quando eu revelar meu doloroso segredo?

Você namoraria alguém com AIDS?
Por favor, me ajudem!

Sei que vocês, ouvintes do programa, são pessoas boas e estão entendendo a minha situação.

Obrigado, meus amigos!
É alguém que está sofrendo muito que está pedindo ajuda.


Assinado: (nome do rapaz)


Argumento com qualquer um que o preconceito ainda ronda nossa sociedade, e o conselho a se dar para o rapaz, geralmente, cai no "politicamente correto".
Para se ter uma ideia, bem perto de nossas casas, há um caso de um homem de seus quase 50 anos que tem a doença há muito tempo, e que todo mundo convive muito bem com ele... porque não sabe da verdade!
Apenas uma ou outra pessoa (eu descobri pois sou muito amiga de alguns integrantes da família) tem noção do seu mal!
Ele é bem tranquilo, anda de moto, trabalha, não desistiu de viver, uma felicidade para os entes queridos!
Vamos deixar as amarras do moralismo de lado e nos fundamentemos no princípio da caridade -"Colocar-se no lugar de seu semelhante" - para ajudar ao rapaz da carta.
Se fosse você o ouvinte aconselhador, como lhe responderia em suas indagações?
E uma das perguntas que lançou mais intrigante:

"Você namoraria alguém soropositivo?"

É um assunto que nos deixa muitas vezes sem voz...



(Imagem:

http://www.jm1.com.br)

segunda-feira, 5 de setembro de 2011

Eles são os Top Comentaristas!




Blog sem comentário se apresenta como o "fantasma" principal de todo blogueiro!
Pelo menos foi o que a maioria constatou no post Até que ponto o comentário é importante? onde, muito mais que simples palavras, o comentário significa a opinião de quem leu, concordando ou discordando do editor.
Comentário bem feito é como uma "extensão" do post, acrescentando particularidades que talvez o autor daquele sequer tenha imaginado...
E se há aquela almejada exposição de ideias, naturalmente que há pessoas para expressá-las!
Esses seres brilhantes e suas ideias luminosas, que separam uma parte do tempo de suas vidas para emitir suas opiniões, e responsavelmente se preocupam em deixar suas coerentes palavras registradas num blog, chamamos de comentaristas.
São criaturas maravilhosas, sem correr o menor risco para erros, que representam a melhor parte de um espaço virtual, uma vez lançado um post no ar!
Tirando os comentaristas grosseiros ou que fomentam discórdia no simples intuito de ofender (trolls), todo blogueiro é todo sorriso quando recebe a visita deles!
Por isso, com todo o prazer do mundo, apresento a vocês os Top Comentaristas do Fatos de Fato!
Aconteceu de todos que aqui estão listados serem blogueiros, o que não é regra, pois muita gente que comenta, não possui nenhum espaço onde lance escritos.
Em nosso caso e não por acaso, devido à participação ativa, sapiente e amistosa, são todos amigos meus, conquistados nessa internet, sem jogo de interesse, sem "panelas", sem imposição...
Como não bastassem os muitos comentários concisos, mais que números, eles confirmam uma já antiga constatação surgida nos primórdios da weblog ( o nome completo de blog) que relata o seguinte:

"Bons comentaristas são igualmente bons blogueiros".
Um silogismo pode aparecer, como clara evidência de humor (naturalmente que não é regra):

"Fulano é bom comentarista. Todo bom comentarista é bom blogueiro. Logo, Fulano é bom blogueiro!"

Por ordem rigorosa de como apareceram os 10 nomes no widget ( dia 05/09/11), dispus suas posições abaixo.
Aplausos mil a todos!
Eles são os Top Comentaristas!


1.o lugar: Blog: Fênix - Vidas Que Renascem



2.o lugar:Blog: Um Pouco De Tudo


3.o lugar:

Blog: Sobre Tudo Um Pouco


4.o lugar:
Blog: Vida Real Da Sam



5.o lugar: Blog: Ponderantes


6.o lugar:

Blog: Eu E Meu Medo


7.o lugar:
Blog: O Elemento Fogo


8.o lugar:

Blog: Rebloggando


9.o lugar:Blog: Belani Contos


10.o lugar:

Blog: Para Garotas Que Querem Se Casar

Obs.: As comentaristas Samanta Sammy e Rê Requeri possuem um número bem maior de comentários. O que ocorre é que às vezes comentam assinando com o nome dos blogs que possuem, e o widget registra a assinatura que apareceu em quantidade mais expressiva.
Mesmo assim, ainda fazem parte do Top 10 dos Comentaristas!

(
Imagem:

http://marymiranda-fatosdefato.blogspot.com -
Arquivo Pessoal

Imagens dos Comentaristas:

Retiradas dos seus perfis de redes sociais

Edição de imagens:

http://marymiranda-fatosdefato.blogspot.com)

sábado, 3 de setembro de 2011

Aprendendo a me perdoar




Muito se fala do perdão ao próximo; é bíblico e sagrado.
No entanto o perdão a si mesmo se estagna em alguma parte da consciência mostrando bem pouco a face!
Por que carregamos tanto o masoquismo do "Eu não mereço ser perdoado"?
Por que a cada erro cometido, um vazio nos toma inteiros, arrastando-nos por tempos infinitos por aquela torpeza de sensação, extraindo nossa vivacidade, nos prendendo a um passado que deveria ter passado?...
Há muita gente que diz:
- Eu magoei pessoas, e pessoas que eu gostava!
Quando nos posicionamos como "magoadores", estamos nos colocando na altura de um "deus", com seus fricotes de "soberano", distribuindo castigos e temores.
Naturalmente que só magoamos quem gostamos!
Porque quando são pessoas pelas quais não nutrimos qualquer afeição, ocorreu uma ofensa; mágoa é dor destrutiva ligada a sentimentos.
Esse status de "deus" que arrumamos para estabelecermos no patamar de "providência maléfica", não nos deixa enxergar que além de um céu físico que as vistas alcançam, há um "deus" (que denominemos Alá, Jeová, Big Bang e até mesmo, Acaso), onde "maus" e "bons" são aprendizes da vida, cuja conotação se faz restrita quando nos rebaixamos diante da depressão, onde desesperança não é parelha de crescimento a ninguém...
Lembremo-nos que "magoador" e "magoado" vieram desse "deus", e acreditemos na justiça que lhe é peculiar: o "magoador" sofrerá mais que a "vítima"!
Mais cedo ou mais tarde, as pedras rolarão para os seus eixos; o causador da dor continuará com a responsabilidade, se tomou para si, a função de "todo-poderoso da maldade", e o "magoado" pousará em seu recôndito de ultrajado, pondo-se em continuidade de vida, brotando em si o perdão - é de lei perdoar!- e é divino.
Por isso não devemos nos postar como "meliantes", porque só erramos por sermos humanos!
Mágoa, todo mundo causa a alguém; apenas deve-se evitar novas tristezas que venham por nossa "conta e risco".
Paremos com o gênero mea culpa e paremos de persistir nos mesmos erros!
Ao invés de chorarmos "pelo leite derramado", aprendamos a nos aperfeiçoar como pessoas!
Agredi com palavras, magoei muita gente, fui maldoso (a) em dadas situações? Fui errado(a), admito, mas quero melhorar para não cometer os mesmos desatinos!
Já é meio caminho andado reconhecermos o quão falhos somos; agora é aprendermos a evitar, através do aperfeiçoamento, a não mais prosseguir com os mesmos enganos.
Interessante que aprender a se perdoar é um gesto de amor que temos com nosso semelhante!
Quem perdoa verdadeiramente o seu próximo, é aquele que admitiu que as suas próprias falhas são humanas, por isso entende que os erros alheios são iguais aos seus, ou seja, passíveis de perdão.
É como dizer que só quem levou um grande tombo, entende quando alguém lhe diz que caiu da bicicleta: sabe o quanto são dolorosas as feridas que se formaram após a queda...
Aqueles que choram a vida toda por um mal que provocou, no fundo querem uma desculpa para não buscar melhoria. Acomodaram-se em seus escuros caos internos, achando mais fácil se auto destruírem, do que tentar achar a luz!
Trazem também a tristeza nas mãos e a trancam dentro delas; é como se o mundo fosse um reservatório de lágrimas e o riso, prestígio para os "escolhidos" para serem eternos contentes...
Não há "escolha" alguma: todos nós estamos aqui, sem favorecimento, na batalha para acharmos a tão buscada felicidade!
"Eu sofro porque sou mau!", é o pensamento desses, sem se darem conta de que podem virar o jogo, transformando em bondade, a maldade que habite a consciência.
Muito tempo passei me lamentando por erros que cometi, pelo rastro de dor que muitas vezes deixei, percebendo que em nada ajudei as pessoas a minha volta.
Muito pelo contrário: semelhantes falhas vieram e semelhantes dores também!
Aprendi que o lamurioso "mantra" entoado pelo mea culpa, não me fazia uma pessoa melhor.
Pedir perdão era apenas o começo do caminho, tendo noção que o percurso estava longe de estar completo.
Só quando compreendi que "A palavra dita não volta atrás", é que pude finalmente achar a via de acesso para me encontrar: evitar cometer os mesmos erros e aprender a me perdoar, faz de mim um ser mais útil aos meus iguais!
Novos erros virão, são inevitáveis, mas posso dizer que ao menos os velhos erros, não os repetirei!
Acaso numa insanidade de momento me desabe novamente em falhas parecidas, que eu redobre vigilância sobre meus atos, para que cause a menor dor possível a outrem.
Estou nessa luta contínua, aprendendo a me perdoar a cada gesto de injúria que provoco ao meu redor.
Não sou um "deus da maldade", não vim ao mundo para propagar a dor!
Um ser incompleto e imperfeito está aqui, em plena atividade, em plena sede de aprendizagem.
Ao dizer "Estou aprendendo a me perdoar", quero expressar a mais pura bondade e solidariedade que posso ter para com alguém.
Estou, na verdade, informando:
-Sou igual a você, e não tenho "poder" algum, nem de fazer o mal.
Indo mais longe, algo bombeia, qual o sangue no organismo, eclodindo em amor:
-Vida, estou de volta! Permita que eu prossiga e possa espalhar mais flores que espinhos!
E ela, a generosa e linda vida, me responde, com a mansidão dos sapientes:
- Meu(a) filho(a), seja bem-vindo(a)! Nunca esqueça que há sempre uma luz no fim do túnel, por mais escuro e interminável que ele se apresente!
Um dia de auto-perdão, é sempre o dia mais iluminado que todos os outros...



Coloquei abaixo o vídeo da belíssima expoente do rock nacional Primeiros erros, com o talentosíssimo Kiko Zambianchi.
A letra fala do sentimento de culpa que carregamos às vezes pela vida toda, ao cometermos nossos "primeiros erros" lá na adolescência ou mais cedo, e não nos perdoamos.
Parece que uma chuva nos molha o tempo inteiro e o sol, se mostra bem inalcançável...
Linda e tocante, é escutar, refletir e se emocionar!


Primeiros erros - Kiko Zambianchi

(Composição: Kiko Zambianchi)

Meu caminho é cada manhã
Não procure saber onde vou
Meu destino não é de ninguém
Eu não deixo os meus passos no chão
Se você não entende, não vê
Se não me vê, não entende
Não procure saber onde estou
Se o meu jeito te surpreende
Se o meu corpo virasse sol
Minha mente virasse sol
Mas só chove e chove
Chove e chove
Se um dia eu pudesse ver
Meu passado inteiro
E fizesse parar chover
Nos primeiros erros
O meu corpo viraria sol
Minha mente viraria
Mas só chove e chove
Chove e chove






(Imagem:
http://recriarcomvoce.com.br

Edição de imagem:

http://marymirandafatosdefato.blogspot.com)
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...